17 de setembro de 2018

PRECISAMOS DE SONHOS!



- Taís Luso

Quando caminho pelo meu bairro, meus olhos vão passeando pelos terraços decorados com flores e bebedouros para os Bem-te-vis. Vejo, também, belas janelas com cortinas rendadas. Um encanto! E cada dia que faço esta caminhada parece que essas paisagens são mais festivas, que existem pessoas muito felizes naquelas casas. O sol, as flores, os bem-te-vis... Naturalmente imagino e fantasio a vida de cada pessoa que vive naqueles recantos, vistos com a alegria de quem apenas passa. Serão elas felizes?
É difícil imaginar que por detrás daqueles jardins encantados possa existir alguém triste, solitário ou com uma montanha de problemas. Mas existem; as flores e os pássaros podem camuflar a realidade que mora em cada uma daquelas casas.
Gosto de ver, são momentos de ilusão, uma vez que me afastam da violência da cidade, das encrencas entre as pessoas e me permite pensar que a vida se apresenta menos problemática. Deve ser o poder das flores e o cantar dos pássaros.
Percebo, nesse meu andar, que só tenho esta ilusão por  desconhecer o que está longe.  O que é inacessível e desconhecido torna-se misterioso. E  o mistério gera fantasia, mas também equívocos.
Fico muito curiosa com biografias, tenho interesse pelos aspectos ocultos dos grandes  cientistas  e  pensadores que  fizeram  a  história da humanidade. Na verdade, os ídolos nunca são nossos iguais: precisam ficar no patamar da nossa admiração, protegidos da curiosidade humana, envoltos num mistério que muitas vezes nos fascina. No momento que se desnudam aos nossos olhos, a coisa pode mudar. E virar  decepção.
Por isso não gostaria de adentrar nos terraços e jardins da minha rua; quero continuar a olhar as flores e os pássaros e pensar que tudo ali é bonito  e mais delicado. Que o ser humano é bom. Depois volto à realidade, pronta para encarar a a vida, levar meus dias com suas variadas facetas, afinal, nem tudo são flores.  Preciso de sonhos, um pouco de alimento para minha alma.


______________________________




50 comentários:

  1. Cortinas ,flores nas belas janelas ... Aproveitar para com as belezas poder nos encantar. Adentrar, seria um risco de com problemas dos outros, além dos nossos, nos embrenhar...

    Adorei! beijos, linda semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Uma excelente crónica, minha Amiga Tais! Realmente sempre um sonho nos arrasta. Mesmo quando a nossa fé está gasta estamos sempre prontos a sonhar um sonho novo…
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia:- Que de nós não sonha?
    .
    * De mãos dadas ... Seguimos unidos *
    .
    Feliz início de semana

    ResponderExcluir
  4. Que belas palavras, fiquei encantada :)

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. E que não precisa?
    São os sonhos e as delicadezas que tornam os nossos dias mais leves e felizes
    Lindo o seu olhar e sua conclusão tão poética minha amiga
    Uma bela semana para você
    Beijinhos e sorrisos

    ResponderExcluir
  6. Sonho

    Havemos que valorar também nosso sonho,
    pois se faz integrante da então definida,
    parte do que costumamos chamar de vida;
    aliás, da maior importância, suponho.

    Por certo a vida sem sonho parece estranha,
    pois o sonho move a mente dos visionários;
    os que querem ver os avessos dos contrários,
    chegar ao polo norte e escalar a montanha.

    No sonho vamos então pegar nossas ondas,
    surfando, tal como não houvesse outro dia,
    curtindo como nunca esta Terra redonda.

    Pois sem sonho, o que de nossa vida seria?
    pergunta que não existe quem nos responda,
    porquanto sonho dá a vida uma fantasia.

    ResponderExcluir
  7. Que belas as suas palavras,Taís! Com elas posso sonhar - eu que organizo mais do que sonho. Para mim passo mais tempo a lembrar...
    Beijos e os seus sonhos sejam uma realidade!!

