29 de outubro de 2013

É PRECISO UMA SEGUNDA VIDA...



           - Tais Luso de Carvalho

Não é nada trágico, mas ando um pouco cabreira com minhas noites de insônia. Não que eu ligue muito pra elas, no entanto meu cérebro trabalha como um escravo, mesmo com o radinho ligado no ouvido na tentativa de dormir. Não durmo. E de manhã, seja o que Deus quiser.

Um filme na minha cabeça, roda os últimos acontecimentos do dia e tem seus 5 minutos de fama – mas infinitos; notícias desse Brasilzão mostram cada vez mais que vivo num país ingovernável; comerciais do rádio buzinam no meu ouvido na tentativa de me venderem alguma coisa: de preferência planos do crematório ou de uma funerária – a mão amiga nas horas difíceis. E também lembro das últimas mensagens na minha caixa de e-mail, cada vez mais hilárias… Tudo ajuda a manter-me acordada e acabo explodindo com minhas madrugadas.

Troco rápido de estação, mas a coisa piora: entrevistas sobre todas as doenças do mundo. Não, de noite não! Caio fora – as madrugadas são meio cinzentas para curtir doenças ou resolver problemas.
Passo para outra emissora: um não sei quem, desesperado e aos berros, me coloca em parafuso falando do Armagedom, de castigos e do final dos tempos.

Rodo novamente o dial e paro num camarada gritando feito louco: é a repetição dos gols do futebol e todas as nuances permitidas. Ainda hei de descobrir o porquê de tanta gritaria para narrar um gol. Desligo o rádio. Não dá mais.

Pego da mesinha, as 200 Crônicas Escolhidasde Rubem Braga – e me aquieto, mesmo com a luz fraca da cabeceira. É, dá para ficar lendo, que bom.

O dia já está raiando, mas dormi o suficiente: três horas.

Lá pelo turno da tarde, ligo o computador e sinto como é bom rabiscar! É um santo remédio, cura muitos males. E causa outros, como estropiar a coluna, por exemplo. Mas antes, abro meus e-mails… E lá estão eles pela centésima vez:

As 1000 músicas para você ouvir antes de morrer.
Os 1000 Sites para você clicar antes de morrer.
As 1000 cidades para você conhecer antes de morrer.
Os 1000 livros para você ler antes de morrer.
Os 1000 filmes para você assistir antes de morrer.
Os 1000 vinhos para você provar antes de morrer (que porre).

Constato que dessa maneira vai ser difícil morrer em paz, sem compromissos, sem tantos apelos e em estilo ligth. Já fiz minhas contas e cheguei à conclusão que não conseguirei fazer nem um décimo. E fico com pena, o tempo já não se faz tão longo; se tentar apressar o passo, morrerei de loucura.

Então, como é que fica?
Coloco-me a rezar…

Deus meu, dai-me luz para apenas viver sem grandes expectativas, sem grandes compromissos, sem querer grandes acontecimentos, sem grandes sonhos, sem ter muita curiosidade, sem muitas cobranças, sem a obsessão de descobrir mundos diferentes e sem ter de me superar muito. Não aguento essa coisa de superação, Senhor.

Quero, sim, cabeça para pensar e boas razões para continuar a vida neste louco e conturbado planeta. E mais uma coisinha, Senhor: preciso que me conceda mais uma vida! Prometo que essa saberei usar. Eu tenho certeza que numa segunda chance tudo vai dar certo, vai ser diferente. Eu aprendi!!

Entendeu, Senhor? Preciso da segunda chance!
Simples assim. Só isso.
Amém.





14 comentários:

  1. Parabéns pelo blog.
    Vamos orar pelo nosso País, o Brasil pecisa das nossas orações.
    O poder da oração
    -Deus é que o Todo poderoso pode fazer qualquer coisa, não há impossíveis para Ele.
    “Pois nada é impossível para Deus".
    Lucas 1:37
    -Deus convida o seu povo a orar a Ele, a oração tem que ser feita de modo persistente e com ação de graças.
    Jesus te ama.

    ResponderExcluir
  2. Amém, querida Tais..."rádio buzinam no meu ouvido na tentativa de me venderem alguma coisa: de preferência planos do crematório ou de uma funerária – a mão amiga nas horas difíceis." Hilário, mente criativa esta tua. Meu Deus, achava que só eu e meu pai tinhamos esta mania, de ouvir rádio nas madrugas insones, e o incrível é que acontece coisas assim comigo. Eu sofro de insônia, até tomo uns remédinhos rs. É delicioso ler-te, é como um sorvete, a gente vai tomando, ele terminando e a gente não querendo que chegue ao fim e quando chega queremos outro.
    Rubem Braga, ótima citação.
    Pois é Tais, como fica ? naõ vai dar tempo mesmo...mas Deus sabe o que faz...não sei se ele vai atender este pedido teu, mas que Ele tá de olho em ti, tenho certeza. Mais uma belíssima crônica.
    ps. Meu carinho meu respeito e meu abraço.

    ResponderExcluir
  3. Limerique

    Ainda que de cabeça me lance
    Sobre tudo que está ao alcance
    Não venço essa partida
    No tempo de uma só vida
    Por favor, me ceda outra chance!

    ResponderExcluir
  4. A vida é assim... Preenchemos nosso dia a dia com inúmeros acontecimentos e à noite eles querem participar de nossa companhia. O que fazer?... Tentar relaxar para algumas horas dormir.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Por que será que, à noite, nossa mente não dá uma trégua? Por que não nos traz imagens de flores, de alegria, de sorrisos, para que possamos relaxar? Se o sono não chega, nos assombramos com o que faz doer e aí é que ele foge mesmo. Eu não quero saber o que me impõem fazer antes de morrer (rss). Tenho deletado, sem ler, a maioria das mensagens que me chegam. Ou são repetitivas ou trágicas. E a única coisa que busco é viver em paz cada novo dia, pedindo a Deus que o conceda a mim. Eu me uno a você nessa prece. Grande beijo.

    ResponderExcluir
  6. Quando chegou à parte...'abro meus emails'.....ai.....Aí, senti-me atingido....,pois vi-me lá dentro desses intrusos....que em vez de proporcionarem um bom soninho, provocam grandes insónias.....de tão repetitivos, como se o mundo não tivesse sempre notícias novas........mas que são uma dor de cabeça constante......Então.....o que será que há de bom, que não dê insónias...???
    Vou procurar na Net e talvez encontre o 1000 vídeo de música para relaxar..!!!!????.
    Mas que estou para aqui a dizer..?.....Besteiras, como dizem meus amigos brasileiros.....
    Bons sonos (e sonhos) e
    Abraçinhos

    ResponderExcluir
  7. Uma crônica bela e ao mesmo tempo triste. Quantos de nós estamos vivendo assim? Estamos ligados em uma tomada, mas não é só isto, estamos levando choques. Sim por que quando perdemos o sono é assim que o nosso corpo responde, com uma palpitação frenética. A qualidade de vida vai lá para baixo. No outro dia, tudo fica nublado, a cor, o brilho, desaparecem. falta-nos energia.
    Recebemos mil informações e conselhos desnecessários. Eu raramente abro emails, não gosto de ver qualquer telejornal, escolho bem o canal. Tem uns que tentam nos enlouquecer.
    Agora, o meu sono é bem melhor quando faço caminhadas. Ando uns quatro quilômetros e apago.
    Quando estou fora da cidade, no interior, me sinto renovada. Planta e passarinho fazem um bem...
    Sempre que possível Tais, é melhor que a gente se desligue da tomada. Eu sempre me culpei pelo que deixei de fazer, me crucifiquei por não ter aprendido isto ou aquilo. por não ter participado de tantas outras coisas, mas agora não. Basta! Como diz o ditado: Quero sombra e água fresca.
    Um grande abraço Taís. Adorei o final da crônica. Penso que Deus sempre nos ouve, e se não nos atende da maneira que queremos ser atendidos, é por que com certeza, tem algo melhor para nos oferecer.

    ResponderExcluir
  8. Oi Taís como vai?
    É sempre um prazer passar por aqui. Estive lendo a sua crônica, como sempre impecável. Um fato em comum chamou a minha atenção, também tenho no criado mudo próximo a minha cama o livro 200 Crônicas Escolhidas de Rubem Braga. É um livro que eu amo, tem a capa dura e é azul.
    Um grande beijo...

    ResponderExcluir
  9. Que coisa linda!!!! Que delicia de texto! Lindo, lindo, lindo! (falando igual ao narrador de futebol rs...). Fantástico Tais.

    ResponderExcluir
  10. É difícil entender, mas aos poucos vamos desvendando tal mistério, uma simples crônica mostra um ponto de vista imenso diante ao meio, desejo-lhe os parabéns pelas belas palavras, pois o mundo precisa de palavras assim.

    ResponderExcluir
  11. Taís,
    eu me identifiquei muito com essa crônica. Não que eu tenha insônia, hoje em dia eu não tenho. Houve um tempo em que acontecia isso comigo. Foi duro! Pedi a Deus uma segunda e uma terceira e depois uma quarta e quinta chance - uma outra vida. Mas como reviver sem morrer? Aí eu resolvi morrer. Morri!
    E estou vivendo outra vida! Mas continuo a enterrar lembranças e a exorcisar fantasmas...
    Um abraço ( suas crônicas despertam meu lado literário )

    ResponderExcluir
  12. Uma errata: exorcizar é com Z

    ResponderExcluir
  13. A noite é mesma a fiel companheira onde nossos sonhos se realizam em sonhos e onde reconstruimos nossos passos e vivemos nosso descompasso.A insônia que por vezes nos abraça vem trazer as mazelas adormecidas, retira a poeira dos tapetes que olhamos de soslaio. Só nos resta orar ao Criador e nos livrar das malditas séries de mil e uma bobagens antes do morrer como se pudéssemos prever esta partida em sono eterno.
    Gosto destas cronicas soltas e que fazem reflexão.
    E você se especializou com toda arte e classe.
    Carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  14. A vida é mesmo muito curta para se viver. Boa crônica!

    ResponderExcluir

MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Este blog 'não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos'. Meu e-mail está na guia superior, faça contato.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso