19 de outubro de 2014

A VIDA É UMA CAIXINHA DE SURPRESA



        – Tais Luso

Foi no dia 14 de outubro, quando assisti o Roda Viva na TV Cultura – às 22:00 hs, com Bibi Ferreira. Saber como pensa uma pessoa com 92 anos, ainda em atividade, é muito bom. Dá uma esperança. No decorrer do programa fui ficando pasma. Que mulher lúcida, lá do alto de seus 92 anos de idade e com 73 anos de carreira. Mulher forte. Atriz completa, não duvido que assobie e toque flauta ao mesmo tempo.

Bibi relembrou momentos de sua carreira de atriz e diretora; emocionou a bancada ao cantar Gota d'Água, além de falar do passado, presente e futuro do teatro; falou de seu pai Procópio Ferreira, da importância de sua mãe em sua vida; falou de seu marido Paulo Pontes e de vários assuntos e histórias curiosas. Maravilha.

Na mesma semana, o apresentador Rodrigo Faro, no seu programa de domingo, apresentou uma mulher chamada Creuza, de 50 anos, que emocionou a plateia: uma mulher que tinha tudo para continuar na pobreza. Aos 12 anos a menina pobre começou vida dura, trabalho pesado numa lavoura. Cortava cana.

Num certo momento de sua vida, depois de casada e com filhos, Creuza sentiu que tinha de virar o jogo. Não queria deixar como herança para seus filhos, uma lavoura de cana. Mas para virar o jogo, vivendo numa extrema pobreza, só sendo incrivelmente forte e obstinada.

A jovem mulher da lavoura voltou a estudar, e a duras penas conseguiu se formar em enfermagem, salvar vidas. Fazia quilômetros por dia, com uma maleta na garupa da bicicleta. Essa maleta levava o necessário para colher o material que detectava o câncer no colo do útero. Depois desse procedimento a jovem enfermeira entregava o material no hospital de Barretos, em São Paulo. Assim, as mulheres que tinham câncer eram encaminhadas  para o aquele hospital.

Hoje, a enfermeira Creuza conseguiu uma frota de 5 carretas, todas equipadas (hospital ambulante), que roda vários Estados do país levando esperança e vida às pessoas carentes. Segundo ela, o número é muito expressivo, muito acima de 10 mil mulheres foram salvas por ela, com seu serviço. Uma mulher simples, e que com pouca ajuda quis ser solidária.

Depois disso, fui subindo os canais de televisão à procura de algo que valesse a pena, e apareceu, não lembro onde, uma entrevista com a Miss bumbum do Brasil. Eta alegria!!! Nada contra esse tipo de mulher, mas deu um desânimo O mesmo desânimo que quando vejo os políticos do nosso país; quando a gente pensa que vai ver uma coisa acaba vendo outra!

Mas a vida é uma caixinha de surpresa.
Vamos em frente.



41 comentários:

  1. Oi Taís! 0/
    Sabe, muitas vezes quando eu pronuncio a expressão "nada contra" vem sempre depois dela algum sentimento negativo, o teu foi o desânimo, huahuahuahau!
    Conheço a atriz que falou só de nome, mas nunca a vi. Sei que ela é um marco das Artes Cênicas em nosso país.
    Dia desses eu estava vendo uma postagem no Facebook de uma senhorinha de uns setenta anos por aí (acho) que se formou em Direito. Os comentários preconceituosos eram sinistros, coisas do tipo: vai advogar na tumba ou no juízo final para defender o diabo.
    Nossa... E daí eu vejo histórias como esta e a dessa enfermeira e penso que não só as limitações físicas e financeiras elas tem que enfrentar, mas o preconceito terrível que devem sofrer com um monte de jovens recém saídos do ENEM fazendo comentários infelizes, discriminando, praticando talvez até bullying.... E elas continuam firmes.
    Essas sim são mulheres admiráveis para mim e que quero ter como modelo. :)
    Parabéns pela crônica, como sempre, muito bem escrita.
    Beijo grande e uma semana fantástica para ti amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, MI, desânimo total. Parece que essa gente não leva a vida a sério. Sabe quando a gente vai cavando um buraco e quando vê o negócio é oco e fica mais fundo? É assim que vejo certas coisas quando uma sociedade é doente e está contaminada. Olhe só, alguém entrar na faculdade e sair com um canudo aos 70 anos não é lindo? Eu também quero envelhecer jovem. De cabeça, né amiga!? O resto a gente vai empurrando, rss.

