5 de novembro de 2012

HÁ 30 ANOS ACADEMIA RECUSOU QUINTANA




Há 30 anos: um episódio que os gaúchos nunca engoliram!

Em 5 de Novembro de 1982 saiu a notícia, no Jornal Zero Hora de Porto Alegre, de que a Academia Brasileira de Letras recusou, pela terceira vez, o gaúcho Mario Quintana como membro da Instituição. Por quatro votos, o poeta foi preterido em favor do escritor e jornalista Carlos Castelo Branco. O desapontamento se traduziu nas palavras. Quintana ratificou o respeito aos acadêmicos, mas frisou que não iria mais concorrer à vaga.
“ Não guardo mágoa, mas não sou palhaço”.
Estava coberto de razão!!

QUANDO EU MORRER


Quando eu morrer e no frescor da lua
De casa nova me quedar a sós,
Deixai-me em paz na minha quieta rua...
Nada mais quero com nenhum de vós!

Quero é ficar com alguns poemas tortos
Que andei tentando endireitar em vão...
Que lindo a Eternidade, amigos mortos,
Para as torturas lentas da Expressão!...

Eu levarei comigo as madrugadas,
Pôr-de-sóis, algum luar, asas em bando,
Mais o rir das primeiras namoradas.

E um dia a morte há de fitar com espanto
Os fios de vida que eu urdi, cantando,
Na orla negra do seu negro manto...


-------------
Quintana, Mario, 1906-1994
A rua dos cataventos  2ª ed, p 53 – São Paulo: Globo 2005

38 comentários:

  1. Esta sempre foi a grande tristeza dos gaúchos e do nosso poeta maior.
    Um grande bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gisa, olha amiga, ele foi e é tão grande que pensando bem... a Academia não lhe fez falta. Depois do episódio, a força da gauchada dobrou! Tomamos as dores, elevamos o poeta, e o colocamos no patamar mais lindo!

      Grande beijo!

      Excluir
  2. Taís,
    não sou gaúcho mas tenho senso crítico!
    Quem perdeu foi a academia!
    A academia abriga Sarney, Paulo Coelho...
    Sem comentários!
    Um grande abraço de todos do atelier

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Antonio, eu sabia que alguém iria falar nisso!! Não tem como não pensar... Tenho o maior carinho pelo Quintana, diria que é o meu poeta.
      Bom tê-lo aqui, obrigada.
      Beijos ao atelier, à musa!

      Excluir
  3. Gosto muito de Mario Quintana!
    Concordo com o que o o Antonio disse. Uma perda daquelas!!!

    Gostei muito do blog. Já puxei minha cadeirinha acompanhar tudo de pertinho! ;)

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrs, seja bem-vinda, Vanessa!
      Obrigada pelos 2 comentários.
      Meu carinho a você.
      bjs.

      Excluir
  4. Bonito soneto, do Grande Quintana..
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Limerique

    Era uma estúpida academia
    Que dona da verdade se dizia
    Despreza Mário Quintana
    E a Paulo Coelho abana
    Um acúmulo de velhacaria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Jair, não sei até hoje quais as qualidades literárias que são relevantes para se entrar na Academia. Acho que vou morrer sem saber.

      Abraços, amigo, valeu!

      Excluir
  6. Em 1960 quatro garotos inglese se apresentaram para um emresario musical que os mandou embora dizendo que eles nunca seriam nada porque não tinhma talento. Seus nome eram Paul MCcartney, George Harrison, Ringo Satrr e John Lennon - Os Beatles. Precisa dizer algo mais sobre o bom senso de "especialistas"
    Quintana foi vitima do mesmo tipo de idiotas cegos....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sig, tenho medo de críticos, especialistas, os donos da bola. Há coisas que não entenderemos jamais. Ainda vou ler os 'Marimbondos de Fogo' pra ver o que existe de especial!! Só não sei quando...

      Abraços, obrigada por sua presença.

      Excluir
    2. No sábado passado, no canal 31 da CLARO-TV, ví uma entrevista com o Paulo Coelho, dizendo que ele é o intelectual nr.1 do Brasil e que o nr.2 e o FHC.Nunca ví tanta cabotinice numa criatura.Ele também elogiou o Sarney. Não posso entender como ele vende tantos livros.Só conseguí ler um (Verônica deve morrer) emprestado, os demais comecei a ler e desistí nas primeiras páginas.

      Excluir
    3. Com podem aceitar Sarney e Paulo coelho e preterir Mário ? Na época fiquei perplexa e revoltada.Mário Quintana jamais precisou daquela academia fajuta que trabalha com cartas marcadas.

      Excluir
  7. Taís, bom dia!
    Quando vi a chamada em minha página desta tua blogada vim ler correndo.

    Quintana é um de meus poetas mais queridos, mas eu não sabia deste incidente sobre a Academia... Creio que Mário deu a volta por cima, é bem o que há nas entrelinhas deste soneto , tão belo, tão verdadeiro.

    Quem perdeu foi a gauchada e nada tira o mérito de nosso Quintana.

    Só de pensar em Paulo Coelho sentado no veludo nobre da A. de Letras me dá náuseas...

    VIVA QUINTANA - FOREVER!
    bjs da Lu C.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, que bom ter você aqui. Mas essa negativa de Quintana à Academia é coisa não digerida. São essas coisas que fazem nossas Instituições perderem o brilho. Por isso tem gente que se nega a concorrer a 'brilhantes' cadeiras! Mas a verdade é que excelentes escritores não se preocupam mais com isso. A 'Academia dos Leitores do Quintana' é poderosa. Ela vai ao encontro...

      Grande beijo pra você.

      Excluir
  8. Infelizmente, dizem que também na Academia existe um jogo de interesses, isso é o Brasil!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Néia! Penso que nosso Machado de Assis - primeiro presidente da Academia em 1897 -, deve ter se revirado no túmulo com tantas façanhas e injustiças no decorrer dos anos... Não se faz mais academia como antigamente, rsrs. É isso que você diz.

      Beijos, querida.

      Excluir
  9. Limerique

    Era uma vez vetusta academia
    Que pelo bem da cultura nada fazia
    As três tomavam chazinho
    Velhinhas com velhinhos
    E pouco ligavam prá periferia.

    ResponderExcluir
  10. Uma pena, de fato quem perdeu foi a academia, Quintana reinou apesar dela e sem ela! E eu adoro de paixão! Bjooosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kellen, quem gosta de poesia tem, no mínimo, um Quintana na sua biblioteca... Você falou bem, mas coloque o verbo no presente!! rsrs. Ô, menina...

      Mil beijos!

      Excluir
  11. Tão bom ler sobre Quintana, o NOSSO poeta, não é Tais?

    Há 30 anos não engolimos e continuaremos sem engolir, pois não sei que critérios foram utilizados para rejeitar Quintana e aceitar outros aí na Academia de Letras... Mas fato é que ele sempre foi maior do que a própria Academia, tornou-se imortal e consagrado de maneira mais encantadora ainda: empossado pelos seus leitores neste mundo afora!

    Lindo post, linda lembrança e lindos versos de alguém tão querido, para mim o maior dos poetas! Beijos, amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrs, Suzy, dá pra ver que Quintana tem uma legião de apaixonados!! Como já falei, ele tem a 'Sua' Academia! E tá sentadinho na primeira fila...
      Beijo e meu carinho, amiga!

      Excluir
  12. Adoro, adoro! A gente nunca enjoa dos seus versos. A história fez justiça, não? Um beijo grande!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rovênia, querida, a gente não enjoa das coisas simples! Daquilo que bate direto e verdadeiro no coração da gente. Por isso Quintana está mais presente do que nunca. Não se distanciou, diz o que nós temos vontade de dizer, só que emprega a beleza dos poetas. Sua poesia é direta, franca, as vezes mostra-se menino, outras adulto. É impar.

      Beijos, amiga! Bom tê-la aqui.

      Excluir
  13. Ele nunca precisou daquela cadeira, pois foi coroado pelos leitores. E está em outra, sem risco de ser "despejado". A forma como falou de pequenas coisas, mostrando sua grandeza literária, sempre será aplaudida.
    Tenho-o em um canto especial do meu coração. E é esse o espaço que realmente homenageia grandes homens, em todas as áreas de atuação.
    Outros também passaram por essa rejeição, em momentos da vida. Clarice Lispector foi considerada sem talento. Que olhos especiais possuem quem elege os melhores? Ah! Não são os olhos da razão, mas de interesses outros. Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marilene, infelizmente muitas coisas no nosso país viram interesses, política etc. Você falou tudo: quantos têm lá que conhecemos - que não deveriam estar. Por quê? E quantos deveriam estar e estão fora? E assim nossas instituições vão perdendo credibilidade.
      Bem que estamos carecas de saber que a coisa, aqui, anda assim...

      Beijos, amiga!

      Excluir
  14. Tais, eu leio essa frase desabafo do Quintana e sinceramente dou risada! Ele matava na unha com toda categoria e simplicidade: " Não guardo mágoa, mas não sou palhaço".
    Eu não conheço quem não goste do Quintana e sinceramente ele foi consagrado pela capacidade e pela mente brilhante que tinha. Quem precisa de cátedra?? Veja, Sarney tem uma e sinceramente é uma m...
    Adorei o texto!
    bjks doces

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marli, não resta dúvida, com essa frase ele pegou como devia: pesado! Mas que foi uma palhaçada... ah, foi! Três vezes??? Ah, vão dormir! O que precisa pra entrar na Academia? Eu já não sei mais nada. Talvez vários marimbondos e outros bichos estranhos.

      Bom tê-la aqui, Marli!
      Beijão pra você.

      Excluir
  15. Tais,
    Com respeito a alguns poucos membros, a Academia está deteriorada faz tempo. Ser acadêmico agora é privilégio de imbecis (até Ronaldinho Gaúcho recebeu homenagem!).
    A única coisa boa que a ABL faz, é promover concertos gratuitos e de boa qualidade para a população em horários alternativos.

    Acho que foi muito bom o Quintana não ser aceito na Academia, pois ele está acima de tudo isso.
    Quintana é muito mais que qualquer um dos acadêmicos, Quintana é Único, Quintana é para Sempre...
    Bjs.
    Estela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estela, querida, sei de seu gosto por Quintana, você faz parte da legião das apaixonadas, e seu blog diz tudo! Aliás, cito seu trabalho quando fiz uma crônica "O Meu Poeta Mario Quintana" - no índice. Sua opinião é muito importante. Sabe que eu tinha esquecido do episódio, da homenagem ao jogador de futebol? Não lembrava mais, que coisa. Nada contra o jogador, mas ficou meio deslocadinho na Academia...rsrs. Fica melhor jogando um bolão...

      Grande beijo, amiga, meu carinho.

      Excluir
  16. Oi Taís!
    Gosto muito de Mario Quintana e de sua poesia sem firulas e certamente quem perdeu foi a Academia. E viva Quintana!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  17. Olá Taís

    Acho que seus comentaristas acima já disseram tudo o que devia ser dito sobre nossa ABL. Realmente é isso aí. Aquilo não tem nada a ver com academia e muito menos com os gigantes de nossa literatura. Me diz o que José Sarney, Merval Pereira que tem dois livros publicados e sobre política tem de contribuição com a literatura brasileira. Fiquem lá aquele bando de retrógrados com seu chá das cinco que ficamos nós aqui com Quintana, Clarice, Catulo, e tantos outros que enriquecem as nossas letras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bernardo, sinto-me lisonjeada em ter você aqui, com sua credibilidade, e com um blog especializado em Mario Quintana - como o seu. Você disse tudo, e é dessa maneira que, infelizmente a academia já não é vista como outrora: vive de memória, um passado muito distante. E com o chá da cinco (rsrs).

      Grande abraço, amigo!

      Excluir
  18. Simplesmente encantador,mesmo porque,faz valer a frase de um famoso compositor chamado de Zeca Baleiro"Poeta bom meu bem,poeta morto"
    Beijos!
    Izildinha

    ResponderExcluir
  19. Que grande injustiça! Mas quem é grande por si só não precisa que poucos o aplaudam, mas sim desta multidão que até hoje e para sempre reconhecem e reconhecerão seu mérito de um grande poeta.
    Meu poeta preferido, seus poemas me encantam.
    Preciosa semana querida.
    Bjs Eloah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certíssimo, Eloah, lá são poucos apesar de ter sido uma academia de prestígio, mas, somos tantos aqui fora, não?

      Obrigada IZILDINHA E ELOAH, pela presença sempre tão querida.
      Beijos a vocês!

      Excluir
    2. Mario Quintana.
      "Os poemas são pássaros que chegam
      não se sabe de onde e pousam
      no livro que lês.
      Quando fechas o livro,
      eles alçam voo, como de um alçapão.
      Eles não tem pouso nem porto.
      Alimentam-se um instante
      em cada par de mãos e partem
      E olhas, então, para estas tuas mãos vazias
      no maravilhoso espanto de saberes
      que o alimento deles já estava em ti"

      Todo o meu respeito, admiração a esse poeta de alma encantada.

      Adorei a postagem Taís. É preciso mesmo que se fale das injustiças.
      bjs.

      Excluir
  20. Acredito na inevitabilidade da justiça para todos.
    Nesse tempo haverá o reconhecimento geral de que Mário Quintana tornou-se imortal não por titulação, mas por mérito próprio, em toda sua obra.
    Será então como ele predisse : - "Eles passarão...Eu passarinho!"

    ResponderExcluir

PARA OS MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre bem-vindos, um grande abraço a todos! Voltem sempre.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

Taís Luso