11 de novembro de 2013

PESSOAS DE DIFÍCIL RELACIONAMENTO



Tais Luso de Carvalho

Existem umas criaturas que deveriam estar em tratamento psiquiátrico. Metem-se tanto na vida dos outros, tumultuam tanto o meio de campo que conseguem nos levar à loucura. Conseguem essa proeza se você não se cuidar. Se você permitir. É terrivelmente desgastante discutir com pessoas que estão preparadas para mandarem contra tudo o tempo todo. Você diz A, elas dizem B – sem saber o porquê, mas o negócio é contestar. Parece um cacoete, mas é algo mais dramático. Mas uma hora a gente chuta o balde e decide: ou eles ou nós. Sem compaixão.

Depois de acirradas discussões, cada lado defendendo o seu ponto de vista, está feito o barraco: os ânimos alteradíssimos, ofensas e distanciamento. E me pergunto: pra quê esse desgaste? E isso se dá entre amigos, nos condomínios, nos clubes, nas famílias, entre os colegas, nas instituições e nos órgãos governamentais. Onde existe gente existe a tentativa de dominar, de fazer prevalecer as suas ideias; ideias de gente pra lá de opiniática.

A conversa com esses sabichões sempre começa amena, amiga e leve. Mas após um tempo, a animosidade se instala e vai crescendo. E quando o papo envereda para temas como política, religião, educação de filhos e outros itens a agressão está instalada. Tudo começa sutilmente. O que antes era saudável, passou a ser um suplício. Uma batalha. Ninguém mais se entende.

Uma conversa civilizada é o que todos os normais almejam. É perigoso polemizar. Uma conversa, em que as opiniões divergem, deveria ser encarado como algo democrático, mas democracia fica linda no papel e nos discursos de campanha política. É raro sair do papel. Já senti que não retrucar nos dá uma sensação de alívio e de paz. É ótimo poder bancar uma atitude de desinteresse e não tentar impor nada, coisa nenhuma a ninguém. É difícil? Pensando bem, não é. Nada tão valioso como a paz de espírito.

Existem algumas coisas que são imutáveis no ser humano. Uma criatura que nasceu desagradável, prepotente e altamente agressiva, jamais será alguém agradável, gentil e dócil. E isso não é simples de conseguir, se assim fosse, a convivência entre as pessoas seria melhor, seria algo mais doce. Penso que não adianta terapia pra esse tipo de gente, não altera. Gostaria de estar enganada. A necessidade de incomodar faz parte de seu caráter. 

Para esse tipo de gente o melhor é a indiferença, o afastamento.
Contudo, medida tão drástica é sempre triste. Posso estar errada, mas é o que sinto. Afinal, não temos todo o tempo do mundo para tentar viver bem. Quando percebemos, é tarde: jogamos fora bons anos de nossas vidas nos debatendo com o que não nos acrescenta nada.




27 comentários:

  1. Detesto quem queira ter razão sempre e faça disso sua bandeira! Me afasto, pego o "boné e me vou",rs Não tenho tempo pra idiotices a essa altura da vida, aliás ,nunca dei trela pra eles! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Ahh, esse e o punto clave! acho que nao e tao facil ser civilizado para muchas pessoas (de acordo com a minha observacao do comportamento nestos ultimos tempos...jeje) ;D
    Feliz comeco de semana.

    ResponderExcluir
  3. Tais: Para mim essas pessoas que querem ter sempre razão, não tem valor viras as costas e não dou cavaco ou seja não dou conversa passo em frente.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  4. Olá Taís,
    o melhor mesmo é sair fora de discussão. O que se perde de energia inutilmente nessas ocasiões é uma loucura. Mas os 'da confusão' gostam. São vampiros emocionais. Se alimentam de energias alheias e saem se sentindo muito bem depois dos barracos. Dão gargalhadas de satisfação. Nada de ter pena desses 'bichos'. Eles chegam de mansinho e de repente dão o 'bote'...
    Suas crônicas sempre ótimas!
    Um grande abraço, Loyde manda um beijo

    ResponderExcluir
  5. Muitas pessoas perdem tempo discutindo e não resolvem o problema em questão, na verdade nem pensam na solução, apenas se preocupam em dizer o que pensam e sempre deixam margem para iniciar uma nova discussão.
    Gostei do comentário acima .."vampiros emocionais".

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito da crônica. Ontem mesmo fiz um comentário à esse respeito, com os meus filhos.

    Conheço pessoas assim, e corto uma volta. Querem se impor, falam alto, e suas opiniões e gostos são sempre os melhores conforme o seu próprio conceito.
    Discutem pra deixar isto bem claro.
    Realmente difíceis de se conviver.
    .
    Um abraço Taís. Obrigada pelo comentário lá no Blog. Fico sempre feliz com sua presença.



    ResponderExcluir
  7. Limerique

    Quando você fala sim, ela diz não
    Essa gente sempre na contra mão
    Mas ela muito fica feliz
    Se acolher o que ela diz
    Do contrário aquece a discussão.

    ResponderExcluir
  8. Taís, é muito desagradável quando você tem um amigo que ficou assim... É duro!
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  9. Reconheci uma pessoa muito próxima em cada linha deste texto.
    Que horrível!
    Só pela Graça mesmo, aff!

    ResponderExcluir
  10. Tais, percebo que não conseguimos fugir desses embates (rss). Por coisas insignificantes algumas pessoas querem fazer valer, a todo custo sua opinião. Houve um tempo em que enveredava por esse caminho, mas cansei. Hoje, quando dizem que o céu é verde, mudo de assunto. Não vale a pena nos desgastarmos. O pior é quando ocorre em questões familiares, quando não podemos deixar passar, pois é imprescindível chegar a um consenso. Em todos os espaços existem os que são donos da verdade e precisamos conviver com eles. Esse é um dos exercícios a que nos submetemos, constantemente. Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Olá Taís,

    Há pessoas contestadoras por excelência. Contestam, mesmo quando incabível, apenas porque se acham ou porque o orgulho não lhes permite admitir que outras pessoas sejam mais sábias ou podem estar coerentes com os respectivos pontos de vista. Pessoas assim não convencem e se tornam mesmo desagradáveis. Eu, como sou de paz, evito entrar em polêmica com tais pessoas. A discordância é importante porque permite acréscimo, mas há de ser justa, coerente e equilibrada.
    Discussões que não levam a lugar algum merecem ser rejeitadas ou ignoradas.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  12. "É ótimo poder bancar uma atitude de desinteresse e não tentar impor nada, coisa nenhuma a alguém. É difícil? Pensando bem, não é. Nada tão valioso como a paz. " Minha querida amiga Tais, de algma forma o que li aqui hoje, na verdade foi ontem, mas não deu tempo ...Quanto tempo levei para entender que existem pessoas que não há possibilidade de diálogo, assim como existem aqueles que querem só nosso ouvido, mas este é o pior tipo...incrível né ? estamos falando de terráqueos, e nós somos terráqueos. Prepotência, mas porque sobre mim, seria muito mais divertido ter-mos nossos próprias opiniões e ouvir a do outro, quem sabe não está uma solução para nossas vidas, ou não (diria Caetano rs), de qualquer forma o que está nos faltando é respeito ao próximo, acho que esquecemos que o próximo pode ser nós mesmos. Senti afiadíssima tua escrita, tua crônica, por isso é sempre um prazer parar por aqui. Instigante, reflexivo, e trata de um assunto que todos vivemos todos os dias. Gosto da tua visão das coisas, sempre vou querer ler.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  13. Também creio que não existe terapia pra esse tipo de gente...Mas, felizmente existe a nossa opção de nos afastarmos de gente assim...

    Beijão

    ResponderExcluir
  14. Olá Tudo bem! Visitei o seu blog e agora estou como seguidor se nãos e importa. Divulgue em meu twittter @ulissessebrian Obrigado e sucesso. E também tenho um blog gostaria que visitasse. Histórias empolgantes e que te emocionam. http://migre.me/dVvEK Ou http://truquedevida.blogspot.com.br/ https://twitter.com/ulissessebrian

    ResponderExcluir
  15. Infelizmente o mundo está repleto de pessoas que pensam que são donas do pedaço. Às vezes penso que algumas nem agem por mal , mas por pura ignorância e falta de educação.Eu hoje, com o passar dos anos prefiro mil vezes a paz que uma discussão. Tenho me calado mais e percebo que vivo melhor. As pessoas prepotentes não mudam nem fazendo terapia, pois se o fizerem tentarão mudar a opinião do terapeuta.Já passei momentos desagradáveis com pessoas que acham-se donas do mundo.Gostei muito de sua crônica, aliás, como sempre.Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UM GRANDE ABRAÇO AOS AMIGOS,

      Chica
      Carolina
      Santa Cruz
      Antonio Machado
      Star Kaur
      Lourdinha Vilela
      JairCLopes
      Jorge Sader Filho
      Bella Dourado
      Marilene
      Vera Lúcia
      Jair Machado Rodrigues
      Marciagrega
      Ulisses sebrian
      Marli Tereznha A. Boldori

      Com carinho, muito Obrigada!

      Excluir
  16. É para ser aplaudido esse texto! Extremamente real, eu acredito que sou prova viva disso...
    Parabéns Tais, sempre que entro aqui encontro aquilo que gostaria de ouvir, ver e escrever! SUCESSO!

    ResponderExcluir
  17. Taís,

    para essas pessoas nada muito além de bom dia, boa tarde, boa noite e dá licença... rs

    Bjos

    ResponderExcluir
  18. Que lucidez incrível!!! Adoro isso aqui! Essas pessoas não serão frutas de antigas crianças mimadas, de uma educação extremamente permissiva, resultado de pais também desajustados? Ou uma falha de caráter, como supôs? Só sei que essas pessoas incomodam terrivelmente, quando não,são perigosas, verdadeiras psicopatas. Dependendo do caso, concordo com você, o melhor é nos afastamos por prudência, tratamos como baratas, cobras peçonhentas.

    http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Pelos comentários, os aspectos mais importantes sobre mais um assunto muito bem colocado por vc, já foram apontados. Hoje eu já pratico o famoso "é melhor ser feliz a ter razão"... incluindo a democrática escolha de manter apenas as relações saudáveis...

    Um ótima semana, estava com saudade de ti!!
    Bjão, queridona!

    ResponderExcluir
  20. Entendo bem o que está abordando, nossa maneira de ver as coisas divergem dos demais mesmo porque somos seres pensantes e pensar,entender diferente é um direito que compete a qualquer pessoa,tentar incutir nossas formas de pensamento á outras pessoas, seria estupidez.
    Podemos orientar filhos,netos,porém sempre respeitando a individualidade,o que difere de individualismo,portanto,quando as idéias se chocam abruptamente há que se haver distanciamento.
    Adorei!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  21. Coisa mais irritante esse tipo de gente, pior que conheço várias pessoas assim e, certamente, o melhor é distanciar para não brigar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Tenho pena dessas pessoas, porque elas têm uma visão limitada sobre a própria vida. E é vicioso, como você comentou, fica difícil sair desse costume. É desagradável ao extremo bater um papo com esse tipo de pessoa. Se é que se possa chamar de diálogo, né. É mais um confronto, em que um lado não quer discutir e o outro faz questão, pisa no calo, não desiste, não dá um ar.
    Afastamento é triste. Mas aprendi que é o melhor a fazer... Ou senão vou passar a minha vida em prol de discussões, como você bem frisou no último parágrafo.

    Até esperei que a pessoa tivesse mudado, mas bastou um tempinho pra ver que não!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  23. Ah, Tais este tipo temos em todos os lugares, e como disse, se não se prepara acaba por se levar por estes e lá se vai toda paz e harmonia interior.
    Solução clara e perfeita: afastar-se.
    Nada como o respeito à opinião que seja contaria e a certeza de que nem sempre estamos com total razão num assunto.
    Belo foco amiga.
    Meu terno abraço de paz e luz.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  24. Eu ainda preciso evoluir muito quanto a isso. Sou uma pimenta, tenho pavio curto, mas sei que isso não acrescenta nada de positivo à vida. Mas é um eterno aprendizado. Já melhorei... kkkk
    É um desgaste de energia, um estresse, um caos... Mas não basta não explodir. É preciso ficar em paz de verdade, não só para manter a aparência e parecer "classudo(a)".
    Acho o ser humano, como já comentei noutro texto, muito complexo e difícil. O maior aprendizado é saber conviver com esses tipos donos da razão, donos da verdade e ser light.
    Temos um parente (do marido) que se discordarmos dele, ele se levanta e mostra a sua indignação. Monopoliza a conversa. Só os assuntos dele é que merecem ser comentados. Mas não podem discordar: ele é o certo! Conclusão, ninguém aguenta mais. As pessoas já se arrepiam quando ele chega. Ele conseguiu "mandar embora" com seu discurso, os convidados de um aniversário. Quando um casal falou em ir embora, os outros também decidiram ir. kkkk Que horror! Esvaziou a festa. É... todo mundo tem alguém assim por perto. kkkk
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  25. Bom dia de novo Tais..
    é o que mais vemos não é..
    tudo é motivo para fechar o tempo..
    nós aqui o nosso vizinho ficou 15 dias sem olhar na cara da gente pelo simples fato de podarmos os inúmeros galhos da laranjeira que invadia o nosso terreno..
    o pai havia falado várias vezes que iria cortar e ele disse.. sim sim, se te atrapalha pode cortar.. tal manha tava lá o pai podando ele e a esposa vieram correndo discutir.. o pai disse.. avisei muitas vezes.. enfim.. cortou e não deu bola.. estamos no nosso então podemos tudo..
    fora outras coisinhas mais com outros vizinhos que ficam de burro..
    o pai é de peixes.. tri calmo.. então abe levar de boa..
    mas as vezes o sangue ferve não é..
    como diz aquele ditado.. Deus nos deu dois ouvidos e uma boca.. para ouvirmos mais e falarmos menos.. mas muitos se perdem nisso e saem ofensas e tudo que é tipo de baixaria.. e muitos falam em paz.. nem dentro de casa esta impera pq as vezes da cada arranca rabo não é..
    alterar o sangue não é bem assim.. quando ficamos irritados nos envenenamos e nem sabemos..
    beijos e te desejo um lindo dia
    até sempre querida amiga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ABRAÇOS, TAMBÉM, AOS QUERIDOS AMIGOS...

      Juliana Fumagalli
      Carla Fernanda
      Fábio Murilo
      Denise
      Izildinha Renzo
      Néia Lambert
      Luis Fellipe Alves
      Toninho
      Sonia Silvino
      Samuel Balbinot

      Meu carinho e agradecimento a vocês!

      Excluir

MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Este blog 'não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos'. Meu e-mail está na guia superior, faça contato.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso