24 de abril de 2010

A INTERNET E SUAS MALUQUICES


- Tais Luso 

Confesso a vocês que, ao abrir minha caixa de e-mails, diariamente, muitas vezes tenho uns chiliques: não sei se desmaio ou se enlouqueço! Recebo mensagens muito bonitas, mostrando cidades, arte... Mas alguns e-mails quase me matam: vêm com aquele ‘URGEEEEEEEENTE’ que me leva a pensar que estourou uma guerra, um terremoto se aproximando, um ciclone que levará tudo pro brejo... Mas nada disso! Apenas um aviso de um possível vírus no meu computador, e que poderá vir num link de e-mail. Mas os novatos, aqueles que estão iniciando sua jornada de internautas, pensam que isso é coisa nova. Há muitos anos que recebemos estas mensagens que se repetem. E macaco velho sabe que não pode abrir o que não conhece.

Recebo muitos textos atribuídos a autores errados; também recebo alertas sobre roubos, estupros, contas bancárias a renovar - que nem são do meu Banco, avisos emitidos por um órgão público, assaltos no Caixa Eletrônico e doenças de todos os tipos: aliás, estou formada em doenças!

Sinto algo dramático, caótico; parece que alguma coisa está por explodir em meu corpo. Guardava tudo na pasta do provedor para possível consulta; estava ficando neurótica. E excluí todos. Centenas de avisos e alertas. Ligo a televisão: tragédias das mais variadas e sequestros relâmpagos! Mas que mundo é este? Não existem umas coisinhas mais leves, de mais fácil digestão? 


Entro num Banco, pareço mais com o guarda em alerta máximo  do que propriamente uma cliente; entro na porta giratória, a porta tranca e entro com a cabeça no vidro: era o meu celular. A fobia é algo que vai se alastrando e não nos damos conta. Está tão presente em nossas vidas que chega a ser cômico. Lembro do aviso - pela Internet - para não falar com ninguém, cuidar ao digitar a senha, cuidar ao sair do Banco, cuidar ao descer do carro, e andar com os vidros fechados. Tenho medo de estar delirando. 

Recebi, há pouco tempo, uma matéria falando de nossas bolsas e de possíveis contaminações, (matéria assinada por uma conceituada doutora). Matéria forte, me lembrou terrorismo. E não sei mais o que fazer com minhas bolsas.

É lógico que levo minha bolsa para o banheiro do restaurante, sanitários dos shoppings, nos bancos dos táxis, repartições públicas, nos laboratórios, hospitais... Enfim, onde todos tossem, espirram e cospem.

Todos estes lugares estão infectados por milhões de bactérias que passam pra bolsa e podem transmitir infecções cutâneas, infecções oculares, infecções do aparelho digestivo, infecções respiratórias... Como carregar minha santa bolsa sem tocá-la, doutora?

Dizem que viver é uma arte, mas é muito filosófica esta definição; viver é um perigo, falando curto e grosso. Acho que vou cuidar mais das coisas da Internet, tá muito dramático o negócio: mandam a bomba e não enviam a solução.

A BULA, doutora! Mande a profilaxia, os efeitos colaterais ao usarmos a bolsa; as indicações e precauções; como agir, e se deve ser mantido fora do alcance das crianças; mande os sintomas e orientação médica.
Mande a solução, doutora! 
Caracas.

31 comentários:

  1. Mas menina, tudo pode levar a surta se não for devidamente pensando...

    Fique com Deus, menina Tais Luso.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. A doutora não vai mandar solução nenhuma:

    o estetoscópio dela está contaminado com várias bactérias dos pacientes.

    A doutora mesma é uma bactéria acreditando ser um ser humano.

    Estive por aqui já contaminado!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Como sempre Tais, vc relata situações cotidianas de uma maneira divertida - e isso lhes suaviza muito o peso!
    A gente "entra dentro" da história (a conhece tão bem!) e começa a torcer pelo que vc guardou para o final, pq a narrativa prende, mas põe pra pensar. E descongestiona o dia!

