27 de novembro de 2010

AS PESSOAS / Luiz Coronel



Lady Luck / Juarez Machado
     
  As pessoas estão aí,
chutando latinhas de cerveja,
tentando acreditar
que a vida é boa.

As pessoas têm bocas.
Bocas ávidas por beijos
e sabores.

Elas esperam que os lábios
se entreabram
para uma palavra de amor.

Mas as palavras têm sete saias
e nenhum pudor.

As pessoas sonham
mesmo que a vida doa.

As pessoas têm braços.
Braços fatigados de carregar
o duro fardo da vida.

As pessoas têm mãos.
Mãos que sonham carícias
e estão cansadas de despedidas.

As pessoas são boas.
Com sol, chuva ou garoa
erram, acertam, perdoam.

As pessoas têm olhos.
Olhos atentos
ao desalento das ruas
e à sedução das vitrines.

As pessoas esperam
que um simples olhar,
por um instante,
as ilumine.

Pouco importa que a alegria
venha a reboque
e a tristeza na proa.

As pessoas sabem
que sem seus frágeis sonhos,
a história não voa.

17 comentários:

  1. Não cabe analisar poemas - mas falar do que sentimos, lendo-os, sim.

    "As pessoas sonham, mesmo que a vida doa" é uma síntese de um grande paradoxo humano, e lindamente exposto, do princípio ao fim a sina se transforma em amanhecer.
    Eu adorei, Tais, e agradeço a oportunidade desta partilha.
    Um ótimo domingo,
    bjo carinhoso!

    ResponderExcluir
  2. Mas será que realmente podemos chamar realmente de vida o que fazemos sem amor?

    Hua, kkk, ha, ha, é a minha parte técnica que acaba me fazendo dizer que a origem é o Google, a gente é meio que doutrinado a dizer fonte, edição / versão, ano de publicicação, ou ano que checamos autores e etc.

    Fique com Deus, menina Tais Luso.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. As pessoas vivem sonhando, com uma felicidade ampla , geral e irrestrita.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. A historia voa, mas sempre se pega a alguma coisa.


    Dos meus vinhedos, bj.

    ResponderExcluir
  5. Texto ávido, texto onírico, palavras duras como a de um filósofo e suaves como as de um anjo. Texto apaixonado!

    ResponderExcluir
  6. "Há pessoas que vêem as coisas como elas são e que perguntam a si mesmas: ''Porquê?'' e há pessoas que sonham as coisas como elas jamais foram e que perguntam a si mesmas: ''Por que não?''

    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Sonhar é um direito que ainda não nos foi confiscado.

    Beijos e ótima semana pra ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  8. Que belo e verdadeiro poema!

    Gostei muito,

    bjo
    Cesar

    ResponderExcluir
  9. Quando a alegria vem... Que coisa boa!
    Belo poema. Somos nós mesmos.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  10. Tais.

    Muito obrigada pelas palavras em meu blog. Neste poema vejo o que cada um de nós sentimos ao escrever, uma ansiedade boa, com toda certeza os sonhos contandos se transformam e voam...
    Neste poema observo que ser "Pessoa" não é fácil...

    Beijo

    ResponderExcluir
  11. Olá, Tais!

    Começo por responder ao seu e-mail, que só hoje li.Isto de blogues, às vezes parecem que são acometidos de má vontade, e dá-lhes para complicar.Olhe, confesso que não tenho explicação para o sucedido; só espero que não volte a acontecer, e que possa deixar o seu comentário.E obrigado pela atenção que teve em enviar-me o e-mail.

    Quanto ao poema dedicado à "Senhora Sorte", venha ela vestida duma forma ou outra, eu acho que todos esperamos que ela, um dia, nos bata à porta mesmo. Mesmo que não sejamos crentes por convicção, o acto de acreditar é, por vezes, uma necessidade...faz parte do nosso ser.

    Uma braço.
    Vitor

    ResponderExcluir
  12. Muito bom este poema e os demais textos. Parabéns pelo blog. Fica um convite para que visite o meu também: http://olhodeprosa.blogspot.com/
    Abs,
    Celso Cavalcanti

    ResponderExcluir
  13. As pessoas e seus sonhos imprescindíveis à vida. Um bj obrigada pela visita e companhia.
    Quanto a mim, sigo-te também.

    ResponderExcluir
  14. Olá Taís,
    A vida é cheia de altos e baixos cuvas e manobras.
    Soooonho que babo...alguns sonhos consigo tranformá-los em realidade, noutros danço. Mas a beleza da vida está nesta alternancia. Se tudo fosse muito bom, se tudo fosse sempre ótimo não teria graça.
    Amo a vida do jeito que ela é.
    Beijos,
    Dalinha

    ResponderExcluir
  15. Taís indiquei você para o prêmio DARDOS.
    No meu blog há um comentário do artebaião onde ele explica tudo sobre o prêmio e como devemos fazer para indicar alguém etc.
    A minha admiração por você vem pela sua competência e coragem ao escrever as suas inspiradas crônicas.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  16. OI, ANTONIO, muito obrigada, palavras como estas só me estimulam a cada dia tentar ser melhor em meus textos. Tenho muito a agradecer os comentários deixados por vocês todos, parceiro das letras, blogueiros de coração.
    bjs.
    tais

    ResponderExcluir
  17. COMO PARTICIPAR NAS EDIÇÕES DO EPISÓDIO CULTURAL?
    O Fanzine Episódio Cultural é uma publicação bimestral sem fins lucrativos, distribuído na região sul de Minas Gerais, São Paulo (capital), Belo Horizonte e Salvador-BA. Para participar basta mandar um artigo: poema, um conto, matérias (esporte, arte, sociedade, curiosidades, artesanato, artes plásticas, turismo, biografias, sinopses de livros e filmes, curiosidades, folclore, moda, saúde, esporte, artes cênicas, biografias, etc.) em Times Roman 12.
    Mande em anexo uma foto pessoal para que seja publicada juntamente com a matéria. Se desejar, você pode enviar uma imagem correspondente ao assunto abordado. Caso o artigo não seja de sua autoria, favor informar a fonte.
    PARA ENTRAR COM CARLOS (Editor)
    Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=1464676950&ref=profile
    machadocultural@gmail.com

    ResponderExcluir

PARA OS MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre bem-vindos, um grande abraço a todos! Voltem sempre.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

Taís Luso