14 de abril de 2008

ANSIEDADE / Affonso Romano de Sant'Ana


ANSIEDADE


Eu vi um homem
matar um animal
e ninguém o defendeu.
---
Eu vi um homem
matar outro animal
e ninguém o defendeu.
---
Eu vi um povo
exterminar outro povo
e ninguém o defendeu.
---
Prevejo homens
destruindo o mundo inteiro
e ninguém para detê-los
---
Ninguém.
Nem você nem eu.
Nem Deus.
---

Sant’Ana, Affonso Romano, 1937 –
Poesia reunida: 1965-1999/Affonso Romano
Porto Alegre: L&PM, 2004


4 comentários:

  1. muito bom esse poema mostrando para as pessoas acordarem

    ResponderExcluir
  2. lindo não conhecia, bjos

    ResponderExcluir
  3. glaucia lemos09:37

    AFFONSO ROMANO DE SANT'ANA, precisa dizer alguma coisa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Glaucia, Affonso é isso: é moderno, direto e preocupado com com as questões sociais, com o amor e com tudo que envolve os sentimentos. Também gosto demais! Adoro seus poemas.

      Obrigado pela sua presença.
      Abraços.

      Excluir

MUITO OBRIGADA PELA SUA PRESENÇA E SEU COMENTÁRIO - VOLTE SEMPRE.