25 de julho de 2008

MARILYN MONROE

Marilyn Monroe
Tais Luso de Carvalho

Uma bela foto de Marilyn Monroe, realmente divina. Acho que esta foto mostra muito do que foi esta diva da beleza feminina, símbolo de sensualidade e retratada por artistas renomados. Marilyn Monroe (Norma Jean Baker) tinha 1.66m de altura e nasceu em 01 de junho de 1926, em Los Angeles, Califórnia, EUA.

Jamais ela teve uma certeza de quem fora seu pai, porém desconfiava do segundo marido de sua mãe, Martin Mortensen, embora muitos biógrafos não descartem Charles Gifford. Sua mãe tinha sérios problemas psicológicos, trabalhava no estúdio RKO, como editora de filmes.

Aos dezesseis anos Marilyn casou-se pela primeira vez com seu namorado a quem chamava de Daddy, 21 anos. Divorciaram-se em 1946.

Submeteu-se a testes para atriz, em alguns papéis pequenos, mas em 1948 assinou contrato com a Columbia onde trabalhou em ‘Ladies of the Chorus’ e ‘O segredo das Jóias’.

Josépf Mankiewicz a viu num pequeno papel em O Segredo das Jóias e a convidou para participar em A Malvada, na qual assinou contrato com a 20th Century Fox por sete anos.

Trabalhou em Torrentes de Paixão, Os Homens Preferem as Loiras, O Pecado Mora ao Lado, Nunca fui Santa, Adorável pecadora, Quanto Mais Quente Melhor, Os Desajustados, O Rio das Almas Perdidas, entre outros.

Casou-se pela segunda vez, em 1954, com o astro de beisebol Joe DiMaggio, o qual se divorciou no mesmo ano, 9 meses depois. Seu terceiro casamento foi com Arthur Miller, em 1956, famoso dramaturgo. Divorciou-se em 1961.
Morreu em 5 de agosto de 1962, Los Angeles, após uma overdose de barbitúricos.
-

2 comentários:

  1. Esta foto saiu colorida na Cinelândia e O Cruzeiro de páginas inteiras.Ela representa a mulher ideal de antes da revolução feminista.Bela e explorada pelo sistema que acabou por matá-la cujos Kennedys da vida e estilo americanos foram belos exemplares.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo16:42

    Não sei se foi o sistema hollywoodiano que a matou ma, com certeza, ajudou a concretizar isso.
    Marilyn queria ser reconhecida apenas por si mesma, um ser humano sensível...Queria ser reconhecida como Norma Jean, a mulher não apenas o símbolo sexual Marilyn Monroe, tão aclamada e adorada...E o peso de ser um símbolo de sensualidade sobrecarregou seu ego frágil...
    Para entendê-la e preciso ir ao fundo de quem era a mulher por trás do mito. E isso não é tarefa fácil!
    Sou eternamente fã de Marilyn/Norma Jean!

    ResponderExcluir

QUERIDOS AMIGOS:

1 - Este blog não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso