16 de fevereiro de 2015

OS LIMITES DAS CIRURGIAS E A ÉTICA MÉDICA



  - Tais Luso

Vendo essas árvores que lutam para viver em lugar inóspito é que veio à minha mente o que nós, seres humanos, fazemos com a nossa vida; o pouco valor que damos a ela, o nosso maior bem. Em vez de cuidarmos dela, vamos em busca das coisas jocosas ou dantescas, sempre insatisfeitos, correndo atrás de uma aparência idealizada ou arriscando a vida por bobagens, em busca de adrenalina - como se já não a tivéssemos ao natural...

No domingo, vi uma entrevista na TV Record com uma moça linda, mas que resolveu ficar mais bela do que já era. A sua beleza não era o suficiente para sustentar a sua vaidade. Uma vaidade doentia  segundo ela. E fez inúmeras cirurgias. Lembro que a jovem falou em cortar os dedos dos pés para poder calçar sapatos número 37, já que seu número era 39, e não encontrava sapatos bonitos. Cruzes! Me segura...

Entre as tantas cirurgias feitas, a última foi quase fatal. O estrago deixado pelas substâncias injetadas foi grande,  se deslocaram e deformaram suas pernas. E a outra substância colou na musculatura, para sempre.

A mesma coisa foi feita em dois rapazes brasileiros, que também não passaram bem;  querem para si o rosto e corpo do boneco Ken. Naturalmente fui para o Google ver a cara do tal do boneco Ken. Fui ver se valia a pena tanto risco. Nada demais, apenas um boneco – o namorado daquela  boneca Barbie  que aliás, tá cheio de jovens mulheres fazendo o mesmo para ficarem igual a ela. Não sabia que boneca tinha namorado, mas tudo é possível hoje em dia.

Vejam: a pessoa com anorexia sempre se vê gorda diante do espelho e comete os procedimentos que conhecemos para perderem a gordura imaginada. Pois bem, existe uma doença chamada dismorfofobia, doença em que a pessoa se vê feia ou mais feia do que realmente é. Medo de ficar disforme. E daí pra frente as cirurgias não param. Essa explicação foi dada por uma psiquiatra.

Mas o que me deixa perplexa é o procedimento de alguns cirurgiões. Vi, na Internet, algo terrível, vulgar, grotesco: uma mulher com o maior peito do mundo! Mas... péra, onde está a ética dos médicos que topam fazer um troço desses? Como pode algum cirurgião colocar quase 20 litros de silicone nos seios de uma mulher só por que ela pediu? Os pacientes não pensam, não enxergam. Estão doentes. Mas o médico sabe que aquela atitude não é de uma pessoa normal. O correto seria encaminhá-la a um psiquiatra para tratar aquele transtorno.

Assim vejo centenas de pessoas fazendo inúmeras intervenções para conseguirem não sei o quê. Fiquei perplexa vendo mulheres tão jovens e já com quilos de cirurgias. Muitas. Dos pés á cabeça. As bocas ficam tipo boca de pato, terrível. Ainda não consegui ver a beleza daquilo. Que indústria poderosa.

Porém o que está em alta, atualmente, é a cirurgia para remover as bochechas! Deixar o rosto mais afilado. Um cirurgião, ao ser questionado, esclareceu que é uma intervenção perigosa. Caso afete um nervo facial, a mulher ficará com cara de quem teve um AVC. Mesmo assim elas fazem. Me segura aí!!

Que gente é essa que valoriza tanto os corpos sarados, seios postiços, traseiros enormes, costelas retiradas, contornos faciais, bocas de pato, enormes seios para seguir uma moda onde há milhões de dólares por trás de tudo? Hoje, mais do que nunca, não só nas ruas, nas estradas, nas montanhas e dentro dos hospitais, a vida anda por um fio... E ver uma singela plantinha desabrochar, lutar para viver, dá o que pensar...





32 comentários:

  1. Olá, Tais.
    Bastante oportuna a sua reflexão. Em tempos de carnaval, sem querer generalizar, destacam-se na avenida muitas mulheres "saradas", com bumbuns e peitos avantajados, resultado dos famosos hidrogéis e tantos outros procedimentos estéticos que artificializam os corpos das pessoas.
    Enfim, coisas da vida!
    Beijos e boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cris, é uma pandemia, tenho notado que até a voz modifica, acho que são os anabolizantes que algumas usam. Mas enfim, se são felizes assim, se é o que procuram...eu não entendo mais nada.
      Beijo, boa semana também!

      Excluir
  2. Sinceramente,não consigo entrar na cabeça dessas pessoas que fazem isso (e muito menos que médicos façam tantas aberrações)!!!

    Normalmente, nunca faria e depois de várias cirurgias por problemas graves de saúde, aí sim, NUNCA me submeteria às cirurgias pela beleza simplesmente! mas,respeito que,mm as faça, mesmo sem aprovar!

    bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chica, eu faço o necessário dos necessários! Sou covarde até para arrancar um dente, imagine isso tudo!
      Grande beijo!

      Excluir
  3. Soneto-acróstico
    Valores

    Vastas somas de talento e dinheiro
    Associam-se em nome da vaidade
    Inclui no pacote médico açougueiro
    Debuxando corpo com ambiguidade.

    Algumas mulheres perderam o chão
    Deixam-se levar por algo indefinido
    Entram na espiral da beleza/dragão
    Em que a estética perde seu sentido.

    Beleza acima de valores quaisquer
    - Eu sou bonita, o resto não importa.
    Lídimos artistas me fazem A Mulher!

    E o que dizer de alguma boca torta,
    Zerando o que a natureza quis fazer?
    Ao invés de feia, me prefiro morta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito, amigo Jair, completou!
      "Ao invés de feia me prefiro morta!" Pois é, mas ninguém pensa, só quando dá complicação. Aí "Inês é morta!"
      Grande abraço, ótimo soneto-acróstico!

      Excluir
  4. Oi Taís! Bom dia! \0/
    É sempre bom vir aqui e encontrar crônica nova. Por mais simples que possa ser o assunto (o que não é o caso desse) tu traz incríveis reflexões acima dele.
    Não sei se a mulher da entrevista a qual se refere é a Andressa Urach (acho que é assim que se escreve) que foi Panicat e eu só soube que ela divide o oxigênio da Terra comigo por causa das notícias que bombaram nas redes sociais, de ela ter ficado na UTI por causa de um preenchimento nas coxas que causou problemas sérios.
    Também já ouvi falar da dismorfofobia e volto no assunto anterior, para mim o Michael Jackson sofria disso, devido aos problemas de autoestima que o próprio pai lhe causou. Isso do pai dele quem me contou foi minha tia, que disse que havia uma série chamada "Os Jacksons" que era biográfica e mostrava o quanto o pai dele o maltratava. Procurei feito louca para baixar no Utorrent, mas não encontrei. Infelizmente deve ter sido feita só para televisão e não tem para download. :/
    Michael Jackson é uma celebridade que sempre me intrigou, por toda a sua vida e a mídia em si.
    Aliás, a mídia faz muitos estragos e nos mostram uma realidade totalmente deturpada. Dias atrás assisti a um filme biográfico da Marilyn Monroe (fiz até uma resenha dele) que me desiludiu muito. Eu a tinha como uma referência feminina e ao descobrir que ela era uma pessoa totalmente nula (sim, nula!) minha reação foi de perplexidade e decepção. Mas decepção comigo mesma, por ter tomado alguém como referência sem nem procurar saber quem realmente era. Foi um tapa na cara e te digo: merecido. rs.
    Eu já vi essa mulher com os maiores peitos do mundo e só fico imaginando os danos que irão causar à sua coluna! Gente... é bizarra!
    É tanta bizarrice que as pessoas não condenam tanto quanto condenam a redesignação sexual, tão necessária para a saúde mental de quem é transexual. Só porque mexe com o moralismo e a sexualidade, que em pleno século XVI ainda é tabu, a maioria se posiciona vorazmente contra as pessoas transgêneras, mas não contra isso, que é um ataque REAL à vida humana.
    Quanto aos médicos, prefiro nem comentar. Os que ainda possuem ética são raros, quem frequenta o SUS sabe bem. E mesmo quem não frequenta, está por dentro que hoje it´s all about money, money, money... como diz o refrão da música.
    Como já me posicionei aqui antes, não sou contra cirurgias plásticas, mas desde que a pessoa não tenha nenhum problema grave com sua autoimagem e tenha consciência do que está fazendo.
    Se algo a incomoda e de modo algum possa ser amenizado com psicoterapia, se isso depende totalmente de sua identidade (como o caso de pessoas trans*) e autoestima, apoio 100%.
    Mas tudo, tudo deve ser feito sempre com cautela para não haver arrependimentos depois.
    Beijos minha amiga, mais uma crônica show!
    Bom feriado de descanso (aposto que tu é das minhas e não curte Carnaval, acertei? rs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, MI!! Sim, o nome dela é esse, mas como meu blog não é jornalistico, preferi não dar os nomes dos pacientes e nem tampouco mostrar as fotos. Lógico que pedindo tudo certinho o Google faz a busca para quem quiser ver essas deformidades. O caso do Michael Jackson li que também era isso. Quanto à Marilyn Monroe foi e é um mito da beleza e de sensualidade. Li algumas coisas de sua vida. O suficiente para tirar minhas conclusões. Mi, felizmente eu não tenho preconceito contra nada, acho que cada um é único nas suas escolhas. Tenho preconceito é contra atitudes falsas, mesquinhas e falta de caráter. E de políticos e médicos oportunistas - o que falo nessa crônica. Tudo que lida com a saúde da gente, tem de ser levado muito a sério. São vidas!
      Beijos, querida amiga! Saudades suas.

      Excluir
  5. Minha querida amiga Tais, viver já perigoso,como dizem, basta estar vivo para morrer-mos, rs meio mórbido, mas issonão quer dizer que deixarei meu bomsenso e me jogar nas mãos de qualquer cirurgião desncessáriamente para uma plástica por exemplo. Mas as pessoas estão fazendo, e os profissionais, recebem e fazem o que pediram/compraram, ética, o que é ética,infelizmente vivemos num mundo, num país que olucro grita mais alto que tudo. Também a mídia, está fazendo um desfavor para a educaçãode nossos filhos, vendendo uma perfeição que não existe, tanto não existe que estao copiando a carade um boneco. Estamos perdidos num mundo que a aparencia é tudo, se tu és belo tudo terás, se não, sinto muito, ou tu faz uma plástica ou tá fora, peguemos um exemplo, vai dar uma olhadinha nos estagiários do Tribunal (tanto faz o de Justiça o de Contas...) Só as meninas e meninos bonitos que tu encontra nos gabinetes, nem entro no mérito da competência,porque o que meus olhos veem é o suficiente, então me diga,o mundo nãoé dos "bonitos" ? Em sendo assim, coitado de mim rs. Querida Tais, quanto mais te leio, mais vontade eu tenho,mais prazer eu sinto em refletir sobre os temas propóstos por ti...tu me encanta com tuas palavras.
    ps. Carinho respoeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bah, Jair, eu morro só para arrancar um dente... Mas infelizmente as crianças de hoje são educadas num meio em que é muito valorizado a estética. Os neurônios começam a bater boca entre si e nossas crianças pegam o Smartphone e tudo fica resolvido. É a lei da compensação. O belo é idolatrado. O 'bonito' consegue a vaga...Cruzes!
      A mídia diz que dentes bonitos são aqueles 'fluorescentes brancos', toda a manada vai de fluorescentes. Somos teledirigidos, amigo. Felizes os que não entram nessa neura e vivem bem com o que nasceram. Mas existe a lei da compensação. Não sou contra cirurgias, sou contra o excesso.
      Grande abraço, muito obrigada pelo carinho dos comentários.

      Excluir
  6. Querida amiga Tais, a sociedade está donte, entretanto, não percebe isso. Tu estás correta: quando o indivíduo pede ao esteticista essas cirurgias escabrosas, desnecessárias e inúteis, o cirurgião deveria encaminhar a criatura ao psiquiatra. Estamos sob o império do parâmetro da futilidade.
    Um abração. Tenhas uma linda quinta-feira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Dilmar, deveríamos confiar totalmente nos médicos, lidam com a matéria mais nobre que existe, mas nem isso dá mais. Estamos como uma criança, meio que desamparados, sem saber o que é bom ou não para nossa saúde. Lastimo tanto isso, porque quando criança eu acreditava...E lá é que formamos nosso alicerce.
      Abraços, um bom fim de semana, que está chegando pra emendar com o feriadão!
      Obrigada pelo carinho da visita.

      Excluir
  7. A primeira foto é realmente de impressionar, levando, inevitavelmente, à reflexão mesmo os mais insensíveis; uma demonstração de luta pela vida que jamais vi. Teu texto, escrito com propriedade, ressalta exatamente os equívocos enganosos da ilusão que muitos, na intenção de buscar beleza artificial, cometem; quando deveriam respeitar a natureza como, simplesmente, ela o é.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso, amigo Viviani, a luta pela vida! Também me impressionei com a foto.Enquanto isso, outros brincando, irresponsavelmente, com ela...
      Obrigada, abraços.

      Excluir
  8. Eu adoro as mulheres....,mas fico desiludido, quando vejo disponibilidade para se caminhar para tanta aberração, na 'oportunidade' de ficarem melhor .....???!!!!
    Os médicos e a sua 'gula' por dinheiro, leva a
    que façam tudo o que lhes pedem, sabendo de antemão, que vão criar uns monstros. Que mundo este.....não entendo nenhuma das partes
    Da parte delas.....só podem estar doentes........
    Da parte dos médicos.....,eu sei mas não digo.
    É isso....Veja-se a força dessa bela plantinha,
    que não há alcatrão que lhe resista.....Força
    de vontade.....também é preciso. Saber resistir.
    Parabéns.....Mais uma.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Andrade, o Google nada esconde, e ficamos a par de tudo. E na televisão temos verdadeiras aulas do que não devemos fazer. A vida poderia ser bem melhor para certas pessoas se entendessem o verdadeiro sentido das coisas. Se seus valores fossem outros. Mas...cada um se vire como puder depois dos 'desastres'. O que é uma pena tanto sofrimento pra nada.
      Abraços além-mar!

      Excluir
  9. Querida amiga

    Além de recolher a inspiração
    deste maravilhoso espaço
    de sentimentos e amizade,
    aproveito a visita para convidá-la
    a partilhar a alegria,
    de ouvir um poema de minha autoria
    musicado em Minas Gerais.

    O mesmo se encontra no meu blog
    www.sonhosdeumprofessor.blogspot.com.br

    e para mim,
    ter este poema
    escutado por pessoas
    que fazem do mundo virtual,
    um mundo melhor,
    será um tributo a felicidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aluisio, com muita satisfação irei ver sua postagem, deve ser muito bonita.
      Um grande abraço!

      Excluir
  10. Querida Tais, sua reflexão sobre esse assunto nos proporcionou um texto precioso! É tanto culto ao corpo que presenciamos no dia a dia e pela mídia que se faz necessário parar prá pensar...... até onde a vaidade humana quer chegar e a que preço tem que se pagar!
    Concordo plenamente com você em tudo e te parabenizo. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vilma, que ótimo ter você aqui! Olha, tenho visto tanta coisa 'fora do esquadro', tanta gente fora da casinha focada em demasia para a beleza, que não sei mais o que pode nos surpreender. Acho que essas aberrações vão ter ser 'marco' na história da humanidade, como o 'século da futilidade'. Das 'curtidas', do 'ficar' e outras mazelas.
      Grande beijo, amiga.

      Excluir
  11. Tudo isso só me fez lembrar de uma frase atribuida a Albert Einstein:" There are two unilimited things - the universe and human stupidity, but I am not sure about the universe"
    - ou seja -
    Ha duas coisas ilimitadas: o universo e a estupidez humana, mas não estou certo quanto ao universo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sig! Concordo quanto à estupidez humana! É incompreensível pra mim, é uma mistura, há outras coisas que se juntam
      Obrigada, Sig, grande abraço!.

      Excluir
  12. Também certas coisas me chamam atenção Tais, por exemplo, o cara quer subir uma montanha, ver a vista lá de cima suponho, basta subir num helicóptero, ora, mais seguro e rápido, o problema que traz disso tem uma montanha de vaidade e estupidez, necessidade de visibilidade, egolatria. Outro, brasileiro, foi escalar uma montanha na África do Sul, de cume gelado, isso mesmo na África de lado um faz calor te um deserto e do outro tem essa montanha gelada, pois bem, dispensou o guia experiente, precisaria não, ele era o cara, o famoso quem? Subiu bonitinho, na volta, entretanto, pegou uma tempestade, se escondeu num buraco, mas, não adiantou, virou picolé. Concordo que a gente não deve deixar a vida virar um tédio, ou se morre de tédio ou se vive estressado, costumo dizer. Mas, "prudência e canja de galinha não fazem mal a ninguém", como diz aquele velho deitado, rs... Beijos, ótima como sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O importante das coisas é a 'dosagem', Fábio! E também, como você diz, há coisas que não precisariam ser feitas, é risco, é irresponsabilidade com nossa vida. E hoje o que existe é uma hemorragia do fútil.
      Um beijo! Bom você sempre por aqui, gratíssima, amigo.

      Excluir
  13. Olá Tais,

    Desconhecia a citada dismorfofobia.
    É de se lamentar a posição da maioria dos médicos, que visando apenas lucro, deixam de lado a parte humana, acolhendo as pretensões muitas vezes absurdas e perigosas de seus pacientes. Concordo que tais pacientes deveriam ser submetidos previamente a orientação e avaliação psicológica antes de procedimentos cirúrgicos aparentemente desnecessários. A mídia tem nos trazido notícias desoladoras a respeito de resultados desastrosos de algumas cirurgias, mas nem isso afasta os ditos 'insatisfeitos' dos riscos decorrentes.
    A imagem é fantástica e lhe inspirou uma oportuna crônica.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vera, acho os valores muito desmoralizados hoje. Minha geração não está muito acostumada, apesar de entrarem na onda das bicudas, também. Não há mais respeito consigo, e sim enxertar algo para os outros... Não é preconceito, atraso... é só uma maneira diferente de ver as coisas, de termos outro sentido, outra direção. Mas a mídia está forte demais, faz a cabeça das mais vulneráveis.
      Beijinho!

      Excluir
  14. Gostei da colocação, e o momento foi perfeito da postagem: época de carnaval. Onde os padrões são, mais do que nunca, exibidos à sociedade como "a cartilha do único jeito de ser feliz" sendo que, na essência da felicidade, isso nunca será verídico.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Thamires, o carnaval é o auge do exibicionismo, mas a televisão é o foco mais importante, o ano inteiro muitas servem de exemplo para outras, como se fossem mitos da beleza.
      Grande abraço!

      Excluir
  15. Muito bom dia querida Tais..cá estou para comentar quando me passa a Maria fumaça nada silenciosa rsrs
    quase fiquei surdo srs ng merece..
    sobre esta postagem...
    não dá mais para saber o que as pessoas pensam sobre si mesmas..
    sou daquela opinião de que nós escolhemos o corpo que deveriamos ter para passar por esta evolução.. um com bunda maior, ou nariz maior, alto, baixo, gordo , magro.. as pessoas não veem assim.. mas cada coisa esta no devido lugar.. uma pessoa com um baita nariz tem muito ego..
    uma pessoa careca, esta no mais alto posto, mas sempre preocupada com quem pode lhe tirar o lugar..
    sobre o corpo e esses padroes de beleza mediocres que a sociedade coloca.. é uma piada..
    já não vejo mas sei que tem.. aquelas funkeiras com mais de 1 metro de bunda.. aqueles seios batendo no queixo.. cheias de maquiagem para mostrar algo que não tem.. beleza interna...
    lembro que meu pai sempre dizia e eu era pequeno..
    mulher sem maquiagem e com uma calça de moletom é mais transparente..
    dai se vê o corpo se tá legal..
    agora.. essas que só usam calça de laicry nem sei se é assim que se escreve srrs
    para apertar tudo que já caiu fica muito superficial..
    os seios tb.. achei ridiculo aquela reportagem de por 20 litros nos seios.. que piada..
    se pesar os seios capaz de pesar mais que eu que peso 52 kilos rsrs
    levo uma tetada daquelas entro em nocaute srs
    tá muito fora o que estão fazendoo..
    dois dias atrás vi algo daquela moça que quase morreu por por silicone nas coxas..
    mulher bombada.. prefiro mil vezes uma mulher mulher.. ao natural e sem tanto fru fru na face...
    sobre as poesias que comentaste outro dia rsrs
    que bacana tu catar elas..
    adoro falar daqueles temas sombrios..
    não é a toa que fiz o livro dos mortos srsr
    tudo muito doido...
    estava lendo a resposta dos comentários..
    sobre um feed trafic que tu falou..
    não sei como funciona essas coisas..
    vou pesqusar melhor, pois foi uma amiga que ajeitou o blog pra mim srsr eu não saco nada de códigos e tal..
    beijos meus e um lindo dia a vc
    até sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsssss, péra, ri muito desse seu comentário! Não sabia dos detalhes do narigudo e careca e de seus egos! E aquele do um metro...rsss.
      Peça a foto para o Google 'o maior seio do mundo' para ver a irresponsabilidade. Eu não quis colocar aqui. Mas concordo em tudo do seu comentário. Mas a gente acaba conhecendo as pessoas só pela cara, tenho muito disso. A tal moça das coxas com o gel voltou para o hospital novamente, li ontem. A coisa tá feia pra ela...Pra quê, olha o resultado dessas coisas. Um mundo fútil, completamente sem conteúdo.
      Quanto ao 'feed trafic' e o contador de visitas explicarei por email.
      Obrigada, pelo carinho da visita! Essa me matou.rs

      Excluir
  16. Como você, meus pensamentos se voltam para a conduta médica. A cada novo caso de que se tem conhecimento, onde os resultados foram catastróficos, fico imaginando a dor de quem se vê deformado, assim como a das famílias que perdem entes queridos por uma tolice. Os cirurgiões não deveriam efetuar procedimentos que veem como desnecessários. Há correções impostas, realmente, para que as pessoas se sintam bem consigo mesmas. E há aquelas que vão além dos limites, realizadas por falta de lucidez de quem a elas se submete, assim como da falta de ética dos profissionais que a elas anuem. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marilene, sou tão decepcionada com certas condutas médicas, vejo tantas aberrações, aparece cada uma... isso virou um mercado. Alguém teria de colocar freio, limites numa coisa dessas! E quem seria? Naturalmente os médicos. Está faltando ética no pedaço...
      Beijo!

      Excluir

PARA OS MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre bem-vindos, um grande abraço a todos! Voltem sempre.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

Taís Luso