7 de novembro de 2015

CECÍLIA MEIRELES / MOTIVO





       Eu canto porque o canto existe
       e a minha vida está completa.
       Não sou alegre nem sou triste:
       sou poeta.


       Irmão das coisas fugidias
       não sinto gozo nem tormento.
       Atravesso noites e dias
       no vento.


       Se desmorono ou se edifico,
       se permaneço ou me desfaço,
       - não sei, não sei. Não sei se fico
       ou passo.


       Sei que canto. E a canção é tudo.
       Tem sangue eterno a asa ritmada.
       E um dia sei que estarei mudo:
       - mais nada.


       _______________________________________
       Mariconi, Ítalo (organizador)
       Os cem melhores poemas brasileiros do século / Ítalo Mariconi
       Rio de Janeiro: Objetiva, 2001 pg. 99.
       




25 comentários:

  1. Poesia linda, muito bem escolhida!Adorei! Ótimo fds! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Soneto em homenagem a Cecília, baseado em suas obras.

    Nos anais da literatura, sobretudo
    Em meio a ambientes tanto hostis
    De fronte serena e o coração feliz
    Está Cecília bem acima disso tudo.

    Fruto de talento, dedicação, estudo
    Ignorando estas academias tão viris
    Cecília pensando, reflete, faz e diz
    Recusando tornar-se talento mudo,

    Resplandece na noite sua claridade
    Que aos reveses e óbices se aviva
    E, em frente, indômita segue carreira.

    Contudo, segue com justa humildade
    Batalhando honestamente sua estiva
    Cristã fervorosa: como Deus queira!

    ResponderExcluir
  3. Cecília Meireles dispensa todo e qualquer comentário. Transparece em seus versos toda a delicadeza de viver plenamente.
    Feliz sua escolha, Taís.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Gosto muito da poesia de Cecília Meireles. Tenho este poema no meu blogue (e outros).
    A foto é linda também.

    Um bom domingo:)

    ResponderExcluir
  5. Boa noite Taís
    A escolha foi perfeita. Uma poetisa que viveu e poetisou com exuberância
    Um lindo domingo
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. OI TAÍS!
    LINDA ESCOLHA, AMIGA.
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Taís
    Cecília Meireles é um pouco amarga, mas gosto assim mesmo das suas poesias
    Bom domingo
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  8. Uma postagem de respeito, Tais.
    A doce Cecília sempre encanta...
    Beijos
    Jorge

    ResponderExcluir
  9. Tais, sempre me prendo na colocação "não sei se fico ou passo" (rs). Creio que, muitas vezes, estamos diante desse dilema. A escritora é sensacional e me encanto com a a bela forma de seus versos. Bjs.

    ResponderExcluir
  10. . Palavras são como as cantigas: leva-as o vento.
    São assim suas palavras Tais... big bj..

    ResponderExcluir
  11. Bella selección....versos de un sentir muy particular...
    Gracias Taís por compartir estas letras
    Abrazo

    ResponderExcluir
  12. Boa noite Tais.
    Um belo poema, você fez uma boa escolha. Uma linda semana para vocês.
    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  13. Taís, bela escolha desta grande poetisa brasileira, muito lida em Portugal.
    Tenho aparecido pouco porque estive fora de Coimbra (apesar de ter levado o computador!!!), mas os afazeres inadiáveis foram tendo prioridade. Há que repôr a rotina!
    Regressei... mas os afazeres são sempre muitos... incluindo os passeios! lol...
    Beijinhos... também para o ocupante da sala ao lado!!!

    ResponderExcluir
  14. Amiga Tais, belo poema da Cecília. Meu irmão é fã incondicional da Cecília. Antigamente ele recitava, de cabeça, alguns poemas da autora.
    Acho interessante nesta poetisa é o o artifício de induçãoi à leveza mesmo em temas densos.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderExcluir
  15. Lindo poema, lindo blog parabéns gostei de ler. Bjs

    ResponderExcluir
  16. Minha querida amiga Tais, sempre que leio Cecília Meireles tenho a impressão de que é uma fada, que com sua varinha de condão a cada toque nos dá um poema, um encanto, como este que fala no canto que existe, ter alegria e ser triste...como um bailado leve e etéreo os versos vão seguindo e levando os sonhos e a pureza desta poesia. Os poemas de Cecília elevam a alma, nos dá forma de gente e coração de gente, nos fazendo sentir como gente. Doce poema...
    ps. Carinho respeito e abraço

    ResponderExcluir
  17. Nem a morte cala um bom poeta....ele aí está,
    para deleite de todos.....Grande Cecília Meireles....
    Beijo

    ResponderExcluir
  18. Boa noite minha querida amiga...
    como estás Tais..
    espero que tri bem..
    a poesia dela é tão cheia de vida..
    me inspirei nela para fazer minha obra infantil rsrs
    acho que deu certo..
    fiz um soneto a ela tb.. mais que merecido..
    poetisa nossa assim como poetas... sempre merecem..
    que seja linda tua noite.. beijos meus e até sempre

    ResponderExcluir
  19. Oi linda Taís,
    Eu fui privilegiada de estudar nessa linda escola e como os alunos eram muitos fizeram outro prédio atrás, não aparece.É nessa cidade que amei pela primeira vez.Mas isso é para e-mail.kkk
    Beijos
    Minicontista2

    ResponderExcluir
  20. Excelente escolha, um poema maravilhoso.
    Linda imagem.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  21. Cecília Meireles dispensa comentários.
    Belo poema você escolheu, Taís.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Querida Tais
    Gosto muito da poesia de Cecilia Meireles. parabéns pela bela escolha,
    Beijinhos, Léah

    ResponderExcluir
  23. Poia a poetisa diz bem!
    A vida é assim!

    Bjsss

    ResponderExcluir
  24. Oi, Taís !
    Parabéns pela bela seleção.
    Muito grato por compartilhar.
    Um fraterno abraço.
    Sinval.

    ResponderExcluir
  25. "E um dia sei que estarei mudo- mais nada."
    Bela escolha amiga.
    Abraços

    ResponderExcluir

MEUS AMIGOS:

1 - Este blog não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso