15 de maio de 2020

RUGAS / Affonso Romano de Sant'Anna





RUGAS


Estou amando tuas rugas, mulher.
Algumas vi surgir, outras aprofundei.

Olho tuas rugas.
Compartilho-as, narciso exposto
no teu rosto.

Ponho os óculos
para melhor ver na tua pele
as minhas / tuas marcas.

Sei que também me lês
quando nas manhãs percebes
em minha face o estranho texto
que restou do sonho.

O que gastou, somou.
Essas rugas são sulcos
onde aramos a messe do possível amor.



Sobre a poesia de Affonso Romano de Sant'Anna, diz Hélio Pellegrino:
Seu poema fala não apenas da crise de identidade nacional, e do remédio para ela, mas da crise mítico-poética-religiosa que assombra o mundo. Você dá notícia do lugar onde dormem os deuses. E o seu poema é um cântico ritual para invocá-los e acordá-los. Nessa medida, é uma festa anti-orfandade.

Affonso Romano de Sant'Anna nasceu em Belo Horizonte MG/Brasil - 1937. Poeta, crítico e professor de literatura e jornalista. Em 1964 obtém o grau de doutor pela UFMG, com apresentação de tese sobre o poeta Carlos Drummond de Andrade (1902 - 1987). Assume a presidência da Fundação Biblioteca Nacional em 1990. Um ano depois, cria a revista Poesia Sempre, importante veículo de divulgação da poesia nacional no exterior. 


É nomeado, em 1995, para o cargo de secretário-geral da Associação das Bibliotecas Nacionais Ibero-Americanas. Também colaborador assíduo da imprensa em toda sua carreira jornalística, escreve textos para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Jornal do Brasil, Jornal da Tarde, Correio Brasiliense e O Estado de Minas. Tem poemas traduzidos para o espanhol, inglês, francês, alemão, polonês, chinês e italiano - escritor e poeta com 70 livros publicados. 

Poesia Reunida 1965 - 1999 / L&PM - pg 200







37 comentários:

  1. Querida Taís,
    Só faltou destacar, que Affonso Romano de Sant'Anna, é casado com minha eterna mestre, Marina Colasanti - (desde 1971).
    Colasanti, nasceu em Asmara (capital da Eritreia, região pertencente à Etiópia). É uma grande escritora, jornalista, tradutora e artista plástica, que está lúcida no auge dos seus 82 anos. O casal reside aqui no Rio de Janeiro.
    Beijos e bom final de semana... Sempre em casa!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Douglas, na minha coluna do blog tenho mais 9 poemas de Affonso Romano, outras biografias estão junto, falo na Marina Colasante também por exemplo:
      https://taisluso.blogspot.com/2019/09/leitura-natural-affonso-romano-de.html
      Tem muitos livros dos dois aqui na nossa biblioteca, gosto imensamente desse casal que nos orgulha muito
      Beijo, um bom fim de semana, sim, em casa!

      Excluir
  2. Bom dia:- O conhecimento nunca ocupou lugar. São publicações maravilhosas como esta que nos ajudam a conhecer melhor e, falando exclusivamente de poesia, os grandes poetas do mundo.
    .
    Bom fim de semana
    Cuide-se

    ResponderExcluir
  3. dizem as pessoas de uma certa idade que as rugas saoalgo que faz parte da vida que levamos sera? bem amiga adorei mais um lindo poema com rugas ou sem rugas o que conta é a vida bjs bom fim de semana

    ResponderExcluir
  4. Rugas, rabiscos do tempo no mapa da vida, gravura do viver.

    Um abraço. Tudo de bom.
    A ARTE DA VIDA. APON HP 💗 Textos para sentir e pensar.

    ResponderExcluir
  5. Lindo poema, Taís e só não sei se uma mulher ficaria muito feliz se o parceiro a olhasse assim ,destacando as rugas,rs.... O que achas? Não sei como acabaria,rs... Brincar é preciso nesses tempos de tantas loucuras! beijos, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  6. Affonso Romano de Sant'Anna. Que magnífico poeta! Este poema é tão singular e delicado que o li e reli porque me fez bem. Afinal as rugas são a nossa vivência expressa no rosto…
    Um bom fim de semana, minha Amiga Tais, com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  7. Um poeta de excelência que sempre nos encanta com o seu envolvente e apaixonante versar. Gosto imenso de sua poesia.
    Beijinhos querida Taís e um maravilhoso final de semana

    ResponderExcluir
  8. Son los surcos que tarde o temprano marcaran nuestro cuerpo tras las batallas de la vida.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  9. Olá Tais! Já li a respeito desse brilhante poeta aqui mesmo no seu blogue. Confesso que passei na conhecer o trabalho dele através de você . Não conhecia esse poema, sendo, que eu também tenho um texto a respeito dessas rugas memoráveis . Grande beijo. Tenha um feliz final de semana.

    ResponderExcluir
  10. Tais,
    Gosto de ler e
    aprender aqui.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  11. É poético e ao mesmo tempo tão realista, que até dói!
    afinal ele reconhece o sentido da união de duas pessoas
    é bom que não nos esquecemos que os poetas existiram e existem :)
    beijinhos, bom fim de semana Taís e boa saúde!

    ResponderExcluir
  12. Assinalando um meu aniversário
    evento que sempre assinalo
    escrevi
    um poema assim



    Chegado agora, ao dia de hoje
    os três olhamos este meu rosto
    Contamos-lhe as rugas,
    umas leves outras fundas...
    Estas aqui, na fronte, que tantas são,
    são as dos desgostos, das incertezas e da apreensão
    Estas, outras, na face, que muitas se atropelam
    São as do sorriso, e é a alegria que revelam

    Minha mão as tacteia e afaga
    ao mesmo tempo que as vai contando
    E que coincidência, e que espanto
    umas e outras somam o mesmo e tanto.

    Para as desempatar
    Vou sair
    E sorrir
    À primeira pessoa que passar

    O poema é mais extenso, se queres lê-lo todo...
    https://conversavinagrada.blogspot.com/2012/02/vou-sorrir-primeira-pessoa-que-passar.html


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Rogério, com certeza vou ler, saber do começo, meio e fim.
      Obrigada,
      Bom fim de semana!
      bj

      Excluir
  13. Olá querida Taís,
    Affonso Romano de Sant'Anna, é fantástico, me encanta. Adoro os seus poemas!
    Bela escolha, destaco esses versos que tanto gostei:
    "Sei que também me lês
    quando nas manhãs percebes
    em minha face o estranho texto
    que restou do sonho."

    Paz e bem!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  14. Um poema delicioso, gostei de ler
    abraço

    ResponderExcluir
  15. tanta sabedoria em tão belo poema!

    mas, em verdade, minha amiga, trocaria a minha "sabedoria"
    (que é bem pouca) por umas tantas rugas a menos rss

    beijo

    ResponderExcluir
  16. Não percebo a mania das mulheres de não ter rugas.
    Rugas significam vida, vivência, sabedoria.
    Pele limpinha?
    É muito bonito.
    Nas filhas.
    Bjs, boa semana

    ResponderExcluir
  17. Olá!! Mais um poeta para conhecer e estudar!Que poema lindo Taís! Grata por compartilhar!

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde de paz e esperança, querida amiga Taís!
    Por sorte não temos muitas rugas na família, cara lisas foram as ancestrais.
    Não conhecia o poema. Tenho adorado rever os nacionais.
    Bom ver no dos amigos os demais. Vim do Pedro também.
    Tenha dias abençoados!
    Bjm carinhoso e Fraterno

    ResponderExcluir
  19. Não conhecia o poeta nem tinha lido nada dele.
    Mas pela excelência do poema, fiquei com vontade de ler mais. Por isso, vou procurar a sua poesia.
    Obrigado pela partilha.
    Querida amiga Taís,tenha uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jaime, na coluna, descendo o blog há 9 poemas de Affonso Romano.
      Também há o site dele, vídeos etc.
      Boa semana, querido amigo, obrigada!
      bjs

      Excluir
  20. Olá, Taís!

    As rugas de que Affonso Romano são marcas do pneu careca da nossa existência.
    O grande poeta e homem das letras.
    Como é bom receber em jeito de partilha este naco de poesia.
    Bjs, boa semana.,

    ResponderExcluir
  21. Querida Vizinha / Escritora, Taís Luso !
    Estamos diante, não apenas de um belo Poema mas,
    também, de um Gigante da Literatura.
    Brasileiro, com 70 livros publicados; cargos
    públicos, importantes, exercidos, etc. etc.
    Affonso Romano de Sant'Anna é merecedor,
    Amiga,, Taís, desta tua página !
    Parabens, um fraternal abraço e uma ótima
    semana.
    Sinval.


    ResponderExcluir
  22. Lindo poema que traz as marcas que são frutos das vivências pessoais. Não são muitos belas de se olhar, porém são parte da nossa vida. Amei. bjs

    ResponderExcluir
  23. Conheço, apenas de nome, o escritor Romano de Sant'Anna (mas é só mesmo de nome, nunca li nada dele), mas gostei muito do poema. Preciso procurar mais.
    Fico feliz por teres gostado da entrevista que dei na rádio acerca da publicação do meu último livro.

