19 de agosto de 2013

OS VELHOS VOTOS DE PAZ E SAÚDE !



                   – Tais Luso de Carvalho

Estava revendo lembranças guardadas em minhas caixas, quando me veio uma indagação: por que será que, ano após ano, todos nós recebemos cartões com as mesmas palavras de felicitações, o mesmo refrão de sempre: muita paz e saúde pra você!

Quando ainda adolescente, pensava como deveria ser importante essas palavras para os mais velhos, mas naquela fase não se ligava muito para os votos de paz e saúde. Era o que tínhamos para dizer. Os jovens sempre estão mais ligados em superação e desafios. Sempre muita lenha pra queimar... Mas em atos, e não em palavras.

Penso que  começamos a perceber o real sentido das palavras e dessas felicitações quando se amadurece; quando já  sonhamos  bastante, quando já percorremos a metade da estrada e já tivemos muitas alegrias, frustrações, encantos e desencantos; quando passamos noites em claro embalando nossos filhos e preocupados com a saúde deles. E quando já passamos por algumas perdas significativas. 

E  no andar da vida madura o que mais pedimos é paz; paz e saúde! Mas paz não é só a ausência de conflitos bélicos; não são só acordos mundiais, não é só polícia correndo, prendendo e atuando ou balas perdidas matando sem termos nenhuma proteção e garantia de vida que deveríamos ter - e não temos.

Existe outro tipo de paz, talvez mais difícil. É uma paz individual, tranquila; é conseguir encontrar um paraíso dentro da gente - muitas vezes tão escondido que jamais acharemos. Penso que essa ausência, um tal vazio, uma eterna procura é um desafio e que a maioria de nós toca  à linha de chegada sem achá-la.

Mas, as coisas mudam; faz tempo que senti que na medida que a juventude vai dando seu tchauzinho, venho me aconchegando pra pertinho desse desejo de mais paz e saúde, querendo um colo das duas – se possível for. Isso é amadurecimento. 

A caminhada é longa até batermos à porta da paz e pedir para entrar. Se tivermos a sorte de conhecê-la, seremos apresentados à sua amiga – à saúde. Por certo elas vivem juntas, uma depende da outra: quando conhecemos a paz... a saúde vem sorrindo. Legal, essas duas amigas.

E chego à conclusão que nada é mais importante do que correr atrás dessas duas benfeitoras. Nem mais tantas badalações, nem mais tanto trabalho. A coisa pede mais equilíbrio. As prioridades mudam. A vida passa a pedir um olhar mais atento. O que não for importante, descarta-se. Mas, enfim, a vida também nos oferece um certo suporte, é só aceitá-lo. É um exercício diário em deixar passar, desconsiderar o que pode nos atingir.

E pensando nisso, concluo que não precisamos nos isolar, morar no quinto dos infernos, no meio do oceano. O necessário é ignorar tudo aquilo que poderá nos causar danos, que nada mais são do que absurdos diante de tantas coisas sérias. E dá para sentir esse período, dá para sentir quando certas inquietações se aproximam. É um ótimo momento para baixar as armas e deixar a tropa passar... Que passem!

Sim, por que 'pirar' nesse mundo é algo muito fácil: o difícil, é olhar para o passado e poder dizer: eu fui feliz.



21 comentários:

  1. Linda crônioca e parece que cada vez mais precisamos de paz e saúde...Paz interior, paz exterior e saúde de todos os tipos! beijos,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  2. ola,
    muitos estão buscando o entendimento e o segredo para uma conexão interior...ainda não sabemos como processar esta mudança,estamos acostumados a delegar poder para o exterior...
    namastê!

    ResponderExcluir
  3. Limerique

    Viver bem a vida é isso que se faz
    Correr em busca de um sonho fugaz
    Olhar mais amiúde
    A delicada saúde
    E trazer à mente um monte de paz.

    ResponderExcluir
  4. Tais

    A felicidade advém muito da nossa paz de espírito. É da nossa capacidade de sofrimento, que ganhamos a verdadeira paz de espírito e a consequente, saúde e o equilíbrio mental.

    ResponderExcluir
  5. Olá sra. Luso, cá estou novamente e novamente surpreendido por tão belo post. Comecei a me ver quando falas em amadurecimento, aliás me vi desde o começo do post...fases, crescimento, amadurecimento que, na maioria das vezes, só o tempo nos dá, então começamos a valorizar coisas que na juventude, como tu bem o dizes, era tudo muito prático...mas nada como o tempo para aprender-mos a valorizar o que realmente interessa e nos faz sentido, e o que sempre desejo para os meus e para mim é PAZ e SAÚDE.
    ps. Meu carinho meu respeito meu abraço e muita PAZ e SAÚDE para ti e teus entes queridos.

    ResponderExcluir
  6. Belíssima reflexão!
    Eu costumo desejar paz todos os dias para as pessoas nas redes sociais. Talvez porque eu encontrei a paz...Essa que você falou...
    A paz individual! Por este motivo sou feliz!

    Beijão

    ResponderExcluir
  7. Muito lúcida! Na verdade, não se encontra a paz no meio do Atlântico ou Pacífico. Ou a gente trabalha a mente e a espiritualidade, ou seremos eternos conflitados.
    Muito bom! Abraço. Jorge

    ResponderExcluir
  8. descobri com o tempo que a vida so tem valor com "paz, saúde e amor", o resto é consequência e lucro. Estou na fila do amadurecimento e daqueles que displicentemente já chuparam mais da metade da "bacia de jabuticabas." Agora delicio longamente cada uma que coloco na boca.
    Bjkas doces

    ResponderExcluir
  9. Se soubéssemos o quanto a felicidade está nas coisas singelas, não perderíamos tanto tempo com coisas fúteis.

    ResponderExcluir
  10. Oi Tais, paz e saúde para ti! Bom saber que este meu voto não será em vão, afinal, é isso o que você, em sua maturidade, busca encontrar - é o que busco também. Até mesmo os jovens, embora não saibam disso, logo entrarão nesse caminho e darão valor as repetitivas felicitações.
    Gostei muito do que você escreveu sobre a inexigibilidade de se viver em uma redoma para se alcançar a paz: parece chavão, mas confio que ela está de fato em nosso interior. Claro que enfrentamos as temidas provações da vida, mas e daí? Podemos, sim, ver a poeira baixar sem perdermos nosso foco e nossa sensação de plenitude. Há tempos me empenho por viver exatamente assim.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  11. QUERIDOS AMIGOS, UMA BREVE ENTRADA PARA AGRADECER A TODOS QUE ESTÃO LENDO E COMENTANDO ESTA POSTAGEM.
    MEU CARINHO A TODOS.
    TAIS

    ResponderExcluir
  12. Oi Tais,
    Adoro quando sinto um olhar poético nas tuas crônicas.
    "Deixar a tropa passar" É isto o que tenho feito para não viver tanto os problemas, focando mais na busca da paz interior para ter mais saúde, sem me esquecer dos sonhos a serem realizados,o que me faz sentir ainda jovem.
    A paz que buscamos muita vezes tem que ser entendida, e a sua crônica veio elucidar esta passagem da infância à maturidade, onde a felicidade é uma palavra com vários significados,até descobrirmos,que ela está simplesmente em se ter paz e saúde. o restante virá por acréscimo.
    Muita paz e saúde pra você Taís. Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Paz e saude van de la mano, bem certo. Cultivar motivos para a paz, reflexao e meditacao é tao importante.. o camino e longo.
    Beijos e abracos.

    ResponderExcluir
  14. OI TAIS!
    ESTA CONSCIÊNCIA É SINAL DE TERMOS ATINGIDO MATURIDADE NECESSÁRIA PARA DEIXARMOS "PASSAR", COISAS QUE EM OUTROS TEMPOS SERIAM MOTIVOS DE REAÇÕES DE NOSSA PARTE.
    QUANTO A PAZ, FAÇO DELA UM EXERCÍCIO, JÁ A SAÚDE RECEBI COMO DÁDIVA, PORTANTO, SOU AGRADECIDA A "DEUS" E COMO A RECEBO POR DOAÇÃO, A REPASSO, POR GRATIDÃO...
    MUITO BOM TEU POST.
    ABRÇS
    http://zilaaniceli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. O tempo passa e com ele vamos adquirindo experiência que vai facilitando o nosso modo de viver.
    O amadurecimento nos faz ver que paz e a saúde são essenciais. Com o tempo vamos aprendendo a selecionar o que é verdadeiramente importante para sermos felizes.
    Beijos,
    Élys.

    ResponderExcluir
  16. Não adianta fugir para o nada e achar que o problema vai se resolver. E também isso nem é possível para algumas pessoas. Um pouco de esforço e uns tempinhos perdidos são de fundamental importância para que nos adaptemos a certas condições. Não estamos falando em fechar os olhos para os problemas, mas sim poder viver sem que eles te sufoquem. Infelizmente tudo o que precisa ser resolvido não acontecerá da noite para o dia. (Seria uma beleza se fosse tão fácil!) Então, como é algo que demora (e digo que o mundo jamais estará isento completamente de probleminhas), precisamos encontrar uma forma de relaxar e de buscar a nossa própria paz.

    Linda crônica e desfecho maravilhoso!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  17. Com uma linguagem moderna, trazes a consciência de que é preciso sobretudo, mantermos nossa qualidade de vida... Adorei!

    ResponderExcluir
  18. Tais quanta saudades, ah tempos não vinha aqui, na verdade há um ano que volto, desisto, retorno, e muito devagar vou visitando os amigos, na verdade a passagem de meu Luiz há um ano deixou-me assim, esquecida, sem vontade, mas nada como o tempo para nos dizer que a vida continua e que ele está bem mais próximo do que eu imagino através de sua energia amorosa, não queria lembrar tudo isto mas este teu belo texto e a forma como terminou, dizendo em poder olhar pra traz e ver o quanto fomos felizes, fez-me recordar, e sim amiga valeu muito a pena, obrigada e perdoa sumiço beijos Luconi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcia! Que bom te rever... mas gostaria que fosse em outra circunstância, com menos dor... Mas a vida se encarrega de recolocar as coisas no lugar. Vou no teu espaço te dar um oi e matar as saudades, também. Não desista, o retorno vai te ajudar muito. Colocar para fora o que sufoca o coração é algo muito bom.
      Até breve e paz pra você, amiga!
      Meu carinho.

      Excluir
  19. Tais, lendo sua crônica percebemos que a maturidade nos traz outros anseios e que saúde e paz estão no primeiro plano. Aprendemos a atribuir valores ao que realmente importa e nos afastarmos para que passem as tempestades, sem muito alarde e consequências. Bjs.

    ResponderExcluir
  20. E ser feliz no presente e ser feliz amanhã! Achei lindo! Sei que estou envelhecendo e não me importo! Que venha e estou de braços abertos para recebê- la! beijos e ótima Terça!

    ResponderExcluir

PARA OS MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre bem-vindos, um grande abraço a todos! Voltem sempre.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

Taís Luso