1 de maio de 2021

NOSSAS MANIAS

Freud explica!!   (Foto Taís Luso)


      

                          - Tais Luso de Carvalho

Todos temos algumas manias; umas incomodam os outros, outras não incomodam ninguém. Umas chocam por já terem se tornado patológicas, outras, apenas infantis ou excêntricas.  Não vou falar aqui das patológicas, pois não é o meu ramo. É mais fácil aceitar que cada louco viva com suas manias – até o ponto de não incomodarem. Paz na Terra!

Eu, por exemplo, tenho uma mania que não afeta ninguém; não durmo sem relógio de pulso e  com mostrador luminoso! Sim, é isso mesmo, você leu certo. Mas tem uma explicação: preciso ver as horas de madrugada porque meu cérebro viciou nisso. E tem hora!

Serve para mostrar que com cérebro não se brinca. Certos dias ele me dá uma folga: acordo apenas uma vez.  Qualquer dia resolvo dormir sem relógio e acabo com a festa. 

Quando conto isso a alguém, é o mesmo que abrir uma vitrine numa rua movimentada, causa curiosidade, eu sei. Difícil entender tal esquisitice. Vício ou mania a gente respeita, não dá pra dar moleza que o negócio se instala. E meu cérebro viciou em acordar de madrugada.  Algumas pessoas já me perguntaram:

- Mas o que faz você  acordar sempre na mesma hora?

- Meu cérebro...

- Mas por que ver as horas de madrugada, menina?

- Porque gosto, me certifico que tenho mais horas para dormir...

- Nossa... você é louca!

- Louca, mas feliz! E você... não tem suas manias?

- É...Tenho uma pequenina: não saio sem brinco, volto de onde estiver ou tenho de comprar um na primeira loja.

- E por quê?

- Me sinto nua sem brinco.

- Nua? Ué... E eu que sou louca ??

Tenho uma conhecida que em cada frase que fala, pergunta se eu entendi!  Que inferno isso!  Já entrou na área de saúde pública pelo fato que tenho de dizer 50 vezes que entendi. Estressa. Já ando com dúvidas se entendo a criatura. Coisa muito  estranha. Mas isso Freud explicaria... 

Outra mania que também está na esfera da saúde pública é quando no final de cada frase que falo, vem  o tal  'HÃ ?' - da outra criatura. Confesso que esse tipo vício me enlouquece. Tenho de repetir novamente toda a frase para a criatura. Isso me incomoda muito. 

Existem pessoas que começam a ler o jornal pelo fim, é comum. Por quê? Não sei. Mas no final, fica tudo certinho. Fica-se sabendo, do mesmo jeito, quem roubou mais o dinheiro público; quem fez alianças partidárias esdrúxulas; quem se vendeu; como está a saúde do país  e como está o mundo!  A ordem da leitura não altera o resultado. 

Enquanto minhas manias ficarem num patamar sustentável não me preocupoPor certo teremos, sempre, momentos onde vamos nos deparar com coisas bem mais sérias. Enquanto isso vou curtindo minhas madrugadas olhando meus ponteiros darem voltas e voltas...

E feliz  em saber que tenho mais 5 horas de sono pela frente!

Tudo 'tri' de esquisito!


__________________________//__________________________







60 comentários:

  1. Ai as " manias ", querida Amiga!!! " Cada tolo com a sua mania " diz o povo por estes lados e, com razão! Não acredito que haja alguém que não tenha uma mania e eu, não fujo à regra e o pior é que, uma delas, pode, sim prejudicar alguém, principalmente os que moram aqui em casa e, tenho de confessar, já me prejudicou e nem assim aprendi. A tua amiga, sempre que abre uma porta superio dos armários da cozinha, para pegar copos ou xícaras, nunca fecha a porta e o mesmo acontece com o armário da sala, se, por acaso preciso de alguma louça que lá esteja. Resultado? Já dei uma " cabeçada e feri a testa e o meu marido já me avisou que, se algum dia esbarrasse na porta, o armário ficaria sem ela imediatamente, isto, claro, para não fazer coisa pior. Não entendo esta mania, mas, enfim....tenho-a! Outra, é começar a ler revistas e jornais pela última página e não sou capaz de entnder a razão Será com medo de não ter tempo de ler tudo? Mas, aí, se o tempo for curto, fico sem ler o inicio, não é verdade? Estupidez é de certeza! Bem...não sei se terei outras manias, mas a dos armários é com certeza a mais danosa e convinha que a perdesse, porque, um dia, em vez de fjcar com a testa negra, posso ver o sangue a escorrer rosto abaixo. A mania da leitura, não causa problemas, mas que já tem causado admiração em certas pessoas, isso, tem! Ficam pasmadas! Hoje, amiga, voltaste ao humor usual nas tuas crónicas e isso deixou-me contente... é bom sinal! Como bem dizes, com certeza, teremos manias mais preocupantes, porque " a idade não perdoa "; por isso vivamos felizes com as que temos agora, porque são pequenas e não incomodam ninguém, não é mesmo? Crônica fantástica, como sempre! Fica bem, com SAÚDE e com esse bom humor tão gostoso. Beijinhos aos dois queridos Amigos 🙏 🌻

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida amiga, voltarei sim às crônicas mais leves e com humor. É que estamos numa fase muito ruim para o humor. Sei que gostas!!
      Um beijinho.

      Excluir
  2. rsssssss...Muito bom ,Taís.E quem não tem maniazinhas? Enquanto não atrapalharem os outros, tudo bem. Eu tenho várias pequenas: 1-não durmo sem meu radinho de pilha, bem pequeno ao lado.2Tão logo acordo, chego na sala e ao lado do PC, outro radinho... E sempre pra ouvoir a nossa rádio Gaucha...3- Batom me entope o nariz...
    4 - não consigo dormir de aliança..Tiro e deixo ao lado da cama. E por aí vamos... De repente, se vou elencando, chego às 343,rs...

    Adorei! beijos, chica e ótimo MAIO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ser muito bom interagir com vocês todos nessas adoráveis manias que temos.
      Já me identifiquei com o teu radinho Chica rsss, vou te enviar um programa ótimo, não é na radio Gaúcha. Envio por e-mail. Aguarda.

      Excluir
  3. Bom domimgo de paz, querida amiga Taís!
    Sou de poucas manias.
    Antigamente (antes, muitos anos antes), não saia sem batom, com a Pandemia, muita besteira foi por terra, por sorte. Uso da máscara eliminou muito supérfluo.
    Escrevo ouvindo músicas, outro hábito...
    Ando descalça pela casa, mantenho chão bem limpinho sempre, piso frio. No inverno, uso só meia.
    Há um ano e três meses, só uso vestido solto em casa, já desgastei dois nesta versão pandêmica. Tenho outros já gastinhos... Ah! Uso duas tranças no cabelo, prático... Reformulo duas vezes ao dia e tiro para dormir. Manias adquiridas com o vírus cruel.
    Dizem que manias boas repetidas viram virtudes, assim que rezo várias vezes por dia por muitos e persigno-me outro tanto de vezes, olhando o céu.
    Uma mania recente: durmo abraçada ao travesseiro em qualquer hora do dia...
    Nem me lembro de mais alguma por ora.
    Suas manias são normais... Pelo que li, só não saberia dormir de relógio no pulso...
    Tenha um Maio abençoado!
    Beijinhos carinhosos e fraternos

    ResponderExcluir
  4. Muy entretenido tu relato Tais, y muy cierto.
    Es verdad que cada cual tiene sus pequeñas manías. Yo por ejemplo concuerdo con la que tu cuentas del reloj cuando estas durmiendo; de hecho tengo un reloj en la mesita de noche eléctrico, el cual miro cada vez que despierto, y no dría dormir sin uno al lado. También tengo otras pequeñas manías pero que no molestan a nadie porque son caseras, :))).
    Cierto también, que hay muchas personas que cada vez que hablan dicen: ¿entiendes?...
    Me gustó leerte.
    Que pases un buen día, aquí es el día de la madre, pero supongo que en cada país tendrán el suyo.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  5. Mais uma crónica onde ressalta o seu humor, minha querida Taís. É verdade, todos temos as nossas manias e desde que não prejudiquem ninguém... Não durmo com relógio de pulso, mas também gosto de ver as horas de noite no relógio que está na mesinha de cabeceira. E se contasse outras manias...
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Taís,
    é interessante realçar
    que cada um tem pelo
    menos uma mania.
    Algumas das que tenho, herdei
    do meu pai como a de fechar portas,
    seja da casa ou dos armários.
    E até na casa dos outros:
    não resisto e fecho, caso seja
    um teste pra saber se alguém
    mexeu na casa, estarei
    perdida" rs
    Também tenho a mania de
    nunca deixar os pares ssejam
    de chinelos ou de
    sapatos derrasumados e até
    na rua quando encontro chinelos
    largados e mesmo que arrebentados;
    eu os coloco lado a lado. Quando voltei
    a caminhar nesse tempo de pandemia
    eu tomei mais cuidado e não parei para
    arrumar nenhum que apareceu no meu
    caminho,mas confesso que me foi
    um pesar deixá-los desarrumados. rs
    Em fim... somos assim.
    Adorei a matéria.
    Bjins de bom domingo.
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  7. eu tenho algumas hehe feliz domingo bjs saude

    ResponderExcluir
  8. Um tema bem interesante e bem exposto, Thais. Tudos temos manías. A minha de empezar lendo polo final é uma. A de acordar duas ou tres veçes na noite,sem ajuda de relogio, o meu vai incorporado, rs
    Ha gente que me produz coisas raras quando falam, e eu levo mal que a gente fale tudo o tempo, como um monólogo. Ou a gente que não fala nada!
    Em fim, tudo o mundo temos algo raro.
    Não são de días D mas meus votos de um Feliz Día das Mães.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Que bem me fez esta sua bem disposta e crónica, querida Táis :)
    Estou a aqui a dar voltas à cabeça a pensar nas minhas manias, se calhar não dou por elas, o que é grave :D
    Bem , lembrei-me de uma, quando me levanto de noite para ir ao banheiro, vou sempre de olhos fechados (deve ser para não acordar ), apalpando tudo, por vezes me dou mal, basta alguém mudar o sítio e algo ou alguma coisa :)
    Bem, enquanto nos mantivermos com esta manias, não estamos assim tão mal, digo eu :))

    Beijinho sorridente e feliz mês de Maio !

    ResponderExcluir
  10. Relógio de pulso, não preciso, pois tenho relógio luminoso no quarto... mas preciso igualmente de saber a hora quando acordo... para fazer contas, a quanto tempo ainda tenho para dormir... senão... não durmo mesmo... :-))
    E sensação de nudez sem brincos ou anéis... também tenho! Com pulseira ... não faz efeito...
    Mas minha mania principal, é não levantar sem antes ouvir o noticiário da rádio... e como as notícias, não andam boas últimamente... quando levanto, já estou sintonizada no mood costumeiro... aquela sensação que o mundo lá fora está desabando... e que me acompanhará, certamente grande parte do dia... assim, se o mundo acabar... pelo menos, não estranharei tanto!... :-D
    O que seríamos nós sem nossas manias?... Afinal elas também nos definem fazendo de nós seres muito especiais... e únicos!...
    Mas com a pandemia, a minha nova mania de acumular coisa a contar que falte... entupiu em muito meus armários... O que se há-de fazer? Manias!...
    Beijinhos! Bom domingo!
    Ana

    ResponderExcluir
  11. Delícia de crônica, Tais! E concordo, manias que não atrapalham outras pessoas não deveriam incomodar!
    Desde que parei de fumar (1985) não consigo sair para a rua sem ter algo para segurar, seja chaves, bolsa, livro, um papelzinho, qualquer coisa...Na falta do cigarro nos dedos enganava meu cérebro segurando algo. Será que ainda é necessário? Certamente virou outra mania.
    Abração, bom domingo para vocês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dalva, e uma voltinha no bairro sem nada nas mãos, já fez o teste? Eu é que fiquei curiosa... rs
      Beijo! Bom domingo.

      Excluir
  12. Olá Taís
    Estou aqui a gargalhar com a sua bem humorada crônica.
    Manias? Quem não as tem?
    Também não consigo sair sem brinco...rs.
    Outra mania minha é ficar mexendo no cabelo sem parar. Terrível!
    Meus filhos ficam danados comigo.
    Mas fazer o que?
    Te desejo um ótimo fim de domingo.
    Beijinhos mil
    Verena.

    ResponderExcluir
  13. Pois muito bem, venha um pouco de humor animar a malta!!!
    Manias eu tenho algumas:
    - começo a ler o jornal pelo fim mas só até às palavras cruzadas. Depois de as fazer, vou de imediato para a primeira página do jornal. Esquisito? Não!
    Já revistas é sempre do fim para o princípio.
    - sublinho frases, como uma louquinha, em livros, revistas e jornais.
    - óculos de sol, NUNCA, jamais, saio de casa sem eles. E se saio, tenho óculos no carro. Já comprei sim, óculos de sol... de emergência.
    - em casa não suporto brincos, anéis, pulseiras, fios, relógio... quando chego da rua «expulso» tudo de mim.
    - faço de agendas diários. Escrevo tudo. TUDO MESMO!!!
    - não entro numa sala de cinema sem uma guloseima na carteira. Já passei a fase das gomas e das pipocas. Agora só chocolate.
    - sobre chocolate aqui fica uma mania bem docinha: pão recheado com um MARS esborrachado. É divinal!
    - salada temperada com vinagre eu recuso, só com sumo de limão, e o que eu gosto de o mastigar. Ao limão, claro!
    - ovos estrelados só salpicados com mel. Não há mel, não como ovos.
    - adoro perfumes, sempre comprados por mim. Que ninguém me ofereça perfumes que eu espumo de raiva. Nem roupa. Nem livros, nem lenços, nem cachecóis, nem carteiras, nem sapatos, em cremes... Eu compro!!!
    - Como a Verena também eu mexo muito no cabelo. E queixo-me à cabeleireira que está oleoso. Ela diz para eu parar de mexer. Eu não mexo no primeiro dia...
    E por hoje basta de manias. Se me lembrar de mais eu volto.
    Como vês amiga, as minhas manias são pacíficas.
    Beijos, querida, bom resto do nosso dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsssssss , menina, o que é isso? Tenho uma amiga chocólatra? Revistas também, do final pra frente? Coisa estranha. Diga pra mim o que é MARS esborrachado!
      Quanto aos presentes te confesso que minhas coisas eu também gosto de comprar, que mão de obra quando me dão blusa, o perfume, cremes, carteira, livros. Isso tudo é muito pessoal e o que acontece é que atravesso a cidade para trocar. Ou não. Mas entendo essas manifestações de carinho. O pior creio que são os perfumes! Tenho uma crônica no blog que fala disso, de presentes. De dar e receber. Vou te contar... que trabalhão!
      Um dia te mando um perfuminho made in Brasil, e continuaremos amigas para sempre! Essa semana é para diversão com os amigos! rss
      Beijinho

      Excluir
    2. Amiga, conheces as barrinhas de chocolate MARS? Mete uma dentro do pão, aperta e come. Uma sandwich de Marks é... guloso e delicioso. Experimenta!!!
      Beijo, boa noite de sono sem relógio de pulso.
      (Já estou esperando...)

      Excluir
    3. Tais, serå que me permites uma intromissãozinha ? E tu, Teresa, " não me vais bater? Bem...vou arriscar...
      Cruz credo, Teresa do coração....tanta mania!!!! Mas a que mais me " arrepia " é o ovo estelado com mel e a dos óculos de sol? Virgeeeee! Sabes que eu nem sequer tenho óculos de sol? Verdade!!! Nada contra, mas, comprar " óculos de sol de emergência??? Desculpa o espanto, querida Amiga! Manias são manias e pronto! Beijinhos às duas e ...não se zanguem, certo? Hoje é dia das Mães e elas perdoam tudo...não se esqueçam! Boa noite!!!
      Emilia

      Excluir
    4. Sensibilidade à luminosidade até no inverno, amiga. Diagnóstico do oftalmologista.
      Chorar ou usar óculos de sol, optei pelos óculos.
      Tantos, mas tantos anos passaram que já não sei andar sem eles. E tenho... demasiados!
      Quanto ao ovo, experimenta estrelar um ovo e espalhar sobre ele um fiozinho de mel. Sim, mel.
      Beijo, amiga do coração.
      Beijo, amadinha... isto está ficando lindo!!!

      Excluir
  14. Uma crônica não só de excelente qualidade, mas também muito oportuna, por falar num assunto tão diferente do que ouvimos diariamente pela mídia, como, por exemplo, o Novo Coronavírus. Falar em nossas manias é muito mais agradável e divertido, até porque todo mundo as tem (é outra forma de pandemia). Por falar nisso eu, humano que sou, também tenho a minha mania: antes de levantar da cama, de manhã cedo, tenho que me certificar se estou colocando no chão, em primeiro lugar, o meu pé direito; não me lembro de alguma vez de ter levantado com o pé esquerdo. Por incrível que pareça tudo até agora deu certo!
    Parabéns pela maravilha de crônica.
    Beijinho daqui do escritório.

    ResponderExcluir
  15. Como nos dices todos tenemos unas manías yo en el trabajo me gusta dejar las cosas siempre en el mismo sitio para encontrar las cosas con mas facilidad, ya que si cada uno las dejamos en un sitio no hay quien encuentre nada.
    Tu ultimo articulo del otro blog por lo cercano a mi me gusto mucho, decirte que hay un estilo que podemos encontrar en las iglesias cristianas conocido como mudéjar que usa decoraciones árabes debido a ser realizadas por alarifes musulmanes.
    En España también se celebra hoy el día de la madre, pero hace muchos años era el 8 de diciembre. De pequeño recuerdo que en la escuela que con materiales muy básicos hice un cuadro en el que se veía la silueta de la Virgen.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  16. Vizinha / Escritora, Taís Luso !
    Sim, todos nós, acredito, temos nossas manias, menos ou mais
    acentuadas.
    Eu não vou dormir sem me certificar de que as portas externas
    da casa, estão devidamente trancadas.
    Também, necessito escutar as notícias no rádio de cabeceira e,
    jamais, esqueço de uma breve oração, em agradecimento pela vida.
    Bela abordagem, Amiga.Parabéns !
    Uma ótima semana e um fraternal abraço,com votos de saúde plena
    e alegria.
    FELIZ DIA DAS MÃES !
    Sinval.

    ResponderExcluir
  17. Pois é Taís, quem é que não as tem, que atire a primeira mania pela janela.
    Somos seres humanos, únicos, insubstituíveis e com nós as manias vem desde criança e vamos as burilando, lapidando e aprendemos a conviver com elas.
    Uma linda semana para vocês com ou sem relogio,rsrs.
    Beijo amiga e tudo de bom.

    ResponderExcluir
  18. Muy divertido lo del reloj, Tais. Así saboreas lo que queda por dormir.
    Yo, también sin aros, o pendientes me siento desnuda.
    Me muevo mucho con rutinas. Desayuno visitando mi Facebook y felicitando a los amigos.
    Estoy muy enganchada a internet.
    No sabría vivir sin él.
    Cada persona es un mundo, se suele decir.
    Un saludo.

    ResponderExcluir
  19. Ah!!! Bueno, no soy tan rara. Cuando me despierto en mitad de la noche, siempre miro la hora.... Jajaja.

    Besos

    ResponderExcluir
  20. Querida amiga Taís,
    Como mestre em filosofia, digo que nem tudo “Freud” explica... Para o bom e velho “Sigmund”, Somos todos neuróticos. Eu hein?! Cara mais confuso e estranho foi esse “Freud”. 😄😄😄
    O certo é, que todo mundo tem lá suas manias, eu também tenho as minhas. Mania de limpeza; de ter a poltrona certa para leituras diárias; de só tocar piano de janelas abertas (preciso ter minha plateia, então, que sejam os vizinhos). 😄😄😄
    Manias, quem não tem as suas? Tem gente que fica imaginando as coisas do dia seguinte antes de dormir; mania de rir e chorar de nervoso (tudo ao mesmo tempo); mania de escutar uma música e ficar cantarolando ela o dia inteiro; mania de mudar constantemente os canais da TV, sem sequer olhar que programa está passando neles; e hoje em dia, neste Mundo cabuloso, quem não tem mania de ter medo de tudo, principalmente da “COVID?” Manias, são tantas, como tantas são as pessoas e suas manias.
    Quanto a questão de ler jornais e revistas do fim para diante, existe até uma explicação mais ou menos lógica, como a maioria das pessoas são destras e não canhotas, essas, preferem passar as páginas à direita.
    Beijos, cuide-se e bons sonhos cronometrados!!! 😄😄😄

    ResponderExcluir
  21. Oi Taís,
    Adorei a sua crônica
    Vou lhe contar um segredo.kkk Faz muitos anos que não sonho mais. Nem vou ao médico, não quero saber.
    Gosto muito de ler
    Um lindo sonho.kkk
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  22. Olá, amiga Tais!
    Muito Obrigado, pela visita e gentil comentário.

    Em relação ao texto aqui postado,
    Todos temos taras e manias, pequenos vícios, ou rituais como quisermos chamar.
    Eu, por exemplo :gosto de da parte da manhã ler o jornal e tomar um café antes de almoçar. É um ritual, chamemos assim, que faço diariamente.
    Não vejo nisso nada de extraordinário. São coisas que fazemos e nos sentimos bem.

    Gostei deste texto minha amiga.

    Votos de uma excelente semana!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  23. Eu detesto dormir com algo mais que o pijama.
    Beijos, boa semana

    ResponderExcluir
  24. Bela Crónica, amiga Tais!

    Se há um ditado popular que diz «Todos os malucos têm sua mania» e se de louco e de poetas, todos temos um pouco, nada mais natural que todos tenhamos uma mania. E agora veja só a coincidência: a minha mania é muito semelhante à sua. A diferença é que o meu relógio não fica no pulso, é mesmo o relógio despertador digital de mesa de cabeceira. Se vou para fora, ele vai junto à minha bagagem.
    Basta-me olhar, um olho aberto outro fechado, quando acordo a meio da noite, e nem preciso levantar o braço para saber se são horas de levantar ou tornar a adormecer.
    Se todas as manias fossem como estas não haveria malucos tão saudáveis quanto nós, né Tais?

    Beijos e abraços irmanados na mesma loucura sã. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rssss, eu também tenho outro na mesa de cabeceira, e outro redondo grande na parede! Mas o vício está no pulso!! Penso que a minha loucura é maior do que a sua!
      Beijos irmanados! rss

      Excluir
  25. Minha avó sempre dizia quando conhecia alguém com um costume estranho. "De médico e de louco, todos temos um pouco". O então dizia, deixai--o lá com as suas manias que "ao louco e ao menino, Deus cuida do destino."
    Abraço e saúde

    ResponderExcluir
  26. Taís:
    ¡que levante la mano aquel que no tenga alguna manía!
    También tengo muchas, pero no creo que molesten a nadie. Una de ella es que me gusta quitar la etiqueta de las botellas, botes y latas.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  27. Yo creo que todos tenemos alguna manía, incluso sin ser conscientes de ello.
    No puedo ver un cuadro torcido y, también, empiezo a leer el periódico por el final.
    Seguramente tendré alguna más...
    Un beso, Tais.

    ResponderExcluir
  28. Bem verdade quase todos temos algumas manias, mas se não incomodarem os outros penso que não é problemático.
    Engraçado que eu também durmo com o relógio de pulso, só que o meu não tem mostrador luminoso.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  29. Oi Tais,
    Bateu uma saudade de você.
    Tudo bem?
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais ou menos, querida, com essa pandemia, nada muito bem!!! Mas vamos indo...
      Um beijinho, cuide-se!

      Excluir
  30. É sempre bem vindo um 'post' pleno de humor...
    Quem pergunta frequentemente 'estás a perceber?', é a minha irmã, facto que aborrecia muito a minha saudosa mãe, que não conseguiu lhe tirar tal mau hábito! (Sorrisos...)
    Tenho a mania de me sentar sempre no mesmo lugar, nos espaços que mais frequento...
    De verificar logo pela manhã os comentários que entraram, mesmo agora que tenho vindo a reduzi-los muito, porque em três 'blogs' eram pura escravatura, na medida em que não comento sem ler...
    Não me lembro de outras, mas serão mais... Vou estar atenta... (Sorrisos...)
    Dias bons e agradáveis. Gostei da brincadeira. Beijinhos, querida Tais.
    ~~~~~~

