8 de fevereiro de 2015

NEM TUDO SÃO FLORES


          - Tais Luso
Quando levo meu cachorrinho para passear, meus olhos vão descobrindo alguns terraços cheios de flores, janelas com cortinas de crochê e bebedouros para os bem-te-vis. Um encanto! E cada dia que faço este passeio parece que esses terraços são mais e mais festivos, e que existem pessoas muito felizes naqueles lares. O sol, as flores, os bem-te-vis... Naturalmente penso, imagino e fantasio a vida de cada um daqueles recantos vistos com alegria de quem apenas passa.
O que estarão fazendo os habitantes daquelas casas e apartamentos? Serão realmente felizes? É difícil imaginar que por detrás daqueles jardins encantados possa existir alguém triste, solitário e com uma montanha de problemas. Mas existem; as flores e os bem-te-vis camuflam a realidade que se imagina no seu interior.
Mas gosto de ver, são momentos de ilusão, uma vez que me afasta da violência da cidade, das encrencas entre as pessoas - em parte civilizadas -, e me permite pensar que a vida se apresenta sempre maravilhosa. Deve ser o poder das flores!
Percebi que só tive esta ilusão porque supervalorizei o que estava longe. O que é inacessível e desconhecido aos outros,  torna-se misterioso.
Mas aquela imagem me levou a pensar em outra coisa: será que as pessoas não se tornam ídolos justamente porque são inacessíveis?
Fico curiosa com biografias de grandes nomes e tenho interesse pelos aspectos ocultos de grandes vultos, de cientistas e pensadores que fizeram a história da humanidade. Os ídolos nunca são nossos iguais: precisam ficar no patamar da nossa admiração, protegidos da curiosidade humana, envoltos num mistério que nos fascina. No momento que se desnudam aos nossos olhos, a coisa muda.
Por isso, não gostaria de adentrar nos terraços da minha rua; poderei olhar as flores, os bem-te-vis e pensar, por momentos, que o caminho que tracei para passear com meu cachorro é um percurso lindo, alegre que alimenta meus sonhos num mundo imaginário. Depois volto à realidade, pronta para levar o dia, com seu lado hilário e outro mais sério, afinal, nem tudo são flores. Mas se quero um pouco de fantasia, penso que  preciso manter a distância  das flores, dos terraços e até dos bem-te vis que estão pelos caminhos da minha rua. Olhá-los de longe...
É um  presente para minha imaginação...



48 comentários:

  1. Oi Tais!

    Ahm mais uma bela e deliciosa crônica! Olha, serei menos poético e romântico do que o dia dos namorados pede. Mas vamos lá:

    Minha mãe me ensinou o seguinte: "Cesar, todo o homem é maior quando visto a distância". Não sei quem foi o pensador que elaborou tal máxima, mas é ou não uma frase perfeita? Tudo o que vemos de longe (e não só todos), é para nós muito maior (ou menor), pense:

    A vida dos outros parece menos problemática, seus problemas menos dramáticos, suas doenças mais curáveis, seus sucessos mais esplêndidos, suas dores mais suportáveis... Olhamos os que admiramos de longe, e achamos que estes nossos ídolos são mais sacrossantos, competentes, sensacionais! E os religiosos? mais puros e santificados! A beleza física da atriz? Inalcansável! A beleza mais bela que há, perfeita, impecável!... e por aí vai.

    Até as flores dos outros parecem ser mais cheirosas e luminosas, não é mesmo? Cuidado, Tais... mais uma ilusão que a distãncia nos traz! Essas flores podem ser de plástico. (rs)

    bjão e parabéns pelo seu talento,
    Cesar Cruz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está cobertíssimo de razão, Cesar, principalmente no 3º parágrafo!
      bjus!

      Excluir
  2. Adorei a postagem! Muito delicada, e verdadeira...engraçado que isso também acontece comigo... ando muito por onde moro, pois tem muito verde, mta beleza, e adoro olhar as casas, seus detalhes, e construção ...algumas são linnnndas, mas parece que estão sempre fechadas, sem vida, e outras vejo pássaros, cães, muitas flores, árvores, mta luz...então paro pra pensar e chego a conclusão que nem tudo que vemos é real, nem tdo que brilha é ouro, e que a felicidade não está nas coisas, mas em nós, e as coisas apenas enfeitam nossas vidas.
    Tem uma pergunta que sempre permanece em mim: o que será que há por trás de cada porta que se fecha? Aí está a resposta!
    Bjocas.
    Waleria Lima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "A felicidade não está nas coisas, mas em nós".
      É isso, Walzinha.
      Beijo, saudades.

      Excluir
  3. Por isso, quero conservar os terraços de meus vizinhos...

    TAÍS, É SEMPRE GRATIFICANTE LER SUAS CRÔNICAS, A GENTE SEMPRE SAI LEVANDO ALGO DENTRO, POIS VOCÊ TRÁS DENTRO DELAS A REALIDADE A VERDADE DO DIA A DIA.

    BOM FIM DE SEMANA,
    EFIGÊNIA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida Efigênia, palavras assim, tão generosas e vindas de você deixa qualquer um feliz!
      Beijo, amiga, saudades!

      Excluir
  4. Eu quero uma casa no campo, onde eu possa compor muitos rocks rurais...

    Há flores por todos os lados
    Há flores em tudo que eu vejo...

    Estive por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por onde você anda, Patrick? Já sei... no Face!
      Saudades, menino!
      bjus.

      Excluir
  5. Olá Taís,

    Não tenho dúvidas que os jardins, as sacadas que tanto nos encantam deixam a mostra em sua grande maioria o seu lado mais encantador. Pois na realidade sabemos que por mais bela que seja uma roseira ela jamais deixará de ter os seus espinhos.

    Assim é a vida, cheia de tristezas e alegrias, glorias e derrotas e é justamente esta alternância que deixa a vida interessante. Que nos faz lutar, que nos deixa fortes.

    Não existe felicidade plena, até Adão e Eva, trataram logo de pecar e botar o pé na estrada porque não suportariam o enfado da mesmice.

    Também não tenho dúvidas que vida boa é a dos outros. Principalmente as que nos chegam apenas superficialmente.

    É por isso que adooooro essa minha vidinha mais ou menos.

    Beijos,
    Dalinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Dalinha, tem gente que valoriza demais a vida alheia e não consegue enxergar que sua vida tem coisas muito boas. São os eternos insatisfeitos. Exatamente, as rosas, apesar da beleza, têm espinhos.
      Beijos, amiga!

      Excluir
  6. Não há longe, teu mundo a ilha
    Tens andar gingão mesmo á maneira
    O verde é manto que te afaga os pés
    O mar é o teu azul por cabeceira

    Passos ao encontro
    Alma cheia de cor e ilusão
    Braços abertos à aventura
    O mundo na palma da mão


    Boa semana


    Mágico beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um abraço, Profeta! Belo poema!
      Obrigada pela visita.

      Excluir
  7. Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Daienne.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Daienne,
      Grande abraço.

      Excluir
  8. Boa noite, Tais
    sempre admiro a beleza da natureza, as flores em especial, quando vejo aquelas arvores floridas que caem por sobre os muros, nos fazendo pensar apenas no bem. Tanta beleza pode sim esconder a tristeza dos moradores das casas floridas. Ainda bem que nós, passantes da rua não podemos sentir as dores que lá estão. Nem queira conhecer mais nada da sua rua, Tais, mas nunca abandone o olhar e o sentir da alma. Lindíssima crônica, como sempre. Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Marli, tracei esse passeio acho que mais pra mim do que pro meu cachorrinho. É interessante como muitas vezes valorizamos a vida dos outros achando que tudo é maravilhoso. No meu percurso, as flores fazem o papel delas, encobrem a tristeza. É um passeio 5 estrelas, só na imaginação, nem preciso ir pro Caribe!
      Beijos, amiga.

      Excluir
  9. Quando olhamos a natureza nos encantamos. E por vezes, na cidade, nas nossas ruas e bairros, vemos flores nas janelas, tudo lindo.. Nos faz esquecer do que existe e pode estar nos cuidando do outro lado da rua...bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bah, coberta de razão, Chica! Nem me fale, nossa cidade precisa é de mais flores...
      Beijo grande!

      Excluir
  10. Boa tarde querida Tais..
    as cores, os perfumes, tudo nos brinda de certa forma e enche nossa alma de alegria..
    mas realmente.. nem que seja só o terraço.. se este estiver cheio de flores mostra que a pessoa esta tb um tanto em paz consigo mesma.. pois quando nosso jardim interno esta bem cuidado o externo reflete..
    e tb tem o outro lado.. as vezes vemos a beleza sim mas lá dentro tem a tristeza.. pessoas cada vez mais isoladas.. empilhadas umas sobre as outras em andares e mais andares..
    como diz o pai.. não troco a casa, o gramado, a horta por nada.. terra é sempre terra né..
    tudo ao nosso dispor.. pássaros de por tudo...
    borboletas, abelhas.. tudo em harmonia.. e só se vê isso vivendo em harmonia.. bjs e um lindo dia querida amiga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido amigo Samuel, não dá para comparar a vida numa cidade como a tua, numa casa rodeada de pássaros, terra e outros animais com a vida tumultuada e meio selvagem da capital! A vida aí é outra, ainda existe a inocência nas crianças e a amabilidade nos adultos. Você mora num paraíso, amigo!!
      Beijos! Linda semana.

      Excluir
  11. Tais, minha linda, muitas vezes lamento a exigüidade do tempo que nos priva de uma “conversinha” mais longa sobre as coisas que tanto nos agradam nos blogs amigos. Tal introdução mostra meu pesar pela impossibilidade de comentar todas as expressivas postagens que fizeste na minha ausência. Mas como pude lê-las em sua maioria, ainda tenho que agradecer ao tempo por essa dádiva. Ler-te, minha querida, acrescenta tanto aos meus conhecimentos e me traz tanto prazer que, sem exceção, sempre saio daqui renovada e enriquecida
    pelas lições de vida nas tuas experiências.
    As duas últimas postagens fizeram-me refletir sobre uma situação vivida ontem por mim. Fui visitar a família de uma amiga de 25 anos que perdera a vida num estúpido acidente de carro provocado por um irresponsável qualquer. Estava fora à época do acontecido. Em frente à casa um belíssimo jardim, muito bem cuidado, fez-me recordar o amor com que a minha amiga dele cuidava, o orgulho que sentia quando presenteava os amigos com as flores por ela cultivadas. Fiquei ali dentro do carro tentando adquirir coragem para enfrentar um reencontro tão doído. As flores belas, viçosas, contrastavam com a dor que, certamente, habitava agora aquela casa antes tão cheia de alegria e que tantas festas abrigara ao longo do tempo. Foi tão sofrido abraçar aquelas pessoas queridas e junto delas prantear uma pessoa tão linda (de corpo e alma) que tão cedo nos deixara. Uma pessoa que merecia mais anos de vida, pois certamente tinha muita coisa para viver, para ensinar, para aprender.
    Enfim, amiga, aqui estou de volta! Grata pelo carinho deixado no meu espaço durante a minha ausência. Que 2015 seja um dos melhores anos da tua vida!
    Das minhas noites iluminadas de alegria e encantamento trouxe para ti um punhado de mimosas estrelinhas para enfeitar os sorrisos que estão sempre a brotar nesse teu coração tão cheio de bondade e amor.
    Com carinho,
    Helena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helena, querida, que pessoa linda e generosa que você é, amiga! Suas palavras me comoveram, não mereço! Entendo sua posição ao voltar à casa de sua amiga, com certeza as flores presenciaram a sua chegada, com a delicadeza que só elas possuem. Sinto por você e pela família.
      Grande beijo, fico feliz por ter voltado.
      Meu carinho.

      Excluir
  12. Taís,
    surpreendi-me logo ao iniciar a leitura desta sua crónica, de saber que não sou a única que "se perde a apreciar flores e crochês" nas janelas das casas e a preencher a alma com essas belezas. E também eu me pergunto, algumas vezes, se será tudo flores... Os jardins escondem coisas que é realmente melhor desconhecermos. E maravilhosa essa alusão que faz aos grandes da História, dos quais também não conhecemos "para lá da biografia" e que daí talvez serem eles, ídolos - concordo, é necessário esse afastamento, e apenas ver o que interessa, o resto é o resto.
    Também nós, teremos nossos jardins secretos, dos quais não andamos decerto, apregoando por aí...

    bj amg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carmem,
      De vez em quando pego uma biografia, de grandes gênios da pintura ou de escritores renomados e vejo tudo que passaram: o homem não é a obra. Estão juntos apenas na execução do ofício. E depois separam-se...E vemos que muitos levavam uma vida penosa.
      Beijos, querida Carmem.

      Excluir
  13. Que seria de mim sem as flores emolduradas pelas janelas com o amor dos jardineiros?
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Manuel, pois é, amigo, não sei o que seria! Você é o fotógrafo das flores e dos animais, trabalho lindo!
      Obrigada pela sua presença!
      bj.

      Excluir
  14. Tais, em primeiro lugar desejo agradecer a boa atenção tida comigo em deixar algo sobre canções portuguesas.
    Agora, gostas de fado, Te recomendo a novíssima coqueluche - Gisela João.

    Agora o post, observar as fores que, se apresentam será sempre bendizer quem as cultiva. Assim, pensará em dar prazer ao passeante. Depois como o seu cultivo atrai felicidade, é de querer, por dentro morar gente feliz.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou dar uma procurada, Gisela João...
      Sim, querido amigo Daniel, cultivar flores deve trazer muita felicidade aqueles que as cultivam, não tenho dúvidas. São momentos de felicidade! Mas logicamente que por detrás das flores existem vidas, ora felizes, ora tristes, né não?
      Beijos além-mar!

      Excluir
  15. Olá, Bom dia, Tais...creio que cada um projeta uma forma de fantasia até como uma fuga da realidade nua e crua... tanto acreditamos no que imaginamos , como enxergamos só a melhor parte.E o que nós não sabemos E a forma que são juntados tão elegantemente o que sabemos, parece que tudo são flores,lindo e perfeito... Com o tempo, se cada parte for testada no cotidiano, descobriremos como é o todo de fato e surgem os questionamentos e com eles a aceitação ou não do que até então para nós era considerado uma verdade. E quando vimos como é, no mais cru realismo, geralmente sofremos uma terrível decepção , mas pelo menos nos resta o consolo da sabedoria...
    Agradeço muito pelas lindas palavras em meu blog, obrigado,belos dias, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Junior, por tantos dissabores a que somos submetidos, vemos tanta violência, tanta corrupção, tanto descaso que chega uma hora que podermos ver flores, mesmo que de longe, e fantasiar um pouco a vida chega a ser uma glória.
      Beijos, amigo!

      Excluir
  16. Infelizmente, nem tudo são flores, não obstante o teu belo e expressivo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Viviani, obrigada, amigo, pela delicadeza de tuas palavras!
      Abraços e um ótimo feriadão.

      Excluir
  17. Taís, você é rica de ideias, é tão legal, que dá vontade de ser o cachorrinho que você leva para passear. Verdade! rsrs.
    Querida amiga, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rssssss, essa me matou, Shirley!!!! O pior é que fiquei imaginando a cena...
      Poeta tem cada uma...rss.
      Beijos!! Bom feriadão.

      Excluir
  18. OI TAÍS!
    LENDO TEU TEXTO ME DOU CONTA DE QUE, QUANDO SAIO PELA CIDADE, GOSTO DE VER CASAS ANTIGAS NAS QUAIS SE PERCEBE UM CERTO STATUS E PENSAR EM COMO ERAM AS PESSOAS QUE AS HABITARAM NO PASSADO, COMO ERA A VIDA NOS TEMPOS ÁUREOS DE SUAS CONSTRUÇÕES ETC.
    TAÍS, TEM MUITO A VER COM TEUS DEVANEIOS, SERÁ QUE ESTAMOS SOFRENDO DE "EXCESSO DE IMAGINAÇÃO"? RSRSRSRS
    GOSTEI MUITO DE TEU TEXTO, O QUE ALIÁS ACONTECE SEMPRE.
    ABRÇS AMIGA

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Zilani, muitas vezes pra sair dos excessos vindos de um lado, quando a vida nos agride e a sociedade fica a mercê de tudo, vamos para o outro lado, onde não é perigoso sonhar, e divagamos pela imaginação afora... Talvez isso nos acalme. Sonhar é bom, amiga! rss, Passo bons momentos, só imaginando...
      Grande beijo!!

      Excluir
  19. Eu gosto do Nu....É mais verdadeiro e sempre
    bonito, pois foi Deus que criou.....!!?? Já o contrario, está sujeito ao gosto de cada um e há
    muito mau gosto por aí.....Já com as flores....sabemos lá as alegrias ou as tristezas
    de quem lhes dedicou atenção....?
    Já ter flores no regaço.......quem não gosta..??!!
    Beijo
    Alegre dia de S.Valentim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Andrade, o difícil é quando a gente pensa que o ídolo é uma coisa e quando vemos se desnudam, passam a ser o que realmente são. Sim, foram criados ou nasceram assim. Nossa cabeça idealiza sempre para o melhor, é o que gostaríamos de ver em nossos ídolos, na maioria falsos. E a máscara cai. E as flores encobrem minha imaginação nesse meu passeio. Chega de ilusão! Quero flores...
      Beijo, amigo!

      Excluir
  20. "A grama do vizinho é sempre mais verde", lembrei. Outra coisa me chamou a atenção, "Mas aquela imagem me levou a pensar em outra coisa: será que as pessoas não se tornam ídolos justamente porque são inacessíveis?" Um dia desses criou-se toda uma celeuma nas mídias sociais, a respeito de um determinado episodio envolvendo o senhor Renato Aragão, mais conhecido como Didi. Em decorrências de um fato ocorrido num determinado restaurante, quando um funcionário, manobrista, teria sido demitido provavelmente em virtude de uma reclamação sua. Ai as pessoas se surpreenderam: "Tai o Didi, o bonzinho, que faz o Criança Esperança, falso". "Por causa dele demitiram um pai de família coisa e tal. Pra mim não causou surpresa alguma. A turma confunde o personagem da TV com a pessoa real, o Didi com o Renato Aragão. Ali, na TV, o artista compõe uma imagem, um produto televisivo, vive dela. Na vida real, chamam palavrão, briga, cospe no chão, come, defeca, tem febre, tosse, confere a mulher que passa... É gente igual a gente, de carne e osso, tem defeitos também. As pessoas idealizam ( Engraçado, algo a ver com ídolos?), tem necessidade em acreditar na imagem exemplar e perfeita, no padrão, na ilusão de perfeição, algo a se mirar... A figura exemplar , a ilusão do ídolo. Muito boa essa crônica, Tais. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fábio, hoje não tenho mais ídolos, tive um há muitos anos que anda por aí fazendo das suas, mas descobri que tinha pés de barro... Foi uma desilusão, algo bem dolorido. eu e milhões de brasileiros acreditamos... E ídolos de televisão, muito menos, nunca tive. Deus me livre, ídolo é outra coisa. Esse fato que contas... é lastimável. Quando vamos ver, na verdade, a pessoa é pior do que imaginamos. Mas em geral, não sei o porquê da razão de criarmos ídolos! Eu to fora!
      Beijos, amigo!

      Excluir
  21. Soneto-acróstico
    Ao viver

    Fantasia com a realidade compete
    Ligeiro, qualquer sonho se desfaz
    Onde existe vida esta será vedete
    Rumando o bizarro sonho para trás.

    Estórias de vidas além dessas flores
    Sabem que haverá algum sofrimento
    Entre falsos risos perduram as dores
    Basta que foquemos cada momento.

    Em que pese ocorrência de bem-te-vi
    Meia verdade e esqueleto no armário
    Tudo bem rolando tanto lá como aqui.

    Em cada casa, vasos como relicário
    Vendendo sorrisos como nunca vi
    Imitando felicidade num viver diário.

    ResponderExcluir
  22. Oi, Jair, pois é, penso que sempre uma pitadinha de fantasia, de ilusão é como colocar açúcar no amargo café. Sonhar é bom para dar leveza à vida, esta aí o carnaval que é pura fantasia, ilusão. Depois, na 4ª feira, milhões voltam à realidade. Parece que mais revigorados, sei lá.
    Belo acróstico - que virou sua marca já registrada!
    Grande abraço, amigo.

    ResponderExcluir
  23. Deve conservar o seu olhar benevolente e descobridor, Taís,
    e aplicá-lo nas situações em que o que é belo à distância encontra-se perto.
    Na verdade, esta é nossa missão aqui na Terra.
    Apenas desta maneira conseguiremos construir o mundo em que queremos viver!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Tesco, sim, concordo com você que estamos aqui para ajudar, poder fazer os outros felizes, mas o ser humano é complexo, de difícil compreensão. Mas você só conhecerá verdadeiramente alguém no convívio mais próximo. Quantos de nós, em eleições passadas, votou num candidato e o mesmo transformou-se ao assumir? Penso eu, que só conheceremos alguém quando entramos mais perto de sua intimidade. Nossa primeira obrigação nesse mundo é ser feliz, depois vem o resto. Alguém infeliz, jamais terá capacidade de ajudar alguém. Concorda?
      Grande abraço aqui dos pampas.
      Bjs.

      Excluir
  24. Olá minha querida amiga Tais, sinto tanta falta domeu cão que adotei e ficou morando na casa da mãe porque tem pátio, já me imaginei passeando com ele, enfim...achei tão interessante esata tua comparação, por assim dizer, entre os jardins lindos das casas e quem vive lá, será que são tão lindos/felizes como seus belos jardins ? E nossos ídolos será que seu ver algum no banheiro fazendo o que todo mundo faz, será que continuaria idolatrando aquele ser acima do normal para mim ? Gosto de navegar por entre tuas palavras, nas tuas cr\õjnicas,sempre tão certeiras no que diz, de uma lucidez alucinante. o melhor mesmo, querida amiga, é manter-mos esta nossa imaginação do bem, e deixando lá os jardins, os ídolos, para não nos decepcionar-mos. Sempre muitobom estar aquicontigo.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, meu amigo Jair, não tenho mais ídolos e não quero tê-los. Se eu tiver de idolatrar alguém pela sua grandeza, pela sua conduta é porque a coisa comigo não anda boa. Humano é humano. Ora é bom, ora apronta. Normal. Somos imperfeitos. Admirar alguém pela sua capacidade intelectual, artística ou seja o que for, faz bem, procede. Mas daí virar meu ídolo?
      Posso estar errada, mas hoje penso assim e tenho certeza que não mudarei. Ídolo é uma palavra que requer seres quase perfeitos, por isso, quero manter meu imaginário (nesse meu passeio) focado nas flores, na natureza. A natureza não nos decepciona. É um passeio como se fosse tirado daquela coleção juvenil "O reino infantil", rss.
      Grande abraço, amigo!

      Excluir
  25. Olá...Mulher Abençoada...

    Seu espaço é encantador...
    Seus mimos, que capricho...
    te seguindo, espero ser aceita
    desejo voltar com calma.
    Amo ler...Que sua semana
    seja abençoada....

    ABRAÇOS !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Elaine, bem-vinda ao blog, obrigada pela sua visita e aguardo sua presença com carinho.
      Abraços!

      Excluir

PARA OS MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre bem-vindos, um grande abraço a todos! Voltem sempre.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

Taís Luso