      Beijo grande! Meu carinho.

      Excluir
  2. Boa noite!! Fiquei encantada com teu post, realmente a vida é uma caixinha de surpresas, estava procurando algo bom para se ler...entre tantos e tantos blogs encontrei o teu...uma surpresa boa... Enfim...

    beijos
    veraportella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Verinha, muito obrigada, fico feliz por ter gostado e fazer parte de sua lista.
      Grande beijo, volte sempre.

      Excluir
  3. Taís, eu não assisti esse dia da Bibi,m mas a vi num outro programa( não lembro) e ela está perfeita, maravilhosa, lúcida, tri ativa! Coisa boa ver! E esses exemplos que trouxeste nos deixam esperançosas, alegres. Porém logo a seguir, nas mudanças de cais, quanto "barraco" e besteirol!!! Fiquemos com o bom!! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica, é besteirol puro, não sei como podem. Mas assim é nossa sociedade, tem muito de futilidade. E grana em jogo... Devemos é fazer uma seleção: o que ver e o que descartar. E no quê e em quem acreditar...
      Grande beijo, meu carinho.

      Excluir
  4. Amiga Tais, amei ler aqui, também fiquei encantada com Bibi Ferreira, ela é mesmo um ser que é pura energia, assim como você, me espelho em pessoas assim!
    Amei ler sobre a enfermeira, é mesmo isso que nos faz sentir que nem tudo está perdido, pois a política faz parte de nossas vidas, mas não temos muitas opções ao escolhermos os que nos representam, é uma degradação!
    Abraços linda amiga, uma boa noite de domingo e bom começo de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Ivone, emocionante foi ver ao vivo a história da enfermeira. Eu só dei umas pinceladas, mas teve muita emoção, você sabe como apresentador sabe tocar em emoções. Mulher forte, humana, a Creuza. Quanto aos nossos representantes... rsss, hoje tem mais um debate... Que folia!!!
      Grande beijo, amiga, meu carinho.

      Excluir
  5. Taisamiga

    Deixaste-me de boca aberta pelos primeiros dois exemplos. A Bibi Ferreira que eu conheci pessoalmente aqui em Lisboa e depois voltei a falar com ela aí no Brasil já vai nos 92 anos. Ganda mulher! Ganda actriz! Ganda forma de continuar a dizer presente!!!.

    Sempre a adorei e gostaria de ter visto o programa, tanto mais que a figura da Dona Creuza é, além de exemplar, a demonstração de que quando se quer vencer na vida consegue-se ganhar! Para as duas, vão os meus comovidos parabéns deste lado do nosso Atlântico.

    E uma nota mais: A Dilma deve estar preocupada com o Aércio. E tem razões para o estar.

    E agora uma informação: o meu Crónicas das Minhas Teclas vai avançando a bom ritmo. Espero tê-lo na rua até 15/16 de Novembro. Oxalá...

    Qjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Henrique, nosso querido amigo de Portugal: realmente a entrevista com a Bibi foi um luxo! Ela encantou a bancada. Quanto à Creuza, eu só dei uma amostra pequena, se contasse tudo a crônica ficaria enorme. No início, logo quando formou-se no curso de enfermagem, ninguém queria fazer tal exame, o pessoal olhava desconfiado, Ela voltava, insistia até conseguir e vencer as desconfianças. E tudo de bicicleta. E assim foram anos. E uma pessoa modesta, agradável.
      Quanto à Dilma e Aécio... rsss, daqui a pouco tem outro debate na TV Record. Estamos a postos!!! Uff.
      Então teu livro está avançando? Vamos esperar o 'Crónicas das Minhas Teclas'! Vai ser sucesso.
      Qjs!!!