    ResponderExcluir
  31. Oi Taís
    Muita verdade no seu texto_ manias talvez sejam necessárias para maior fixação da memória rs e saber quantas horas ainda temos para dormir é mais que mania é sabedoria.
    Tenho poucas manias_ uma costumeira é que não consigo iniciar o dia bem sem o banho matinal e durante o dia é só ter algum sinal de estresse ou alguma aflição dessas de pandemia, que só o banho me acalma. Água jorrando é um alívio rsrs o melhor remédio e a melhor mania, Taís
    E seguimos, estou muito triste com a morte do ator, pela Arte, pela pouca idade, pela alegria que irradiava e alegrava nossas casas com seus filmes, pela felicidade de ter conseguidos os filhos , enfim uma avalanche de emoções. Isso depois de ter perdido amigos muito próximos.
    Vamos melhorar,Taís ( até publicar nos blogs está difícil) , nada fica bom.
    Beijinhos e desculpe o desabafo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lis, eu também fiquei muito triste com a morte do Paulo Gustavo, era só alegria e amor. E não foi por menos que era querido em todo o Brasil! Difícil de aceitar que ficou no hospital 53 dias, passou pelo melhor tratamento e mesmo assim, não aguentou. Pois é, amiga, temos de seguir! Deixará saudades.
      Beijinho!

      Excluir
  32. Boa noite Taís,
    Como sempre excelente a sua crónica.
    Penso que todos temos algumas manias e também tenho as minhas.
    Leio os jornais e revistas começando pelas últimas páginas.
    Agora com a pandemia tenho gel desinfetante em todas as carteiras que uso e mal saio já estou desinfetando minhas mãos e do marido.
    Tenho horror a certos utensílios de metal, esta desde criança.
    Enfim, mas também minhas manias não prejudicam ninguém.
    Um beijinho e Feliz Dia das Mães, no próximo domingo.
    Ailime

    ResponderExcluir
  33. Toda a gente tem a sua mania, na maioria dos casos inofensiva para os outros. Mas há manias que nos irritam bastante...
    Uma crónica muito boa, como sempre.
    Bom fim de semana, amiga Taís.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  34. Imagine! Sua crônica “manias” fez-me lembrar de Flavio Cavalcanti, aquele apresentador de televisão, de “Um instante maestro”, risos. É dele a música Manias, eis alguns dos versos da sua música dele, pois são antológicas: "De só pedir o cinzeiro depois da cinza no chão / Eu tenho várias manias, delas não faço segredo / Quem pode ver tinta fresca sem logo passar o dedo / De contar sempre aumentado tudo o que diz ou que fez / De guardar fósforo usado dentro da caixa outra vez / Mania é coisa que a gente tem mas não saber porque...//
    Agora estou a matutar as minhas manias... Se as filhas estivessem fariam uma lista das minhas manias... Não concordarei com a lista, mas ficarei pianinho fingindo aceitar a tal da lista que farão prazerosamente, risos.
    Não preciso dizer que você sempre traz um tema, um assunto, que nos pensar quanto vale viver, sobretudo por coisas pequenas... são elas que fazem mis falta!
    Cuide-se, minha amiga!
    Um bom domingo das Mães!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredite, os errinhos são a catarata. Com a pandemia não saí para a cirurgia. A ansiedade também tem ajudado na proliferação dos erros. Há um "dele" excessivo na linha 3.
      Na linha 8 faltou o advérbio aqui. "Se as filhas estivessem aqui", seria o certo.
      E antes do cuide-se, minha amiga, faltou um a na palavra mais.
      Beijo, minha amiga!

      Excluir
    2. Meu amigo...não se preocupe com isso, o comentário está tão bom, tão simpático que nem vi errinho algum!
      Só tenho de agradecer sua presença e seu humor.
      Beijo, um bom fim de semana.

      Excluir
  35. Boa noite, minha querida amiga!
    A mania mais irritante é me tratarem por "meu" parece pouco casual, mas por aqui é muito comum!
    Odeio, fico tão, tão irritada!
    Não tiro nunca o meu fio, nem a minha pulseira, tonteiras!
    Um doce beijinho, Taís!
    Megy Maia🌺😊🌺

    ResponderExcluir
  36. Querida Taís
    Achei muito engraçada esta sua crónica.
    De facto, penso que não há ninguém que não tenha a sua mania.
    Eu, por exemplo (nós devemos ser almas gémeas... ��) durmo sempre com o relógio no pulso. Não me pergunte porquê - sempre fui assim - mas não é para ver as horas de noite. Isso eu faço no relógio da mesinha de cabeceira (vocês aí usam outro termo que agora não estou a recordar).Todas as vezes que acordo de noite a primeira coisa que faço é ver as horas... Para quê? Não sei. Manias...
    Outra mania minha, que eu tenho e você também refere aqui, é ler as revistas do fim para o princípio. Por norma só leio revistas em salas de espera (dos médicos/cabeleireira) e começo sempre pela última página. Porquê? Não sei. Manias...
    O meu pneumologista não diz uma frase em que não insira, palavra sim, palavra não, o "está a compreender?" - mas eu nem sequer lhe respondo 😂

    Minha querida, desejo-lhe um muito feliz Dia das Mães.

    Bom Fim de Semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rssss, mesinha de cabeceira ou CRIADO MUDO!!
      Obrigada, querida amiga!
      um bom fim de semana!
      beijinhos.

      Excluir
  37. Buenas tardes amiga Tais, en primer lugar, agradecer tus palabras de apoyo, ya estamos bastante bien, ha sido una semana algo movida ya que también me operaron de la vesícula, pues estaba en lista de espera y me llamaron. Me encuentro como nuevo, así pues, he decidido visitar a todos mis amigos que estaban pendientes.
    Tu escrito es muy bueno, si bien, todos tenemos nuestras manías ¿por qué han de ser unas mejores que otras? cada una en su justa medida y dependiendo de la persona que la ostenta, siempre y cuando no hagamos mal a nadie cada cual es muy digno con sus manías.
    Recibe un fuerte abrazo y te deseo un estupendo fin de semana amiga mía.

    ResponderExcluir
  38. hahaha! Manias, quem não tem? Essa coisa de ter que repetir a frase toda é irritante mesmo... e quando eles perguntam, após você fazer uma pergunta: "Quem eu?" E TEM MAIS ALGUÉM AQUI, CRIATURA!!!
    Minha mania: varrer. Adoro varrer.

    ResponderExcluir
  39. DEsculpe, minha amiga Tais,
    de manias falo apenas na presença de meu advogado
    ou do Dr. Freud ... rss

    imagine a minha amiga que, desde algum tempo, sonho todas as ter uma perna "dnnçaria"... solta-se do corpo e lá vai ela... a repenicar-se pelo espaço sideral...

    beijo

    ResponderExcluir
  40. Um texto divertido que me leva a pensar nas nossas manias. Para dormir bem preciso do escuro, do silêncio e de um relógio luminoso. E há ajustamentos que, na vida, temos de fazer.

    Bela crónica, querida Taís!

    Beijos e saúde.

    ResponderExcluir
  41. São muitas as manias de cada um de nós, as minhas nem tenho conta.

    ResponderExcluir
  42. Gostei, dei algumas risadas, e pensando em manias, gosto de dormir no escuro, detesto em viagens companhias que querem dormir com a TV ligada.
    Boa noite. bjs

    ResponderExcluir
  43. Achei muita graça das suas 'maluquices', Taís. E ri para valer com sua descrição.
    Você não sabe o que é doideira! Tem cada uma mais tenebrosa do que a outra, sem graça nenhuma.
    Ah! Meu relógio tem uma luz. basta apertar um botão lateral e o mostrador fica lindo! Vê? Não é a única não!
    Beijo, até a próxima sessão.

    ResponderExcluir
  44. Tais feliz dias das mães. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
  45. Querida Taís

    Manias todos temos, é verdade. Por vezes, são tão subtis ou entraram de tal modo no nosso cérebro que nem damos por elas. As pessoas com quem falamos é que dão por elas :))
    Minha amiga, venho desejar-lhe um Dia das Mães feliz, aliás, a sua continuação.
    Muitas Felicidades.
    Beijinhos
    Olinda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Olinda, muito obrigada pela lembrança, querida amiga!
      Um beijinho e uma feliz semana!

      Excluir


Muito obrigada pelo seu comentário
Abraços a todos
Taís