26 de outubro de 2014

Tudo Tem Dois Lados - Até um Reality Show!

MasterChef



- Tais Luso

É curioso como a gente subestima coisas que nos parecem simples. O que tem valor, na sociedade, é o complicado, o lado erudito da coisa. Parece que o simples é coisa menor. E não. O simples é apenas o lado descomplicado, prático. Cozinhar é simples? Pra quem come é; para quem faz não é. Fazer um feijão não é simples, simples é fazer um feijão horroroso, aguado.

Adoro um programa de televisão cujo nome é MasterChef, no canal 10 Band. É um programa muito bem elaborado, que tem em vários países e com o mesmo formato, mas me parece que no Brasil é mais pomposo. Uma produção grandiosa.

A versão brasileira do programa MasterChef é comandado pela jornalista Ana Paula Padrão. Sucesso em todo o mundo, o Reality Show é um programa para talentosos em que o estresse, a competição, o emocional e o limite psicológico estão presentes durante o programa todo. Já foi visto por mais de 250 milhões de telespectadores em 145 países. Que bom que dei uma arrumada no meu problema com esse nome Reality Show,  o qual tenho muita antipatia– não preciso me explicar muito, né? O BBB e Fazenda que expliquem.

No programa passado confesso que fiquei balançada ao ver um dos concorrentes classificados, o Lucio Manosso, desistir devido à sua pressão alta, ao seu estresse. Levou em consideração o alerta de seu cardiologista. E desistiu de seu sonho.

O grande vencedor levará um prêmio de R$ 150 mil, um Fiat Fiorino refrigerado,  uma bolsa na Le Cordon Bleu, em Paris,  e o lançamento de seu livro com todas as suas receitas.

O alto estresse dos candidatos não se dá não pelo prato em si, mas pelas rígidas regras do concurso e pelos puxões de orelha dados pelos 3 Chefs que levam muito em consideração o equilíbrio emocional e o interesse dos concorrentes pelo prato elaborado. 

A arrogância é altamente penalizada; a desordem, a apresentação visual e o destrambelhamento na preparação do prato pesam muito no conceito. Isso prova que cozinhar e querer trabalhar com o público é coisa muito séria. 

Esse programa é uma lição, mostra as qualidades e os defeitos do ser humano; mostra que para vencer tem de ter talento. Um ser humano desinteressante tem de cair no ostracismo. Aliás, essa busca pela perfeição, e trabalhar egos inflados e com falta de modéstia é o ponto alto do programa, muito mais do que o próprio prato. Nós, do lado de cá da tela, aprendemos igualmente que a humildade é a mãe das virtudes. E aprendi que Reality Show pode ser algo muito proveitoso.



22 comentários:

  1. Taís, que bom encontrar um Reality show que preste,né? Não conheço esse! Mas pelo jeito, deve ser bom! bjs, lindo domingo! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Chica, peguei por acaso! Normalmente não gosto e não assisto esse tipo de programa. Mas esse achei com algo diferente, lida com coisas comportamentais que me interessam, coisas que gosto de observar.

      Beijo!

      Excluir
  2. Oi Taís! Boa tarde querida!
    Primeiro quero agradecer pela última sugestão de filme que deixou lá na Coluna. Estou DOIDA para ver! Deve ser cômico e trágico ao mesmo tempo.
    Quanto a Reality Shows, bom... Eu adoro Masterchef, mas nem sabia que existia uma versão nacional (não costumo assistir tv aberta), esse reality demonstra que não basta apenas ser um bom chef e cozinhar, ensina, acima de tudo o quanto o QE (Quociente Emocional) é muito mais importante do que o QI. Não sei se o nacional segue as mesmas regras do estrangeiro, o que sei é que o Masterchef que conheço os cozinheiros precisam aprender a improvisar com ingredientes dos mais exóticos possíveis para criar um prato apresentável e apetitoso, precisam aprender a ter domínio próprio e a lidar com a pressão que corre com os ponteiros do relógio e que o espírito de vitória deve se sobrepor à falta de humildade, porque eles tomam caaaada sermão dos chefs que eu, de boa, sairia chorando. Não teria emocional para isso não.
    Eu nunca tive preconceito com Reality Shows, gosto muito, principalmente os de comida tipo Adam vs. Food, Ace of Cakes (cada bolo liiiindo!) e também curto Reality Shows de carros. Só não curto esses de celebridades, mesmo que sejam celebridades do rock.
    Muito boa as tuas explanações sobre o Masterchef. Aqui em casa eu e minha mãe temos até nossa torcida pelos participantes que mais simpatizamos.
    Beijo grande amiga e um ótimo domingo! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi, pra te falar (rs) não gosto de Reality Show, peguei trauma em 10 minutos, há anos desde quando começou o primeiro. Aquele! Fui para conhecer e saí correndo. Como também não assisto novelas nem que me paguem. Canal aberto vejo mais o News, Band, Cultura. Os canais fechados são muito bons, o Arte 1, o Curta e outros semelhantes. Adoro documentários e programas de entrevistas, jornalísticos. O resto pode embrulhar... rs. Infelizmente tenho preconceito com Reality Shows por causa do BBB e Fazenda. Você acredita que tem um Reality com os figurantes pelados? Se não me falha a memória é nos Estados Unidos. Li sobre. Precisaria? É triste. Mas esse que falei é bom, até emociona.
      Beijo grande, querida.

      Excluir
    2. Olha eu aqui de novo Taís! \0/
      Voltei para ler e não pude deixar de fazer outro comentário, como assim Reality Show de nudismo???? É em canal pornô? hahahaha! Gente...
      Acredita que eu nunca assisti este da Fazenda? O BBB cheguei a assistir alguns "episódios", não tenho preconceito com quem curte, mas sei lá, para mim tem muita coisa combinada nesse tipo de programa, um tipo de script a ser seguido. Desconfio. rs.
      Tu falou em Arte 1 e lembrei que foi lá que assisti pela primeira vez o filme A Hora da Estrela da Linspector. Realmente é um excelente canal cultural.
      Beijo grande minha querida e uma ótima tarde para ti!

      Excluir
    3. rss, Oi, MI, olha, vi o anúncio dessa estréia de um Reality Show (com os participantes nus) num canal que não lembro. Não é no Brasil. Mas não tenho preconceito com quem assiste, só acho programas muito vazios. Quanto ao canal Arte 1 e o Curta, realmente são ótimos! Também assisto muito o canal da Argentina. Mas tem outros canais excelentes, também, de cabeça não guardo, tenho anotados. 'A Hora da Estrela' é fantástico.
      Beijo grande, querida!

      Excluir
  3. Tais, pela antipatia que sinto frente a programas desse formato, nunca assisti ao Masterchef. Você me mostrou um outro lado, deveras interessante. Aliás, já havia lido, em notas publicadas na internet, comentários sobre a desistência de Lucio e sobre as razões que o levaram a isso. Saúde é importante e creio que tomou uma sábia decisão. Em todas as profissões há egos inflados e a forma de tratamento que relatou tenho com o louvável. O talento há que ser reconhecido e embora cada um acredite em seu valor, ninguém pode esquecer a humildade ao expor suas qualidades. Desejo-lhe uma linda semana. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rs, tenho a mesma antipatia que você por esse tipo de programa, por novelas e programas de auditório. De 100 em 100 anos vejo algo que presta na passagem, na corrida... como peguei o anterior em que falo da Creuza. Mas esse levei fé por ser completamente diferente daqueles horrorosos. Deseducativos, apelativos. Ele explora o lado que gosto de ver. Mostra emoções, superação e dificuldades. Vale a pena.
      Beijo, Marilene!

      Excluir
  4. Minha querida Tais, eu gosto deste programo o assisto, não regularmente, mas é impressionante tua crônica...tou na rodoviária de Poa, nossa querida capital, eleições, e o ônibus já vai sair, voltarei...
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jair, mostra aquelas coisas que você também aborda no seu blog, o complicado do ser humano que, aliás, adoro também abordar. Quem estuda as emoções, o comportamento dos humanóides, é um prato cheio. Tanto prestando atenção nos '3 Chefs', como nos participantes. Os 'Chefs' também são interessantes, você não acha...? rs.

      Excluir
    2. voltei......os chefes são muito legais, ou não rs, mas nunca senti em nenhum reality que assistido, quase nenhum, além dos óbvios, neste existem valores, uma ética e uma etiqueta também a ser seguido, que um mundo micro oferece, algo, mas num contesto macro,divaguei rs....fico meio assim em comentar algo tão bem escrito, sacado e um texto adorável de ler, mesmo quando aproxima do que .há de não tão bom no ser humano....sempre muito bom estar aqui.

      ps. Carinho respeito e abraço.

      Excluir
    3. Oi, Jair, resolvi responder depois do programa. Hoje foi dureza, os Chefs estavam muito na dureza! Me coloquei no lugar dos participantes, não sei como me comportaria com aquelas palavras fortes... Mas eles tinham razão, concordo. Obrigado pela sua presença sempre querida.
      Grande abraço, amigo!

      Excluir
  5. Pois é Tais luso. Ariano Suassuna já dizia: " O cachorro só gosta de osso porque só dão osso a ele".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei dessa, Fábio. Filosoficamente correto,rs.
      Bjus, obrigada! Linda semana depois desse 'encantador' fim de semana eleitoral...rs

      Excluir
  6. Olá Taís, você explanou muito bem sobre talentos e egos... Não sou muito adepta a programas tais. Parece-me tudo muito ensaiado e programado. Pode ser que esteja errada em minha conceituação... Apenas, admiro a humildade dos que se predispõem nessa participação.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Célia, se não fosse por isso, pela análise que pode-se fazer e aprender sobre o comportamento complexo do ser humano, certamente não me prenderia, já que cozinhar não faz a minha cabeça.
      Beijos, uma linda semana!

      Excluir
  7. Tais, só isso: Nota dez pra você, sempre!
    Beijo e muita paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Shirley, um beijão, boa semana!

      Excluir
  8. Esse Master Chef parece um Big B..
    Como gosto de cozinha, vejo todos os M.C. de cá e tenho aprendido muita coisa....Até já sou um critico de trazer por casa, a dar os meus palpites...
    Alguma coisa....tem de se ver...
    Mais uma bela cronica..
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Andrade, então você não viu o MasterChef daqui? Há pouco, passou o daqui. Realmente foi ótimo, mais eliminados e sem dó. Ou faz certo ou vai embora. É esse o recado que os Chefs dão. E os eliminados saíram chorando, dá pena. Mas o julgamento de seus pratos foi certíssimo. Dureza!
      Bjus!!

      Excluir
  9. Olá Taís,

    No geral, os reality shows nada mostram de enriquecedor e é muito bom quando se descobre um que desperta o interesse. Não conheço o MasterChef, mas pelo que você descreve, é um reality que vale a pena ser assistido.
    Fui ver o vídeo de despedida do Lúcio. Todos se emocionaram. Saúde é primordial, mesmo que em favor dela se tenha de abdicar de um sonho.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Verinha, concordo, aliás esse Reality foi uma surpresa pra mim, na verdade, são horrorosos. Aqueles, né!?
      Um beijo!

      Excluir

MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Este blog 'não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos'. Meu e-mail está na guia superior, faça contato.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso