11 de abril de 2014

O ROSTO DE CRISTO...



       Um Cristo clássico                                   O Cristo da pesquisa de 2001

-  Tais Luso de Carvalho

Estava olhando as obras que retratam Cristo, pintadas pelos grandes mestres do Renascimento, e lembrei de uma pesquisa divulgada pela BBC de Londres, em 2001. Foi uma pesquisa coordenada pelo cientista Richard Neave, com ajuda de computador, de imagens tridimensionais, de tomografias, moldes etc, sobre o suposto rosto de Cristo – o verdadeiro rosto. Naturalmente não seria parecido com  os vários rostos pintados que conhecemos

Richard Neave, especialista em reconstituição facial e que já havia trabalhado em mais de 100 reconstituições antigas, começou a delinear a esperada face de Cristo. O Cristo de Jerusalém, de mais de dois mil anos.

O crânio foi selecionado por arqueólogos israelenses, num antigo cemitério perto de Jerusalém, com biótipo dos judeus do século 1. Seria um homem, portanto, com características próprias da região: de pele morena, de porte mais atarracado, olhos e cabelos escuros. Poderiam até ter chegado perto do real, mas não tem nada a ver com a cultura e a arte que foram impostos pela própria igreja no decorrer do tempo.
A Igreja ofereceu aos cristãos um rosto já pronto, idealizado, sempre se valeu da arte para aproximar-se dos fiéis. E sempre teve os mais renomados artistas de todas as escolas e de todas as épocas trabalhando nos Templos  ou em algo que tivesse ligação com a fé cristã.
Desde então, os ocidentaisindependentes da religião que professam –, olham Cristo como um homem de rosto meigo, cabelos lisos, pele clara, olhos claros.
Para quem é cristão essa pesquisa foi apenas curiosa, de nada serviu em querer passar um rosto estranho, um rosto que não tivesse 'aquele' toque. Foi estudado tecnicamente através dos meios mais modernos, mas não agradou. Nada nada a ver com nossa imaginação. Humano demais, sem o diferencial que nossa mente desenhou.
O artista procurou pintar sempre um  rosto  meigo, muitas vezes sofrido. Enfim, um rosto amigo, um abrigo para as angústias e fragilidades do ser humano. 
Na verdade, todos sabem que não há uma imagem verdadeira, o que interessa é onde Ele está e como é sentido por todos aqueles que tem fé. 
A imagem de Cristo não é dogmática, mas de uso estratégico - disse ( na época) Afonso Soares, professor de teologia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
Que cada um reconheça o seu Deus,  que sua imagem seja única e independente de crenças. Mas penso que ninguém trocaria uma obra de tal magnitude, de tamanha beleza, como o rosto clássico de Cristo, por uma simulação de computador, mesmo a pesquisa sendo idônea. Agora é tarde, 2000 mil anos se passaram. 
Há muito que o rosto de Cristo deixou de ser humano e virou divino, uma imagem já consolidada que  acata os anseios de muitas almas. Não há outra imagem que sensibilize, que faça com que um novo olhar transmita paz, conforto e ternura a seres tão carentes. Enfim...
Não posso imaginar um Cristo tão assustado, tão humano, tão igual a nós como o resultado acima... É preciso uma imagem bem superior, mística e com todos os mistérios guardados até hoje. No fundo, é o que muitos almejam.
A mim não agradou.






22 comentários:

  1. Anônimo12:44

    Segundo a própria biblia sagrada, não devemos fazer imagens nem do que há acima da terra nem do que há embaixo dela, portanto qualque imagem relacionada a Jesus, com certeza não é dele e sim do pai da mentira, cuidado para não cairem no erro, pois Deus já enviou a operação do erro e até os mais cristãos serão enganados com a imagem do falso cristo, procurem o que diz a biblia sobre imagens, abraços e que Deus abençoe a todos.

    ResponderExcluir
  2. Taís, o rosto de Cristo fica melhor caracterizado e discernido, quando nos movimentos que a vida constantemente nos propõe exigindo uma resposta de amor, nos remeta inevitavelmente em interações que construam o bem na vida do próximo.

    Valeu, um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Taís, gostei de conhecer esse blogue, também vejo Cristo como a imagem que já foi consagrada, o belo rosto claro de olhos azuis!
    Mas há que se aceitar que mesmo não sendo o rosto verdadeiro o que supostamente fora mostrado, é o que mais se aproxima da realidade.
    Não dá para imaginar o sagrado com a figura humana, também acho isso!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ivone, prazer em ter você aqui, seja bem-vinda!
      Obrigada por sua participação.
      Abraços!!