    Que tudo esteja bem contigo, querida Taís, e que assim continue.

    Feliz Terça-feira e uma boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  24. Grande Afonso de Romano de Sant Anna, poeta para a gente reverenciar sempre.
    "Agora estou numa outra fase. Estou na fase de fazer um balanço na vida, olhar o passado e rever certas coisas. O que eu tinha que fazer, já fiz", afirmou quando publicou a vida é um escândalo. Fazia 80 anos.
    Bela partilha!
    Um beijo, Tais!
    Cuidem-se!

    ResponderExcluir
  25. Bom dia querida Taís
    Que maravilha de partilha, um dos meus poetas preferido...
    "Deixa que eu te ame em silêncio.Obrigada pela leitura.

    Não pergunte, não se explique, deixe

    que nossas línguas se toquem, e as bocas

    e a pele

    falem seus líquidos desejos.

    Deixa que eu te ame sem palavras

    a não ser aquelas que na lembrança ficarão

    pulsando para sempre

    como se amor e vida

    fossem um discurso

    de impronunciáveis emoções."

    Affonso Romano de Sant’Anna

    cuide-se amiga, estamos perto do fim da tempestade, assim Deus quer!

    Bjs e flores!

    ResponderExcluir
  26. Parabéns pelo trabalho que desenvolve aqui em seu blog. Cheguei até ele após uma pesquisa pelo Google e estarei acompanhando.

    Por oportuno lhe convido para conhecer meu novo blog.

    https://www.enfoqueextrajudicial.com.br

    ResponderExcluir
  27. Aprecio en este poema sensaciones que me llevan a dos comentarios distintos. Si en la vertiente lírica veo una sonoridad notable y como usted explica en el perfil biográfico, el poeta posee una obra de gran valor nacional y altura académica, aquí, al centrarse en el intimismo, las imágenes que me sugiere son romas.
    Imagino al poeta con gafas de aumento, lupa en ristre, acercándose a mi cama para despertarme y levantar acta de que hoy tengo una arruga de más. Vamos, lo más estimulante del mundo, el sueño de un despertar luminoso.

    Que no falte el humor, Tais. Beso.

    ResponderExcluir
  28. Querida Taís

    Soube do falecimento recente deste poeta. Não o conhecia, não sabendo assim da sua obra. Foi um prazer imenso encontrá-lo aqui, com um belo poema que quase fala connosco. Declaração de amor que gostaríamos de ouvir. :)

    "Estou amando tuas rugas, mulher.
    Algumas vi surgir, outras aprofundei.

    Olho tuas rugas.
    Compartilho-as, narciso exposto
    no teu rosto.
    (...)"

    Lindo! Adorei, minha amiga.

    Beijos

    Olinda

    ResponderExcluir

  29. Peço desculpa pelo meu lapso. Fiz confusão com outro poeta.
    Fui procurar confirmação pelo que acabara de afirmar, e vejo
    com muito gosto que Affonso Romano de Sant'Anna está vivo e de boa saúde.

    Bj
    Olinda

    ResponderExcluir
  30. Quero um dia encontrar alguém que me veja assim. Arrebatador esses versos e a publicação perfeita.

    ResponderExcluir
  31. Sei alguma coisa do autor, mas não muito. Talvez a Taís tenha despoletado o processo para o conhecer melhor. :)
    Grato.

    Um bom final de semana :)

    ResponderExcluir
  32. Boa tarde Taís,
    Que grande Poeta Affonso Romano de Sant'Anna.
    Não o conhecia e amei a sua poesia.
    Tão bela!
    Obrigada pela riquíssima partilha.
    Beijinhos e bom fim de semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
  33. Maravilhosa publicação, querida Taís! Belo poema de Affonso Romano. Percebe-se que conhece bem o rosto amado. E nele lê como num livro aberto E nele se lê. Realmente invulgar.

    Um beijo, minha amiga Taís.

    ResponderExcluir
  34. Poema belíssimo de um poeta que gostei de conhecer aqui.
    Vou ler tudo o que tens dele aqui publicado... pois já percebi que há mais.
    Obrigada amiga, por me lembrares que rugas são provas de vida.
    Beijo, bom fim-de-semana, fiquem bem.

    ResponderExcluir

AOS AMIGOS

Muito obrigada por deixar seu comentário, se necessário for, deixarei resposta a alguma pergunta.
Abraços a todos
Taís