13 de agosto de 2017

CADA LOUCO COM A SUA MANIA


        - Tais Luso

Quando estou gripada, minha primeira preocupação é a consideração  com os outros: não passar adiante meus milhões de vírus. No Japão, as pessoas acometidas de gripe andam com máscara na rua e em todos os ambientes. Aqui não se tem esse cuidado, o indivíduo gripado badala nos cinemas, teatros, restaurantes e elevadores. Tossem e espirram livres, leves e soltos sem nenhum constrangimento.

Lembro, com clareza, da gripe suína em 2009, que se espalhou por vários países. Infelizmente saiu da lembrança de muitos, a tal de H1N1 e suas complicações. E muitas outras epidemias foram esquecidas, inclusive a gripe Espanhola de 1918, que foi a mais letal do mundo, matando por volta de 40 milhões de pessoas. Gripe pode matar!

Confesso que minha família fica meio desnorteada quando alguém gripado, que funga, que tosse e espirra vem se achegando. Alguém que tosse ou espirra alcança uma área grande para contaminar. Gripe traz complicações, principalmente aos idosos e crianças. Os hospitais ficam lotados.

Ontem fomos ao Banco. Chegando lá não conseguia passar na porta giratória, e um sujeito na saleta tossia como louco, o que me deixou nervosa. Mais do que depressa coloquei na caixa receptora o meu celular, chaves, caneta, óculos metalizado e assim mesmo a porta não destravou. E o sujeito por lá, espalhando seus horrores. Então resolvi dizer ao segurança que naquela minha pequena bolsa não caberia uma metralhadora e, em vez de me barrar,  pela acusação de algum metal, deveria ver quem assalta esse país e quem explode os Bancos!

No final viram que era uma fivela de metal que fechava minha bolsa, mas aproveitei para destrambelhar um pouco em nome dos honestos desse país. Não tive a ideia de assaltar o Banco e não tenho cara de bandida. Por enquanto...

Sentamos. Do nosso lado, sentou o mesmo infeliz  que fungava e tossia. Pedro resolveu surtar sem cerimônia: levantamos e fomos sentar no outro extremo da sala, quase fora do Banco.

Não levou muito tempo para sermos atendidos, mas contamos, ao gerente de nossa conta, o porquê estávamos sentados quase fora do Banco e não na fila defronte à sua mesa. O gerente deve ter nos achado muito esquisitos. Foi nesse ponto da conversa que nos contou que também teve problemas naquele dia: pegou um ônibus e sua vizinha de poltrona estava muito gripada, tossia muito... ele não sabia se descia do ônibus ou abria a janela lateral e seguia viajem com o focinho para fora...

Vi, então que nossa neurose tem lá sua legião de seguidores e quem sabe suas razões! Foi bom ter constatado que tem mais loucos no mundo e que podemos surtar com mais liberdade! Fiquei com vontade de surtar mais pesado, estilo punk. Mas fica pra próxima!! Nada que não se repita nesse país. 
_________________________





49 comentários:

  1. Tu sempre me fazes rir, guria danada! Essa tua entrada triunfal no banco com a boca destrambelhada, foi legal.Pena que não nos encontramos, senão faríamos um comício,rs ... Quanto aos perebentos com gripes, tosses, também tenho vontade de ter bastante distância.. E sabe nas filas, aquelas pessoas com cabelos compridos, mais engraxados que sapatos antigos, sacudindo na nossa cara? Mooooooooooorro de medo que voe algum piolhinho,rs Neura mesmo... Aliás, só em falar, me coço! Cada louco com sua mania,rs bjs, linda semana,chica


    Ah! Por falar em neuras lembrei outra... Em fila de buffets na praia, aqueles homens com camiseta cavada ,com todos os pelos da "asa" à mostra... Mudo de lugar e abandono o restaurante. Já nem é neura , é noooooooooooooooooojo,rs( melhor nem falar das dondocas que vai pra fila de biquíni cavadão e fico de olho pra ver se não voa um "enroladinho" pras comidas. Bom,melhor eu parar...Podem me internar!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkk, não te aguentei, ri de morrer, Chica!!! És pior do que eu, cruzes! Mas tudo isso que falas já reparei... kkk
      Beijo, ótima semana!!

      Excluir
  2. Olá, querida Taís!
    Ainda bem que podemos surtar tranquilamente pois pode neste País... rs...
    Bom surtar de vez em quando, desopila o fígado, kkk...
    Sabe, é verdade! Tem gente que não tem noção de nada... gosto de ver os cuidados que têm os povos mais cuidadosos do que nós com viroses com a tal máscara... civilização à toda prova!
    Seja feliz e abençoada!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  3. Taisinha, esta tua crônica, "Cada louco com sua mania" está especial de buena. Tu falas com muita graça dessa falta de consideração dessa pessoas gripadas, que nos invernos encontramos por tantos lugares, sem ao menos sentirem-se constrangidos com tosses e com corizas correndo pelo nariz. Minha salvação (e também a tua salvação) sempre foi a saída em retirada, por sabermos que de nada vale um valente morto. Excelente crônica, Taisinha, parabéns.
    Um beijinho daqui do escritório

    ResponderExcluir
  4. Eu adoro suas crônicas,querida amiga Taís! Rio muito com su jeito de narrar o que acontece com você. E o interessante é que eu faço parte dessa turma de "loucos",porque fujo de quem tosse ou espirra,chegando a sair do local. Temos muito em comum mesmo!E já ocorreu comigo ser barrada no banco e dizer poucas e boas ao segurança.

    Recebi sua atualização e vim rapidinho ver.

    Beijos sabor carinho,lindo finalzinho de domingo e semana

    Donetzka

    ResponderExcluir
  5. Aqui também há o hábito de usar máscara se se está com constipação ou gripe.
    Bjs, boa semana

    ResponderExcluir
  6. Cultivo ódio aos que tossem e espirram sobre os outros; aos que tiram caca do nariz e metem na boca, de frente para os outros; a pêlo de homem espreitando da camisa; aos que falam alto ao telefone em lugares públicos; aos que entram no cinema depois do filme ter começado; aos... a... à... STOP! Amiga, acredita que nunca mais parava...
    O que consigo com tanto ódio? Ficar mais leve, levezinha!
    É como dizes, "cada louco com a sua mania".
    Amei!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Taís, uma ótima e oportuna crônica, acho de uma falta de senso de alguém acometido dos sintomas característicos de gripe andar por ai destilando virus e contaminando as pessoas, seria ideal que cada Instituição colocasse cartais alertando para o uso de máscaras.
    No rio de Janeiro , ainda na época da minha vida laboral, se o funcionário da saúde aparecia gripado, era encaminhado ao Minist do Trabalho e ai recebia um atestado de 7 dias para ficar em casa se cuidando, hoje a prática acabou pq os srs patrões não querem pagar a quem fica de atestado, a ganância é maior que consciência e a profilaxia.
    Eu também enloqueço qdo vejo alguém assim, vou lá e falo mesmo, é preciso cutucar a consciência das pessoas.
    Adorei oi que li.

    Tenha uma abençoada semana, sem gripados por perto...kkkk

    bjs querida.

    ResponderExcluir
  8. Vc nos faz rir de algo que nos preocupa. Eu também, por ser muito alérgica, fico um pouco inquieta ao me encontrar em ambiente fechado e pessoas ao lado com sinais de gripe. Quem não tem suas neuras???,rs,rs,

    ResponderExcluir
  9. Por eso hay que estar siempre alertos y tener cuidado de bien lavarse las manos para estar lo menos contaminados posible.
    Que tengas una bonita semana.

    ResponderExcluir
  10. Vizinha Escritora/Taís Luso !
    Tudo isto por falta de educação, agravada
    pela ignorância e desinformação...
    É um choque brutal.
    Parabéns pelo texto que, também, é instrutivo.
    Um bom dia, um fraterno abraço e uma bela
    semana !
    Sinval.

    ResponderExcluir
  11. Acróstico

    Gostemos nós ou não, vamos ficar gripados
    Realmente uma péssima chateação
    Imaginemos outros despreocupados
    Portando carteira de “sem educação”
    Espalham respingos para todos os lados.

    ResponderExcluir
  12. Pois cara amiga Tais, eis uma situação bem desagradável. Tenho rinite e ela, às vezes, explode do nada, quero dizer, aparentemente do nada, pois na verdade ela surge por consequência do choque térmico, basta mudança brusca de temperatura, como adentrar numa sala climatizada ou sair de uma sala climatizada e ir par o sol quente ou ainda, pegar uma aragem repentina. A manifestação mais visível da rinite (para terceiros) é espirradeira muita chata, também dá coriza repentina, ardência nos olhos, coceira narinas e até rouquidão. A rinite pode ser passageira, durar minutos, algumas horas ou até um ou dois dias. Quando estou rinitado, fico bem sem graça.
    Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderExcluir
  13. Taís,não tem como não rir com sua crônicas,pois além de engraçadas são verdadeiras e isso acontece mesmo,ficamos com medo de pegar esses vírus,mas não temos como evitá-los.
    Quanto ao barrerem a sua entrada no Banco,comigo aconteceu no aeroporto Salgado Filho quando voltávamos da linda cidade de Gramado.
    Passei e tocou o alarme,precisei abrir minha bolsa e claro não encontraram nada,mas fiquei muito irritada e estressada pela vergonha de outros passageiros,quem sabe pensando que eu fosse alguma terrorista.rs
    Bjs e uma linda semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  14. oi Taís.
    Adoro suas crônicas.
    Um dia aqui onde moro não foi gripe e sim algo inusitado.
    Um jovem senhor amigo da casa foi ao banco, eu estava atrás dele. Ele não conseguia passar na catraca. Foi até engraçado e foi tirando tudo, quando não cabia mais mais na caixinha foi tirando sapato, meia, calça comprida, enfim ficou só de cueca e nada.
    Pera aí amigo, não vá querer tirar o resto, pois lá em casa é bem maior. Todos riram e nada da catraca abrir.
    Então gritei ao guarda: se não liberar a porta já transfiro todo o meu dinheiro e compromissos para um outro Banco, eu empurrei a porta estava aberta e fui cair no colo de um homem, ainda bem que era gordinho.
    Aí disse ao gerente: poderia entrar com danos morais e constrangimento.
    Pensou meu marido bonitão ver sua mulher no colo de um velho feioso no Banco?kkk
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  15. Banco e famosa porta giratória + gripe + pessoas deseducadas = nosso Brasil... E, detalhe, nossas neuras éticas e de falta de higiene física e mental, têm sim muitos adeptos! Sou uma delas.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  16. Querida Taís, naveguei sem pressa nas sua postagens, parabéns, suas crônicas e artigos você aborda temas importantes.Para alguns, falar da gripe pode parecer desnecessário, mas importantíssima sua escolha. Educando e fazendo seus leitores e visitantes refletir como a gripo se propaga se não tivermos os devidos cuidados. Parabéns!
    Grata pelas visitas e os maravilhosos comentários que deixou. Agradecemos demais. Abraços

    ResponderExcluir
  17. Olá, mesmo com as campanhas a mostrar qual o procedimento a ter quando se espirra ou se tosse, existe sempre quem tenha falta de civismo para não incomodar e evitar o contagio, certas pessoas, não entendem que quando mais doentes houverem, mais impostos pagamos, a falta de respeito pelos outros, não é uma mal no Brasil, é mundial, principalmente nas novas gerações.
    Continuação de boa semana,
    AG

    ResponderExcluir
  18. Crônica muito boa pra pensar e relaxar... Rsss... Tem cada uma por aí, né?!
    Fico também meio agoniada com gripes e pessoas que não se mancam... A educação é essencial e até nessas "coisinhas" vemos a falta dela ao nosso redor...

    Muita paz e o meu abraço nesta 3ª feira...

    ResponderExcluir
  19. Yo suelo coger pequeños resfriados, al cambio de estación y eso no impide seguir la rutina diaria. En cierta ocasión la cosa fue a mal y terminó en bronquitis y estuve unos días sin salir a la calle.

    Te agradezco tu visita y comentario en mi blog.

    ResponderExcluir
  20. Eis a papisa das crônicas! Divertido além de tudo. Parabéns! Mas vim aqui porque a mulher mandou-me - agradecer os cumprimentos pelo transcurso do meus "anos" em festa. Então fica registrado meus agradecimentos, querida amiga. Muito obrigado! Tudo de bom. Laerte (e Sandra).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha, imagina se não deixaria lá minhas felicitações e todo o sucesso possível? Um beijo pra vocês todos, que continues nessa tua maratona internáutica, fazendo amigos e espalhando simpatia!
      Até mais, queridos amigos.

      Excluir
  21. Sempre igualmente interessante nesta sua crónicas do dia a dia... É verdade que as pessoas com gripe nem sempre têm cuidado para não contaminar os outros. E realmente a gripe pega-se e pode matar...
    Uma boa semana.
    Um beijo, minha Amiga.

    ResponderExcluir
  22. É sempre um prazer para ler as sua crónicas
    abraço

    ResponderExcluir
  23. É fruto de inverno, e se é no Verão a cura ainda se faz mais difícil.
    O meu desejo é que já te encontres bem. De todas formas não te exponhas demasiado ao exterior.
    Abraços de vida, que ajuda nessa cura.

    ResponderExcluir
  24. Querida amiga você no final das contas leva a vida de modo divertido, não considero neuras, e sim consciência é que existe um numero crescente de pessoas sem educação neste mundo de hoje, e quem tem sofre, mas como não se pode educar as pessoas o jeito é sair por escanteio, foi o que você fez.
    A cronica está impecável, amei.
    Beijinhos Léah

    ResponderExcluir
  25. Imagina aqui em Portugal, no Inverno, com tanta gente gripada e aí os espirros são constantes e não penses que a educação é melhor do que a dos brasileiros; muitos não se dão ao trabalho sequer de colocar a mão à frente da boca. Aqui em casa há muitos espirros causados pela rinite alérgica, principalmente com o meu filho e o meu neto Lucas; coitados... penam com esta rinite e o meu marido também. Sabes que eu nunca gripo? Verdade , apesar de todos os " perdigotos " que me lancam para o rosto. Querida amiga, desta vez a coisa está muito menos " macabra " , mas..... falar de gripe num dia tão ensolarado e quentinho como o que tivemos hoje.....não é muito agradável; o fim do mês está perto e logo logo começa o nosso outono que costuma ser pior que o Inverno lá em Guaratinguetá; so de pensar já me dá um arrepio de frio. Detesto frio, Tais. Fica bem, querida amiga e que os espirros fiquem bem longe de ti. Um beijinho
    Emilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rssss, aí é verão, mas aqui é inverno e no mês que vem já vamos para primavera! Aqui estamos na época das gripes!! O inverno aqui na minha cidade é muito 'camarada'... agora está 21 graus!!!
      Beijo, ótimos dias por aí!!

      Excluir
    2. 21 graus? Mas que inverno é esse, Tais? Meu Deus!!!! Há dias no nosso verão que não atingem essa temperatura!!! Como gosto de calor, amiga!!!!. Um beijinho
      Emilia

      Excluir
  26. Olá Taís, boa noite!
    Obrigada pelas visitinhas no meu blog, sempre com um bom papo, um prazer ter você navegando pelas águas do meu blog, querida amiga.
    Pois é, eu também, gostaria de ter nascido na Europa, pois tudo o que há por lá, me fascina, me encanta. Até a minha dieta, que não posso dizer que é completamente igual, porque não temos produtos nem similares, na grande maioria. A começar pelo azeite. E eu, ainda não gosto do calor, de climas quentes, não suporto e não fico bem. Gosto mesmo é do frio. Se o outono me pedisse em casamento, eu casava.
    São Paulo era uma cidade, segundo a minha mãe, com jardins franceses e uma bela arquitetura. Caminhando pelo centro histórico de São Paulo, ainda podemos ver algumas destas belezas, mas em péssimo estado e a grande maioria do povo, não tem olhos para admirar, pois entende como sendo velharia, que deve ser descartada. É assim!
    Bolo de laranja, sempre bom com café! Mas ultimamente, só tenho feito bolos pequenos, daqueles tamanho bolo inglês, medida certa para nós, um casal.
    A velha e linda São Paulo, também era o tempo de uma cidade sem violência, todos andavam pelas ruas muito bem vestidos. Passear pelas ruas era um evento, todos estavam sempre bem apresentados. Bem... o mundo era outro e as pessoas, também. Não era uma vida acelerada e as pessoas eram mais educadas, também menos preocupadas com a sobrevivência 'básica'. Mas não podemos deixar de celebrar o lado bom do progresso tecnológico.
    Pois é, os bolinhos de chuva deixaram muita recordação de infância. Para mim, além de olhar a chuva pela janela, era a tarde dos bolinhos.
    Ri muito, muito com "Por enquanto.." ahahaha e imagino a cena na porta do banco, com o segurança. Eu já abro a bolsa e peço para olhar dentro, porque uma certa vez, nem a chave de São Pedro conseguiu destravar a tal porta antipática e irritante.
    Entendo bem o que escreveu, as pessoas não tem o menor respeito, espirram, como se só existissem elas no mundo. Tenho uma história similar em um museu e a tossilda me seguia, pelo visto, gostava das mesma esculturas :)))
    Muitos beijinhos, abraços e carinhos.

    ResponderExcluir
  27. Tenho a impressão que fica mesmo apavorada, com todos os males que nos rodeiam....Será caso para tanto....??
    Fiquei admirado sim , foi com o ter de mostrar tudo o que tem na carteira, cada vez que vai ao banco. Cá não é preciso isso....e se fosse, creio que ia ao banco em trajes menores....., mas nesse caso, lá vinha a tal gripe com tudo o que motivou esta crónica...Sabe que adoro ler a sua escrita e não é preciso dizer, que me diverti....
    Beijo

    ResponderExcluir
  28. Uma crónica escrita com humor e crítica muito bem elaborada, pois nas suas entrelinhas, disse tudo, e deixa-nos a sorrir.
    Beijinho amiga Tais
    :)

    ResponderExcluir
  29. Los resfríos, estimada Tais, generalmente pasan a los pocos días, pero mientras están en nuestro cuerpo nos hacen la vida imposible, mientras que muchas veces nosotros también se la hacemos a los otros.

    ResponderExcluir
  30. Tais
    Como tomo a injecção anual, chamada aqui a injecção sazonal, recomendada a aqui aos menos nos novos. No meu caso por ter ficado de potencial risco, sempre receitada, nem ligo. Depois há muitos anos não sei o que gripe.
    Reporto-me ao comentário do BRASIL - PAÍS DO FUTURO... é evidente que farei uma ideia dos niveis de corrupção, cuja quantificação apresenta números impressionantes. O trabalho, está a passar por bastantes estudos e consultas, de vária ordem.
    Beijos

    ResponderExcluir
  31. Olá Tais, pensei que eu já tinha comentado esse post, li de novo e lá vai meu comentário: eu detesto ter que passar na porta giratória e me dá tanto constrangimento quando não descubro qual metal estou carregando! Imagino seu apuro amiga, nossa imagina, hoje em dia é muito perigoso se infectar, é preciso ter prudência para se cuidar né? É melhor previnir que remediar, já dizia o ditado. Grande abraços, abençoado final de semana!
    Com carinho, Larissa...

    ResponderExcluir
  32. Que coisas lhe acontecem, querida amiga.

    Pois em Portugal também por uma gripe/constipação,
    não é muito hábito usar máscara, mas que é muito
    desagradável é. Eu sempre que posso tento fugir.

    Desejo-lhe um bom fim de semana.
    Bjs.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  33. Tem mais outra louca aqui... atenta a tosses e fungadelas... e nem sempre é fácil, a gente se esquivar em qualquer circunstância... mas não desisto!... :-D
    Impossível, não ler sua crónica sem um lenço por perto, Tais... não por causa dos espirros, mas para limpar as lágrimas de riso... enquanto imagino a cena... :-D
    Adorei!!! Beijinhos! Bom fim de semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  34. Boa noite Tais.
    Sempre nós fazendo da boas gargalhadas. Acho que ao percebermos pessoas gripadas, devemos por precaução nós afastar. Já estou acostumada a observar essa forma de desconsideração de estranhos. O pior ainda é quando é um parente que chega a sua casa com gripe, virose, vai embora nós deixando o vírus. Quanto a porta giratória dos bancos, é uma coisa impressionante, quando estamos com mais pressa é as vezes que sempre trava. Que coisa chata. Um feliz final de semana para vocês. Abraços.

    ResponderExcluir
  35. Verdade, cada louco com sua mania! Já diz o ditado de tolos e de loucos todos nós temos um pouco! Beijinho e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  36. MUY DIVERTIDA TU ENTRADA. ME GUSTA.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  37. Voltei, Tais, porque hoje de tarde lembrei-me muito de ti. Imagina, fui fazer o pé e a pedicure estava com uma gripe terrivel e a cada minuto dava um espirro e interrompia o trabalho para assoar o nariz. Ela não é nada boa a arranjar as unhas ( estou no ap da praia...), é novinha e inexperiente, demorando sempre mais de uma hora e, hoje, do jeito que estava demorou mais meia hora; entrei às 3 e sai quase às cinco. Tinha, pelo menos, o cuidado de espirrar para o lado, mas de qualquer modo fugir de lá estava fora de questão, com os pés enfiados na água.
    Como dificikmente gripo, creio que não terei problemas. Já agora, aproveito paea te dizer que aqui costumamos dizer " cada tolo com a sua mania "
    Beijinhos e boa noite, amiga
    Emilia

    ResponderExcluir
  38. Tenho o mesmo problema...
    Horrorizam-me as viagens dos tais agentes patogénicos...
    Cheguei a estar fora da porta o consultório com a filha bebé nos braços
    a aguardar a suas consultas e vacinas...
    Quanto à gripe, era tão simples de resolver com a máscara...
    Beijos, querida Amiga.
    ~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  39. Com o toque de humor que imprimes às tuas crónicas, abordas uma temática muito pertinente: passado o susto e o surtos, ignoramos procedimentos que devíamos ter inculcado no nosso quotidiano. De notar que, frequentemente, ainda nos rimos das pessoas que usam máscara para se protegerem, sendo que, muitas vezes, as usam por questões de saúde.
    Fiquei a saber um dado curioso, esse dos bancos. Por cá, não conheço nenhum que tenha esse sistema de segurança mas, com a frequência dos atentados terroristas, não me surpreenderia se começassem a instalar. Já começaram a colocar barreiras nas zonas pedonais onde circulam muitos turistas, aliando segurança e embelezamento.
    Bjinho, Tais

    ResponderExcluir
  40. Por aqui já vejo muita gente com máscara!
    Aliás ... aqui em casa usa_se desde que cuidávamos dos nossos velhinhos!
    Bj

    ResponderExcluir
  41. Essa também é uma das minhas neuras.rsrs
    Muito boa essa sua forma leve e descontraída de escrever a crônica.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  42. Educação até faz bem à saúde.
    Convém lembrar estes cuidados connosco e com os outros.

    Beijinhos, Taís.

    ResponderExcluir
  43. Querida Taís, conheci seu blog das Arte e fiquei encantada. Amei a postagens sobre os cartunistas e chargistas são artistas maravilhosos. Parabéns pelo belo trabalho que desenvolve em seus blogs. Grata pela visita ao nosso cantinho da biblioteca, seja sempre bem vinda.Abraços, um feliz fim de semana.

    ResponderExcluir
  44. Taís:
    sería bueno que adoptáramos las medidas de los japoneses, que son capaces de ponerse un pañuelo en la cara para no contagiar. ¡Eso se llama civismo!
    Beijos.

    ResponderExcluir

MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Este blog 'não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos'. Meu e-mail está na guia superior, faça contato.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso