2 de maio de 2008

ARANHA NO MEU 'MICROONDAS'


- Taís Luso de Carvalho

Devo ter sofrido algum trauma quando criança, mas ninguém sabe, ninguém viu... Portanto qualquer explicação é mera especulação. Estou aqui, neste momento - já que escrever me acalma - tomando um fôlego para voltar à luta.

Dentro do meu microondas, entre a porta e o vidro, vive uma aranha. Por enquanto não é grande, mas já tem a forma daquela aranha-armadeira, cabeluda. Estou tentando liquidar com ela: ligo o micro 20 segundos e fico na espreita... A desgraçada fica ali, provocando, mostrando a que veio, e não se ‘apaga’. Como pode? Dei umas quantas descargas de 20 segundos... e nada!

Abro a porta, meio que horrorizada, com medo da bicha, mas não consigo fazer com que ela saia daquele lugar. Estou começando a achar que vai ser difícil a luta, ainda mais com meu marido defendendo a aranha: ‘deixa a pobrezinha quieta!’ Não sei porque o dito, de uma hora pra outra resolveu defender aranhas, baratas, formigas... Aí surge uma dúvida: será que ele está vivendo no lugar certo? Não terá ele algum comprometimento com o movimento ‘Granpeace’, em defesa do planeta, fazendo parte do grupo que luta em defesa dos animais e plantas? 


Estou na minha casa, no 9º andar, quase morrendo de desespero... Só me falta essa: ter um infarto ou um AVC por causa de uma aranha dentro do meu micro.

Na semana passada, um morcego entrou pela janela do apartamento: o bicho estava com toda a bola, louco de atá e rodopiando pela sala... Estava com mais liberdade do que eu. E só foi embora quando quis! Confesso, fiquei perplexa: acho que tenho dentro de casa um ativista do Granpeace.

Olha, amigos da bela ONG não governamental, faço tudo que posso pelo Planeta, mas o que posso fazer com a aranha-armadeira que está dentro do meu micro? Onde devo colocar o belo animal?


Saudações.
.

5 comentários:

  1. Hmmm Tens certeza que a aranha nao morreu? Ela se mexe? rss

    bjx

    RF

    PS: Ha uma anedota judaica que diz que ha 7 motivos para matar uma aranha, e 1 para nao mata-la. O 1 foi como uma aranha salvou ao Rei David, que fugia do exercito palestino e encontrou no meio do caminho uma caverna. Entrou para se esconder, e quando o exercito rival se aproximou, viu a entrada encoberta por uma teia e pensou: Aqui nao pode ser, a teia esta ilesa, se ele tivesse entrado estaria destruida. Conta a lenda que a aranha so esperou David entrar e teceu aquela teia enorme, salvando a vida do rei.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo20:56

    Estou com o mesmo problema da aranha bem pequenina por sinal.Ela parece estar bem de saúde pois movimenta-se constantemente, mas estou preocupada porque não entendo como ela pode ficar tanto tempo sem comer. Dentro do micro é limpinho e o que poderia haver ali dentro de tão atrativo?!Será que ela vai sofrer alguma mutação?

    ResponderExcluir
  3. Anônimo15:45

    Se é realmente uma armadeira.....então retire-a com cuidado. Esse bicho é um perigo.

    ResponderExcluir
  4. Tais,

    Essa crônica até que é velhinha e eu não tinha lido ainda! Quer dizer que o Pedro é um apaixonado pelos insetinhos? humm... Faça assim, então: vá recolhendo os insetinhos que encontrar pela casa, vivos, num pote. Quando tiver uns 35 lá dentro, ponha-os na pasta de trabalho do Pedro. Quando ele ligar da rua, doido da vida com você, por ter tomado um baita susto no meio de uma reunião com clientes, você explica a ele, calma e ecologicamente:

    "Amor, não fique tão bravo! Os pobres bichinhos estavam tão tristinhos, sem companhia, que resolvi reuni-los todos no calorzinho da sua malinha!"

    hehe

    bj
    Cesar

    em tempo: não me entregue, pois negarei a autoria da ideia até sob tortura!

    ResponderExcluir
  5. tenho o mesmo problema, a aranha esta dentro da porta do microondas e já tem uma semana que eu a vi, posso pesquisar, quanto tempo vive uma aranha.

    ResponderExcluir

PARA OS MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre bem-vindos, um grande abraço a todos! Voltem sempre.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

Taís Luso