1 de setembro de 2013

ALMA MINHA GENTIL QUE TE PARTISTE



- Luís de Camões


Alma minha gentil, que te partiste
tão cedo desta vida descontente,
repousa lá no céu eternamente
e viva eu cá na terra sempre triste.

Se lá no assento etéreo, onde subiste,
memória desta vida se consente,
não te esqueças daquele amor ardente
que já nos olhos meus tão puro viste.

E se vires que pode merecer-te
alguma coisa a dor que me ficou
da mágoa, sem remédio, de perder-te,

roga a Deus que teus anos encurtou,
que tão cedo de cá me leve a ver-te,
quão cedo de meus olhos te levou.


_____________________________
Livro dos Sonetos 1500 -1900
Organização de Sergio Faraco ed L&PM - 2010

23 comentários:

  1. Qualidade não tem idade. Eterno Camões....

    ResponderExcluir
  2. Tão lindo nos versos carregados de emoção. Camões sempre presente no romantismo atual. Prefere viver menos para viver uma eternidade com a amada que partiu cedo.
    Obrigada por partilhar versos tão lindos!

    ResponderExcluir
  3. Limerique

    Quis o destino que fosse morada
    Portugal desse poeta da pesada
    Com idioma português
    Arou como nunca se fez
    Por águas nunca dantes navegadas.

    ResponderExcluir
  4. Maravilha !! beijos,linda semana!chica

    ResponderExcluir
  5. Olá Tais, bela escolha do soneto. Camões sempre nos deu e nos dá o melhor das letras.
    Fala da dor, do amor, da eternidade, enfim tudo em seu soneto mexe com nosso coração. Lindo!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. Olá sra. Luso, minha querida amiga Tais, gosto de dizer que a poesia vai salvar o mundo, pois é a melhor maneira de dizer as coisas, os sentimentos, por mais dolorido que seja, através da poesia se torna belo, enfim...Camões, Fernando Pessoa e Amália Rodrigues formam minha tríade portuguesa...o que dizer de tão belo soneto, que canta um amor perdido, mas cheio de esperança de algum dia encontrá-lo novamente. Acho que vivemos um pouco assim, perdendo, sonhando, ganhando, amando, vivendo...
    ps. Meu carinho meu respeito e meu abraço.

    ResponderExcluir
  7. Olá, queridos amigos, breve agradecimento ao:
    SIG Souza
    MARLY de Bastos
    JAIR Lopes
    CHICA
    MARLI Terezinha A. Boldori
    JAIR Machado Rodrigues

    "Acho que vivemos um pouco assim, perdendo, sonhando, ganhando, amando, vivendo..." Gostei.
    Obrigada pela presença.
    Grande abraço a todos!

    ResponderExcluir
  8. É de facto um belo soneto....Não me cansarei nunca de
    o ler ou ouvir....
    Obrigado
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Este é um dos sonetos mais brilhantes de Camões.
    Quando ouço ou leio Camões lamento os tão grandes "assassinatos" a que a nossa bela língua tem sofrido nos últimos tempos.
    Obrigado por teres publicado esta obra prima.

    ResponderExcluir
  10. Olá!!!, Deus te abençoe, amiga amei esse soneto lindíssimo, o seu blog é maravilhoso continue assim, S-U-C-E-S-S-O
    Já estou te seguindo, aguardo a retribuição.
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis
    Fanpage: https://www.facebook.com/pages/Batom-Vermelho/490453494347852?ref=ts&fref=ts
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

  11. Olá Tais,

    Este soneto de Camões é maravilhoso e inesquecível. Marcou principalmente meu período colegial e as aulas de literatura.
    Muito bom relê-lo por aqui.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  12. Olá Tais, e que tudo esteja bem!

    Ainda que não muito por cá tenha estado eu, das vezes que cá me lembro, sempre foram de muito bom gosto as tuas escolhas que por cá compartilha e, bem esta não seria diferente, parabéns pelas belas escolhas, e escritos que sempre encontro quando por cá passo!

    Camões, bem o que dizer de um mestre, que em palavras soube como poucos os sentimentos expressar, e é sempre tão intenso!

    Grato por compartilhar, e, pela amizade eu desejo que tenha sempre em teu viver esta felicidade intensa, grande abraço e, até mais!

    ResponderExcluir
  13. Que saudades desse soneto!!!
    Lindo!!!!

    Bjussssssssss

    ResponderExcluir
  14. Olá, Tais
    Surpresa maravilhosa!
    Adoro Camões, que considero o melhor e maior poeta português de todos os tempos (sem desprimor para todos os outros bons poetas e poetisas).
    Este soneto é, talvez, o mais bonito que Camões escreveu.
    Obrigada pela partilha. Como portuguesa sinto-me particularmente honrada com a sua escolha.

    Bom fim de semana.
    Beijinhos
    Link para o meu blog principal
    Mariazita

    ResponderExcluir
  15. Eterno e maravilhoso Camões!

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Estudei estes versos no semestre passado, lembro que o professor ainda me pediu que respondesse uma questão sobre. São palavras magníficas, não? Eu, particularmente, me fascinei nessa parte dos estudos. Uma pena que é muito superficial que passamos pelo conteúdo.

    Muito belo!

    Beijo

    ResponderExcluir
  17. Olá queridos amigos, breve entrada para agradecer, também:

    ANDRADE
    JORGE Costa Reis
    NEQUÉREM Reis
    VERA Lúcia
    SOTNAS
    MARCIAGREGA
    MARIAZITA
    NÉIA
    LUIZ FELLIPE ALVES

    Muito obrigada pela presença e pelo carinho de vocês!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Tais, você me levou de volta à época do antigo ginasial. Tive que decorar esse soneto (rss), sem entender sua beleza. Só mais tarde, sem obrigações escolares, descobri o grande Camões. Bjs.

    ResponderExcluir
  19. Belo Taís, excelente escolha.
    bjs.

    ResponderExcluir
  20. Taisamiga

    Hoje sou eu que assino na nossa um texto intitulado Sermão do Lázaro. Aviso desde já que o texto não deve ser lido por damas, meninas, solteiras, casadas ou viúvas, cavalheiros com menos de 98 anos e máximo 99, integrados na ordem democrática vigente, e com sólida formação moral e cívica. Aqui deixo um excerto.

    Teodósio acordou rouco. Rouco? Rouquíssimo. E o sermão? Nisto meditava quando se dirigia à igreja paroquial e por isso disse com decibéis negativos ao sacristão Jaquim. Como iria ser? Ninguém o entenderia com aquele falar roufenho. Uma desgraça!

    Qjs

    Henrique

    ResponderExcluir
  21. que coisa mais linda e gratificante tal obra...
    obrigado pela lembrança e pela postagem!

    ResponderExcluir
  22. Dizer o quê? Ler isso já é um privilégio!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Agradecendo aos queridos amigos...

    MARILENE
    LOURDINHA
    FERREIRA (que fez propaganda...rss)
    RICARDO ALVES
    ROVÊNIA

    Muito obrigada pela presença.
    Bjs.

    ResponderExcluir

PARA OS MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre bem-vindos, um grande abraço a todos! Voltem sempre.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

Taís Luso