14 de junho de 2018

MULHER NA DIREÇÃO DO CARRO / VÍDEO DE PORTO ALEGRE




- Tais Luso

A Internet está cheia de vídeos machistas sobre as mulheres dirigindo seus carros, mas tudo bobagem! É lógico que mulher não foi feita para trocar pneus, da mesma forma que homem não foi feito para fazer croché!  Não se leva isso em consideração, mas os vídeos depreciativos acontecem apenas em relação à mulher.

Mulher sabe dirigir, é cautelosa, guarda consigo aquela coisa de mãe zelosa que cada uma traz dentro de si. E o que mostram esses vídeos não é relevante, e não somos nós as responsáveis por tantos acidentes e mortes no trânsito. Encontrar uma mulher, na direção, com teor alcoólico em seu organismo, é coisa rara.

Aprendi a dirigir aos 18 anos, com meu pai. Ele sentava do meu lado e falava baixo, sereno e apenas o necessário. Meu problema maior era a lógica das coisas. Num certo dia, dirigindo o carro numa estrada, até o Clube de Hipismo, avistei de longe duas vacas atravessando a estrada, muito tranquilas. De imediato fiquei incomodada com os animais soltos numa estrada. Porém, o que me veio à cabeça, foi buzinar para chamar atenção das vacas! Meu pai me olhou e perguntou qual o motivo daquelas buzinadas estapafúrdicas! Eu lhe falei:

As vacas, pai!
Minha filha, as vacas não falam a nossa língua, não sabem o que é buzina; pára o carro e aguarda...vais ficar mais feliz!

Não era o momento para discutir logística, e freei o carro a dois metros das pobres vacas. Lembro que meu pai quase enfartou, mas ainda era um homem forte, aguentou o tranco. Aprendi muito, principalmente a cuidar dos outros, a parar o carro para alguém atravessar a rua, a dar passagem aos enlouquecidos de plantão.

Mulheres sabem dirigir. E têm mais consciência para cumprirem as leis. Sabemos que num trânsito a educação e o respeito pelas leis começa na individualidade de cada cidadão, começa na educação, lá atrás, na formação do seu caráter. Na conscientização dos direitos dos outros. Todos os que dirigem são responsáveis pelos seus atos.

As leis não podem fraquejar. É necessário o máximo do rigor, mas infelizmente não é o que temos visto no nosso país. E famílias inteiras destruídas, mas fica isso por aquilo. E a vida que se foi, como fica?



_______________________

                       Conheça  Porto Alegre  -   RGS   /  sul do Brasil





54 comentários:

  1. Tive que rir com a história das vacas...Eram de 4 ou de 2 patas?rs... Pergunto pois sempre hpá xingamentos desse tipo,rs...Pobres vacas!

    Imagino o teu pai! Aliás imagino bem,pois com o meu passei momentos de terror e su8spense..Mas era ELE que dirigia... Desde muito vem o trauma que tenho de andar com "certos" motoristas,rs... bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Muito bom. É melhor não menosprezar as mulheres. Existem muito boas condutoras. Adorei a publicação:))

    Hoje: -Num lugar qualquer, sem fim.

    Bjos
    Votos de uma Quinta-Feira

    ResponderExcluir
  3. Eles se acham os maiores, mas na verdade eles fazem uma condução agressiva enquanto nós fazemos uma condução defensiva. Daí que eles sofrem muito mais acidentes. Desculpam-se dizendo que têm mais acidentes porque há muitos mais homens a conduzir que mulheres. Já foi verdade, mas em Portugal atualmente segundo o meu vizinho que é instrutor, na faixa abaixo dos 30 existem mais mulheres a tirar a carta que homens.
    Adorei o vídeo.
    Que cidade linda, amiga.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Fiquei encantada, com o vídeo de Porto Alegre! Que máximo, a cidade apostar em tanto verde... fiquei impressionada, com o facto de praticamente haver uma árvore, por habitante...
    Quanto à condução... só acho dois pequenos defeitos... na condução das mulheres... pelo menos aqui nas estradas de Portugal... e conforme tenho constatado... mulher de carro, imensas vezes passa, sem se preocupar em dar prioridade à passagem de outra mulher na passadeira... mas se for homem, já pára... e mulher conduzindo, imensas vezes... vira, sem acender os piscas de aviso... ou acende-os, depois de já ter virado... :-D
    Ah! lembrei outra situação... em cruzamentos, muita mulher conduzindo... pensa que vigora, o princípio de... senhoras primeiro... e isso não é bem assim...
    Agora, que mulher, noutras circunstâncias tem uma condução, bem mais segura... isso é inquestionável!...
    Estou rindo!... Imaginando a cara de emoção do seu pai... perante essa travagem a fundo!... :-D
    Beijinhos! Continuação de uma boa semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  5. Divertido !! Amei :)!!


    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu deixo passar os bichinhos todos na estrada Taís, cães, gatinhos, e pessoas claro, dos mais novos aos mais velhos ! mesmo fora das passadeiras :)
    temos de dar tempo aos outros, partilhar o nosso tempo, também faz bem à alma :)
    o que mais me preocupa é a orientação, facilmente vou ter a becos sem saída, só me oriento se ler bem os mapas antes de conduzir, mas segundo dizem os entendidos, os homens têm mais capacidade de se orientarem e criarem mapas na cabeça!
    bom, mas também não é preciso serem machistas nos comentários da net, especialmente com condutoras mulheres e louras ?!

    beijinho grande, amiga

    Angela

    Porto Alegre parece ser uma cidade espetacular Tais,
    estive a ler um pouco mais sobre ela, houve luta brava por aí !

    "Sepúlveda morreu em 1814, exatamente meio século depois de ter sido condenado à morte. A decisão de poupar-lhe a vida não poderia ter sido mais benéfica para o Império lusitano. Mesmo encrenqueiro e desobediente, ele ajudou Portugal em duas frentes: a garantir a fronteira meridional da América e a resistir contra invasores franceses na Europa. Seja como José Marcelino, seja como Manuel, não há dúvida: ele inscreveu seu(s) nome(s) na História".[2]

    ResponderExcluir
  7. Concordo que há algum preconceito!
    ...
    eu adoro conduzir e considero -me uma condutora quase perfeita :=)
    bj

    ResponderExcluir
  8. Passei 10 dias em Porto
    Alegre, no bairro Menino
    Deus. No domingo fui a No-
    vo Hamburgo onde tomei cai-
    pirinha e em Farroupilha, com-
    prei vinho confiável. Pena
    que não vi gols na partida do
    Grêmio com o Inter, mas amei o
    estádio da Beira Rio.

    Saudades de Porto Alegre,no sul.

    Beijos.

    .

    ResponderExcluir
  9. Taís na minha opinião as mulheres são mais tranquilas para dirigir.
    Eu por exemplo a primeira vez que dirigi um carro,quase infarto meu marido pelo susto que dei a ele,não por estar dirigindo com velocidade,mas por entrar em um buraco e acabar com os pneus.kkkk
    Adorei a crônica.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  10. Amei o vídeo, fui ao Sul e não conheci Porto Alegre, por falar em dirigir bem ou mal, tanto homens quanto mulheres, são iguais quando não sabem a arte, rsrs!
    Amei ler!
    Abraços apertados querida amiga Tais!

    ResponderExcluir
  11. Apenas um comentário rápido: "Mulher dirige bem!" ponto.

    ResponderExcluir
  12. um texto admirável, Tais.

    sempre atenta à realidade e abrindo o texto a leituras mais amplas, do que as palavras dizem...

    e fica ecoando no final "a vida que se foi, como fica?" e o belo vídeo sobre Porto Alegre ...

    beijo, amiga

    ResponderExcluir
  13. Olá, Tais!
    Aprendi a conduzir aos 19 anos, adoro conduzir e, como a Gracinha, considero-me uma condutora quase perfeita. A minha falha é não saber (nem querer saber) mudar pneus... e pedir ajuda ao maridão.
    Nas estradas portuguesas constato que as mulheres conduzem melhor, com mais cautela, que os homens.
    Gostei da crónica e de "conhecer" Porto Alegre. É linda a tua cidade.
    GRANDE conselho o do teu pai. Valeu!!
    Beijo, querida amiga.

    ResponderExcluir
  14. Es una mala fábula, estimada Tais,esa de qué las mujeres no saben conducir. Hay malos choferes hombres y malas conductoras mujeres, pero la mayoría de ellas nos da lecciones a los varones en la materia.(Si no digo eso mi señora me echará encima el auto).
    Bromas aparte, creo en verdad en la calidad de las conductoras femeninas.

    ResponderExcluir
  15. Boa noite, querida Tais,
    assisti ao vídeo de sua cidade, sempre soube da beleza das paisagens de Porto Alegre, da arborização, das pessoas, do sorriso largo, enfim, cidade boa de se viver. Quanto a sua crônica, me fez rir com as vacas, pois eu penso que também tocaria a buzina, mas seu sábio pai estava atento, pois sabia que as vacas não entendem o nosso idioma e nem os sinais, rssssss.
    No geral, as mulheres dirigem com mais cuidado sim, são cautelosas, fecham os ouvidos para algum xingamento o que, para o homem seria uma ofensa sem tamanho. Também não saem de uma noitada ou festa com a "cara" cheia de cerveja, por isso meu voto vai para as mulheres. Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Tem muito preconceito, principalmente em cidades do interior, como a minha. Mas, não me troco na direção e em outros aspectos, por nenhum homem. Somos mais competentes, cuidadosas e cautelosas e outras qualidades mais que temos. Ri demais com a passagem das vacas rsrsrsrs, quando vou a Chácara encontro muito delas no caminho.
    Abraços afetuosos!

    ResponderExcluir
  17. Esse estereótipo, como quase todos, é simplesmente estúpido e machista.
    Para não levar a sério.
    Bjs, bfds

    ResponderExcluir
  18. Estou de acordo com o meu amigo Pedro Coimbra.
    Gostei bastante do video fiquei com uma vontade de apanhar o avião e ir até essa bela cidade que é Porto Alegre.
    Um abraço e bom fim-de-semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderExcluir
  19. Bom dia / Boa tarde / Boa noite.

    Já vi uma senhora a atravessar uma passadeira, empurrando um carrinho com um bebé e, uma condutora desviou-se, saindo inclusive fora de mão, e não parar.

    Digam-me: Esta condutora merece ter carta de condução?
    .
    * Ambos sabemos meu Amor que ... *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Gil António, mas claro que deveria ser penalizada. Mas você deu exemplo da má conduta de uma mulher, e concordo; e não é uma, nem duas, têm muitas!
      Porém você 'não' citou a má conduta dos homens, que atropelam e não prestam nem socorro! Fogem. É comum ver isso. A vítima fica agonizando, é socorrida por pedestres.
      Diga-me: o que se faz com gente assim?
      Amigo Gil, eu não sou parcial. Onde há crime ou má conduta deve haver punição, seja homem, seja mulher.

      Excluir
  20. Não há razões objectivas para que a condução das mulheres seja diferente da dos homens. Em todo o caso, ainda persiste na memória colectiva o facto de as mulheres terem começado a conduzir muito mais tarde. E deve ser isso que está na origem do preconceito.
    Gostei muito do vídeo. Não fazia ideia de como era a cidade de Porto Alegre, mas fiquei com uma boa impressão.
    Bom fim de semana, amiga Taís.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  21. Querida Taís,

    Uma crônica excelente, numa abordagem irretocável
    com a tua ótica lúcida, precisa e justa na análise
    da mulher no volante, com o acréscimo desta chamada da
    atenção da responsabilidade padrão das mulheres com
    dirigir sem beber, um grande zelo pela vida.

    Este trecho precioso da crônica, o afeto e o humor
    inscritos da tua lembrança com o teu pai, ficou
    cativante...

    Adorei conhecer o teu Porto Alegre, preciosa
    partilha, querida amiga!!