      Excluir
  4. Tais, a imagem que resultou da pesquisa é meio estranha (rss), já que nos foi apresentada outra, desde a infância, onde os olhos ternos falam conosco. Reconheço que fé nada tem a ver com uma fotografia, seja idealizada ou não. Quando oramos e pensamos em Cristo, não temos uma visualização, salvo se estivermos em um Templo. E prefiro ficar com aquela que já habita, há muito, meu coração. Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo03:40

    I just like the helpful information you supply on your articles.
    I'll bookmark your blog and test again here frequently. I am reasonably
    certain I will be informed lots of new stuff right right here!
    Good luck for the next!

    my blog post: women's clothes

    ResponderExcluir
  6. Taís, também em nada gostei da imagem criada , tão diferente daquela tranquila que conhecemos! Adorei teu comentário e é pena mesmo que tudo assim esteja! beijos,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  7. A imagem de Cristo como julgam que deveria ser é mesmo um tipo assemelhado ao de 2001.
    Homem bastante ligado ao local. Até hoje os tipos são assim, mas a expressão não convence. Assustado, parecendo um troglodita... Nada a ver com o Jesus dos Evangelhos.
    Meu abraço, Taís.

    ResponderExcluir
  8. Olá,Boa noite,Taís
    sim, essa, pouco lembra a que ocupa e habita o meu coração cristão , mesmo que na realidade, é impossível afirmar qual era sua verdadeira aparência, já que não há indícios que comprovem ou refutem a afirmação, mas, levando-se em conta a origem geográfica, entre outros fatores, é muito provável que tivesse a pele num tom mais escuro, assim como os cabelos e os olhos...e a bem da verdade, é isso mesmo, todos sabem que não há uma imagem verdadeira, o que interessa é onde Ele está e como é sentido por todos aqueles que tem fé...
    ...como o tempo passa, quando vim aqui pela última vez, te "disse"que era uma enxaqueca, depois soube que era uma crise episódica de cefaléia em salvas...até fiz uma postagem explicando a minha ausência da Blogosfera...mas , já tudo sob controle,obrigado!
    Obrigado pelo carinho, bela semana,beijos!

    ResponderExcluir
  9. Blogger CHIICO MIGUEL disse...

    Taís de Luso,
    Nome bonito para uma pessoa tão bonita de alma e coração:você não posso dizer que foi surpresa, só que foi acima de minha expectativas.Agora me alivio por ter feito alguma coisa boa no dia mais importante em comemoração - Dia da Água - Dia da Vida.
    Ontem, se não me engano, estive no seu blog ou site,e não consegui fazer nada. Não acertei - sou meio burro para essas coisas de internete, ainda me permite (80 anos). Mas vou tentar de novo
    Abraços carinhosos e agradecidos do
    Francisco Miguel de Moura

    Tais de Luso
    Muito obrigado pelo valioso comentário seu, pessoa a quem muito considero.
    Li e gostei muito de suas palavras e imagens sobre Jesus Cristo. Pretendo escrever um artigo sobre a Paixão de Cristo para publicar no Jornal "O Dia" e também no blog e gostaria de sua anuência para citar alguma coisa de sua crônica, inclusive usar a(s) imagem(ns). Outra coisa há tempos você me fez uma entrevista para o jornal Correio Brasiliense. Foi publicada? É possível mandar-me recorte ou cópia da publicação?
    Você não sabe como ficaria feliz!
    Abraço afetuoso
    francisco miguel de moura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Chico Miguel, muito obrigada por suas palavras, fico muito contente que tenha gostado do blog e do meu nome TAIS LUSO. (sem o de).
      Pode citar minha crônica, sim, o que lhe agradeço.

      ACHO que você se enganou quanto à entrevista e ao Correio Brasiliense: infelizmente não conheço o Jornal e não fui eu quem fiz a entrevista com você. Deve ter sido outra pessoa.

      Um afetuoso abraço e muito obrigada pela sua presença, sempre bem-vinda.

      Excluir
  10. Olá, Tais!
    Eu particularmente tenho muita dificuldade em fazer um desenho de um rosto humano, mesmo estando olhando para o mesmo, daí eu sempre me pergunto sobre essas reconstituições faciais, será que realmente se parecem com o original, já que não tem como fazer uma comparação?
    Resumindo, eu não confio muito em reconstituições faciais baseadas apenas em crânios.
    Legal o post.

