18 de julho de 2007

J.DE SOUZA GARCIA / Minha voz



MINHA VOZ


Minha voz é guerra, é paz, é prece

E às vezes parece que sou tão igual.
Meu grito é do povo que ecoa tão longe
E morro de nojo de quem nada faz.

Minha voz é alma,

É força, é multidão.

Não vivo ao acaso e busco verdades

Que não foram ditas,
Nem foram escritas
Por homem nenhum.

Por medo ou por dólar

Nosso povo sofrido
Para matar sua fome
Calou sua voz.



_______________________







2 comentários:

  1. Obrigado Taís pela visitaGostei muito de seu Blog e espero vc mais vezes para um cafezinho....
    Bjs do ZC

    ResponderExcluir
  2. Anônimo15:35

    Taís, vim te avisar que linkei o teu blog no APOIO FRATERNO. Abraços, Mário.

    ResponderExcluir

AOS AMIGOS

Muito obrigada por deixar seu comentário, se necessário for, deixarei resposta a alguma pergunta.
Abraços a todos
Taís