    ResponderExcluir
  8. Bom dia, querida Tais.
    Inicialmente que parabenizá-la pela belíssima imagem, adoro fotos de janelas e, esta supera todas que já vi. Realmente, ela nos passa o que há de melhor para quem vive atrás dela.Vale a pena sonharmos com a paz, com o amor, com a união das pessoas que vivem nas casas repletas de flores, onde os passarinhos vão fazer seus ninhos e criar seus filhotes.Às vezes, não é bom saber muito sobre a vida de quem vive nestas belas casas,pois com certeza, nosso sonho se desfaz. Parabéns, pela sua bela escrita. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde, querida amiga Taís!
    Que texto mais lindo!
    Tudo que eu sinto no cotidiano... sem tirar nem pôr... como somos parecidas, minha amiga.
    Sonho muito e todo meu cenário propicia este sonhar cristalino que me enriquece e enrijece para viver com sabor sem amargar ninguém.
    Tão bonito ser uma pessoa do bem, da paz, que 'degustar' tudo ao redor com delicada atenção amorosa como você nos mostra ser ...
    Tão lindo saborear a natureza para nossa natureza não ficar decadente!
    Quanto a se extrair do seu belo sentir e escrever... ficarei a mitigar com alegria no coração...
    Tenha dias felizes e abençoados!
    Bjm fraterno e carinhoso de paz e bem

    ResponderExcluir
  10. Minha querida Taisamiga

    Tive a honra e o privilégio de ter conhecido e conversado com uma Mulher brasileira ainda que nascia na Ucrânia chamada Clarice Lispector. Isso aconteceu na casa dela no Rio de Janeiro em Março de 77 uns meses antes do seu falecimento. Falámos sobre muitos assuntos até sobre Portugal de que ela não conhecia muito, mas principalmente sobre… jornalismo arte e ofício comum. Ela já estava muito debilitada pois o cancro devastava-a. Mas, mesmo assim, falou.
    Antes de me vir embora pedi-lhe uma recordação, um autógrafo, sei lá, alguma coisa. E numa folha de bloco-notas escreveu algo que me disse constava de uma obra dela. Guardo- religiosamente e aqui deixo a sua cópia:
    Sonhe com o que você quiser. Vá para onde você queira ir. Seja o que você quer ser, porque você possui apenas uma vida e nela só temos uma chance de fazer aquilo que queremos. Tenha felicidade bastante para fazê-la doce. Dificuldades para fazê-la forte. Tristeza para fazê-la humana. E esperança suficiente para fazê-la feliz.

    Creio que não é preciso mais

    Muitos qjs deste teu amigo do lado de cá
    Henrique, o Leãozão



    INFORMAÇÃO
    Já está publicado na Nossa Travessa um novo episódio da saga sobre a síndrome de Down, que motivou que desse este esclarecimento:
    De há uns largos tempos a esta parte vinha pensando que o título genérico desta saga estava errado e além disso não correspondia à verdade do texto e até era estúpido. Mas a preguiça tem uma regra essencial: não mexer uma palha e como se diz agora não sair da “zona de conforto”, ou seja do “ninho” que é onde se está bem, pelo menos eu. Mas o Frederico não merecia que escrevesse que era difícil
    viver com ele porque na realidade era bem o contrário. Daí que fiz das fraquezas forças e aqui vai o novo genérico renegando o anterior. Espero que gostem.
    VIVER COM UM IRMÃO PORTADOR DE SÍNDROME DE DOWN – 13
    Este episódio que tem o título Căsători să fie fericit que em romeno significa Casar e ser feliz aborda o matrimónio do Frederico com a Elena Petronescu uma moça de Bucareste que veio para Portugal ainda era bebé e que também é portadora da síndrome de Down. Mas também regista os problemas pós casamento da Maria Rita e do Armando.










    ResponderExcluir
  11. Muitas vezes, é melhor ficarmos com a embalagem que o conteúdo... Por isso mesmo, Deus nos fez sonhadores...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Las plantas alegran la vista y es una buena compañía. Cobra vida esa ventana, con esas preciosas macetas.

    Besos

    ResponderExcluir
  13. Que lindo! Precisamos mesmo dos sonhos, da beleza das flores, sem focar tanto, nos espinhos, do perfume delas para aromatizar nossa alma. Adorei esse texto!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Olá Tais! É como diz o ditado: "Nem tudo que reluz é ouro". Ao ler a tua bela e verdadeira crônica, lembrei-me de uma baboseira que escrevi e diz o seguinte: “A beleza e o perfume das rosas transportam-nos a um mundo prazeroso, porém, às vezes, necessário se faz levarmos umas espetadas nos seus espinhos, para que aprendamos que o mundo não é feito somente de flores, e que nascemos não só para sorrir, mas também, para chorar.”

    Beijos e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderExcluir
  15. Todos precisamos de sonhos, amiga. Porque a vida sem eles perde todo o encanto.
    Abraço

    ResponderExcluir
  16. Dejarse llevar por la imaginación forma parte de nuestra especie, tenemos en la imaginación un recurso extraordinario que, depende del modo en que lo encaucemos, puede ser positivo o llegar a destruirnos.
    Con la imaginación como con todo en esta vida, en el término medio, está el acierto y ese término de ponderación y sensatez es la conclusión a la que se llega después de la lectura de este post. Todo queda en su sitio, la razón se impone, la fantasía se limita.

    Muy interesante como son todos sus temaas. Esperando, con interés, su nuevo comentario, le saluda muy cordialmente.

    ResponderExcluir
  17. Todos precisamos de sonhos para continuar a viver o melhor possivel a realidade.
    Excelente crónica.
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  18. Querida Vizinha, Escritora Taís Luso !
    No mínimo, aquelas belezas, que encheram os
    teus olhos, serviram de cenário para o que
    a tua alma queria ver. Lá dentro, seres
    humanos, com surpresas e decepções...
    Parabéns, uma feliz semana e um afetuoso
    abraço.
    Sinval.


    ResponderExcluir
  19. Maravilhoso texto amiga Taís!
    É! Na realidade todos devemos sonhar...
    se não sonharmos, desistimos de viver!
    Como diz o poeta Português, (António Gedeão)
    O sonho comanda a vida, como bola colorida!...
    Parabéns adorei lê-la!
    Beijinho com carinho, uma semana de paz e luz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Josélia, você falou num poema que 'adoro' e que foi musicado por Freire, veja aqui, nesse mesmo blog:
      Beijo, muito obrigada!

      https://taisluso.blogspot.com/2016/07/pedra-filosofal-antonio-gedeao-por.html

      Excluir
  20. E pensar no lado mais negro, mais sombrio, nada resolve.
    Só nos atormenta e em nada alivia quem está a sofrer.
    Beijo, boa semana

    ResponderExcluir
  21. O sonho vem como elemento para nos inspirar pela vida, não podemos deixar de poetizar e cantar encantar-se consigo, pois isto é chama para a vida.
    Bela prosa amiga neste olhara maravilhoso.
    Meu abraços amiga.
    Beijo de paz.













    ResponderExcluir
  22. Siempre uno se siente bien en un jardín acompañada de tanta belleza y más bajo el canto de un pájaro.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  23. Cara amiga Tais, esta crônica é uma bela dissertação poética e filosófica. Também aprecio fachadas decoradas e canto de pássaros, sobretudo, agora, às portas da primavera, quando o lado lúdico fica mais auspicioso.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderExcluir
  24. Que lindo Taís, hoje mesmo eu estava pensando em nosso país, um Brasil tão grande que, em cada região há suas culturas, conheço o Brasil, em seus lugares turísticos, de norte a sul!
    Estarei viajando no começo de outubro, época que gosto de ir ao norte, quando não há tanta chuva!
    Mas como dizes, as casas do sul são imbatíveis em romantismo com suas cortinas de rendas e flores nos jardins, amo demais esses lugares por aí!
    Também fico imaginado como podem ser infelizes pessoas com essas lindas delicadezas?
    Acredito que não são infelizes, não são mesmo!
    Amei sua bela prosa!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  25. Continua, querida Taís, a vestir a paisagem com o teu olhar e a despi-la aos olhos que te lêem.
    Por mim, saio deliciada. Adoro pintar a vida. Assim, por breves instantes, ela terá as nossas cores.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Há muitas formas de alimentar os nossos sonhos, essa terapia da Tais é fascinante. Nunca me ocorreu que ao passear por ruas onde os jardins estão bem tratados e as janelas floridas, poderia ser uma dessas formas de alimentar o sonho, imaginando felicidade em tudo o que é alegre e lindo.

    (...)"Na verdade, os ídolos nunca são nossos iguais: precisam ficar no patamar da nossa admiração, protegidos da curiosidade humana, envoltos num mistério que muitas vezes nos fascina."

    Gostei imenso desta frase, porque tem muito daquilo que penso. Os meus ídolos, as pessoas que muito admiro, como escritores e compositores, não podem estar no mesmo patamar em que me encontro. Sentindo-os meus iguais, deixariam de ser os ídolos que coloco em altos pedestais. Grande verdade.

    Rara é a vez que aqui venho e não me retiro pensativa. A Tais tem muito dos sábios filósofos gregos.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  27. Minha querida amiga
    Regressei de férias e, aos poucos, de acordo com as possibilidades de tempo, irei visitando e assim agradecendo, a todos que me visitaram na minha ausência.
    Obrigada!

    A leitura desta tua crónica causou-me um bem estar enorme!
    Sabes aquela melancolia que nos ataca nos primeiros dias pós férias? 😉
    É isso aí! Estou mesmo necessitando de um pouco de sonho... agora que voltei à realidade e tarefas do dia a dia, às vezes bem fastidiosas...
    Mas as férias foram longassssss, e excelentes, e não podem durar sempre (se assim fosse também não as apreciávamos)

    Falaremos com mais calma, quando conseguir pôr tudo em ordem, de novo.

    Aproveito para lembrar que no dia 1/9 publiquei o 3º. Capítulo, e no dia 1/10 será publicado o 4º.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  28. Boa tarde, Taís
    Mais uma crônica sua que me encantou.
    Amei!

    Que nunca nos falte linha para bordarmos nossos sonhos.
    Luandrade

    Um abraço carinhoso nesta quinta.
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  29. Las ventanas me parece un reflejo de las personas que viven dentro. La de esta imagen me encanta... precioso pasear por una calle con estos adornos.
    Abrazos.

    ResponderExcluir
  30. Ao ler a tua crónica, Tais, lembrei-me de uma pessoa que dizia : " o inventor das telhas foi a pessoa mais inteligente do mundo, pois o telhado encobre muita coisa" . Quando olhamos essas casinhas lindas, com cortinados de renda na janela e bonitos jardins na frente, imaginamos que lá vive gente feliz, mas, sabemos que nem sempre é assim; os telhados, as paredes, as cortinas não nos deixam perceber o que acontece lá dentro. Nāo me considero uma pessoa sonhadora, Tais, acho que sou demasiado realista, mas gosto de olhar as pessoas e imaginar a vida delas, principalmente quando me sento numa mesa de café, na esplanada, e vejo casais de todas as idades, alguns com crianças, outros sozinhos, conversando ou calados e ainda, idosos com a bengalinha ao lado, olhando com aquele olhar triste e vazio; fico pensando como será a vida deles, mas dificilmente consigo ver se serão felizes au nāo; sabes como é, " quem vê caras não vê corações" e " nem sempre o que parece é ". Amiga, sonhar é bom, saber observar com atenção também e ser capaz de " voar ", fugindo da realidade crua e dura , é ainda melhor. Espero que tenhas essa capacidade sempre e que a vida te dê muitos motivos para sorrires. Beijinho e bom fim de semana
    Emilia

    ResponderExcluir
  31. Great post dear, thank you for sharing♥
    Would you like to follow each other? Let me know. xoxo♥

    BLOG
    INSTAGRAM

    ResponderExcluir
  32. Tais, minha amiga

    gostei muito da excelente crónica, que levanta uma questão muito pertinente e actual:
    andamos bem mais preocupados em "Parecer", do que em "Ser".