    ResponderExcluir
  11. Minha adorada amiga Tais, além de eu ser religioso, tenho verdadeira adoração pela vida de Jesus Cristo...mas já te falei (falar é ótimo né?), que aprendi com minha avó (que Deus a tenha) a ter fé e acreditar no invisível, ela era evangélica...quando passei a morar com meus pais, passei a frequentar o catolicismo, e fui de grupo de jovens (há muito tempo rs), e passei a ser católico, o que digo até hoje, mais por praticidade do que ir na igreja. Acomapnhei esta descoberta da verdadeira face de Jesus, até que faz sentido levando em conta o pova daquela região, mas para mim, esta imagem do Jesus alto e de olhos azuis, me é tão normal, que o outro não afetou minha preferência, por assim dizer. Acho que o importante disso tudo, é teu post que nos faz refletir nestes dias de Páscoa, e minha fé, quie não precisa de uma imagem, mas se for deste Cristo que conheço desde sempre, alto e de olho azul, tou satisfeito. Sempre muito bom estar aqui.
    ps. Meu carinho meu resperito e meu abraço.
    ps2. Querida Tais, estou revendo meus conceitos com relação a blogosfera e estou pensando em abandonar, ou cortar os comentários e continuar postando o que gosto e quero, sem me preocupar com comentários, o que não me preocupava quando iniciei esta jornada, e não quero me preocupar com isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amigo Jair: é verdade, as imagens clássicas a própria Igreja passou aos seus fiéis, então desde criança acostumamos que aquela imagem seria Cristo, o que não é verdade. Creio que qualquer outra imagem que nos mostrassem, há 2000 anos, certamente acostumaríamos. Agora seria impossível.
      Bem, quanto aos comentários que você falou, eu lhe entendo muito bem, você tem razão. O que lhe sugiro é não fechar sua janela de comentários, deixe aberta para quem quiser lhe deixar um comentário. Entendo que responder os comentários dentro do nosso próprio blog requer muito tempo na Internet. O bom é responder se houver necessidade. E comentar não por se sentir obrigado, mas por querer, por ter gostado realmente.
      Grande abraço, Jair!

      Excluir
    2. Obrigado querida Tais, tuas palavras sempre lúcidas e coerentes, eu é que sou meio complicado rs, eu gosto muito de comentários, gosto muito de comentá-los, é que às vezes eu tenho dúvidas, mas eu gosto de fazer isto. Naõ quero acabar com os comentários no meu blog, são crises existenciais, carencia ao extremo. Obrigado minha amiga pela atenção sempre generosa que dispensa a este blogueiro meio complicado, muito obrigado. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
  12. Amiga Tais, agradecida pela sua passagem pelo meu cantnho e pelo carinho da sua mensagem.
    Abraço
    Nélia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Nélia, reitero meu abraço e sentimentos pelo falecimento de seu pai.
      Com carinho.

      Excluir
  13. Tá, já eu acho esclarecedor, Tais. Um Cristo mais humano, mais pé no chão, mais povão. Com o rosto sofrido domo o do gari, do flanelinha, do feirante... O resto é costume. Se olharmos direitinho, estranho é um Cristo louro e de olhos azuis naquela região.

    ResponderExcluir
  14. Cada um tem uma imagem dEle. Mas sempre pensei por que loiro e de olhos azuis na maioria das imagens... Como saber?!
    Estou amando te visitar. Hoje recomecei minhas visitas. Fui nos blogs da Anne Lieri, da Marineide e aqui. Mas o tempo voa e eu me perco nele. Nem jantei ainda. Esta internet parece ter mãozinhas nos segurando. kkkkk Vou comer alguma coisa e descansar a coluna velha antes que ela grite, amiga!
    Mais uma vez, quero dizer que continuas uma escritora brilhante. Agradeço as tuas visitas durante o meu afastamento dos blogs. Grata pela compreensão e por não me esquecer. Beijocas, muitas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Soninha! Temos muitos seguidores amigos, eu tenho de fazer um roteiro e assim mesmo sei que não dou conta, é impossível. Cuido um pouco no painel do blog, ali é mais fácil ver quem postou. Mas todos sabem que é assim, meio complicado.
      Grande beijo! Obrigada, sempre!!

      Excluir
  15. Eu me lembro desse 'Cristo,' sim, Taisinha. Na época muitos amigos e familiares meus ficaram dizendo que era a cara do Lula. kkkkkkk
    Seja lá qual for a verdadeira imagem Dele, continuo a dizer que o mais importante é o que Ele nos deixou de legado: Sua doutrina, Seus ensinamentos, Sua Luz. Dizem tudo sobre Cristo. Existem 'entendidos' que dizem que Ele não era desse planeta. Quando era adolescente li um livro de nome "Eram os Deuses Astronautas?" do autor Erich Von Daniken. Interessante. E também lia coisas sobre ufologia. Jesus é o meu Mestre. A cor, a condição social, o lugar de origem, pra mim não importa. Ele foi, é e sempre será, pra mim, o maior homens de todos os tempos. Gostei do seu texto, querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma grande diferença, não? Olha, Sandrinha, mesmo sendo falso esse rosto, ou qualquer um dos belos rostos que a igreja nos apresentou, melhor deixar assim, o belo, o que nos passa ternura, compaixão. Não tenho dúvidas que é rosto criado por artistas, mas o outro não nos passaria nada. E precisamos idealizar algo na mente.
      Grande beijo, querida, obrigada pela presença tão querida.

      Excluir

MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Este blog 'não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos'. Meu e-mail está na guia superior, faça contato.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso