1 de janeiro de 2012

A FESTA ACABOU: AGORA, A REALIDADE!



- Tais Luso de Carvalho

Sinto que lá pelos últimos meses do ano começamos a ficar ansiosos para que chegue dezembro; queremos esquecer todos os nhenhenhês inúteis, que não renderam nada no ano que passou. Pensamos, pois, em curtir as festas, descansar, voltar com gás novo e pôr em prática os velhos projetos. Tudo beleza.

Mas indo por etapas, a questão é outra: o mês de dezembro é muito cansativo e turbulento: de um lado a alegria, encontros, expectativas; do outro compras e uma avalanche de dívidas, e mais os preparativos para férias, viagens e grana para todas as coisas que se juntam num final de ano.

Há muito tempo que os comerciantes conseguiram fazer de um acontecimento cristão uma festa puramente comercial, acabando com o equilíbrio financeiro de muitas pessoas. Fazem um rebuliço no bolso das criaturas do mundo inteiro, incentivando e ensinando a arte de presentear um mundaréu de gente, e num só dia.

De muito longe, vem um velhinho gordo, com barbas brancas, calçando botas e roupa peluda  a desembarcar num país tropical, pra lá de quente, e fazendo um medonho Ho Ho Ho... Mas é o mundo encantado de todos que aderiram essa ideia. E, contudo, engolimos o velho, com suas botas e roupa de inverno.

Em mim, sempre fica a lembrança do milenar peru de Natal; branco e sem gosto. Para aguentar este peru me farto de frutas, farofa, cremes e saladas, pois não tem gosto de nada, é pior do que chuchu. Até gostaria de saber quem inventou este peru que grudou como chiclete nas Ceias de Natal. Poderiam deixar o bichinho vivo, correndo pelos campos. Mas como diz um parente meu, tudo é tradição... Então vamos de peru.

Mas tem mais festa! Os fogos magníficos saudando o Ano Novo. Lindas cores contracenando com doces e esperançosos sorrisos. Sinto sempre um renascer em todos os rostos. E, em todas as mídias escuto que é o momento de renovar nossas esperanças; de reavaliar nossas atitudes e repensar o nosso comportamento. Creio sim, que tudo se resolverá, que tudo será muito diferente e que teremos tudo de bom no próximo ano! Num fechar de olhos seremos criaturas muito mais felizes.

Desculpe, mas não querendo estragar as expectativas de ninguém, não sou adepta desta ideia, de que o próximo ano vai ser melhor. Até desejaria. Mas como as festas já passaram, pergunto: desde quando que alguma coisa muda com votos de boas festas, com fogos, abraços e champanhe? E que felicidade é esta que todos falam? Será ela de tamanho único? O que serve para um serve para o outro? Não: na medida em que o rico fica mais feliz, o pobre fica mais infeliz. Sei que a vida tem altos e baixos, a felicidade e tristeza se revezam. Então, na verdade, não sinto nenhuma emoção em saltar do dia 31 de dezembro para 1º de janeiro. Sinto é um alívio e o pé no chão.

O ser humano continuará o mesmo e o planeta mais poluído, mais doente. Basta olhar para o dia 2 de cada janeiro. Que agonia; foram-se os fogos e as ilusões. Vida normalzinha. Tudo aquilo que vimos de falcatruas durante o ano, teremos com igual força. Alguém esqueceu do ano que passou? É tudo sempre igual: muitas alegrias e muitas tristezas; muito sol e muita chuva para todos nós.

Minhas metas para o próximo ano não são inovadoras: são exatamente iguais a do ano anterior! Continuar a fazer coisas que me dão satisfação, sem carga e desgaste emocional, se possível. E não espero nenhuma data para ser mais solidária, exercer o perdão, a tolerância ou compaixão. São atitudes que não devem obedecer datas estabelecidas. Se tiver de acontecer, que aconteça no decorrer do ano e de maneira espontânea.

São pequenas coisas que fazem a vida da gente ser mais rica e mais feliz: levar a vida que gostamos; poder optar livremente em fazer o certo e o que nos agrada. Sem mega projetos e sem falsas ilusões. 

16 comentários:

  1. Também acredito que a vida é feita de momentos e devemos cultivá-los bem, para nos darem satisfação e alegrias.Isso independe do ano!!! É contínuo... um lindo 2012,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Minha amiga desejo-lhe um excelente ano 2012. Que seja um ano pleno de realizações pessoais e profissionais, sonhos realizados, alegrias constantes, saúde, paz, amor e incontáveis momentos felizes. BOM ANO NOVO!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  3. Olá, também fiz uma reflexão lá no blog novo:
    http://docesefemeridades.blogspot.com/
    sobre o ano novo, mas em sentido contrário.Ainda estou tentando mudar a cada ano, a mudança é lenta, mas está acontecendo. Te aguardo por lá.
    Um feliz ano novo pra ti, beijos :)

    ResponderExcluir
  4. Mesmo assim...Feliz 2012! É gostoso demais renovar as esperanças.

    ResponderExcluir
  5. Verdade Tais, mas a gente não pode negar que tem um momento magico em que parece que tudo será possível. É uma embriaguez coletiva, um sonho coletivo, um delírio que explode junto com os fogos a meia noite e como qualquer sonho passa no dia seguinte. Mas que é bom, isso é. pelo menos eu gosto e aproveitando o clima...rs desejo um ano cheio de alegria e saúde.
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Um ano novo cheio de paz ,amor e muitas felicidades.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Taís,
    Gostei muito da tua crônica. Revisitando um velho ditado, eu diria: "Sobriedade e caldo de galinha nunca serão demais num ano que se incia". No meu sonho mais louco gostaria que o mundo ideal surgisse num ano que acabou de começar, mas sabemos que isso é bobagem, então não há razão para se empanturrar de peru e achar que um mundo novo se descortinará logo ali em 2012. Abraços, JAIR.

    ResponderExcluir
  8. Taís, eu acho que a maioria das pessoas precisa de uma data que marque o reinício, um ponto de partida para tentar fazer melhor tudo de novo. Confesso que não fico ligada nisso, também acho que essa deve ser uma atitude diária, mas se fala tanto em mudanças e metas nessa época que a gente acaba indo no embalo.
    Feliz Ano Novo para você!

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Tais, eu sempre falo que tuas crônicas são o 'dedo na ferida' que todos tentam ignorar, mas que nunca vai curar enquanto não for escancarada e então realmente tratada, com bom senso e doses de realidade. De fato, a festa acabou. E começa mais um ano impiedoso, para lá por dezembro voltarmos a ouvir falar em perdão e caridade. Bem, para alguns a ilusão continua, pois ainda tem o carnaval... e mais festa e mais dinheiro rolando, sem pensar em nada, ignorando as cutucadas da sábia consciência que alerta sobre o vazio que virá depois... É, somos assim enquanto povo, e em especial povo brasileiro com suas tradições.

    Mas nem tudo é tão ruim e negativo, em minha opinião.Acredito no recomeço, que pode vir em qualquer época do ano, não exatamente agora. Já vivi isso, esse despertar para novos sonhos, novas esperanças, para novas metas de vida, e não foi no primeiro dia do ano.Mas muitas pessoas encontram suas forças justamente nessa virada para darem uma guinada na vida, ou então no Natal para renascerem como cristãos de verdade. Podem ser poucos, mas existem aqueles que mudam de fato. Por isso, não culpo a tradição e sim o povo em geral que não sabe equilibrar tradição e bom senso, e que tão facilmente cai nos golpes do comércio, nas farras do inútil carnaval, e por aí vai. Havendo sabedoria, podemos sim celebrar e até mesmo ter um Ano Novo que vá além da folia de 31 de dezembro.

    Maravilhosa tua crônica, teu bom senso e tua lucidez! Beijos, e sucesso nas tuas metas nada inovadoras, mas que verdadeiramente te fazem feliz - isso é o que de fato importa na vida!

    ResponderExcluir
  10. Adorei....Que 2012 lhe traga estabilidade, pois dizem que vai ser muito agitado....Será????Creio que não
    será tanto como dizem......
    Tudo de Bom para si e os seus...
    Abraço

    ResponderExcluir
  11. A realidade substitui o HO! HO! HO! pelo AI! AI! AI!

    Muito bo o texto.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Isso mesmo Tais!
    Se existe propósito, este espera uma mudança para melhor todos os dias, se ano novo tivesse o poder de apagar os erros e corrigir acertos, eu, assim como muita, mas muita gente mesmo,já estaríamos fazendo hora extra em perfeição aqui neste planeta...Continuemos nos aperfeiçoando no decorrer dos dias,que é isso que a vida espera de cada um.
    Felicidades!
    Amo-te!
    Izildinha

    ResponderExcluir
  13. Querida... li sobre festa cristã, velhinho, presentes... será que leu meu texto referente ao Natal? Acho que não deu tempo, rs,rs

    Mas minha querida amiga, eu sei que continuo fazendo as coisas iguais, ao menos eu tento pelo mesmo caminho continuar sem entortar de vez, rs,rs mas tenho a esperança no coração que este calendário quando vira não me faz melhor mas me dá uma oportunidade para ser melhor, rs,rs,rs

    E este ano eu quero um lazer a beira da minha amada lagoa dos Patos, enfim quero umas feriazinhas que 2011 não tive - sendo assim algo já vai ser diferente.

    Te desejo um feliz e abençoado 2012, que você continue nos presenteando com suas lindas crônicas, que a vida te presenteie com pessoas, lugares, cheiros, sabores, cores que te façam felizzzz.

    bjs no coração querida.
    ** Semana passada fiz um tur ai no Hopital e lembrei que você poderia estar olhando de alguma janela, rs,rs,rs.

    ResponderExcluir
  14. O que posso dizer...
    Triste quadro da nossa realidade.
    Mas desejar é sempre bom. e como não desejamos sempre essa época é ótima para desejar coisas boas a quem queremos bem.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  15. Oi Thais,


    Que o reencontro com as pessoas queridas tenha, no mínimo, valido a pena!
    beijos para você

    ResponderExcluir
  16. Para PALAVRAS:

    Oi, Leila, claro que valeu, passar com meu marido, filhos, nora... só valeu, mas não impediu que eu visse e sentisse a realidade de nossa sociedade: o antes, o durante e o depois.

    Grande beijo, amiga!

    ResponderExcluir

PARA OS MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre bem-vindos, um grande abraço a todos! Voltem sempre.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

Taís Luso