11 de dezembro de 2011

INVEJA E MENTIRA: DOIS ALIADOS




- Tais Luso de Carvalho


Sem querer, comecei  a pensar em alguns relacionamentos que conheço; da postura de algumas pessoas diante do sucesso das outras, e diante de suas próprias fraquezas e frustrações.  

Lidar com pessoas é sempre uma caixinha de surpresas. Assim como encontramos gente de boa índole, gente que prima pela seriedade de seus atos, encontramos, também, pessoas que atravessam nosso caminho e que não são lá grande coisa; são os invejosos e os mentirosos que dão a vida por uma boa intriga. São os destrutivos; sua felicidade se completa com a infelicidade dos outros.

Estas pessoas têm um olhar malicioso, desorientado, que não só querem algo para si, mas, principalmente, querem que o outro não  tenha nada, que se dane. Tanto faz ser um objeto, o status ou a qualidade de alguém; o que interessa é  destruir. E, naturalmente, espalham seu veneno e contagiam  alguns ao seu redor. Onde existe um invejoso e um mentiroso tá feita a festa, está plantada a discórdia. 

Muitas vezes  somos julgados injustamente; somos acossados sem sabermos a razão. Não raro, temos um amigo, parente ou colega de trabalho que nunca parou pra pensar em certas atitudes que tomou. Nunca parou pra pensar se o que ouviu seria verdadeiro ou não. Jamais questionou a verdade, apenas aceitou o que lhe chegou aos ouvidos, covardemente. O mentiroso  tem uma força tão doentia para se fazer acreditar que consegue carregar um rebanho consigo.  

Por que as pessoas, que se sentem atingidas não vão atrás da verdade? Por que será que tantas pessoas se recolhem e acreditam num caluniador, não dando nenhuma chance de explicação e de defesa ao outro? Pois é: nesta hora ninguém sabe, ninguém vê. E os que vêem, calam. E sabemos que os que calam consentem. E agem assim porque não quererem se incomodar; preferem se calar em nome de sua insegurança e de sua paz.

Com o passar dos anos morre a amizade, morre o carinho e o companheirismo. Assim enterra-se um relacionamento antigo, graças aos destrutivos. A inveja é um dos mais detestáveis sentimentos, pois traz consigo a provável destruição do outro, que nem está sabendo do jogo, de uma  armação planejada.

Existem  histórias tão mal resolvidas,  que chega a hora que não é mais possível colocar uma virgula,  dois pontos, uma pausa. Os sinais perdem-se no tempo. E, como não tem mais como arrumar o estrago, um ponto final é o bastante para encerrar a história  mal vista, mal contada e mal interpretada. Não tem mais como revertê-la. Isto é o que plantam os invejosos e os mentirosos, mas, acabam morrendo de seu próprio veneno.

De um relacionamento, a princípio, afetuoso e terno, ficam as mágoas e o desinteresse. Fica o nada. Fica sempre uma  pedra no meio do caminho  – intransponível. Longe da poesia de Drummond... Mais perto de um filme de terror.

22 comentários:

  1. Daquale que se faz de COBRA, um dia, a vida COBRA seu preço!

    Bom texto, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. "Mais perto de um filme de terror"...são os destrutivos, eu sei bem... a felicidade deles se completa com a infelicidade dos outros.
    Correta a mensagem pra aprendermos as lições do invejoso, que mente, pois são uns fingidos. Coitados! Pagarão por isso, mais tarde. Com certeza!
    beijinhos, muita paz pra ti,Mery*))

    ResponderExcluir
  3. Taís,
    Bela crônica. Minha mãe dizia que a melhor vingança era o desprezo. Quando se sentia atingida por mentirosos ou invejosos, ela simplesmente os ignorava. Não existia pior castigo para eles, invejosos e mentirosos querem atenção, e se não as tem, sentem-se atingidos, sentem-se piores do que aqueles que tentaram atingir. Abraços e boa semana, JAIR.

    ResponderExcluir
  4. Talvez a inveja seja o pior dos sentimentos! O invejoso não tem limites, ele mente, calunia, trai, trapaceia, bajula e sofre terrívelmente com o seu complexo de inferioridade! A baixa autoestima é um dos sintomas da inveja. O invejoso faz questão de estar perto de suas vítimas, para ter certeza de que os seus desejos malignos se concretizarão! São vampiros! Deus nos livre deles!

    ResponderExcluir
  5. Tais, assim como você eu abomino a inveja e a mentira. É triste pensar que o mundo está cheio de pessoas as quais cabe bem essa adjetivação. Mas de verdade não me abalo com nada que seja criado por pessoas desse nível. Não fui sempre assim, inatingível. Já chorei e lamentei a injustiça, a calúnia, visivelmente motivadas pela inveja. Mas hoje pago o mal com o bem. Tenho extremo cuidado com minha moral, de modo que quando um mentiroso ou invejoso vier tentar atacá-la, não encontrará provas a seu favor. Morrem com seu próprio veneno, como você falou. Quanto a mim, não gasto argumentos: o exemplo fala mais alto do que todas as palavras, minhas obras dirão quem sou. E a paz reina em minha consciência, é o que me importa.

    Beijos, querida, e um Natal livre dos tipos mencionados (mentirosos e invejosos), cheio da paz merecida!!!

    ResponderExcluir
  6. Sempre afirmo: è a diversidade humana.
    Uma semana bacana pra ti.

    ResponderExcluir
  7. Quem sou eu para comentar aqui....Vou
    preferir reler e corrigir onde erros
    houver....
    Bela crónica...cheia de intenção...
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Verdade, verdadinha tudo quanto diz. concordo em absoluto.
    Boa semana.

    ResponderExcluir
  9. Taís, inveja e mentira são coisas das quais ninguém está livre, a diferença é o caráter de cada pessoa que tem a opção de querer cultivá-las ou bani-las completamente da vida.
    Parabéns pelo texto!

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Taís!
    Excelente texto, uma crônica sempre atual afinal a inveja e a mentira está a nossa espreita em qualquer esquina, infelizmente.
    Beijos e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  11. Não sei dizer, qual das desgraças, é o pior dos sentimentos: Inveja ou traição. De uma coisa, eu, tenho certeza. Quaisquer que seja, umas delas, todas as fraquezas, opõem-se, ao Amor.
    Passei cá, simplesmente, lendo a sua bela cronica.
    Felicidades, sempre

    ResponderExcluir
  12. Putz, Taís, grande reflexão! Que inveja! Hehe!
    Beijo carinhoso,
    Gabriel

    ResponderExcluir
  13. Infelizmente, há muitas pessoas assim por perto. É preciso aprender a lidar com elas...
    Uma excelente crônica, amiga! És o máximo, lindona!!!!!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  14. Infelizmente o mal existe e é sempre provável.
    Fiquemos ligados!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Linda imagem da cobra.
    Venho desejar-lhe um
    Feliz e Santo Natal.
    Bj.
    Irene

    ResponderExcluir
  16. Olá Taís! Passando para te cumprimentar e apreciar esta profunda e verdadeira crônica. Parabéns!

    Hoje vamos iniciar uma pausa por um breve período, pois a carcaça clama por um pequeno descanso. Aproveitaremos a oportunidade para fazer uma análise sobre os nossos erros e acertos, assim como realizarmos uma arrumação no nosso humilde espaço.

    Agradecemos de coração a companhia e o apoio de todos, prometendo, com a graça de “DEUS”, voltarmos em janeiro para dar continuidade ao nosso trabalho, isso, contando com o apoio e a compreensão dos amigos e seguidores, claro.

    Desejamos a todos um “Maravilhoso Natal” e um “Ano Novo” repleto de realizações.

    “QUE DEUS SEJA LOUVADO”

    Beijos e muita paz pra ti e para os teus.

    Rosemildo Furtado.

    ResponderExcluir
  17. Putz, Taís, pegaste essas duas coisas abomináveis: mentira e inveja.

    E pior! O mundo que nos rodeia tá cheio dessas víboras peçonhentas querendo nos atacar...Que nojo, isso é o que sinto!


    Uma linda crônica! beijos,tudo de bom e mesmo não combinando com o tema, desejo um FELIZ , abençoado Natal, cheio de luz e amor! Tudo de bom em 2012! chica

    ResponderExcluir
  18. Querida e linda amiga,pessoas especiais como você trazem magia nas palavras,carregam a felicidade nas mãos e amor no coração.Parabéns!Tua amizade , teu carinho e tua generosidade contida nos teus comentários têm sido um incentivo para que eu continue a construir novos textos. Obrigada por tudo isto e pelos momentos lindos que tenho passado aqui neste recanto.Deixei minha mensagem de Natal no meu Blog e que traduz os meus desejos e carinho para vocês todos que me visitam.
    Lindo Natal! Sejas feliz! Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  19. Dizem que a inveja é o excesso de admiração, onde a pessoa invejosa deseja tudo que a outra tem e não consegue sequer enxergar o que é gritante na própria vida.
    Ás vezes há um certo entristecimento por parte de quem sofre as agressões, quanto ás perseguições dissimuladas e gratuitas.
    Sei que ninguém merece...Você deixou tudo muito bem explicado, bem detalhado é isso mesmo...
    É pedir forças a Deus e perdoar se for capaz, ou pelo menos ignorar que isso é o mínimo que pessoas invejosas e intrigueiras merecem.
    Um abração!
    Izildinha

    ResponderExcluir
  20. É verdade... Relacionamentos são como caixinhas de surpresa... E é impressionante como as pessoas gostam de julgar... Mas tem uma frase que gosto muito: O que se faz se paga... Adorei seu cantinho e já me acomodei! Bjss

    ResponderExcluir
  21. Me deu até enjoo de lembrar de algumas cobras que tem a cara de pau de mandar "beijuuuus", "beijinhos" e por aí vai... É triste conviver com pessoas falsas... Mas, enfim....A vida como ela é.

    ResponderExcluir
  22. É a inveja vem desde o tempo de Caim,foi por isso que matou seu irmão Abel.

    ResponderExcluir

MUITO OBRIGADA PELO SEU COMENTÁRIO - VOLTE SEMPRE.

COMENTÁRIOS DE ANÔNIMOS NÃO SÃO POSTADOS NESTE BLOG,

ESCOLHA A CONFIGURAÇÃO NOME/URL E COLOQUE O SEU NOME.