    Feliz final de semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Tais, belo texto literário, como sempre! Quanto ao conteúdo, concordo plenamente contigo. Eu, se em uma corrida de taxi, puder escolher entre mulher ou homem ao volante, prefiro mil vezes, uma mulher. Elas são mais atentas etc. Eu encontro um defeito apenas em certas motoristas em engarrafamentos, por não darem vez a quem quer que seja. Dizem ser atávico - "primeiro as damas". De resto, entendo que mulher dirige bem melhor que homem! Grande abraço. Laerte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Laerte, é verdade! Isso também noto e já falei noutra crônica no blog, mulher não faz a gentileza de dar a 'vez' para um outro passar num 'engarrafamento'. E acho péssimo. Um dia descubro a razão!
      Grande abraço, amigo!

      Excluir
  23. Minha querida Taisamiga

    INFORMAÇÃO

    Como deixei escrito no final do quarto texto da saga É DIFÍCIL VIVER COM UM IRMÃO MONGÓLICO fiquei seriamente a pensar em terminar a sua publicação. Isto porque o primeiro episódio teve uma boa aceitação (52 comentários e correspondentes respostas), o segundo ficou-se pelos 20 e o terceiro ainda menos, 18…
    O apelo para uma boa polémica só teve uma resposta. A da Nonamamiga.
    Escuso de matutar mais no problema: fico-me por este último texto. Continuarei a escrever a saga mas para outra finalidade. Obrigado a todos os que me acompanharam e também a quem o não fez


    ResponderExcluir
  24. Bela crónica! Bela lição de pai.
    Sim, há um preconceito com a condução da mulher. Infundado. naturalmente. E há que dizê-lo.

    Gostei de conhecer Porto Alegre desta maneira, Taís. Fiquei com a ideia de uma cidade maravilhosa, multicural e vanguardista.

    Beijo, amiga.

    ResponderExcluir
  25. Olá Taís,

    gostei de viajar através deste vídeo por Porto Alegre. Uma cidade imensa e muito interessante, convidativa para visitar.
    Um bom fim de semana.

    Olhar d'Ouro - bLoG
    Olhar d'Ouro - fAcEbOOk

    ResponderExcluir
  26. Concordo com você, minha Amiga Taís, há muito preconceito em relação à condução das mulheres, mas penso que elas são na generalidade mais atentas e conscienciosas quando conduzem.
    Gostei muito de ver o vídeo sobre Porto Alegre. Deve ser uma cidade boa para se viver…
    Um bom fim de semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  27. Creo que el ser mujer o no es sinónimo pero que cualquier hombre.
    Tu al aparecer un buen maestro.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  28. É claro que as mulheres sabem dirigir, Taís. E com responsabilidade: você lembrou de fato importante. Eu não conheço caso de mulher dirigindo com nível alcóolico acima do permitido. Um beijo, querida amiga.

    ResponderExcluir
  29. Que linda introdução de Porto Alegre .Foi um prazer para encontrar uma cidade tão linda.
    Beijo

    ResponderExcluir
  30. É claro que há o contraditório nessa história, aonde já se viu isso, dizer que vocês dirigem melhor do que a gente? Risos! Brincadeira, Taís. As minhas filhas (são duas), aprenderam a dirigir sob a minha orientação e fizeram a pós-graduação com o avô, rss. É claro que se eu digo que elas dirigem bem, você me chamará de José Carlos Modesto, por isso coloco o avô no meio de campo tocando a boa de primeira, e não quero permitir essa intimidade, rss. Mas de fato elas dirigem bem. E eu aprendi também com o meu pai. Ele era bom instrutor. Aliás, era bom em muitas coisas. Claro que você tem toda razão. As mulheres têm muito mais lucidez e equilíbrio no volante. E palmas para as suas escolhas, está sempre tocando num ponto sensível, e não fazes para revelar a dor, e sim para fazer-nos refletir, repensar algumas questões. E o vídeo de Porto Alegre está um primor, sobretudo para quem já andou pelo Mercado Municipal, no dia de Iemanjá. Já pensou?
    Beijos, minha querida amiga!

    ResponderExcluir
  31. Boa tarde, não se deve generalizar, julgo que, quem faz a depreciação à mulher é aquele que não tem segurança, que tenta a firmação de vida de uma maneira errada, já se foi o tempo que havia profissões só para mulher e só para homem, hoje a mulher, felizmente, tem acesso a todas as profissões, sejam elas intelectuais ou pesadas onde é necessária a força física, no entanto, aquela minoria que defende publicamente a defesa da mulher muçulmana, é aquela que trata a mulher do mesmo modo de uma maneira soft, é aquele fraco que recorre à violência domestica convencido que assim é que se afirma.
    O príncipe herdeiro saudita, Mohammad bin Salman que governa a Arábia Saudita, tem uma visão mais aberta relativamente à mulher, pouco tempo atrás a mulher não poda conduzir, não iam ao futebol e não frequentava os mesmos locais que o homem, hoje a mulher Saudita tem mais liberdade para o fazer, o próprio príncipe, reconhece que não é a liberdade desejada por ele, mas não pode governar contra o Corão.
    Certamente que depois de passar pelas vacas, elas aplaudiram a sua perfeita condução.
    Gostei dos 7,12 do video sobre a bela cidade e da sua importância,
    Feliz semana,
    AG

    ResponderExcluir
  32. Bom dia, estimada amiga Taís!
    Considero mulher muito cautelosa no volante.
    Nunca tive uma só infração, graças a Deus!
    Entretanto, há homens muito cautelosos também e mulheres imprudentes demais.
    Seja ricamente abençoada!
    Bjm fraterno e carinhoso de paz e bem
    🤗😗💙

    ResponderExcluir
  33. Oi querida, gostei de ler a forma como seu pai a ajudou neste preparo para o trânsito, considero que homens e mulheres quando aprendem cedo a dirigir ficam mais "expert" na prática. Contudo o que cita sobre as mulheres e seus cuidados, concordo plenamente. Eu nunca gostei de dirigir e desisti logo.
    Qto ao seu video, já estive em Porto Alegre e realmente é uma linda cidade, bjs

    ResponderExcluir
  34. OI TAÍS!
    QUE ORGULHO SENTI AO VER ESTE VÍDEO, NOSSA LINDA "PORTO ALEGRE" COM SEUS PARQUES, SEUS VERDES E SEU POVO GAÚCHO, TRI LEGAL.
    QUANTO A TEU POST, TENS A VISÃO EXATA E OS ARGUMENTOS PERFEITOS PARA PROVARES QUE É SÓ "INTRIGA DA OPOSIÇÃO" SOMOS TÃO BOAS QUANTO E ACHO QUE ATÉ MUITO MAIS POIS COMO BEM O DIZES, TEMOS NOSSO INSTINTO MATERNO QUE NOS TORNA MAIS CUIDADOSAS E LEAIS NO TRÂNSITO.
    ABRÇS AMIGA
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  35. THAIS,

    concordo e assino embaixo. São mais cuidadosas,serenas,educadas e este negócio de dizer que não tem reflexos tão aguçados cono o homem é ouro machismo!
    Mas posso contar uma historinha (humor)?
    Certa vez vinha decendo uma estrada e na curva fui surpreendido por 3 vacas em situação perigosa e bem na curva como ja disse.
    Consegui sair ileso e o primeiro carro pelo qual eu passei, botei a cabeça para fora e gritei:
    -VACA!!!
    Era um carro dirigido por uma mulher que logo retrucou pra mim:
    -É A TUA MÃE!
    Kkk.
    Espero que na curva ela tenha se lembrado de mim e pedido desculpas a minha mãezinha.
    Nesta semana em FALANDO SÉRIO" publiquei: PAPA FRANCISCO, EINSTEIN E NÓS!
    Está polêmico!
    Beijo.
    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsssssss, adorei! Viu...! Ajudar os outros dá nisso!!
      Beijo, Paulo.

      Excluir
  36. Gracias por enseñarnos su ciudad, me ha parecido preciosa. Y felicidades también por el texto.

    Que las mujeres conducimos peor que los hombres es una leyenda urbana. Una mujer que conduce mal es exacta a un hombre que conduce mal. Pero si se trata de porcentajes, cualquier agente de seguros sabe bien que las mujeres tienen un número proporcional de accidentes muchísimo menor, ya se trate por alcohol o drogas o por adelantamientos peligrosos o límites de velocidad. Es un hecho. Pero a pesar de esa realidad incontestable, se sigue asegurando que “conducimos peor”.

    Vamos, que como se dice por aquí, “la mula es buena pero no tira”.

    ResponderExcluir
  37. Taís vi e revi o video sobre Porto Alegre. Deve ser uma cidade fascinante. Obrigada por me mostrar|.
    A sua crónica, como sempre está muito boa e a apreciei. No entanto atrevo-me a manifestar um pouco da minha experiência de 51 anos de condução. Actualmente confronto-me com algumas mulheres de uma faixa etária (30 a 40 anos) que se convencem serem "donas da cidade": Porquê ser simpático para os - principalmete "as"- outros automobilistas? E aí sim, os homens são muito mais atenciosos.

    ResponderExcluir
  38. Boa tarde Taís, concordo com você, tenho sobrinhas que dirigem super bem. Essa coisa de machismo é de péssimo gosto, trsite é ver um pai de família com a mulher e filhos sentados npondo em risco a vidad aprópria família e de terceitros, provocando acidentes homéricos. Parabéns pelo grito!
    Gostei!

    Bom fim de tarde e ótima semana!

    Bjss!

    ResponderExcluir
  39. Estimada Taís.
    Sei bem do que fala e o pior machismo pode vir do banco ao lado,
    do tal que não estando a controlar espelhos, sabe tudo...
    Em quase meio século de condução, tive um pequeno acidente provocado por machismo, o motorista do camião aumentou a velocidade, não permitindo a ultrapassagem do meu carro, em estrada reta, em problemas...
    Uma crónica muito louvável, Taís. Temos poucos a defenderem-nos neste aspeto da nossa atividade diária.
    Gostei muito de ver a capital do Rio Grande do Sul... Muito bela.
    O vídeo está muito bem organizado, agradeço ter compartido.
    Dias amenos nesse fim de outono...
    Abraço grande, querida Amiga.
    ~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queria dizer, etrada reta, 'sem problemas'.Bjos.

      Excluir
  40. Cara amiga Tais, estás a nos doar mais uma crônica perfeita, tanto na forma quanto no conteúdo. Realmente, há uma má vontade muito grande, aliás, uma injustiça contra as mulheres na direção, quando na verdade elas são mais cautelosas, muito mais responsáveis que nós, homens. na direção. Um abração. Tenhas uma boa noite.

    ResponderExcluir
  41. Olá Taís, uma cronica em tempo para estes videos, que realmente circulam pelas redes numa discriminação com as mulheres no volante e bem sabemos pelos números que as mulheres estão bem à frente dos homens, haja visto que as seguradoras cobram menos o seguro quando o perfil é feminino.E os números de acidentes comprovam.O que falta no nosso transito é simplesmente educação defensiva e a de berço, onde sabemos compreender a dificuldade do outro numa situação e assim o facilitar, mas o que se vê, é uma disputa maluca em nome de uma pressa incompreensível.
    Gostei do vídeo sobre POA.
    Abraços e já um bom fim de semana para você e o Pedro.
    Beijo amiga.

    ResponderExcluir
  42. Oi Tais! Boa noite!"Tinha que ser mulher". Quantas vezes as motoristas de plantão já ouviram uma gracinha machista desse tipo no trânsito? E já te disseram que "mulher é um desastre para fazer baliza"? Ou que "até uma criança dirige melhor do que mulher"? E o clássico alerta: "Cuidado na rua que tem mulher dirigindo"? Não concordo, e digo que conheço diversas mulheres muito boas no volante, inclusive caminhoneiras e motoristas de ônibus, assim como conheço homens que são bons de cloché! rsrrsrs Essas e outras pérolas preconceituosas repetidas pelas estradas afora, não têm ligação com a verdadeira postura feminina ao volante. Grande beijo. Temos postagem nova por la´!

    ResponderExcluir
  43. Bom dia, Vizinha/Escritora, Taís Luso !
    Em resposta às injusas críticas, estão as estatíscas oficiais,
    os caussadores de acidentes de trânsito, bem como as transgressões
    às normas legais...
    A maioria esmagadora está por conta dos homens.
    Bela abordagem, Amiga.
    Parabéns e um fraterno abraço.
    Sinval.


    ResponderExcluir
  44. Tais Luso
    Não há razão para comentários machistas, dirigidas aos condutores mulheres, elas com normalidade fazem condução defensiva. O que muitos homens não fazem, como vê que anda muito na estrada. Muitas vezes, ao volante, são propostos desafios, coisas de homens; aceitar isso e pôr em perigo as nossas vidas e alheias. Vi muito disso, mas nunca a mulheres. Seja homem ou mulher, na estrada devemos estar sempre como escuteiros prontos a auxiliar, quando necessário.
    Beijos

    ResponderExcluir
  45. Olá Amiga nem ligo para os machistas dirijo há 37 anos uma vida, não é mesmo? Por esse tempo pense bem quantos machistas já passaram por mim!! Nunca dei uma batidinha sequer, e na ultima prova de renovação exigida pelo DETRAN, tirei nota 10. Por tudo isso quero os machistas se lixem.
    gostei muito de sua cidade, qualquer ferias passo por ela, mas vou de "carro", parando por outras cidades até chegar aí...
    beijão gauchinha.

    ResponderExcluir
  46. Bela maneira de ver a coisa,
    pena que a maioria não tem
    um pai igual ao seu ou res-
    peite o direito dos outros.

    Um beijo.


    .

    ResponderExcluir
  47. Passei para ver as novidades.
    Aproveito para lhe desejar um bom fim de semana, amiga Taís.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  48. Depois do triste post anterior que nāo me apeteceu comentar pela angústia que me deixa, está aqui um que me fez rir e lembrar de uma situação que te vou contat. O meu marido também é daqueles que acha que as asneiras no trânsito são maiores nas mulheres; eu acho que ele só diz isso para me aborrecer, porque, quando saimos juntos e algum carro fax uma " besteirada ", ele diz logo " " de certeza que é uma mulher "; rio muito, pois na maioria das vezes não é. Sabes, quando mudamos de casa lá no Brasil, a entrada para a garagem era um pouco estranha; abria-se o portão e logo vinha uma rampa bastante acentuada que descia até à área de baixo onde tinhamos de virar à esquerda para acessar a garagem ; o espaço era largo, mas o meu marido sempre me dizia " tem cuidado ao virares à esquerda por causa da coluna " e, claro, nunca tive problemas, pois havia muito espaço para virar. Até que um dia o sr. Inteligente bateu com a lateral do carro na dita coluna; imagina depois a minha gozação e até hoje brincamos com isso. O certo é que nunca a coluna me estorvou. Amiga, desculpa, mas nāo consegui ver o video; não sei o que se passa, mas não abriu; logo que o problema se resolva, verei, certo? Beijinhos e um bom fim de semana

    Adorei a estória das vacas!!! Coitadas, devem ter apanhado um susto!!!
    Emilia

    ResponderExcluir
  49. Em um país tão machista e por vezes, com um povo tão ignorante, isso vai demorar para acabar.
    As Cias de Seguro garantem o valor do seguro de carro das mulheres com valor mais barato do que o dos homens. Que tal? Pois é!
    Thais, minha querida, um forte abraço, agradecido por momentos tão agradáveis aqui no teu blog, um doce beijinho e o desejo de um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  50. INFORMAÇÃO

    Na Nossa Travessa já se encontra o texto n.º 5 a saga É DIFÍCIL VIVER COM UM IRMÃO MONGOLÓIDE. O título dele é “MAS QUE DEUS É ESTE?


    ResponderExcluir

AOS AMIGOS

Muitos blogueiros não estão mais recebendo as notificações de comentários em seus e-mails. Os comentários entram direto para as configurações do blog. Todos ficam apenas lá. E de lá são publicados.

Muito obrigada por sua participação nos comentários.
Comentários anônimos não são postados. Identifique-se.
Abraços a todos
Taís