      Excluir
  6. Rafael Melo20:49

    Olá Tais, boa noite!
    Não lembro muito bem como vim parar no seu blog, mas depois de ontem, te-lo encontrado, pode ter certeza que virei mais vezes.
    Seu blog está bem legal, bastante conteúdo e coisas interessantes.
    Com relação aos casos citados acima, exemplo de mulheres, mulheres guerreiras mulheres que de fato fazem por merecer. Diferente de muitas desocupadas que se encontram por ai afora rsrs.

    Parabens bjus
    Rafael Melo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rafael Melo, que bom! Deve ter chegado aqui através de outros blogs, pulando... Muitas vezes acontece comigo, até eu me situar.
      Obrigada, volte sempre.
      bjus.

      Excluir
  7. Pertinentes suas exposições de pessoas com garra e coragem, sem muito apoio como essa enfermeira que arregaçou as mangas e foi à luta por dias melhores para ela , para sua família e muitas mulheres. Isso é ser vocacionada aos próximo. Amor doação mesmo! Já no caso da Bibi, exemplo de mulher que não se acovarda pela idade, mas adquire o saber em se doar em atividades prazerosas ao seu público. Também doação vocacionada, sem dúvida alguma. Agora... "a pornochanchada" que se evidencia em nossas telas, tamanha vulgaridade e falta de ética merece que utilizemos do controle remoto e selecionemos melhores entretenimentos! Gostei muito de suas colocações, Taís.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Célia, gostei quando você diz 'mulher que não se acovarda pela idade'. Realmente, é dona de seu nariz, deve ser mulher do tipo não manda, não espera, não pede, faz!
      Quanto à ética e à vulgaridade; as cenas das novelas, amiga... cruzes! Não precisamos disso. Nossa sociedade está doente.
      Obrigada, querida Célia.
      bjus.

      Excluir
  8. Tais, sempre acompanhei as experiências de vida da inigualável Bibi Ferreira, a quem muito admiro não só pelos exemplos que nos deixa em cada etapa de vida, como também pela belíssima voz e magnífica interpretação.
    Quanto à vida da Creuza, que belo exemplo de determinação, garra e coragem. Sempre admirei a carreira de enfermeira, e os exemplos que tenho na família aumentam ainda mais esta apreciação, mas o modelo de vida da Creuza ultrapassa a tudo que conheço e a gente fica a pensar como pode uma mulher extrair tanta força de vontade e tanta dedicação em perseguir um projeto de vida, vivendo em condições tão adversas. Só mesmo tendo muita firmeza e determinação.
    Acho que os nossos meios de comunicação deveriam priorizar mais estes exemplos que de vida que servem para incentivar aos que não possuem tanta coragem, e também para mostrar aos mais abastados o privilégio que tem em conseguir realizar os projetos pessoais sem as dificuldades pelas quais passam os menos aquinhoados da sorte. Mas não são muitas as pessoas que, como tu, sabem valorizar a vida de pessoas assim, simples e determinadas. E o que mais se vê são feitos que em nada glorificam nem acrescentam como exemplos de vida, exibições gratuitas que ferem os olhos, os ouvidos, a sensibilidade. Agora, até que chegue o dia 26, teremos que "aturar" as baboseiras dos debates que só servem para divertir alguns pela comicidade e despropósito das agressões apresentadas de cada lado, e para entristecer e decepcionar aqueles que gostariam de ver muita seriedade, atitudes responsáveis, bons projetos, por parte daqueles que pretendem governar o país.
    Tais, excelente a tua crônica, como todas as que sempre vejo por aqui.
    Que te chegue uma semana de sorrisos iluminados na delicadeza das estrelas para enfeitar as horas dos teus dias.
    Com carinho,
    Helena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Helena, sabe... eu ia tocar, no texto, sobre a importância que a mídia dá para coisas que não tem relevância nenhuma para a sociedade. Tanto é que o país soube de uma 'Creuza', que serviria como exemplo, no programa do Faro. E anos depois.
      Quanto às eleições... rs, que coisa lastimável, deprimente, mas por outro lado ficamos sabendo de coisas do arco, quem é quem e o que andou aprontando... Precisamos conhecer o caráter daqueles que colocamos lá. Nem que seja 2 pontos pra cima ou 2 pra baixo. rs Amiga, sinto em pensar e dizer: eu vou votar, mas minha esperança está adormecida há muitos anos. Eu gostaria de ver seriedade em tudo, mas nossos políticos não são sérios. Poucos se salvam. .
      Querida Helena, gosto muito sua visita.
      Beijo, meu carinho.

      Excluir
  9. Oi Tais!
    Muito boa e tua postagem, aliás, aqui é sempre uma caixinha de surpresas...e das boas!
    Que bom saber da Bibi...fazer um tempão que não à vejo!
    Mas infelizmente a falta de carácter e a vulgaridade estão presentes em todos os lugares....
    e assim vão se restringindo o que é bom e os que são do bem.
    Beijos Tais e uma linda semana!
    Mariangela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mariangela, eu também tive uma surpresa com Bibi, uma caixinha... Que cabeça!
      Amiga, tenho visto todos os debates à Presidência e ao Governo do Estado. Ah, e os deputados e ao Senado!!! Que loucura...rsss Isso aqui tá virando a Casa da Mãe Joana...
      Beijo, meu carinho.

      Excluir
  10. Poie é, Tais, há anos não assisto TV aberta, fui me desencantado com certas coisas, me desanimando. Prefiro me alienar de certas noticias, programas. Vou ver se confiro a TV Cultura, garimpando pra ver se encontro um diamante raro na lama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rss, Fábio, é raro eu ficar em TV aberta, mas eu começo a subir os canais e de vez em quando, nossos canais abertos dão uma adentro. Tenho visto agora todos os debates; pode?? Claro, tem gente que gosta de sofrer...
      bjus! Uma ótima semana.

      Excluir
  11. Não pude deixar de rir ao ler o final da narrativa, Taís.
    Mas a coisa funciona assim mesmo, e não é só aqui. Veja: tem rei e rainha para tudo...
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim... a comparação das "espécies" é inevitável, rrs. Deixam a bola picando...
      Um abraço, Jorge!

      Excluir
  12. Tais, impressiona-me a lucidez de Bibi Ferreira, que merece aplausos de todos nós. Uma vida voltada para a arte, com louvor. Mas a vitória da mulher simples, que desejou algo mais e dedica sua vida a uma causa nobre, me sensibiliza. Ambas tiveram que vencer vários desafios para se colocarem onde estão, mas sabemos que a luta de uma pessoa sem recursos é por demais árdua. Você deu um título apropriado a sua postagem, eis que estamos sempre nos surpreendendo com os exemplos de vida dos quais tomamos conhecimento. A inutilidade de alguns programas, na televisão, é lamentável. Cada um vive como quer e sobrevive como pode, mas a vida de muitos não apresenta fatos que possamos ter interesse em conhecer. De programas políticos, nem vou comentar , pois esgotei minha indignação na última postagem (rss). Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rss, de política nem me fale, sai braba do teu blog, fui lendo e fui ficando indignada. Quanto à Creuza emociona por ter tido sempre uma vida dura e, contudo, ainda lembrar dos outros. Querer fazer o bem. Ao ver o programa, fiquei mais pra lá do que pra cá...
      Beijão!

      Excluir
  13. De Bibis e de Creuzas são feitas as grandes mulheres, as grandes pessoas!
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana, concordo, é isso mesmo. Cada uma na sua tribo!
      Beijo! Volte sempre.

      Excluir
  14. Tanto Bibi Ferreira como a Creuza mostram que sempre é possível viver, acreditando-se que se pode ser feliz e ainda ajudar aos outros a encontrar a felicidade. Mulheres que dão o verdadeiro exemplo.
    Um abraço,
    Élys.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Élys, sabe, amigo, sempre é melhor dar do que receber. Você, dentro de sua linda fé, sabe disso.
      Abraços!

      Excluir
  15. Olá, Tais!
    A idade só é problema para mentes acomodadas ou por motivo de saúde!
    Ultimamente tenho assistido os "largados e pelados", quero ver se aprendo a acender fogo esfregando os pauzinhos. É que pelo andar da carruagem a qualquer momento posso precisar desses conhecimentos,... rss.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsss, Mas concordo, como não! A dúvida não é chegar, e sim chegar bem. Meu medo é chegar toda estropiada, não ser dona de minha vida; chegar comandada pelos filhos, dando trabalho pra todos. Isso ouvi do Dr. Drauzio Varella ainda hoje. Quero chegar como a Bibi...
      Abraço!!

      Excluir
  16. ÉW verdade cara Tais, a vida é uma caixinha de surpresa, mas cabe a cada um de nós em transformá-la numa vida surpreendente.
    Amei seu texto, um abraço e agradecida por sua doce visita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Maria Teresa, o caminho é esse, tentar minimizar os problemas...
      Obrigada, abraços a vocês, querida.

      Excluir
  17. Olá minha querida amiga Tais, apesar de já conhecer tua excelência na escrita, este blog é uma caixinha de surpresas, onde sempre me perco na leitura - perder no sentido de se achar, perder porque esqueço o resto, enfim rs - Vejo muito a tv cultura, não sei se foi esta, mas já tive o privilégio de assistir entrevista com Bibi Ferreira, e é realmente fantástica a memória desta mulher, aliás uma super mulher, amo ela fazendo Amália Rodrigues, e também Piaf, e também...eu acho mulher algo realmente mágico, não é à toa que Deus deu o dom de ter filhos, e de cuidar deles, do marido, da novela, do arroz no fogo, e no final tudo dar certo. Prova disso é a enfermeira Creuza. Nossa, que dois exemplos maravilhosos de mulheres. Sempre muito bom estar aqui.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu bom amigo Jair, como está você? Está bem na nova cidade? Eu sei o quanto você admira, respeita e ama as mulheres. E isso é algo muito especial, de admirar. Creuza realmente me deu um nó na garganta. Dentro da sua simplicidade é uma heroína, fantástica. E vendo aquele quadro eu senti necessidade de falar nela, mesmo para gravar nesse meu quase diário. Que fique como exemplo.
      Um grande abraço, meu amigo, que Deus te proteja sempre.

      Excluir
    2. Rio Pardo é um achado histórico, aos poucos vou me encontrando,

      Excluir
  18. É verdade, Tais!
    A Bibi ainda é uma mulher que possui uma enorme bagagem de ensinamentos para nos ensinar. Ela é múltipla, inquieta, lúcida, contestadora sem ser planfletária. Uma pessoa única, especial, carismática, eu a adoro. Não conheço a Creuza, mas essas mulheres anônimas que lutam no dia a dia pela sua libertação também merecem nossos votos de respeito e admiração. Quanto a essas moças que só fazem do corpo e da beleza profissão, eu só peço a Deus por elas para que quando a beleza for para o ralo ou quando os aproveitadores delas se cansarem, as mesmas possam aprender essa dura lição.
    Os políticos...ah, quanta decepção! Mas eu faço algumas poucas resalvas, ficando mais para o lado dos antigos, aqueles mais idealistas, mais humanos. Hoje em dia, tá difícil, né? [risos]
    Amiga, adorei!
    Bjssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Vanuza, como cansam essas rainhas de 'coisas'! É claro, amiga, as pessoas diferem umas das outras e só nos resta aceitar que a sociedade seja multifacetada, caso contrário como sobressairia gente especial, né? Quanto aos políticos, essa é a mais baixa eleição de todos os tempo, como podem mostrar tantos podres...

      Grande beijo, obrigada!

      Excluir
  19. Taís! 0/
    Olha eu aqui de novo amiga!
    Lembrei de ti, mas não se sinta obrigada a nada, tá bom?

    http://colunadami.blogspot.com.br/2014/10/tag-viciada-em-filmes.html

    Uma fantástica sexta feira para ti. Beijo grande.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Mi, (rs)... já estive aí vendo a ótima matéria postada, mas ela está em banho-Maria...
      Pois é, hoje, sexta-feira, tem o último e derradeiro Debate, vai ser uma boa sexta-feira. Mas não para mudar meu voto, já está bem sedimentado.
      Grande beijo.

      Excluir
  20. Oi Tais como vai? Estava com saudades e resolvi te visitar. Adoro ler-te, um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leila, tudo bem, amiga, muito obrigada, que bom ter você no meu espaço.
      Grande abraço!

      Excluir

MEUS AMIGOS:

1 - Este blog não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso