13 de maio de 2024

ENCHENTE - A TRAGÉDIA NO RIO GRANDE DO SUL

Centro de Porto Alegre  - invadido  pelas águas do rio Guaíba

 


            - Taís Luso de Carvalho

    É sempre muito difícil escrever sobre as tragédias que rondam a humanidade, nosso emocional junta-se às vítimas das guerras, dos terremotos, enchentes, ciclones que destroçam tudo, e acabam com milhões de vidas, sem compaixão.

Meu Estado, Rio Grande do Sul, localizado ao sul do Brasil, cuja capital é Porto Alegre, está atravessando a pior enchente de todos os tempos, tragédia nunca vista nesse imenso país tropical. Mas não escreverei a tragédia em si, esse relato está nas excelentes coberturas da mídia. Essa cobertura acontece ao longo dos dias, desde o início da enchente, por todo o Brasil  e pelo mundo afora.

Sentimento de muito medo, sem dúvida nos acompanha, mas também bravura e gratidão, sentimentos difíceis de descrever numa peleia desse porte. Quero falar é sobre o ser humano, quando dotado dos mais nobres  sentimentos, quando abraça, quando está presente nos momentos difíceis de nossas vidas. Isso comove  e não é hora para discussões, críticas, políticas e ideologias, o que seria massacrante num momento destes. Agora é tempo de trabalho, de união e de gratidão. 

Muita emoção ao ver, pela televisão, os aviões da Força Aérea Brasileira descendo dos céus no Aeroporto Militar da cidade de Canoas, para entregar toneladas de mantimentos ao RS, e  trazendo seus soldados para a nobre e difícil missão de salvar vidas, juntamente com nossa valorosa Brigada Militar  e voluntários.  Meu coração não se contém! Não esquecerei destas emoções e de tanto apoio do Corpo de Bombeiros  e também do apoio e solidariedade dos  países amigos.

Equipes especializadas em resgates difíceis, idosos em cadeira de rodas, todos resgatados com cuidados e bravura, choram agradecidos. E falo aqui, também, do resgate do cavalo Caramelo, ilhado sobre um telhado por alguns dias, no município de Canoas, (vídeo abaixo) e que emocionou todos que viram as imagens.

Milhares de famílias  sem água, sem luz, sem teto, sem  nada mais. Pais de família choram pelos seus filhos, e desolados olham para suas casas, no chão: só escombros! É o que  resta.

Muitos perderam seus entes queridos. Muitas lágrimas que brotam dos corações gaúchos, são acompanhadas de imensa tristeza. Por onde andará a alegria?

Contudo, haveremos de erguer o Rio Grande do Sul! Difícil de ver tantas cenas chocantes  e não chorar junto.

Fica aqui, então, nosso carinho, nosso abraço a todos os bravos heróis e  ao povo brasileiro com grande solidariedade e bravura.  O Rio Grande do Sul  jamais esquecerá tanta solidariedade e apoio!

Nossa Gratidão!


Mercado público / Porto Alegre (centro)

Bairro Mathias Velho / Canoas - RS - 

Centro Histórico - Porto Alegre / RGS

 Caramelo, símbolo da tragédia Gaúcha - 

Veja o emocionante vídeo da enchente e 'resgate do cavalo'.



Um abraço do Rio Grande do Sul! 🙏  

Veja vídeo, mais paz e leveza...



__________________________//_________________________







45 comentários:

  1. Boa noite de Paz, querida amiga Taís!
    Ficava preocupada com vocês enquanto não tive notícias suas na semana passada.
    É uma tragédia tremenda sim e tenho ouvido mais do que visto para não abakar ainda mais meu emocional.
    Muita tristeza desoladora...
    Muito solidário é nosso Brasil, pena os roubos do pouco que ficou no Estado por não haver morador no local tomando conta.
    Em todo Estado que não tem uma rigorosa vigilância, acontecem saques por desumanos. Aqui, n9 ES, há poucos anos, numa greve da PM, aconteceu o mesmo.
    O cavalo caramelo representou muito bem a força e a resistência do povo gaúcho.
    Assim como ele venceu, o RS vai vencer mais uma, se Deus quiser!
    Obrigada por ter vindo.
    Tenha uma semana abençoada sem tanta tragédia ao redor!
    Beijinhos com carinho fraterno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Roselia, obrigada pelo teu carinho de sempre, amiga!
      Estávamos sem Internet! Amanhã continua a chuva, hoje choveu
      toda a manhã e isso é muito ruim, outros rios desembocam aqui...
      e na quinta feira mais chuva! Triste tudo isso, amiga.
      Agora que farei o voo da amizade! Espero ter internet!
      Beijinhos, uma boa semana aí, querida.
      🌹🙏🌷

      Excluir
  2. Caro Taís,
    Que notícia chocante e tanta devastação! Não assisto TV desde que meu querido Pieter faleceu... Que Deus ajude essas vítimas! Faz-me lembrar a grande inundação nos Países Baixos, em Februari, quando as pessoas subiram no telhado e ainda milhares morreram. Isso mostra o lado positivo da humanidade à medida que as pessoas se unem!
    Abraços,
    Mariette

    ResponderExcluir
  3. Boa noite, amiga Taís,
    As tragédias são sempre muito dolorosas. E esta no Rio Grande do Sul não foge á regra. Cada vez acontecem cheias semelhantes um pouco por todo o mundo, infelizmente. Esperemos que as águas desçam, para que as populações possam voltar a ter a sua normalidade.
    Tenho acompanhado através da televisão estes tristes acontecimentos. É uma tragédia de dimensões enormes, que todos lamentamos, mas pouco podemos fazer. Apenas esperar que as águas baixem.
    Deixo a minha solidariedade com as populações atingidas.
    Votos de boa semana, com tudo de bom.
    Beijinhos, com carinho e amizade.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com
    https://soltaastuaspalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Da una pena esa tragedia. Te mando un beso.

    ResponderExcluir
  5. Sem palavras Taís.
    Estava preocupado com vocês, pois com a Chica estava sempre em contato pelo ZAP.
    Uma manifestação da natureza com esta magnitude jamais vimos. Os vídeos são terríveis das perdas , do medo dos aproveitadores. Infelizmente em meio a tantas ações de solidariedade ainda vimos bandidos se valendo da situação.
    Bom saber um pouco de vocês e que estejam bem abrigados.
    Bjs e paz amiga.

    ResponderExcluir
  6. As imagens são assustadoras.
    Definição pura de horror.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Querida Tais, duele lo que esta pasando
    En Rio Grande, estuve ahi y hice variios amigos que
    La estan pasando muy mal.
    Aca en Argentina tambien estamos pasando por inundaciones,

    Amo Brasil y me duele su dolor
    Abrazos mi querida y bella amiga, te dejo un 💋🌷💋

    ResponderExcluir
  8. Minha querida amiga Taís,
    Como jornalista, lido com acontecimentos bons e ruins todos os dias. Conforme relatei no ®DOUG BLOG, trabalhei durante o grande período pandêmico que afetou o Mundo por um período incrível de tempo e com milhões de vidas perdidas. E como sofremos!
    Sobre este grande volume de chuvas que atingem centenas de cidades gaúchas desde o dia (29 de abril), chuvas que provocaram uma série de fenômenos, como: enchentes, alagamentos, inundações, tremores e deslizamentos de terra, só faz sangrar ainda mais o coração de todo um país que se solidariza.
    A semana começa com mais chuva e novo aumento das águas do “Guaíba” e seus afluentes e, também no número de mortes pela tragédia climática aí no “Rio Grande do Sul”, o maior da história do Estado.
    Agora, além de deixarmos de lado as picuinhas políticas, também não ajuda em nada que especialistas e professores expliquem as diferenças entre enchente, inundação e alagamento, porque, para quem hoje não tem o básico do básico, observar estas turvas águas tomando especialmente sem piedade suas casas, água que expulsou involuntariamente quase toda a população de suas cidades, que diferença faz qual nome se dá ao volume de água?
    A verdade é que ignorar a ciência e destruir a natureza, nos deu o vírus e nos trouxe tragédias climáticas (não só no “Brasil”), que diferentemente das guerras (que são escolhas pessoais), péssimas escolhas, mas, são escolhas, a natureza, como falei no post sobre esta tragédia, ela não ataca nem se vinga de ninguém, ela apenas se defende dos excessos extrativistas humanos.

    https://blog-dougblog.blogspot.com/2024/05/de-atlantida-ao-cavalo-caramelo.html

    Como diz a expressão sulista, indicando persistência, mesmo diante das dificuldades: “Não está morto quem peleia!” - espero que o corajoso povo gaúcho e os migrantes que moram no “Sul do Brasil” se recuperem o mais rápido possível.
    Cuide-se minha amiga, pois, a maioria do povo brasileiro é bom (e mente quem diz o contrário), continuará ajudando vocês.
    Um carinhoso beijo!!!

    ResponderExcluir
  9. Tenho seguido na televisão as imagens da tragédia que se abateu sobre o Rio Grande do Sul. Já tinha pensado em você, minha Amiga Taís. Tantas mortes, tanta gente desalojada, tanto sofrimento. Sofro também ao ver tudo o que se tem passado. Ainda bem que há quem ajude. Deus os abençoe. E que no Rio Grande do Sul a tempestade desapareça para que as pessoas possam recuperar alguma coisa. Coragem, minha Amiga.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  10. Taís, que coisa terrível estamos passando por aqui. Tivemos no escuro, sem água, sem nada . Foi um alívio quando pude novamente me comunicar com internet. Tanta desgraça em nossa cidade e em todas mais por aqui.
    Sãp tantos que tudo perderam...Meu Deus! E hoje, o rio que não para de subir, estamos agora às 06.30 hs, com 5.19 metros.
    Assustador! E previsões assustam! Dá muita pena, medo e tristeza. E nosso aeroporto? Quando voltará? Incrível! Que continuemos o melhor possível e que Deus tenha piedade e nos cuide mais! beijos, chiuca

    ResponderExcluir
  11. Anônimo06:46

    Queridos Taisamiga e Pedrãoamigo
    Já o escrevi mas tenho de o repetir meus irmãos Lusos. Venho seguindo - penso que como o faz a maioria dos portugueses - a catastrófica tormenta que se abateu no vosso (e também meu) Rio Grande do Sul! Aliás esse ciclópico flagelo vai destruindo outros lugares de outros países e sobre eles a minha atenção, o meu pesar, a minha tristeza são igualmente enormes.
    Mas, o Brasil é o Brasil, o do Cabral, do Imperador Pedro, também de Portugal, do Tiradentes, do Rio, de Caminha, de Brasília, de António Vieira, é o nosso coração multiplicado por imensos quilómetros, mas unidos pelo Atlântico que nos separa - e nos liga. Por isso, o meu coração (aliás recauchutado...) sangra com lágrimas de dor; que mais vos posso oferecer, queridos irmãos Luso? A minha solidariedade? Essa. já o sabem é constante, é permanente, é imutável, é sobretudo humana. Num Mundo onde reina o estigma do dinheiro, esse, não vos posso oferecer, primeiro porque não o tenho em quantidade suficiente, depois porque se o tivera, envia-lo seria um insulto àquilo que é muito mais importante: a nossa AMIZADE, ou, melhor, a nossa IRMANDADE.
    Estou convosco queridos Lusos - para o bem e, obviamente, para o mal, no caso para o péssimo!
    Beijos, queijos & abraçãozão
    Henrique

    ResponderExcluir
  12. Voltei pois esqueci de falar na corrente de solidariedade que nos acarinhou e tantas doações aqui chegaram. Ontem assisti a chegada de vários caminhões c9om doações saudado por biuzzinas e até chorosa.Lindo de ver! E só podemos agradecer e também aos voluntários que trabalham sem cessar por aqui! Agora ,outro beijo! chica

    ResponderExcluir
  13. Los cambios climáticos, han traído esas funestas consecuencias.
    Es hora ya de que cuidemos el medio ambiente.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  14. Querida Tais, triste mesmo,acompanho e torço, como todo mundo que se sensibiliza para que logo passe isso, que todos possam encontrar sempre um consolo e a preocupação com todos os amigos e os que sofrem!
    Imagino como é tudo isso!
    Abraços querida amiga, saber que apesar de tudo, estão bem, alivia um pouco a alma!

    ResponderExcluir
  15. Bom dia, Tais
    Muito triste tudo que está ocorrendo no Rio Grande do Sul, que Deus tenha misericórdia e continue usando a vida das pessoas para ajudar, a solidariedade é bênção, vamos continuar em oração, muito bom receber noticias suas e de Chica que moram no RS, dias melhores virão. Para meditação segue o Salmo 46:1 que diz: "Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações." Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  16. Qué gran tragedia!!!!.
    Se llena el corazón de tristeza ante estas terribles situaciones.
    Me alegra os encontréis bien.
    Os deseo lo mejor y que todo se solucione.
    Mucho ánimo y un beso.

    ResponderExcluir
  17. What sad news, so much destruction.
    I hope the wounds heal as soon as possible.
    The good thing is that, as you write above, there is solidarity.
    Good strength and hope!

    ResponderExcluir
  18. Taís:
    he visto las imágenes por televisión.¡Es realmente atroz! Cuando la fuerza de la naturaleza se desencadena, somo como hojas que se lleva el viento.
    Ahora toca reconstruir y mantener el sentimiento de solidaridad.
    Espero que usted y su familia estén bien.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  19. Una gran tragedia la que estáis viviendo y que espero que las perdidas personales no superen las que ya nos dieron los noticiarios, las materiales pueden ser importantes pero creo que de una manera u otra se ira arreglando.
    En casos como este y por tu video vemos como los militares sirven para algo mas que para ir matando personas en las guerras. Aquí en España el día 7 de octubre se celebraran 19 años de la creación de una unidad militar para actuar en este tipo de situaciones, tiene acuartelamientos en distintos puntos del país para poder actuar mar rápido su nombre es Unidad Militar de Emergencias cuyas siglas y como se les conoce son UME. Recuerdo que los partidos de la oposición criticaron su formación pero los gobiernos regionales de ellos son casi los que mas usado sus servicios.
    No han tenido que actuar en semejantes catástrofes aunque si en incendios forestales o abrir carreteras por nevadas y así que pueblecitos de montaña no estén aislados mucho tiempo. En una ocasión tuvieron que auxiliar a quienes quedaron atrapados por la nieve en las autovías y autopistas del entorno de Madrid, alguno de los conductores por no hacer caso a las advertencias dadas por los meteorólogos.

    Recibir un fuerte abrazo y animo desde este lado del "Charco, tal como llamamos al Atlántico en España muchas veces".

    ResponderExcluir
  20. Querida Tais, hoje não me vou alongar, porque, por mais que escreva, não encontrarei as palavras certas que definam o meu grande pesar pelo que está a acontecer no Rio Grande do Sul, do meu querido Brasil. Uma dor enorme que, esse oceano de água não é capaz de esconder. Quero deixar um abraço grande, bem apertadinho e longo a todos vós, em solidariedade com o tanto de sofrimento que estais a ter. Depois que as águas baixarem a tristeza vai continuar e não será nada fácil esquecer tamanha desgraça. A vida, queridos Amigos, por vezes, é bastante doída. FORÇA! Vocês estão sempre no meu pensamento! Muitos beijinhos a todos vós!
    Emilia

    ResponderExcluir
  21. Tais, quando a mãe natureza se zanga faz estragos, castiga-nos. Mas penso que tinha que ser menos agressiva e evitar estas tragédias.
    As imagens são assustadoras!
    Grande abraço de vida e tudo de bom.

    ResponderExcluir
  22. Como é tão triste essa enorme tragédia, amiga Taís!
    Muito lindo de ver a solidariedade que se faz sentir aí!
    Muita força para todos!
    Abraço solidário. Que Deus sempre vos fortaleça e sustenha!
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  23. Querida Taís
    Espero que este pesadelo em breve tenha um fim.
    Torcendo para que você e seus familiares estejam bem.
    E não tenham sido atingidos pela fúria das águas.
    Um carinhoso abraço solidário.
    Verena

    ResponderExcluir
  24. Querida Taís
    Deveras inquietante e aflitiva essa tragédia que deixou tanta gente sem tecto e em
    que muitos perderam a vida. Impressionante o seu texto, minha amiga, em que dá
    conta da onda de solidariedade e valentia nesses dias terríveis e cujo fim ainda não se verificou.
    Por cá, nas notícias, fomos acompanhando com o coração nas mãos os relatos das
    chuvadas e enchentes. De como a água foi subindo de forma incontrolável e tudo
    o que foi acontecendo, subsequentemente.
    Voltarei para ver os videos, amiga. Para já, devo dizer que a imagem do cavalo ali
    no telhado rodeado de água sem ter para onde ir é comovente.
    Que tudo vá correndo pelo melhor, com a família por perto.
    Beijinhos
    Olinda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Taís
      Voltei para ver o video e ver bem as fotos.
      A cidade de São Jerónimo quase submersa, tomada pelas águas.
      Segui a reportagem e me emocionei.
      A canção do Rio Grande Sul, também fica no coração:
      "Onde tudo o que se planta cresce
      E o que mais cresce é o amor"
      E viu-se a onda de solidariedade para com aqueles que ficaram
      sem casa e sem nada.
      Obrigada, querida Taís, por nos trazer isso tudo.
      Beijinhos
      Olinda

      Excluir
  25. Querida Taís, não tenho como dizer quanto me toca a tragédia de Rio Grande do Sul .

    Como alguém, vítima das terríveis inundações de 1967 na região de Lisboa, me disse: é uma tragédia mais assustadora ainda do que o fogo, pois ninguém consegue parar ou desviar a água.

    Que consigam reerguer-se e que jamais aconteça algo semelhante!

    Abraço com muito carinho e toda a solidariedade, minha amiga .

    ResponderExcluir
  26. Querida Tais, espero que todo este mejor, es horrible todo lo que paso, pero no hay que perder las esperanzas.
    Abrazos y besos querida amiga, que Dios los bendiga

    ResponderExcluir
  27. Tais,
    a sua descrição e fotografias são impressionantes e emocionam só de olhar e de ler, mas acredito que tudo se reerguerá e tempos melhores virão.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  28. Olá, amiga Tais,
    Esperemos que esta tragédia sem precedentes termine rapidamente.
    Nunca tinha visto nada assim, com esta dimensão.
    Deixo a minha solidariedade com a população que sofre com esta tragédia.

    Deixo os meus votos de um feliz fim de semana, com tudo de bom.

    Beijinhos, com carinho e amizade.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com
    https://soltaastuaspalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  29. Tais, te dejo un abrazo y un 💋 hermosa

    ResponderExcluir
  30. Em Portugal temos sabido da tragédia. Até do cavalo Caramelo. Espero que chegue auxilio para todos, na medida do possível, pois há situações que não se podem recuperar.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  31. Taís querida,
    Não tenho palavras que expressem
    o quanto sinto não somente por
    você e sua família, mas sim por
    todos que moram e vivem no Rio Grande
    do Sul e também os que o amam
    bem como seu povo lindo.
    Estamos na intercessão constante.
    Bjins e abraço apertado.
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  32. Caríssima Taís,
    Há alguns dias, observando os trágicos acontecimentos
    decorrentes das enchentes no Rio Grande do Sul, pensei:
    "estando tão distante sinto-me tão profundamente entristecido,
    o que dizer de quem está presente, vivenciando tão nefastas
    destruições e mortes? É estarrecedor!
    A sua lindíssima crônica é das mais oportunas e traduz, em
    detalhes, a escalada do sofrimento nunca visto nessa proporção.
    Deixo aqui, uma vez mais, o meu sentimento solidário para com
    todos os irmãos gaúchos e peço a Deus que tudo se normalize
    com as providências necessárias para que nunca mais isso volte
    a acontecer.
    Afetuoso abraço com votos de renovadas esperanças, saúde e
    paz, hoje sempre.

    ResponderExcluir
  33. Boa tarde. Algo inimaginável. Tenho acompanhado e unida no que posso ajudar a tamanha tragédia, destruição. A solidariedade veio de imediato e nos aquece a alma ao perceber que a humanidade ainda pode acordar e reverter situações como esta no RS . Meu forte abraço e desejo de renovada esperança. Bjsss

    ResponderExcluir
  34. Querida, volveré a ti cuando me calme, ahora solo puedo llorar, estoy desgarrada por las emociones. Volveré, estaré bien, que los ángeles te protejan a ti y a tu país.

    ResponderExcluir
  35. Minha querida, eu volto para você quando eu me acalmar, agora eu só posso chorar, estou dilacerada pelas emoções. Eu voltarei, fique bem, que os anjos protejam você e seu país.

    ResponderExcluir
  36. Olá, querida Taís!

    É muito muito muito triste o que está acontecer. Também já vi várias imagens chocantes que doem no coração de qualquer ser humano. Pessoas que ficaram sem nada em tão pouco tempo. Tantos que morreram. É devastador. Sinto tanto por todos. Desejo-lhe muita força e a todos os que estão a passar dificuldades. Um abracinho apertado e sentido!

    ResponderExcluir
  37. Minha querida...Me uno contigo neste sentir e com todo Rio Grande do Sul.Neste dias penso,mas sinto,mais que tudo as mensagens da Terra,das águas, dos ventos,da chuva...Meu olhar, sempre se volta para Terra e aos filhos desta Terra.Todos pertencemos e acredito que conquistamos algo MUITO importante e que vai além de nossas palavras.Haveremos de saber,muito em breve o oriente a seguir.Os animais estão mostrando a nós animais humanos que podemos fazer diferente...Muitas coisas!

    ResponderExcluir
  38. Dói a alma ver toda a terrível tragédia que se abateu sobre o povo de Rio Grande do Sul, quanta destruição, quanto sofrimento e o mais grave de tudo e a maior tristeza, a perda de vidas. Felizmente que nos momentos difíceis sempre surgem almas amigas e caridosas, que com a sua solidariedade, aliviam um pouco as aflições de quem tanto agora precisa. Que Deus a todos dê forças para seguir em frente.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  39. Querida Taís, um tempo de tristezas, terrores e reconstrução. De cá, sempre lembrando dos amigos blogueiros do RS, também de todo povo daí, com orações, súplicas e o desejo enorme de que tudo seja rapidamente transformado. Deus é MAIOR!
    Fica um abraço personalizado agora a você, neste momento de retomada e vivas esperanças.

    ResponderExcluir
  40. Se me encoge el alma al comprobar tanto sufrimiento y, al mismo tiempo, me ayuda y estimula el comprobar ese despertar de la buena voluntad y solidaridad humana al socorrer a tanta gente en peligro que, además de perder sus casas, muchos también han perdido su vida.
    Como gallega que soy, entiendo bien tu escrito y no suelo necesitar traductor, pero no me ocurre lo mismo con tu idioma hablado, pierdo muchas palabras y apenas entiendo lo que dicen, me refiero a los vídeos, pero ya sabes que según se dice: Una imagen vale más que mil palabras, y fueron suficientes para emocionarme.
    Pese a la distancia, me uno también en esa solidaridad pidiendo para toda esa gente que sufre que la paz vuelva pronto a sus vidas.
    Cariños.
    kasioles

    ResponderExcluir
  41. Es tremendamente doloroso lo que está ocurriendo, parece que los humanos y la naturaleza nos hemos vuelto del revés para causar tanta destrucción y muerte, las noticias causan pavor, y gracias a Dios que la solidaridad, la empatía, lo mejor del hombre depierta en casos como este para salvar las vidas posibles...
    Duele el alma amiga, mi corazón lleva muchos dias con vosotros
    Os abrazo

    ResponderExcluir
  42. Con el corazón encogido he leído y visto las imágenes que nos muestras.
    Ver los monumentos de tu tierra, los barrios, los techos con personas y animales buscando sobrevivir y la mente se te va detrás, debajo, de esa agua rojiza que tanta pena cubre.
    Llevo días siguiendo las noticias y viendo cómo subía el número de bajas y afectados de todo tipo.
    Os imagino buscando la forma de ayudar. Si hay alguna dirección para colaborar, publícala en tu blog.
    No hay palabras, Tais.
    Con todo amor. Dios os bendiga.

    ResponderExcluir


Muito obrigada pelo seu comentário
Abraços a todos
Taís