22 de maio de 2010

NOSSOS VIZINHOS...



- Tais Luso de Carvalho


Não se trata do filme de Alfred Hitchcock, trata-se das janelas dos nossos vizinhos: dos meus, dos seus. Todos temos vizinhos, e cada um com um currículo diferente; alguns, com histórias escandalosas, outras, hilárias.

Conheci, e não faz muito, uma senhora que me pareceu ser discreta, bondosa... Daquelas certinhas, dentro do esquadro. Longe estou de ter este perfil, mesmo porque sou muito observadora e com faro de perdigueiro...

Bem, fui buscar um livro antigo - de artes - que esta senhora fez questão de me presentear. Pareceu-me uma mulher de bom caráter. Mora aqui, perto de meu prédio.

Fui lá. Eram 19:00 hs, já estava escuro. E entre uma conversinha e outra, notei que ela espiava muito para fora e fiquei um pouco intrigada com a atitude. Porém, meu faro estava fraco, não sei se era a chuva.... No entanto, não precisei perguntar nada, lá pelas tantas ela soltou a franga.

Contou-me que da janela dela, avistava a vizinha que morava embaixo de seu apartamento: a Marta Rocha. Não entendi como, só se dependurando na janela, de cabeça pra baixo. Então foi quando me chamou e perguntou-me se eu não estava avistando a Marta Rocha!

Fui eu lá pra janela: procurei pela Marta Rocha, fiz um esforço de cão, e nada de achar a mulher. Então ela apontou uma janela do edifício ao lado, e disse-me: ‘olha ali ela!!’

Aí entendi: a sala da Marta Rocha, embaixo do seu apartamento, refletia na janela do prédio ao lado... Pensei: cruz-credo, aonde vim parar?!

Falou-me da solidão da Marta, da comida da Marta, dos cabelos da Marta, da vida inteira da Marta! Senti que estava pirando um pouco com a tal mulher bondosa e de alma boa.

Fiquei com muita pena da nossa eterna miss. Mas, deixei que a maluca me contasse tudo. Também fiquei curiosa para saber um pouco da mais famosa Miss Brasil. E daquelas suas 2 polegadas - a mais - que nos tiraram o título de Miss Universo.

Contava-me as coisas olhando para a janela. Realmente achei a nossa Miss Brasil muito decaída, entregando os pontos. Magrinha, a pobrezinha, mas com aquela vasta cabeleira loira, ainda.

E me veio à memória a janela de Hitchcock... que coisa! Só não estava entendendo o porquê da Marta Rocha morar aqui em Porto Alegre tendo tantos amigos no Rio de Janeiro, Bahia, São Paulo...

Então veio o inusitado:

- Tais, ela não é a ex Miss Brasil; eu lhe dei esse apelido porque ela usa o cabelo da década de 50, loira e ainda faz pose de miss... E é tri de fofoqueira; odeio fofoca.

Virgem Maria... Consegui entender tudo: a mulher era louca e eu, a escolhida!

Encerrando o caso da Marta Rocha, a mulher chamou minha atenção para a outra janela querendo me contar a história do outro vizinho esquisito, que comia pizza calabresa, diariamente, e que era sovina demais. E que a pediu em casamento...

- NÃO!! Preciso passar no supermercado, fica pra outro dia!

Bá, me deu um nervoso: que piração! A mulher tinha mais histórias e mais janelas...
Me mandei; porém, esqueci o livro em cima do sofá. Não volto lá nem morta.


36 comentários:

  1. Olá Tais, por coincidência hoje eu e uma amiga que veio me visitar falávamos disso. Em função do abre e fecha de janelas no apartamento, devido ao tempo aqui de POA: "chove/abre o sol/chove.
    Tens uns vizinhos que vou te contar...!
    Adorei seu texto.
    Beijão amiga e um belo e feliz final de semana.

    ResponderExcluir
  2. "Arranja problemas emprestados, se essa for a tua natureza, mas não os emprestes aos teus vizinhos ."

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Aqui em casa as cortinas vivem fechadas. Tem o lado bom de presenvar a intimidade, mas tem também o fato de não conhecer os vizinhos. Talvez seje melhor assim...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Hua, kkk, ha, ha, mas o pior de tudo, quem tem ums malucos tão gente boa, mas outros tão sanos tão maus...

    Fique com Deus, menina Tais Luso.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Taisamiga

    Vizinhos são tadinhos, diz o refrão popular. Os meus, aqui no condomínio, e como já contei na Travessa, conheço-os de ouvir o barulhão das obras nos respectivos apartamentos.

    Mas cuscos como essa não sei se tenho ou não. Falo com eles no elevador e/ou na garagem. É o que se pode arranjar...

    Qjs & abs, nunca à vizinha

    ResponderExcluir
  6. Oi, Tais
    adorei a história. Realmente existem pessoas que devido à solidão passam a viver a vida dos outros. É muito triste.
    Abraço

    ResponderExcluir
  7. Que bom que você percebeu logo e caiu fora mais rapido ainda. Pessoas assim são um perigo.
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Adorei!
    Muito bom!
    Bjkas, lindona!

    ResponderExcluir
  9. Rsrs...adorei o texto.
    Aqui, num subúrbio do interior nordestino, sem chance de não conhecer os vizinhos, compartilhando de vário momentos assim como o narrado por vc.
    Beijos, Taís.
    Bom domingo.

    ResponderExcluir
  10. Vizinhos, tais, o que não falta são esses comparecendo nos tribunais hoje em dia. Há cada coisa que quem vive no meio jurídico ve...Além dos motivos banais - como esse tão bem configurado aqui -, deu-se pra inventar outros novos, mais graves. Incluiram os direitos genéticos, cybernéticos, e, agora, voltar para os domésticos? Pra mim, isso é que é retroceder.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Rossini, sei sim o que são vizinhos na justiça: onde há duas pessoas, há conflito, imagine várias morando próximas!

    Mas o que retratei aqui, o que quis salientar, foi sob outro ângulo: foi sobre a curiosidade, a bisbilhotice, a vida vazia, a falta de privacidade de uns.

    Preferi fazer uma abordagem quanto ao comportamento de pessoas medíocres. E comportamento desta espécie não é retroceder; eles sempre existirão para os que moram em condomínios.

    O programa 'Fantástico', de hoje, acaba de mostrar problemas entre vizinhos: cobertor na janela, bate boca... Os pequenos problemas domésticos, podem desembocar na justiça, é claro.

    Abraço
    tais

    ResponderExcluir
  12. Essa sua vizinha é daquelas que com seu vazio existencial consegue criar o nada. E ainda incomodar os outros com ele. rsrs. Ótima a sua crônica. Abraço grande. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  13. É isso mesmo Taís, quem não tem vida própria preocupa-se com a vida dos outros...

    Eu tenho vizinhos óptimos, que para além de serem gentis e educados me oferecem vinho e chinelos!!!

    Um abraço*

    ResponderExcluir
  14. Acredita que uma vez estava eu contemplando, da janela do meu quarto, o entardecer do louco mundo em que vivemos quando, de repente, passa a vizinha no corredor da casa dela com os peitões de fora e de calcinha?

    Ainda bem que ela não me viu, pois certamente acharia que sou um voyeur e me acusaria de tarado!

    No outro dia dei com ela na calçada e pensei: parabéns, não são de silicones!

    Estive por aqui.

    Direto de Belo Horizonte

    ResponderExcluir
  15. tais,
    seu texto é otimo.
    nos passa de forma deliciosa.
    a gente fica entro dele por horas rsrsr.
    eu tenho a sorte.. de não ter vizinhos assim.
    que alivio....
    olha eu vejo que não ficou com o piano conforme o planejado mas tem outro dom que encanta o da escrita este esta longe de mim rsrsrs.
    o piano foi paixão a primeira vista aos meus quatro anos de idade e até hoje tenho que toca-lo todos os dias.
    obrigada por ser tão especial.
    agora vou tentar colocar recado para seu marido fico timida voceis são maravilhosos que me envergonho toda rsrsrs.
    otima semana com bjos.

    ResponderExcluir
  16. Ahaha! Excelente, Tais! Mas devo te dizer que vizinhos de olhos grandes (enormes, muitas vezes) não são privilégios teus. Aqui mesmo, no apartamento do lado do meu, temos a dona Sônia. Ah... um docinho de senhora, a dona Sônia! Velhinha, fala mansa, um chale sempre sobre os ombros, aquele sotaquinho mineiro, maroto... Mas... Fala de todo mundo, a dona Sônia! E enquanto fala, seus olhinhos prescrutam para dentro da casa das pessoas, para os passos do que vai ali, aquele gordo, deveria se envergonhar; para as roupas da outra, aquela desleixada; e aquele porco?, gospe no chão! O quê? Vc nunca reparou? E a mulher dele então, sabe-se lá por onde anda, quando sai por aí!

    Um perigo, essas pequenas almas inocentes, Tais!! Fujamos delas!

    bjão
    Cesar

    ResponderExcluir
  17. Oi Tais, mesmo sabendo que não os publica, não poderia te deixar de fora ao escolher as mulheres que considero Fabulosas. Passa lá no Blog buscar o Selinho, que ofereço com todo meu carinho. Recebê-lo deixa-me bem feliz, pq a intenção é te contar a minha admiração.

    Tuas crônicas são ótimas, com deliciosos momentos de descontração e outros mais "sérios", reflexivos, quase "uma conversa", que de tão agradável me mantém cativa daqui - e de vc tb.

    Bjos

    ResponderExcluir
  18. Oi Tais!

    Adorei!!
    Fui lendo, me envolvendo e já estava acreditando que a Martha Rocha (a miss) estava mesmo morando em Porto Alegre...rsss

    Isso não é uma vizinha é uma Facção do antigo DOPS! Credo!

    Beijos
    Lia

    ResponderExcluir
  19. Olá Tais

    Veja pelo lado positivo, essas pessoas dão um bons personagens e histórias. Que seria da literatura policial sem eles? Não teria tanto enredo. Também dão excelentes personagens de quadros humorísticos. O Chico Anísio é especialista em tirar deles o lado hilariante.

    ResponderExcluir
  20. Credo, que figura! Vade retro!

    Isto é próprio de quem não tem mais nada para fazer nesta vida.

    Que presente, hein Taís!... Inesquecível.

    Bjs, amiga, tenha uma boa semana. Inté!

    ResponderExcluir
  21. Bom demais te ler!...rs

    Nessas horas, dou graças por morar de frente para uma praça, pois os únicos que me espiam, são os passarinhos bem lá do alto das árvores.
    E pelo que me consta, eles não são nem um pouco fofoqueiros...:)

    Fique com o meu carinho

    Cid@

    ResponderExcluir
  22. Está um pouco arredia!!..

    Anda pelas VEREDAS????

    Beijo

    ResponderExcluir
  23. Caraca, também fui enganado direitinho, Tais! Enquanto lia, pensava o que Marta Rocha estaria fazendo em Porto Alegre. Teria casado com um gaúcho?
    Bom, se eu fosse você, também não voltaria pra pegar o livro. Quer dizer, depende do livro, né? Certos sacrifícios compensam!
    Bjooo!!

    ResponderExcluir
  24. Olá Taís,
    Quando eu morava no interior do Ceará e dava esmolas aos mendigos que pediam suas esmolas de porta em porta, muitas vezes ouvi como agradecimento a seguinte frase: Deus te livre da praga do mau vizinho!
    E eu digo:O mau vizinho é uma praga mesmo!
    Beijos,
    Dalinha

    ResponderExcluir
  25. Olá Tais,

    Conheci seu blog através da minha filha Mirtes, e me encantei com tudo que vi aqui, estou te seguindo posso?

    Um beijo carinhoso e fica com Deus...

    ResponderExcluir
  26. Oi Tais

    Haha… texto hilário! Imaginei a situação. Acho que no seu lugar, também sairia correndo.
    Fiquei com pena da velhinha, deve ser muito solitária. Espia os vizinhos para passar o tempo. (Mas que a vizinha não seja eu! ).

    Moro na saída da cidade, de cara para a estrada. Meu vizinho era traficante e escutava o mesmo cd de rap no último volume toda noite. Minha irmã e eu quase demos um cd de rap novo para o cara variar um pouco. Um dia ele pediu dinheiro emprestado para o meu pai, para comprar uma pizza, pois tinha parado com a vida torta e só receberia o salário no final do mês, segundo ele. Foi aí que confirmamos as suspeitas. Ele se mudou há pouco tempo. Não conheço, nem faço questão de conhecer os vizinhos novos. Sei lá, sempre dá pra piorar!

    ResponderExcluir
  27. Ô Taís, que maldade!!! Porque não escutou mais umas historinhas, hehe? Tadinha da vizinhazinha!!! rsrs. É, tem cada uma..., que como dizia meu avô, "parecem duas"!!! Bjssss

    ResponderExcluir
  28. O problema Tais é que a gente não tem mais privacidade. Os meus vizinhos não preciso quebrar o pescoço para tomarem conta de minha vida, basta uma olhadela e pronto. Infelizmente hoje é assim: ou fechar a janela ou se expor para o mundo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Pior se vc estiver na mira dela.Cuidado!

    ResponderExcluir
  30. Olá,
    passando para desejar a você,
    um bom fim de semana,
    fui pega por varias ites....sinusite,
    faringite e por ai vai.estou pessima ai ai ai
    volto na segunda.
    beijos.

    ResponderExcluir
  31. Então Taís, as janelinhas são o símbolo de nosso mundo contemporâneo, não é mesmo? As dos cineastas e as nossas!

    bj
    bom feriado

    ResponderExcluir
  32. Anônimo22:07

    È como todo mundo sabe vizinho espionando é bém ruin.
    bjosss...
    XD...

    ResponderExcluir
  33. Anônimo22:14

    AMIGOS

    JURO QUE NINGEUM NA FACE DA TERRA TEM VIZINMHOS PIORES QUE OS MEUS, FORMARAM UMA GANG PARA ESPOLIAR AS FINANÇAS DO PREDIO, ENTRAMOS NA VARA CIVEL, GANHAMOS, NÃO DEVOLVERAM O DINHEIRO, A JUIZA LASCOU MULTA, PERDERAM RECURSO (PAGO COM DINHEIRO DOS QUE ESTÃO SOBRECARREGADOS COM ALUGUEL, CONDOMINIO, COTAS EXTRAS DE HONORARIOS E CUSTAS, VAMOS EXECUTAR A SENTENÇA...O QUE FAZEM? FICAM PELOS CORREDORES FALANDO MAL DE QUEM GANHOU A AÇÃO, MANDAM CARTAS ANONIMAS, PASSARAM OS BENS PARA PARENTES.

    TEM UM COM CARA DE CORUJA QUE SE VESTE SUPER MAL, E SUSTENTADO PELA MÃE PARECE QUE NASCEU PARA PERTURBAR A RAÇA HUMANA, OS DEMAIS SO SERVEM PARA INFERNIZAR A VIDA DOS MORADORES AMEÇANDO AQUI E ALI.SÃO UNS FU.....SO ANDAM DE KOMBI, ERRAM NO PORTUGUES, NÃO LEEM JORNAIS E REVISTAS, O QUE ESPERAR DESSES BOSTAS?

    ESPERO QUE APODREÇAM NO INFERNO APOS MORRER DE INVEJA E DESOLAÇÃO.

    ResponderExcluir
  34. oiie tais ,eu nen te coneço mas adorei sua cronica!! continue assi!! beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jéssica, bem-vinda ao blog, fique à vontade e volte sempre.
      Beijos pra você! Obrigada pela presença.

      Excluir
  35. Boa noite querida Tais.. vizinhos são carmas rsrs
    já li isso.. e tem uns que são de doer rsrs
    nós moramos na metade do bairro.. como todos sabem as pontas a língua rola solta rsrs duas véias fofoqueiras do cão srrs
    mas o assunto é vizinho né.. olha que tem dos futriqueiros que vivem na janela bicando a vida dos outros..
    os nossos aqui são o fim.. respeitamos e tal.. ele tem 82 ela 81 .. mas tipo, inteiros, pau pra toda obra ainda rsrs ou pelo menos ele é o pau mandado, gente boa o senhor, mas tem a esposa que eu não dou uma moeda.. meu pai fica mais puto ainda, ela é mãe do rico aqui da cidade srsr nada no dinheiro mas não deve gostar de sacos de lixo, todo dia tá lá varrendo folhas dentro do boeiro na nossa frente.. na frente dela tem que tá tudo limpo rsrs sabe como é né rsrs dai ela diz bem assim .. zente, zente que suzera.. escrevi errado pq ela fala errado rsrs a véia é danada.. acredita que semanas atrás pintamos a cerquinha nossa com uma tinta que é um fundo.. pra que.. tava eu lá fritando debaixo do sol aparece ela querendo o nome da tinta que ia ter de pintar a dela tb pq senão ia ficar diferente.. e não é que a véia no dia seguinte desceu comprar a tinta e fez o véio agora dela pintar.. os dois com 80 anos de 4 abaixados pintando, em um dia acabaram rsrs não tem cabimento, levamos uma semana eu e meu pai, cabeça dura é isso mesmo.. quando enfia uma coisa na cabeça tem que fazer.. a nossa vizinha de cima tb com seus 80 anos.. uma senhora querida, não entendo quase nada pq só fala em italiano e apesar de eu ser não sei nadica de nada.. aquela tb.. o vicio dela é jogar chuchus pro nosso lado da cerca.. muito boa a intenção da mesma.. o problema que os chuchus estão velhos e duros, se der na cabeça de um tu mata rsrs são tudo uns figurinhas rsrs mas vamos levando assim né.. beijos , melhoras e uma linda noite.. até sempre doce amiga

    ResponderExcluir

MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Este blog 'não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos'. Meu e-mail está na guia superior, faça contato.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso