28 de março de 2009

ADOTAR CRIANÇA OU ANIMAL?


- por Tais Luso  


 '... Mas por que não adotar  uma criança?'

Meu Deus... Escutei esta frase de uma vizinha, e novamente me segurei! Que me perdoem os amigos: não foi a primeira vez que ouvi isso, e de certa forma ficou entalada: não subia, nem descia. São coisas que temos de saber lidar, mas se torna desagradável pela repetição. Torna-se cansativo.

Em primeiro lugar, temos sentimentos e vontades diferentes, e que devem ser respeitadas. Acho que alguém que faz esse tipo de pergunta, deveria dar o exemplo e adotar várias crianças. Porém nunca vi isso. Sabem por quê? Porque quem adota fica tão feliz - com o novo filho - que não dá a mínima para as atitudes dos outros. Já estão resolvidos e não vão se incomodar com este tipo de coisa.

Será que não podemos gostar - além de gente -, de animais, de flores... Então, minha vizinha, deixe isso pra lá, deixe as pessoas mais livres para adotarem crianças, bichos ou flores! O coração tem capacidade de abraçar o mundo; o amor não impõe limites.

Adotar uma criança é totalmente diferente do que adotar um animal. Acho que gostar de bichos é algo que deve ser respeitado; é alguém que está disposto a doar-se numa outra direção. Respeito o direito de quem não gosta de bichos desde que não os maltrate e que não seja cruel e covarde com seres indefesos.

Em segundo lugar, muitas pessoas já têm filhos criados, adultos. Não cabe a ninguém decidir quantos filhos alguém tem de ter. Bicho é bicho e criança é gente! Não compare.

Uma criança precisa de acompanhamento 24 horas por dia; um bicho não. Será que você, amada vizinha, pensou na idade, na disponibilidade financeira, na saúde, na vontade de alguém  em adotar uma criança? Será que alguém não pode optar em pegar um cachorro ou gato para canalizar seu amor sem dar satisfação aos outros? Existem muitas crianças esperando por adoção, e muita gente querendo adotá-las. Não entendo, portanto, por que esta implicância quando alguém adota um bichinho.

É saudável para uma criança crescer ao lado dos animais de estimação: aprenderá a ter responsabilidades, aprenderá a cuidar, a retribuir afetos e a canalizar outros sentimentos importantes para seu desenvolvimento. Pegue um cachorrinho, amiga, você vai ver o quanto ele será seu companheiro naquelas suas horas amargas... E até um vasinho de flor lhe dará alegria. Vá lá, pegue logo! Mas deixe cada um cuidar de suas necessidades.






21 comentários:

  1. Taís, acabei de alimentar e agasalhar dois cachorrinhos, ou melhor, duas fêmeas que alguém deixou-as no meio da estrada. A maldade do ser humano é tanta, que meu coração fica revoltado, deixar animais indefesos no meio de uma estrada abandonada, no meio da noite é covardia. Não sei que raça é, nem quantos dias possuem. Amanhã vou dar banho, ir à procura de um veterinário e dar nomes aos bichinhos. Por enquanto é a “perdida” e a “Achada”.
    Ah! Posso doar um desses animais para tua vizinha, diz a ela que tenho 8 cachorros e 3 gatos.heheheh
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Cara Taís,

    Primeiramente, tenho uma comentário que talvez não seja muito relevante ao tema, contudo, não me contive: Eu amo muito os animais, e fico louco quando vejo o sofrimento deles pelas ruas, de cães e gatos abandonados, doentes, maltratados, aleijados... principalmente daqueles jumentos e cavalos de carroceiros, coitados, sem nenhum tipo de tratamento vivem a míngua e morrem a sofrimentos. Se pudesse adotaria todos em uma fazenda "imaginaria" onde eles pudessem ter alguma vida digna.

    Mas, voltando ao assunto, contudo, não consigo ter sentimentos iguais entre uma criança e um animal, muito menos compara-los. São sentimentos totalmente diferentes entre si, eles não se complementam e, nem tampouco, se anulam. Ver uma criança abandonada pela família, penso que poderia ser um filho, um irmão, sentimento que não sabemos mensurar, nos corta o coração. É claro que existem muitas outras coisas a serem ditas sobre isso, mas não é o tema.

    Mas como você disse, com toda propriedade, podemos canalizar um sentimento a uma flor ou um cachorrinho, mas isso não implica que ele substituirá os laços que um ser humano pode criar a outro.

    São responsabilidades e sentimentos diferentes, e até, finalidades que nunca, ao meu ver, serão as mesmas. Hoje adotaria um cachorrinho, mas não tenho, atualmente, todos os requisitos necessários e inerentes para adotar, com toda a responsabilidade que o ato requer, uma criança e ser o Pai, para todo o sempre, com todos os anseios que uma criança necessite.

    Concordo com você em tudo.

    Abraços

    Roberto Ramos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo20:51

      Adotar um animal de facto não acarreta qualquer tipo de responsabilidade, ele está sempre ali, ri, faz palhaçada e por muito mal que o dono o trata ele irá sempre lamber e abanar o rabo, enquanto que adotar uma criança requer atenção, amor incondicional e ensino, pois uma criança não é um brinquedo que se adquire para brincar enquanto pequeno e quando está grande se abandona como muitos defensores de adotar animais faz. Assuntos diferentes, responsabilidades diferentes. Mais fácil levar um animal para casa que tenha fome que alimentar uma criança abandonada na rua. Sou contra os maltratos tanto dos animais como dos seres humanos, infelizmente assistimos a seres humanos a desistirem dos próprios filhos, maltratando e até matando e pessoas que adorariam ser pais e não conseguirem... Os animais fazem falta por companhia ou até terapia ou ajuda. As crianças são os homens de amanhã... o nosso futuro... quanto mais fizermos pelas crianças e pela educação, melhor futuro teremos... Concordo que todos fazem falta no mundo, mas não devemos comparar animais a seres humanos seria vergonhoso. A minha opinião é que devemos fazer aos outros o que gostaríamos que fizessem por nós, não custa amar o próximo, pois o amor multiplica-se não se divide...

      Excluir
    2. Caro anônimo (a): tudo está certo até certo ponto: você já pensou alguém adotar uma criança no auge dos seus 65, 70 anos? Quando essa criança tiver 10 anos, a mãe terá 75 ou 80!! Por isso penso que isso é muito pessoal e não daria conselho algum nessas circunstâncias. Quem precisará de cuidados será essa mãe. Mas se alguém tiver condições e vontade, acho que está tudo com ela. Veja, então, como tudo é relativo.
      Obrigada pela sua participação. Deixe seu nome na próxima vez, ficarei contente.
      Um abraço.

      Excluir
  3. A-MEI teu post!! Imagino que ser mãe é uma responsabilidade superior a que tenho capacidade de assumir na conjuntura atual. Mas um dia eu a terei! Enqto isso, faço planos de poder ter uma cabritinha... aqui no nordeste matam e comem. A minha eu qro amar!

    Bjos.
    LU MARIA

    ResponderExcluir
  4. É tão bom ter um animal de estimação. Temos muito a aprender com eles: a entrega a tolerância a fidelidade absoluta. Só não concordo quando são animais que para te-los é necessário tirar-lhes a liberdade, como passaros em gaiolas por exemplo.

    ResponderExcluir
  5. Post muitissimo sensato o teu!!!
    adorei teu blog!
    Voltarei!

    ResponderExcluir
  6. Esta pessoa foi muito infeliz quando fez este tipo de comparação. Uma ação não exclui a outra. Aqui em casa eu e minha esposa adoramos os animais, temos 2 cachorros e uns gatinhos. São maravilhosos ótima companhia e muitos carinhosos.

    Animais de rua que chegam a nossa porta não saem sem alimentação. O mesmo ato adotamos com as pessoas que nos procuram e nos passam confiança. Agora mesmo minha irmã está cuidando de um cachorro que ela encontrou na rua muito maltratado.
    Não preciso falar mais nada.

    Queria agradecer por mencionar o "Anjo de Duas Caras" em seu blog.

    Informo que estou levando seu link para minha lista de parceiros na página principal nos blogs abaixo:

    http://anjodeduascaras.blogspot.com
    http://imigrantesbrasil.blogspot.com

    Seu blog está ótimo meus parabéns

    Donizete

    ResponderExcluir
  7. Mãe é mãe, como a Terra é mãe de humanos, cachorros, gatinhos, plantas. Tudo vive, e todos - cada um à sua maneira - enche a casa de vida.
    Adorei o post

    ResponderExcluir
  8. ishhh... o meu comentário não entrou...

    bj de novo
    Cesar

    ResponderExcluir
  9. opá..encontrei uma das minhas..adoro temas que possamos debater... e este tema concerteza é muito pertinente, concordo em gênero, número e grau com voçê e digo mais ..adotar é tão humano, que independe se é animal racional ou não!
    bjus!

    ResponderExcluir
  10. Um parente queria adotar um elefante. Na época, um veterniário perguntou o que ele daria para o animal comer depois que devastasse em poucos dias todo o matagal que há em seu sítio. Ele desistiu da adoção!

    Estive por aqui.

    ResponderExcluir
  11. É difícil dizer aquilo que sentimos, não é fácil ser verdadeiro! Adotar criança, ou animal? Adotar palavra bonita como gesto, mas um ato difícil, e complicado!- Pois tdo na teoria é linnnndo, mas na prática!
    Bjs.
    Wal.

    ResponderExcluir
  12. Depende muito o que a pessoa se presta, pois alguns animais acabam recebendo tanto carinho como um filho, mas há casos que a relação homem / animais acaba sendo uma simbiose (os cães guias para cegos), por isso este animais acabam recebendo status (os cães guias são os únicos permitidos transitar onde os outros animais não podem ir)...

    Fique com Deus, menina Tais.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  13. Só fazer uma pergunta dessas já revela, quanto a mim, uma falta de sensibilidade perante os outros imperdoável. Depois, como se pode misturar semelhante coisa? Como se pode confundir coisas tão diferentes?
    Tenho filhos e tenho animais. Adoro todos eles. Uns como filhos, os outros como meus companheiros de quatro patas. Mas, como se diz aqui em Portugal, por favor não confundamos melões com croquetes! É que não tem nada a ver!

    ResponderExcluir
  14. Parabéns, Taís, pela lucidez de suas palavras!
    Ontem, na reunião de estudos do Centro Espírita de que participo como moderador, foi colocada a questão de se adotar uma criança em detrimento de se adotar um animal. Fiquei quieto para não responder de modo despreparado. Nesta manhã, pedi socorro ao Google e ele me apontou seu belo blog, onde achei argumento para trabalhar esse tema. Eu e minha companheira somos muito felizes e, por opção, não temos filhos humanos, somente felinos. Mas isso não quer dizer que queremos humanizar nossos gatos(as) e tratar mal as crianças que sofrem. Hoje e amanhã estaremos ajudando dois veterinários a castrarem animais, principalmente, cães e gatos. Somos da ONG "Amigo do Bicho". Será que nosso gesto não ajuda nosso mundo a ser melhor? Ou será que os humanos são os melhores em tudo? Aliás, somos tão melhores que este planeta quase entra em colapso por nossa arrogância utilitária de só usar a natureza e não respeitar as demais espécies animadas e seres inanimados que compõem nossa grande casa planetária.

    ResponderExcluir
  15. Nini16:16

    QUE DEUS ABENÇOE TODOS VOCÊS QUE AMAM E RESPEITAM OS ANIMAIS!

    ResponderExcluir
  16. Roberta12:16

    Oi gente!
    Sabado ouvi de amigas q achavam um abbbssuurdddo ver pessoas gastando fortunas c animais e não com adotando crianças...
    Me calei e me arrependo pq teria a dizer o seguinte:
    Gastar dinheiro c animais foi escolha de certas pessoas e essas q criticaram podem não gastar com animais MAS com certeza gastam com joias viagens roupas etc .... E nem por isso tem gente buzinando no ouvido delas e dizendo q em vez de irem a Disney nova iorque ou patagonia, ADOTAREM um criança!!
    Vcss me entenderam???
    Pessoas q criticam quem adota bicho em vez de crianças estao livres p adotar crianças tambem!!!!! Ou nao????
    E as adotam???
    Em sua maioria nao..
    Tem filhos biologicos em vez de adotados porque entao?????
    As pessoas q fazem inseminaçao artificial sao criticadas pq em vez de adotarem um bebe gastam fortunas p terem um filho seu???
    Ahhh q saco!
    A resposta p essas pessoas q criticam os q tem bjcho em vez de adotar criança:
    No proximo domingo em vez de levar as frianças ao zoologico, vá a uma maternidade visitar bebes!!

    ResponderExcluir
  17. isso ai ! sao coisas diferentes e cada um faz o que se achar em condiçoes de assumir. normalmnt quem fala essas coisas nao cuida nem de bicho e nem de gente. sua vizinha cuida de algo alem de criticar os outros ? qnts pobrezinhos ela ajuda ?costumo dizer que o ser humano é fiel depositario deste planeta e o que nele existe.inclusive os animais,minerais,vegetais. cada um faz a sua parte. lamentavelmnt a parte de alguns é criticar.em tempo :tenho um filho,tive 3 gatas.morreram 2 e agora peguei mais uma. obrigada meu Deus. abraço geo

    ResponderExcluir
  18. Samantha-sam_bologna@hotmail.com12:10

    Gostei muito e tomei a liberdade de postar no facebook, com o devido crédito!

    ResponderExcluir
  19. Tais... adorei sua postagem, compartilhei no meu facebook, temos o direito de gostar, adotar, amar quem quisermos!!!
    PARABENS, vc é ótima!

    ResponderExcluir

PARA OS MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre bem-vindos, um grande abraço a todos! Voltem sempre.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

Taís Luso