    Uma gostosura passar por aqui (corro quando vejo atualizações).
    Ótimo domingo, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Será que há solução???'
    Eu creio sair ilibado
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Ótimo post, acho que todos temos recebemos essas mensagens e a amiga esqueceu-se de citar as correntes ameaçadoras e ai o melhor é usar o excluir e pronto.
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Taís,
    achei o post bastante pertinente. Estive pensando sobre isso outro dia quando vi no jornal local dicas de como identificar um ladrão, uma perseguição e coisas afins. Lembrei-me também daquele quadro do Fantástico que era apresentado por um médico chamado Dr. Bactéria (acho que era isso). Bem, falo isso para lembrar do papel da mídia na construção de uma sociedade doente porque sempre alerta, vigilante e sem descanso. Domingo de paz.

    ResponderExcluir
  7. Ui, fiquei contaminado,rsrsrsrsrs.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Olá amiga! Belo texto. Adorei! Só espero não ter trazido nenhum virus, nem tampouco levar algum. Rsrs.

    Beijos e ótimo final de semana pra ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  9. E como dizem os humanistas: salve a liberdade.Tolos. Liberdade aonde? É triste perceber que a ditadura política não supera a social. Pluralismo jurídico, já ouviu falar? Respeita-se o direito dos traficantes na favela - como também o dos políticos corruptos. Estamos cheios de libertinagem, licenciosidade nas ruas; é isso, sem ORDEM - e ainda me vem falar de discriminação e segregação social. Tolos.

    ResponderExcluir
  10. O maior apelo que há para vender todas as tecnologias era o de que elas vieram para facilitar a nossa vida, nos livrar de muita coisa que nos tomava enorme tempo para que tivéssemos mais tempo livre a fim de dedicarmos a coisas mais saudáveis, tais como relacionamentos mais humanos, mais lazer, etc. Tudo que a tecnologia (pelo menos da informação) tem nos mostrado é que viver é muito perigoso. Ótima a sua crônica. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  11. Nossa, se formos levar em conta todas as formulas de como nã ser assalatado, sequestrado, etc, simplesmente vamos enlouquecer. Tem gente que diz que não pode usar o telefone celular no meio da rua, porque se não o ladrã pega, tem que usar quando chegar em casa. PERA AÊ! Quando eu chegar em casa simplesmente uso o telefone fixo né.
    Tem gente que diz também que não há nada mais imundo do que o negocio de abrir a torneira. Então vai me dizer que mais higiênico é fazer xixi e nã lavar as mãos? o.ô
    O grande problema é que as pessoas procuram tanto como melhorar a vida que acabam esquecendo de viver!!! Fala sério, né.

    ResponderExcluir
  12. Adorei Taís,
    Você disse tudo. Se a gente for dar crédito a isso tudo que vem por internet (ou mesmo fora dela), é melhor nem sair de casa e viver numa redoma (rss).
    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Olá Tais
    Roubei uma cônica sua para publicar em meu blog, espero que não se importe.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá Tais,

    A internet tem destas coisas....fica-se doido só de ler algumas mensagens. E parecem que se reproduzem a grande velocidade, porque todos os dias há novas formas de roubar, de apanhar doenças, do PC apanhar vírus...já para não falar de pedidos que nem verdadeiros são.
    Geralmente, olho para esses mails, sigo a intuição e apago aqueles que não me dizem nada. Com calma selecciono meia dúzia deles e abro…fico feliz quando aparece aquela mensagem linda, cheia de força e amor que me ajuda a continuar a caminhar.

    Seu texto está com muito humor, gostei muito.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Ahaha! Perfeito, Tais. É isso mesmo. Ah, e vá o pobre infeliz levar tudo o que lê nos emails a sério! Pobre dele...

    O pior é que, com tanto lixo que nos atinge, às vezes, sem querer, acabamos negligenciando coisas boas. Chegamos até a jogar fora, por engano, coisas bem legais. Fazer o quê? É o preço que o bom e o justo tem de pagar por tentar lutar na trincheira web, este mundo tão cheio de lixo, picaretagens, charlatanismos e patifarias.

    bjão
    Cesar

    ResponderExcluir
  16. Última actualização do blog “Utopie calabresi”:
    "Alegre tem cátedra em Pádua"
    É inaugurada em Pádua a cátedra com o nome de Manuel Alegre, dedicada à língua, literatura e cultura portuguesas.

    Abraço

    ResponderExcluir
  17. Oi Taís



    Haha... A crônica retrata bem os dias atuais, além de arrancar boas risadas.

    Sou um pouco suspeita para falar de virus em computadores. Tô pensando em fazer bico
    em assistência técnica. Fico até envergonhada em dizer que esses desocupados que lançam vírus
    na internet dão lucro. Fazer o que né, preciso ganhar o pão!

    Existem ladrões em todos os
    meios e para todas modalidades. Daqui a pouco fazem uma Olimpíada específica. Salto oímpico de muro, corrida de cem metros com a bolsa na mão. Só não poderiam deixar os ladrões de Brasília competir,
    os outros não teriam nem chance!

    Com tanta violência dá pra ficar neurótica mesmo.

    Mas concordo com você, a gente se preocupa demais. Como disseram nos comentários, acaba esquecendo de viver...

    Quanto às doenças, não posso nem pegar uma gripezinha, que já aperece uma renca sugerindo remédios e receitas caseiras.
    Daria até para abrir uma farmácia se comprasse todos.


    Ah... Adorei a visita.

    Mudei um poquinho o blog, que bom que gostou.
    Só falta melhorar os textos. Quero fazer aulas de redação, descobri que gosto desse treco de escrever.
    Agora, só preciso aprender... rs


    Ah..Pode fazer o favor de voltar sim, hehe


    Você é de casa...


    Beijos

    Deva

    ResponderExcluir
  18. Aplausos Tais! Muuuuuito bom meeeesmo!!! Você escreveu sobre essas verdades com um humor tão gostoso, que valeu a pena sentir um "friozinho na barriga" . Nessas alturas penso: Se é que a força do pensamento atrai, não dá pra não ter medo, porque só se pensa nisso nos dias de hoje. O pânico. A desconfiança. Tudo isso vive do nosso lado em todos os minutos do nosso dia. Quer saber? Além de continuar carregando minha bolsa, ainda vou colocar dentro dela uns dentinhos de alho, uns raminhos de arruda, etc. etc... Um beijo querida, valeu te ler, nota 10.

    ResponderExcluir
  19. É mesmo Tais, pensei que só eu era vítima dessa praga, mas é geral. O que mais me dói é como a gente conservadora e preconceituosa na Internet. Será que é só na Internet, ou será o povo brasileiro. Acho que não.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  20. Oi Taís, vc com muito bom humor retratou bem o comportamente dos que eu chamo de "Internet users Terrorists", atualmente eu seleciono os meus e-mails por remetente, e muitos deles vão para lixeira sem ler, lamento, mas...

    beijinho.

    ResponderExcluir
  21. Oi Tais!

    Como cantam os "funkeiros": - "Tá dominado, tá tudo domindado!"
    Realmente é uma chatice a quantidade de e-mails inuteis e idiotas que a gente recebe. A maioria eu deleto direto!

    Seu texto, como sempre, perfeito!

    Beijos
    Lia♥♥

    Blog Reticências...

    ResponderExcluir
  22. Ói, Taís, já ri muito lendo esse texto. Duas vezes. Porque li via pps,(linda aquela sua foto!), e por aqui.

    Minha caixa de e-mails é uma torre de babel. Tem de tudo, em diferentes idiomas. Meu antivírus já perdeu a conta de quantas vezes verificou mensagens onde perguntam se desejo aumentar o meu pênis e outras, onde sou convidada a experimentar um tal perfume infalível capaz de fazer todos os homens que se aproximarem caírem aos meus pés. rsrs

    Sobre o assunto, escrevi há um tempo atrás "Meu querido pênis", que pode ser lido aqui: http://rigoni.wordpress.com/meu-querido-penis/

    Em resumo, minha caixa de e-mails é uma versão do tal "seus problemas se acabaram." rsrs

    Imagine que me enviam mails, de diferentes países, afirmando que estou rica e que para receber o dinheiro "basta clicar no linque"...

    Ai, meus sais... Vamos rir para não chorar, né?

    Bjs, Taís, boa semana, e inté!

    ResponderExcluir
  23. Olá Taís,
    Eu sou mestra em quebrar correntes. E tem umas que ainda vem ameaçando!...e contando os exemplos das pessoas que não mandaram os tantos e-mails para tantas pessoas e se lascaram todas.
    Tem PPS realmente que são maravilhosas!!!mas tem outras!!!! Que: "é o Ó."
    Agora ando recebendo umas com sugestões para que eu aumente meu pênis!ainda pensei... não seria tênis! mas não, pelo andar da carruagem era pênis mesmo! era só o que faltava!
    Outra é que Jesus veio me visitar, pense!!!quando eu era santa ele nunca apareceu... vai aparecer agora que estou cheia de pecados!
    O caso é o seguite amiga a lixeira "véia" sooofre!
    Gostei da temática abordada!
    Beijos
    Dalinha Catunda

    ResponderExcluir
  24. Se levarmos tudo muito a sério, surtamos literalmente! É preciso peneirar, coar, separar o trigo do joio. rs
    Bjkas, lindona! Muuuuitas!

    ResponderExcluir
  25. hehehe
    Tais tens toda a razão, e concordo contiog,
    tb recebi o texto sobre as nossas bolsas,..
    a gente se for levar tudo ao pé da letra, iremos surtar....
    encontrei um belo texto teu em outro blog, e comentei.
    Achei legal, esta valorização de colegas dos blogs.

    ResponderExcluir
  26. Quem nunca se sentiu como se o mundo fosse acabar depois do próximo e-mail lido???? As vezes se for ler todos os e-mail do dia, parce mais romance misturado com terror, ficção cientifica e comédia policial!!! rsrsrss

    ResponderExcluir
  27. Oi taís minha querida,
    que saudades de ti minha linda.
    é uima pena que meu tempo anda tão curto por conta dos estudos, que não tenho tempo para ler-te como eu gostaria.
    Adoro teus textos, escreves com maestria!
    Estou a rir sozinha, pois parece coisa de maluco, não!
    Esta doutora deve ser uma lunática para dizer uma coisas destas.
    Poxa, logo na nossa bolsa, não vivemos sem uma bolsa, e assim sendo já era para estarmos todas mortas com tantas bactérias e tudo mais, rsrsrsr
    Beijos na alma Tais querida e que Deus te abençõe...

    ResponderExcluir
  28. Olá Tais!
    Tem um Prémio no meu Blogue.
    Pode passar por lá e trazê-lo.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  29. Hoje à partir das 18 hrs, meu blog está concorrendo mais uma votação da Copa Blog, conto com seu voto amiga.Essa votação termina dia 05/05 e, depois aguardar a semi- final.

    Meu blog é:

    http://anamgs.blogspot.com

    O site para a votação é esse aqui:

    http://dado.pag.zip.net/

    Caso não consiga acessar por aqui, o link está no final do post atual meu.

    Desde já fico-lhe grata.

    Uma semana de muita luz.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  30. só não há perigo na morte

    Marcelo Libel

    ResponderExcluir
  31. Olá Tais.
    Você tem uma maneira de escrever sobre coisas importante com um grande humor, me acabei de da risada rsrs. Com certeza não podemos viver com medo de tudo, isso não seria nem saudável, nem vida. Quanto a solução também quero saber rsrs. só se deixarmos a bolsa sem uso. Um lindo dia. Beijos.

    ResponderExcluir

QUERIDOS AMIGOS:

1 - Este blog não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso