15 de setembro de 2014

ELEIÇÕES NO PAÍS TROPICAL



            - Tais Luso de Carvalho

Adoro documentários, pois tenho uma enorme curiosidade por outras culturas. Assisto bastante a série Os Brasileiros no Exterior. E, é claro, faço minhas comparações.

O Brasil é um país emergente, diria em ascensão, fica mais bonitinho – pelo menos dá a ilusão de que estamos chegando lá... Ando meio confusa, não sei bem o que tem por aqui para me orgulhar, mas uma hora destas descubro.

Lá fora, também acontecem coisas que nos deixam estarrecidos. Mas prefiro ver algo que nos sirva como exemplo e não coisas duvidosas para justificar nossa indecência. Sim, nossos pecados já são mortais, estão batendo nas manchetes de todos os jornais do mundo e confirmando aquela velha citação de que não somos um país sério. O Brasil vende muita alegria. A gente ri a toa. Percebo isso até nas entrevistas de rua, quando  o repórter pergunta sério, até meio abalado e a entrevistada responde rindo, parecendo retardo mental. Não há conscientização? Não entendo isso.

A pobreza de outros países não me serve como parâmetro e nem como conforto para achar que o Brasil está bem; eu não gosto de ver meu país aparecendo nas piores estatísticas sobre educação, saúde, segurança, corrupção… É vergonhoso. Não vou forçar a barra, e dizer que sinto orgulho daqui. Não sinto. Sinto agonia.

Não sei por que o brasileiro parte para um tipo de comparação meio fútil, achando que o Brasil é  país mais belo do mundo, que tem o melhor futebol, as melhores praias, o melhor carnaval, a melhor música, as mulheres mais lindas… mas isso é tão pouco! Não é nada. E que pretensão é essa? Não sei de onde tiraram isso.

Nossos defeitos, nossa falta de seriedade, nossas carências não nos dão o direito de nos fresquear só porque vivemos num país alegre por natureza. Acho um despropósito. Penso - ainda - que não servimos para modelito de nada.

Enquanto lá fora os irmãozinhos aperfeiçoam seus metrôs, seus ônibus, seus trens, suas ruas, suas calçadas, e cuidam do conforto, formação, cultura e bem-estar do seu povo (como os franceses, suecos etc), nossos irmãozinhos daqui ficam coçando, vendo o tempo passar e pensando em reeleição. É por aí.

Enquanto aqueles que governam esse enorme país, não derem ao povo mecanismos de educação e pensarem no coletivo, continuaremos assim, um país rico, mas mal administrado e com uma enorme população pobre de dar dó; outros, ricos de dar inveja. É um contraste tão absurdo que desanima a acreditar que um dia algo mudará.  Pois é, tanta decepção...

Mas vou votar.


22 comentários:

  1. Tais, brasileiro ri de tudo, até de suas limitações nas áreas que deveriam ser mais valorizadas. E as crianças começam cedo a cantar o futebol como a maior maravilha do mundo. O filho de minha sobrinha, de 5 anos, já pede camisa do Messi, chuteira do Ronaldinho, coisas assim. Influência dos coleguinhas de escola, que exibem esses troféus. Acho estranho porque estudam em escola muito boa e imaginava que os pais não trocariam escritores, cientistas, homens de valor, por jogadores. Os filhos, por si só, não teriam tamanha ligação com o futebol. E é no seio familiar que tem início o estabelecimento de valores e de ideais. Com eles bem desenvolvidos nos pequeninos, poder-se-ia dizer que o Brasil de amanhã, dotado de políticos bem formados, poderia, realmente, servir de exemplo em alguma coisa.
    Temos, de fato, muitas belezas naturais, além de sermos um povo que não perde a esperança. Não passamos por catástrofes e, aqui, uma pessoa que nasce sem recursos pode mudar sua situação se se preparar e trabalhar duro. Meus pais eram pessoas muito simples, mas minha mãe nos obrigou, literalmente, a estudar e trabalhar, o que nos deu independência e favoreceu nosso desenvolvimento.
    Ando decepcionada não só com nosso país, mas com o mundo. Até postei sobre isso.
    A corrupção tem servido de inspiração para muitos e não vemos, na política, homens supostamente capazes de administrar sem aderir a ela.
    Mas também vou votar. E que Deus nos ajude!!!!! Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Taís, muito bom!! Isso mesmo! Não podemos achar que lindas praias, natureza exuberante e alegria fazem tudo, resolvem os problemas! NUNCA!!

    É preciso muiiiiiiito mais, mas MUITO mesmo e o que falta anda bem esquecido e nas campanhas, alardeados e nós, pobres viventes, bem sabemos que depois de eleitos tudo muda, independente da porcaria que assumir, pois os que temos são todos assim! PORCARIAS!

    beijos,lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  3. É isso, amiga! Somos o país dos contrastes. Mas me permita só uma, digamos assim, "defesa do povo brasileiro", se rimos muito é porque não aguentamos mais chorar. O que uma pobre mulher na fila do SUS pode fazer, senão bater um papinho com uma outra desafortunada que está ao seu lado? Você citou Suécia e outros países onde as pessoas são todas alfabetizadas e conhecem os seus direitos e também seus deveres. Quantos governantes se preocuparam "mais ou menos" com o povo brasileiro ao longo da História? Eu só conheço dois: Getúlio Vargas e JK. Tá tudo muito errado mesmo, amiga. Aprecio muito suas crônicas e reflito quando aqui venho. Uma boa semana!Bjsss

    ResponderExcluir
  4. Taís! Excelente crônica que jamais gostaríamos de ler ou escrevê-la... Mas, é a nossa realidade. Seu último parágrafo resume a indolência brasileira em aceitar, se escravizar, não denunciar, se acomodar e deixar como está para ver como fica... EDUCAÇÃO... não há quem queira investir nisso, pois marionetes burras é bem mais fácil de gerenciar... Nossa tela mental destaca os miseráveis de um lado, e os ricos de dar inveja em HD da indecência. Triste realidade.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Amiga Tais, certamente um dia a situação do país mudará, porque sabemos que a evolução acontece ao natural, entretanto, haverá muita purgação até esse tempo. Podes crer que vai demorar bastante. Quanto a achar que aqui tudo é lindo e maravilhoso e às comparações das misérias alheias deve ser reflexo de campanhas passadas que tinham o objetivo de minimizar nossas mazelas, tinham o intuito de embaralhar nossa mente e fazer com que pensássemos que estávamos nos melhores dos mundos tipo aquela alegoria do livro "O Otimista" do Voltaire.
    Um abração. Tenhas uma linda tarde.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Tais!
    Infelizmente no Brasil, as cabeças que pensam como você, são minoria. E como sendo as decisões mais importantes tomadas aqui, como as eleições, decididas pela maioria, e mesmo levando em conta que muita gente ilustre faça parte dessa maioria, devemos considerar que possuímos algo aqui, do qual devemos muito nos orgulhar, que são os nossos profissionais de marketing. Sua eficiência é tanta, que são verdadeiros alquimistas ao conseguirem transformar escândalos absurdos, em propaganda eleitoral a favor dos próprios causadores desses escândalos. E olhando pelo lado cultural, essa equipe de marketeiros é tão eficiente, a ponto de manipular o gosto da maioria das pessoas, e convencê-las à “consumismos” temporários e bem estranhos. rss.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Pois....Taís..

    Não desanimar....é preciso.
    A revolta não leva a nada.....e o desgaste é grande....Não quero nem posso tecer comentários.....pois quem tem telhados de vidro,
    não atira a primeira pedra...
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Belíssimo, perfeito. Tais, você escreve muito bem!
    Abraço, beijo!!!

    ResponderExcluir
  9. Oi Taís! Eu não vou dizer que a sua crônica é bela, bem coordenada, perfeita, profunda, verdadeira, pertinente, etc, porque tudo isso todos já falaram. Portanto, para não ser repetitivo, afirmo que a sua crônica é muito mais.

    Quanto a votar, vote, e vote bem,
    Vote nos dez, ou mais se acaso tem,
    Para ninguém falar do mundo,
    Nem tampouco, de você também.

    País Tropical

    Trambiqueiros
    Rabugentos
    Ordinários
    Picaretas
    Indecentes
    Cafajestes
    Aproveitadores
    Ladrrões.

    Abraços,

    Furtado. Oi Taís! Eu não vou dizer que a sua crônica é bela, bem coordenada, perfeita, profunda, verdadeira, pertinente, etc, porque tudo isso todos já falaram. Portanto, para não ser repetitivo, afirmo que a sua crônica é muito mais.

    Quanto a votar, vote, e vote bem,
    Vote nos dez, ou mais se acaso tem,
    Para ninguém falar do mundo,
    Nem tampouco, de você também.

    País Tropical

    Políticos
    Aproveitadores
    Ímpios
    Sem escrúpulos

    Trambiqueiros
    Rabugentos
    Ordinários
    Picaretas
    Indecentes
    Cafajestes
    Aproveitadores
    Ladrões.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  10. Este é um momento espetacular e cheio de possibilidades no cenário eleitoral. Que vença aquele que instalar neste País uma espécie de corregedoria política, um "internal affairs" para combater a corrupção!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Olá Tais,

    Também vou votar. Descrença e frustração não podem justificar a omissão ao exercício da cidadania. Temos a obrigação de escolher bem os candidatos, ainda que não se apresentem com o perfil que sonhamos, pois a contribuição de cada um é fundamental para as mudanças que se deseja em nosso País. Pontos ruins de outros países não servem mesmo como parâmetro para avaliação do Brasil. Amo o Brasil e fico em desalento ao vê-lo em mãos de inescrupulosos, corruptos e egoístas, incapazes de buscarem, por ideal, o bem estar do povo que os elegeram. O povo tem mesmo os governantes que merece, pois ao ir às urnas, a maioria vota também de acordo com os próprios interesses. Lutar pelo Brasil não é apenas dever dos governantes, mas de cada um de seus cidadãos. Sim, vamos mostrar alegria e beleza ao mundo, mas que tenhamos também algo para mostrar que nos orgulhe e que engrandeça a nossa Pátria.

    Ótima crônica, Tais. Gostei muito de ler.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  12. Anônimo14:21

    Minha querida amiga Tais, ontem a noite coloquei em dia teu blog, e continua delicioso ler-te, como me vejo, me identifico, temos preocupações parecidas, mas tua lucidez é divina, e liberta mais meu cérebro, alimenta mais meu conhecimento e melhor ainda, me ajuda a me conhecer melhor. O post Nós Mulheres é algo por demais, eu que tenho o maior carinho e respeito pelo sexo feminino, aprendi a conhecer mais um pouco este bicho esquisito, como disse Rita Lee rs...O Meu Herói, um post sincero e amoroso...O que é a Vida, magnífico...De volta ao passado, estou vivendo isso agora...e Morar em condomínio é uma arte, achei bárbaro as situações descritas no post, me vi ali também, em POA morei num prédio com muitos apartamentos e agora aqui em Rio Pardo moro num pequeno condomínio e tento impor minha política de boa vizinhança, com bom dia, boa tarde e boa noite e um leve sorriso nos lábios quando passo por alguém, mas como muito bem diz o título do teu post, é uma verdadeira arte.
    Quanto a este post este trecho " com uma enorme população pobre de dar dó; outros, ricos de dar inveja. É um contraste tão absurdo que desanima a acreditar que um dia algo mudará. Pois é, tanta decepção..." Lendo este post ten-se a idéia clara que somos uns micos adestrados, todos, sempre copiando (mal) o que se faz lá fora. Também vejo com desconfiança esta suposta alegria de ser brasileiro, eu sou brasileiro, mas nem tudo me agrada neste país, aliás quase tudo não me agrada, e não vejo motivos para ser "feliz" de uma felicidade vazia e falsa. Minha querida, estimulas meu raciocínio, leva meus pensamentos para além fronteira, muito, muito bom poder encontrar tuas palavras na blogosfera e eu me sentir um pouco mais esclarecido e que não estou de todo errado com relação as situações a que somos expostos. Grande post, minha amiga. Eu também, vou votar, e que Deus nso proteja e ilumine.
    ps. Todo meu carinho meu respeito emu abraço.

    blog do jair ou histórias de músicas e pessoas

    ResponderExcluir
  13. Li a tua crônica, tua reflexão, tuas ponderações, teu equilíbrio no julgar, e também li alguns dos comentários. Tanto foi dito e com tanta clareza e discernimento, que apenas vou te parabenizar por ter tocado em pontos tão flagrantemente desordenados no nosso país. Somos um povo bom, hospitaleiro, porém acomodados, conformistas. Vamos às urnas dentro de alguns dias, mas será que a consciência com que muitos de nós vamos votar vai conseguir mudar a mentalidade daqueles que vão ser eleitos para nos governar por mais um bom período? Será que entre eles existirá alguém que esteja realmente pensando no bem estar do nosso povo, nas melhorias essenciais para o nosso Brasil?
    Ainda estou tentando encontrar entre os piores (e com que tristeza digo isto!) aqueles que pelo histórico de vida pública possam trazer algum benefício para o nosso país. Um exercício deveras fatigante...
    Ficam sorrisos, ficam estrelas, fica minha admiração,
    Helena

    ResponderExcluir
  14. Apesar do prasil ser uma baderna com base em um governo politico corrupto, ainda acredito na mudança... E acredito que pra ser sério, não precisa ficar sério.

    Abraços

    Alexandre
    http://nossoconfessionariopublico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. É Tais, como diz o provérbio: a esperança é a última que morre. Só não nos disseram até quando devemos ter a ilusão de que chegaremos lá... Lamentavelmente, em nossa terra impera a esperteza na manutenção da regra do: quem pode mais chora menos!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  16. OI TAÍS!
    COMO SEMPRE TE LER É CONCORDAR COM TUDO, POIS ESCREVES COM MUITA PROPRIEDADE E VERDADE.
    POR INCRÍVEL QUE PAREÇA, TAMBÉM SOU FÃ DE "OS BRASILEIROS NO
    EXTERIOR", INCRÍVEL NADA POIS É BOM MESMO.
    SABE, TAÍS, TAMBÉM ME SINTO ENVERGONHADA, DE NÓS, POVO VOTANTE, NÃO SEI COMO "PODEMOS" SER TÃO IDIOTAS DE NÃO SABERMOS NEM AO MENOS VOTAR DIREITO, E, COMO DIZES E TAMBÉM NOTO, A CRETINICE COM QUE "FALAMOS" E RIMOS DOS DESMANDOS DESTES QUE COLOCAMOS NO GOVERNO.
    ME COLOCO NO CONTEXTO AMIGA, PORQUE NA VERDADE FICO PENSANDO NO QUE PODERIA SER FEITO PARA MUDARMOS E PASSARMOS A SER UM PAÍS DE RESPEITO E NÃO DE IDIOTAS QUE RIEM A TOA E SEM MOTIVO, PORQUE RIR DE QUÊ?
    FICA DIFÍCIL TAMBÉM, SENDO UM POUCO MAIS GENEROSA, ESPERAR QUE UM POVO SEM CULTURA E SEM MEMÓRIA, POSSA ESCOLHER BEM QUEM VAI COMANDAR SEU PAÍS, DÁ VONTADE DE DESANIMAR, MAS, AMIGA TAMBÉM VOU VOTAR...
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. A frustração só se assenhora de quem é limpo e honesto. No demais, Taís, nos outros Países a "coisa" é sempre que tal.
    Só se ofende quem tem a política por "profissão". Esses são a grande massa de corrupção que vive disso e dos outros inocentes que não podem, não têm a consciência e nem querem trocar.



    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  18. Olá, Taís
    As minhas férias terminaram… e para assinalar o seu fim publicarei um post, logo, à meia noite. Fico-te aguardando.

    Concordo plenamente com o seu texto, mas... minha amiga, hoje em dia os países pouca diferença fazem uns dos outros - há os muito ricos e os... paupérrimos!
    Culpam disso a crise, que é real e é mundial, sabemos isso. Mas o maior problema está na corrupção que assola os governantes de todos (ou quase...) países.
    Repare que nos países onde há maior miséria, dum modo geral, é onde existem as maiores fortunas.
    Mudará isto algum dia???

    Abraços aqui da Itália.
    Miguel

    ResponderExcluir
  19. Muito bom, Tais! Costumo perguntar no dia a dia pra alguém: - O que lhe orgulha no Brasil? O cara diz, indignado: - Ora, várias coisas! - Perguntou quais? Fica: Pensando... Pensando... Insisto: Uma! Continua pensando... Ajudo - Futebol, ajudo. Diga outra... E já viu.

    ResponderExcluir
  20. Olá querida Tais, o nosso querido Brasil está repleto de riquezas, mas são exploradas por mãos erradas, que não pensam na maioria dos brasileiros.A angústia aumenta com a chegada
    das eleições, quando ouvimos as mesmas promessas , aquelas que já deveriam ter sido cumpridas, mas que continuam fazendo parte da lista .
    A alegria do povo brasileiro não justifica tanta falta de honestidade e preocupação com quem com braços fortes faz o Brasil ir em frente, mesmo sendo empurrado.Você é sempre muito pontual. Grande beijo!

    ResponderExcluir
  21. Olá Tais!
    Para que saibas, divulguei a Programação das apresentações do 2º Prosas Poéticas que se iniciará nos próximos dias; dê uma olhada, quem sabe entre as autoras e os autores participantes, não tenha alguém a quem gostarias de prestigiar.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  22. Oi Taís! É assim mesmo. vamos esperar que ainda tenhamos uma chance de mudar. O importante é votar. Gostei muito desta sua crônica. Abraços

    ResponderExcluir

PARA OS MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre bem-vindos, um grande abraço a todos! Voltem sempre.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

Taís Luso