14 de abril de 2008

ANSIEDADE / Affonso Romano de Sant'Ana


ANSIEDADE


Eu vi um homem
matar um animal
e ninguém o defendeu.
---
Eu vi um homem
matar outro animal
e ninguém o defendeu.
---
Eu vi um povo
exterminar outro povo
e ninguém o defendeu.
---
Prevejo homens
destruindo o mundo inteiro
e ninguém para detê-los
---
Ninguém.
Nem você nem eu.
Nem Deus.
---

Sant’Ana, Affonso Romano, 1937 –
Poesia reunida: 1965-1999/Affonso Romano
Porto Alegre: L&PM, 2004


4 comentários:

  1. muito bom esse poema mostrando para as pessoas acordarem

    ResponderExcluir
  2. lindo não conhecia, bjos

    ResponderExcluir
  3. glaucia lemos09:37

    AFFONSO ROMANO DE SANT'ANA, precisa dizer alguma coisa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Glaucia, Affonso é isso: é moderno, direto e preocupado com com as questões sociais, com o amor e com tudo que envolve os sentimentos. Também gosto demais! Adoro seus poemas.

      Obrigado pela sua presença.
      Abraços.

      Excluir

AOS AMIGOS

Muito obrigada por deixar seu comentário, se necessário for, deixarei resposta a alguma pergunta.
Abraços a todos
Taís