    ... e quem, na janela, nunca cuidou a sua sardinheira pessoal (buscando no sonho a compensações para as frustrações do quotidiano) que atire a primeira pedra, não é Tais?

    beijo

    ResponderExcluir
  33. Mais um bela crónica, amiga Tais.
    Caminhei contigo pelo teu bairro... e gostei!
    «Precisamos de sonhos», dizes tu. “Sonhos, são janelas que dão para o outro mundo.”, diz o escritor inglês Lobsang Rampa.
    Eu, que sonho até acordada, concordo com os dois.
    Beijo, amiga, e bom fim-de-semana.

    ResponderExcluir
  34. Excelente manera, apreciada Tais, de ver las cosas y la vida misma.
    A veces es preferible guiarse por la imaginación y no por la realidad, para no sufrir desencantos y poder seguir soñando.

    ResponderExcluir
  35. Os brasileiros são admirados no mundo por serem pessoas capazes de viverem grandes festas quando passam pelas maiores desventuras, quer a nível pessoal, quer a nível nacional...
    Porém, é pouco pessoas que decoram as varandas com plantas e bebedouros sofram de tristeza e depressão crónicas...
    Da sua crónica, gostei, como vem sendo habitual.
    Dias primaveris deliciosos e de alto astral.
    Grande abraço de paz. neste Dia da Paz.
    ~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  36. A cronista habituada a contar os fatos do cotidiano, a eles não fica presa com extremo rigor, a alma da poeta se faz presente para dar mais brilho e encanto a crueza do dia-a-dia, mas não é apenas isso, à cronista não basta pinceladas poéticas aos acontecimentos do cotidiano, ela vai mais além, busca com sabedoria ensinamentos profundos vindos da filosofia.
    Uma crônica magistral. Dizer mais não se faz necessário.
    Um beijinho daqui do escritório.

    ResponderExcluir
  37. Olá Taís! Passando para te cumprimentar e te convidar para comer um pedacinho de bolo lá no nosso humilde espaço.

    Beijos e um ótimo final de semana para ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderExcluir
  38. Boa tarde querida Tais.
    É minha amiga, o que seria de nós se não fosse os sonhos, o olhar para as aparências e pensar sempre em coisas boas. Em cada casa tem suas historias, eu queria sempre imaginar historias lindas, com pessoas felizes em plena harmonia. Vivendo a vida com sabedoria. Sua escrita me vez lembrar ontem eu e minha filha assistindo um seriado, olhei para o fundo da minha casa, e surgiu uma fumaça vindo de uma casa, eu fiquei observando e comecei a ficar intrigada, um homem a abanar o fogo e surgindo uma fumaça escura sem para, isso dentro da propria casa, e perguntei a minha filha o que sera que ele estava fazendo e a primeira coisa que passou na minha cabeça foi ocultação do corpo de alguém, ate fiquei a pensar se era da esposa, pensei sera que matou alguém e esta desfazendo do corpo kkkk. Minha filha olhou para mim e disse ouxe mãe, ele pode apenas está fazendo esculturas kkk. Demos risada e eu percebi como a violência do dia a dia estava me deixando pessimista rsrs. Graças a Deus minha filha consegue olhar as coisas com pensamentos bons, imaginando sempre as pessoas como são com seus defeitos e qualidades. As flores, o mar, a natureza é que me fez sentir que mesmo no mundo cheio de violência, a vida sempre é bela, e o amor é um dos sentimentos mais lindo que existe e com certeza existem pessoas que pratica o amor em tudo o que faz e assim fazendo sempre encontra a paz. Como disse o querido amigo Pedro, uma cronica magistral amiga. Um feliz fds para vocês. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsr, é, minha querida Mirtes, você até poderia fazer um filme, um roteiro macabro, coisa do gênero. Essa história está muito boa pra filme de terror. Mas é assim mesmo, de tanto escutarmos e vermos coisas surreais aqui no nosso país, nossa cabeça pira! Nossa imaginação se transforma. Cruiz-credo!
      Beijo, querida, gostei do seu potencial...rss

      Excluir
  39. Tais,
    Eu caminho assim também.
    Adorei a linda postagem.
    Hoje estou vistando por esse meu
    perfil de contos.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  40. Bom dia Tais! Gostei imenso dessa nova postagem. Eu tambem tenho essa impressão quando passeio pelas ruas, e acredito que os de fora, tambem tem essa mesma impressão quando olham os jardins de minha casa. Todos nós carregamos as varias facetas da vida; algumas são expostas, e outras são nossos guardados a sete chaves. " Preciso de sonhos, um pouco de alimento para minha alma." Melhor saída! Grande beijo e feliz semana!

    ResponderExcluir
  41. Debido a que tuve unos días un poco ajetreados no pude leer los Blog y el mio le tengo un tanto abandonado espero no perder mas de vista lo que vais dejando.
    Como bien dices en muchas ocasiones con un decorado de felicidad tapamos las tristezas y penas que nos envuelven. Pero mientras tanto disfruta de esas bellas ventanas.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  42. Penso que encanto e mistério fazem uma boa dupla para podermos dar voos para além da realidade e certamente são necessários. bom final de domingo. bjs

    ResponderExcluir
  43. Olá,amiga,
    Como diz o Pedro, na pele da cronista mora uma poeta. E não poderia ser diferente. E o talhe é perfeito. E vai vestindo a vida de sonhos e fantasias, o que faz bem para todos nós.
    Um beijo,

    ResponderExcluir
  44. Boa tarde, o que seria do ser humano se fosse perfeito? vivia um vida aborrecida certamente, deixavam de pensar, estavam sempre de acordo com tudo e com todos, limitavam-se ao "sim", assim, julgo ser melhor vivermos na ilusão, dos sonhos, saber que nem tudo que parece o é, que sejamos imperfeitos pensantes, em perfeição, já existe a natureza.
    Feliz semana,
    AG

    ResponderExcluir
  45. Estar perto da natureza é estar um pouco perto de Deus, e em delicados momentos da nossa vida isso trás um pouco de calma para colocar os pensamentos em ordem.Bjs.

    ResponderExcluir
  46. Oi querida Taís,
    Não tenho sorte com flores, mas as outras plantas sim.
    Tenho um grande árvore à frente minha casa, o jardim é pequeno e tem dois coqueiros e subindo uma pequena escada, algumas florzinhas,
    Gosto de horta, mas como não tenho terra faço-a em vasos, mas o calor que está aqui matou tudo.
    Quem gosta de plantas são pessoas boas, mas muito sensíveis.
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  47. Que lindo texto. Assim como você, gosto de ler biografiaa de grandes personalidades para saber como foi a trajetória, como realmente era a pessoa além do que é visto ou conhecido. Muita gente esconde o que sente por trás de roupas caras, casas confortáveis, mas a vida é assim, temos dias felizes e tristes, sombras e luzes e a existência perpassa por isso. Mas só conseguimos perceber o amarelo porque as outras cores existem, o claro só se percebe pela existência do escuro, a dualidade existe e sempre existirá.

    ResponderExcluir
  48. Que os sonhos, não nos adormeçam... mas que nos acordem por dentro... para aquele momento de entusiasmo primordial, em que sentimos que nós, podemos mesmo fazer toda a diferença...
    Belo texto, Tais! Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir

AOS AMIGOS

Muito obrigada por sua participação nos comentários.
Comentários anônimos não são postados. Identifique-se.
Abraços a todos
Taís