13 de julho de 2011

DO POETA MARIO QUINTANA...




O PRIMEIRO LIVRO

'As Minas de prata, de José de Alencar. Só o primeiro volume, o outro eu não o tinha na mão. Essa insatisfação inicial do meu primeiro contato com a literatura deu uma feição curiosa à minha maneira de ser nessa matéria, fato, todavia, que não interessa ao público em geral e por isso deixa de ser aqui explanado.'

FICÇÃO E CONFISSÃO

'A minha biografia está implícita nos meus poemas. Toda confissão não transfigurada pela arte é uma falta de linha, uma presunção. O que é que os outros têm a ver com isso?'

FARDA, FARDÃO, CAMISOLA DE DORMIR

'Entrar para uma Academia de Letras tem algo de hipocrisia, pois o cara é logo obrigado a pronunciar, no seu discurso de recepção, o elogio do seu antecessor. E o pior é quando ele é honesto e sente-se na obrigação de ler de fio a pavio as obras completas do falecido.

Além disso o acadêmico comete um meio suicídio, dedicando metade da vida a solenidades e rapapés, quando poderia empregá-la toda no silêncio e no recolhimento da criação literária.'

'Todas as Academias são uma espécie de sociedades recreativas e funerárias'.

CELIBATO

'Tive umas namoradas como todo mundo. Mas elas foram muito compreensivas porque acabaram casando com outros para preservar minha independência. O que eu gosto mais que tudo, é da minha independência.'

PRESENTE E FUTURO

'O presente é a coisa mais inapreensível que existe porque é uma espécie de sanduiche de nada entre o passado e o futuro.'

TRADUÇÃO E JORNALISMO

'Poeta é condição, não é profissão. Minha profissão é jornalista. É assim que está escrito na minha carteira profissional. Foi como jornalista que ganhei, na maior parte da minha vida, - o meu sustento - e a redação do jornal foi sempre o lugar onde eu me senti melhor, em toda a minha existência.'

DO MAL DA VELHICE 

Chega a velhice um dia... E a gente ainda pensa
Que vive... E adora ainda mais a vida!
Como o enfermo que em vez de dar combate à doença
Busca torná-la ainda mais comprida...

Casa de Cultura Mario Quintana / POA

 fonte: 
Caderno de Literatura Brasileira / Mario Quintana
 

16 comentários:

  1. Adorei o post, amiga!
    Beijinhos meus!

    ResponderExcluir
  2. Oi amiga! Adoro Mario Quintana.Imbatível!Ele sempre me surpreende com suas reflexões e suas poesias.Um genio que se esconde através da simplicidade.
    Amei o Post.Um forte abraço Eloah

    ResponderExcluir
  3. Que maravilha; que saudades da casa de cultura. não tive o privilégio de conhecer Mário Quintana; mas admiro seus textos e gosto de ficar observando quando há exposições sobre ele.

    Obrigada por dividir conosco estas frases que parecem versos.

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Sempre admirável Quintana, que na singeleza de palavras, dizia coisas grandes e profundas.
    Amei o post Tais. Obrigada por partilhar Quintana conosco.
    Beijokas doces

    ResponderExcluir
  5. Anônimo05:14

    Já lhe disse que sou apaixonado por Quintana? E inexplicável a conexão que tenho com seus escritos... Como sempre adorei o post. Grande beijo!

    ResponderExcluir
  6. Gostei de ler todos os dados que nos oferece...Adorei o conhecimento, bem como a casa 'cor de rosa'..
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Obrigada pela aula, amiga
    Ótima postagem!
    Tenha uma bela e abençoada tarde
    Beijinhos de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  8. Belas reflexões de Mario quintana. Um gênio...
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Taís te parabenizo pela homenagem ao Mario Quintana - maior poeta brasileiro. O Quintana - pensador extraordinário - é que torna possível o poeta maior. Um beijo do atelier

    ResponderExcluir
  10. Tais, eu não sou de tietagem , mas tem como não me encantar com um sujeito desses? É o máximo de integridade humana.

    Tem um diálogo atribuido a ele que eu adoro:
    Dizem que um vizinho o via fumando e pensando, sentado à porta de casa de vez e quando e perguntava: - aí, seu Mário, descansando? E ele: - não, trabalhando.
    Depois quando o via com uma pá ou enxada cuidando do jardim, dizia: - agora o sr está trabalhando né? e ele: não, agora estou relaxando. rsrs

    abração. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  11. Ter em nosso presente essas escapadas líricas do querido Quintana, me força a contradizê-lo em um pequeno aparte:
    nosso presente é um sanduíche recheado por tuas sempre apreciadas palavras,poeta!
    Que ele me desculpe a ousadia, Taís, mas frente a essa feliz postagem,não me contive.
    Sou fãzoca de vcs!!!
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
  12. Tais

    Esplêndidas, muito sinceras e surpreendentes essas ponderações do Quintana! Adorei!

    Em especial a referente à ABL.

    ótimo post!

    bjo
    Cesar

    ResponderExcluir
  13. Taís, outro dia estive na casa de cultura Mario Quintana, fiquei admirando o quarto do poeta, as fotos na parede, o rádio, o café preto no copo e todas as outras coisas que faziam parte do cotidiano dele. Uma vida simples e bela. Grande Mário Quintana. Bjs

    ResponderExcluir
  14. Taís, tudo bem guria?
    Que coincidência, estou com um post por lá sobre Porto Alegre e Mário Quintana, faço questão que tu apareças por lá, como portoalegrense e dê sua impressão, por favor!

    Sobre seu post, maravilhoso! Quintana, em minha opinião, o melhor poeta brasileiro de todos os tempos. "Amar é mudar a alma de casa!"
    Precisa mais?
    Beijos!

    Humoremconto
    http://anaceciliaromeu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Querida Taís,
    Mário Quintana para mim é uma referência muito especial dentro da poesia. Ele soube, como poucos, definir tantas coisas puras do dia a dia dos porto-alegrenses. Mário sempre foi e continua sendo um encantador das palavras.
    Um ótimo fim de semana e um beijo,
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  16. Seleção esplêndida, minha moça!
    Gostei especialmente da declaração sobre as academias. O que se pensa ser uma nobre conquista, pode muito ser um estorvo à produção literária e mesmo ao socego.

    Abraços, querida!

    ResponderExcluir

SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre Bem-vindos!

2- Comentários ANÔNIMOS não são postados. Assine.

Um abraço a todos!
Taís Luso