11 de junho de 2016

POR QUE 'MELHOR IDADE' ?


Mulher ao Espelho - 1932 /  Pablo Picasso
                
                  - Taís Luso
Tudo tem seu tempo certo e há uma etapa na vida em que é permitido o quesito exibir. Isto é, se quisermos exibir. Depois, não mais. É o período em que o ser humano está belo, jovem e nem pensa que daqui a pouco as exigências serão noutro nível. É difícil essa conscientização de finitude quando se é muito jovem.
Mas a vida segue com suas exigências, cobrando posturas, aplicando um apagão nas frescuras, nos preparando para uma outra realidade: a Terceira Idade, a Quarta Idade... Mas tudo com calma para dar o tempo de assimilar. Porque a coisa não é um conto de fadas. Tem lá suas artroses e reumatoides pelo caminho...
Não raro, confundimos o nosso meio de campo e nos perdemos nos emaranhados de uma suposta juventude sem fim. Mas chega uma hora em que o espírito e a razão pedem licença para assumir o comando. Chega de fri-fri. A terceira idade tem bem mais a dar do que expôr futilidades. Já passamos por reformas.
Mas não quero dizer, com isso, que mulheres e homens, na terceira idade não sejam bonitos: é um tipo de beleza serena, segura, madura. É um tipo de beleza que germinou de uma alma que foi esculpida por anos. E passou a marcar presença. O traço da maturidade num rosto é extremamente bonito. Tem substância. Tem mais peso.
Bem, aos sessenta anos somos todos condecorados com o nobre título de A Melhor Idade. Mas por que melhor idade? Implico com isso. Será porque os filhos casaram e não temos mais compromissos? Estamos livres para fazermos outras coisas? Parece mais um consolo - ridículo.
A Melhor Idade é aquela em que estamos resolvidos, mais equilibrados e conscientes do nosso papel. E isso pode se dar aos 40, 50 anos. Ou nunca. Minha melhor idade não tem idade, tem amadurecimento, tem outros valores.
Aceitar o envelhecimento sem subterfúgios é mais saudável; é de bom tom sentir-se ótimo, contestando, aplaudindo, produzindo e vivendo. Penso que somos adaptáveis a muitas situações, portanto não vejo o menor sentido em rotular etapas da vida madura. Não existe melhor idade. Existem melhores momentos, e outros nem tanto. Como existem momentos de extrema infelicidade aos 30 anos.
Do espelho, deste amigo que um dia me deu a certeza da juventude, peço que agora me dê a clareza suficiente para ir aceitando as marcas do meu andar. Mas não venha com presentes de consolação; não  venha com  concursos de Miss da Melhor Idade; não venha com ilusões. Quando a esmola é muita, o santo desconfia. Não há necessidade de rotular coisa alguma. Terceira Idade está de bom tamanho e muito claro para todos.
Outro rótulo parece deboche...


___________________________________________



43 comentários:

  1. Pois é,
    temos concepções bem parecidas sobre o mesmo assunto.
    Na verdade eu fico impaciente é com esses consolos retóricos.
    Acho o fim do mundo alguém querer mudar o mundo apenas com discurso. Na verdade é essa a minha preocupação intelectual. As pessoas mudam o discurso sobre as coisas e cham que mudaram as coisas. Bem fácil. Mas nem todo mundo acredita nessa mágica.
    Nós pelo menos, não
    Abraços
    Ademir

    ResponderExcluir
  2. Bom se essa é a melhor idade imagine a pior! Curtindo um pouco suas crônicas! Felicidade sempre!

    ResponderExcluir
  3. Eu estou mais do que na melhor idade se é isso que podemos dizer.rs
    Aceito o envelhecer e sei que continuo com a jovialidade,pois acredito que ela está no nosso interior.
    Lindo texto Tais.
    Bjs e um ótimo domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  4. Acróstico
    Que merda!

    Que a todos nós alcança a idade
    Uma irrevogável constatação é
    Acima de tudo essa crua verdade
    Não se trata uma questão de fé.

    De repente doem todas as juntas
    Ontem eu era um jovem sestroso
    Chega agora hora de perguntas
    Hoje sou apenas homem idoso?

    E nalgum ponto perdi o bonde
    Ganhando quilos perdendo vida
    Aquilo que eu tinha está aonde?
    Aquém, talvez além da avenida.

    Viver muito será prêmio ou peso
    Em resposta de como se viveu
    Longe da tristeza com vigor aceso
    Homem sente que o mundo é seu

    Idade seja portanto bem vinda
    Com tudo que o velho aprendeu
    Encantado com esse viver ainda
    É como se novamente nasceu.

    Finalmente, coisa ruim também
    Ontem era fazer sexo todo dia
    Deitado, em pé, dizendo amém
    Agora para trepar falta energia.

    ResponderExcluir
  5. Boa noite, querida Taís!
    Que espetacular seu texto e, hoje, vivi um dia maravilhoso e postei fotos no face com seu texto dando os devidos créditos... me serviu como luva... uma seda de escrita... Parabéns!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida Roselia! Fique a vontade.
      Um beijinho, um bom domingo, mesmo com frio!

      Excluir
  6. Concordo plenamente contigo amiga Taís, não tem "melhor idade" por estar na sexagenária fase, acho até que perece ironia da Vida, pois para muitos, inclusive para mim, é uma piada ter dinheiro e não ter mais tanto ânimo para gastá-lo, pois é, embora os valores tenham mudado, acredito que para melhor, olhar para trás e ver que valeu já é uma boa forma de consolo, pois é assim que me sinto bem, vendo que vivi e valeu, espero poder viver com saúde que é o que mais importa, saúde é tudo em todas as idades!
    Abraços linda amiga,amei ler aqui como sempre!

    ResponderExcluir
  7. Não sei qual é "A melhor idade" porque ainda não vivi as próximas (ah!ah!ah!), mas uma coisa é verdade: quando oiço alguém dizer "Quem me dera ter agora 20 anos!" eu penso muito sinceramente que não queria isso. Sinto-me bem na idade em que estou (vou fazer em breve 56 anos) e tenho projectos e vontade de fazer as coisas que gosto e sobretudo, apesar das mazelas, dos quilos a mais ganhos nos últimos anos e de todas as marcas da idade, sinto-me uma pessoa mais segura e mais capaz de escolher o que me deixa feliz. Aprendi a dar valor ao que realmente importa e a não ligar ao que os outros dizem.
    Cada um de nós tem a sua história de vida e idades melhores ou piores, conforme o que vivemos. Portanto não há, creio eu, uma "Idade melhor".

    Gostei imenso do seu texto, que como habitualmente, nos leva a reflectir.

    Um bom domingo para si, Taís:)

    ResponderExcluir
  8. Bom dia Taís
    Não concordo com o rótulo de melhor idade só porque a pessoa tem um grau de maturidade maior. Porque já viveu grandes momentos e acumulou no currículum de vida ricas experiências. A melhor idade é aquela que temos neste exato momento, pois cada ano de nossa vida nos possibilita viver grandes momentos e este com certeza são os momentos da melhor idade. E a minha melhor idade é a que estou vivendo neste momento com seus altos e baixos como aconteceu em todas fases da vida. E creio que é assim para todos. Na maturidade temos mais equilíbrio e sabedoria. Acumulamos muitos saberes ao longo da vida. Vamos seguir a nossa caminhada sempre na melhor idade que são os nossos grandes momentos e não a nossa contagem cronológica
    Uma semana de paz e luz
    Beijo grande amiga
    Um Feliz Dia dos Namorados Para você e o Pedro

    ResponderExcluir
  9. Todas las edades son las mejores: 10, 20, 30, 50, 60... Hagamos recuento y veamos cuantas cosas aprendimos y cuantas vivencias extrajimos de cada una de ellas. Solo hay una palabra: VIDA.
    Me encantó tu relato. Abrazos.

    ResponderExcluir
  10. Quando se atinge a maturidade do bem-viver sem fazer mal a ninguém, não importa os números que 'dizem' nortear nossa idade cronológica. A mental é a que vale. A melhor idade é o que se vive hoje na grandiosidade divina!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  11. Um texto muito interessante sobretudo pela lucidez. Todas as idades são lindas. Mas quando o tempo passa é preciso saber aceitar que o tempo passou e guardar a memória da vida que tivemos. Nem sempre é fácil...
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  12. Concordo com a minha amiga, já que essa ideia da "melhor idade" é um conceito ridículo. Até porque as pessoas emocionalmente saudáveis, como disse, aceitam o envelhecimento sem subterfúgios.
    Taís, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Nossa, belíssima esta tua crônica com construções poéticas:
    "E um tipo de beleza que germinou de uma alma que foi esculpida
    por anos. E passou a marcar presença. O traço da maturidade
    num rosto é extremamente bonito."
    E com a tua ironia que eu adoro, a lucidez de ter o
    direito de Ser em todas as idades com as suas expressões
    naturais. Hoje, pessoas cada vez mais artificial
    por fora e por dentro e o ridículo de rotular,
    todo rótulo tem um peso falso e injusto.

    A pintura do Pablo Picasso tão apropriada para
    dizer que a singularidade é arte e o melhor caminho!...

    Uma semana luminosa, Querida Taís!
    Adorei a partilha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Cara amiga, cronista, Tais, parabéns pela cronica perfeita esteticamente e em conteúdo. Concordo com tudo que disseste no aqui. Impossível não concordar com o bom senso contextualizado no post. Mais uma vez, parabéns. Um abraço. Bom frio. Uma boa semana.

    ResponderExcluir
  15. Como sabe amiga Taís, fiz um post sobre o saber envelhecer e este seu completa-o muito melhor.
    Concordo em absoluto com tudo que escreveu, melhor idade são bons momentos que acontecem em qualquer idade. Não tenho medo de envelhecer, tenho receio é da solidão e das doenças inerentes à "melhor"idade :)

    Um beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu texto foi ótimo, Fê, o seu medo é o meu medo e o de milhões de pessoas que pensam no assunto, mesmo os que não estão na terceira idade, mas já estão numa idade madura. Acho que os que não se importam, ainda, são os jovens. Nem devem pensar.
      Beijo, minha amiga.

      Excluir
  16. ......pois acho que a melhor idade é a minha....enquanto cá andar....
    É tão bom viver.....; eu disse viver....e eu gosto...
    Boa semana
    Beijo

    ResponderExcluir
  17. OI TAÍS!
    TENS UMA CLAREZA TÃO GRANDE QUE SEMPRE DIZES O QUE PENSO, KKKK, TAMBÉM ACHO ESTA COISA DE "MELHOR IDADE" UMA ENGANAÇÃO, NÃO QUE NÃO SEJA BOA A TERCEIRA IDADE, MAS MELHOR? PORQUÊ? É BOA, COMO O FORAM OS 30, OS 40, 50, 60 E POR AÍ, " VAMOS", COMO BEM O DISSESTE, COM BONS E MAUS MOMENTOS.
    O TEU "BAH" LÁ NO SÓ PRA DIZER, ME DEIXOU MUITO FELIZ, POIS, COMO GAÚCHAS QUE SOMOS, SABEMOS DA IMPORTÂNCIA DELE, KKK
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá Taís a sua definição da melhor idade está eleita e deve ser registrada em defesa de direitos, para que nenhum assanhadinho venha querer rebuscar ou premiar com consolo como bem o disse.
    Melhor é quando tudo se aplica e não se precisa que explique e ou justifique.
    E vamos na nossa melhor fase onde criamos e liberamos toda experiencia acumulada ao longo desta jornada.
    Uma linda semana com paz e alegria.
    Bjs de paz amiga.

    ResponderExcluir
  19. A vida tende ser como a pluma que o vento vai levando pelo ar.
    Voa tão leve, mas tem a vida breve precisa que haja vento sem parar...
    Sabe Taís... As vezes me sinto como uma pluma pairando no ar, dependendo apenas da força do vento pra me levar.
    Minha decisão não é importante, não adianta tentar vence-lo, pois não tenho controle sobre o meu leve corpo e não tenho controle algum sobre o poderoso vento, que tende a carregar meus anos... E lá se vai a pluma da juventude ao vento... bj linda....

    ResponderExcluir
  20. Olá, Taís...realmente, como bem"escreveu", melhor idade é um "eufemismo" discutível - melhor idade é a infância para umas, a adolescência para outras etc e tal-. Igual à todas as etapas de uma vida, essa, a terceira idade, não representa somente um período de felicidade e prazeres, mas muitas adversidades. Importante, é chegar na idade que temos , com a "mala" cheia de experiência e aprendizado e ainda ter ânimo para algumas muitas inéditas.
    Obrigado pelo carinho, feliz semana,belos dias, beijos!

    ResponderExcluir
  21. Oi Taís
    Eu acho que já passei da terceira idade.kkk. Agora veja: eu não sou fotogênica, mas me acho bem bonita é essa afirmativa que nós passamos por ela sem perceber.
    Quinta eu opero um pé e já marco o outro pé. Depois vou voltar na academia, para quem não saía da rua e não levava celular para não me encherem o saco.
    A cidade é tão pequenina que todo mundo sabe onde a gente está....
    Se eu pensar que tenho essa idade com tristeza, tô morta.
    Ser feliz até que dê que você consiga dar uma viradinha na cama para dar uma bicota no marido. Ainda não cheguei... eu sou mineira de sangue quente.kkkk
    Eu tenha face, mas não gosto, pois é só entrar querem conversar comigo, tentou me enganar que falava inglês, aí eu disse que língua você está falando? Inglês é que não é, pois falo inglês, francês, italiano e espanhol, então começou a falar português e perguntou quantos anos eu tinha, na lata falei 68, ele nem ligou, precisei dar um basta do contrário ele ficaria a noite inteira. Terceira Idade?
    Beijos
    Minicontista2

    ResponderExcluir
  22. Minha querida amiga Tais, pode parecer redundância, mas é minha pura verdade, te ler me faz muito bem e mais, me surpreende sempre, falas de uma maneira tão clara na minha mente, na minha alma, no meu humor e até na minha tristeza, te aproprias de algo que sei que é assim, mas nada faço, nada digo, nem um post sou capaz de escrever, no entanto estou aqui extasiado come este texto, limpo, sincero, engraçado, porque a vida é rir também e uma crítica nesta nossa forma de aceitar os rótulos que vão criando indiscriminadamente e sem uma verdade a ser vivida. Quem sabe quando é a melhor idade ? É sempre um imenso prazer ler por aqui querida amiga Tais.
    ps. Carinho respeito e abraço.
    ps2 Obrigado pelo carinho de sempre, mesmo não tendo escrito nada nos posts anteriores, mas os li, estava lá naquele frio e era mais um perdido entre o bem e o mal da vida virtual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado digo eu a você e a todos os amigos aqui! Que bom que consigo me fazer entender, querido amigo. São assuntos que gosto de desenvolver, é o nosso cotidiano, é a sua dor, é a minha dor, a minha reflexão, as minhas contestações que, no fundo, todos passamos. Não há ninguém mais, ninguém menos, só a criatividade para o mal que diferencia um ser do outro. Mas esses são cartas fora do baralho.
      Grande abraço, congelado do frio aqui nos pampas, você sabe como está frio isso aqui...rss

      Excluir
  23. Melhor idade?rss... Não acho! Preferia meus 40 e poucos, mas em compensação a experiência de hoje faz bem! bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  24. Taisinha,
    Essa é mais uma de tuas excelentes crônicas, cujo tema foi tão bem explorado. Aliás, a “Terceira Idade” é tema também para médicos, psicólogos, sociólogos, economistas, e por outras áreas, como a filosofia e a literatura. O tema é tão rico que certamente será novamente abordado por ti, mais adiante, porque os fatos envolvendo pessoas acima dos sessenta anos, pró e contra, se fazem presente todos os dias. E tais fatos não podem ser esquecidos pela cronista. Já se disse que a crônica de hoje poderá ser amanhã um dado importante para a História, que suprirá a ausência de documentos para comprovação de fatos ocorridos no meio social.
    Beijinho, daqui do escritório.

    ResponderExcluir
  25. Querida mana. Sua crônica sobre a velhice é ótima. Sabemos que ao ficarmos velhas ou velhos perdemos muita coisa e ganhamos umas outras poucas.
    A terceira idade ou boa idade, não existe o que conta são os momentos felizes durante todo o percurso, se a bagagem é leve ou pesada depende de várias opções que fazemos na vida. A juventude é a época das ilusões, sonhos ou desilusões, o importante é o que nos leva ao amadurecimento, até a idade da razão, que é quando nossos valores mudam e as necessidades são outras, sei que nada é igual para todos, a única coisa que é igual para todas as pessoas é o fato de que se não atingirmos a tal da” idade boa” é porque morremos antes, então é melhor envelhecer e deixar de nomes ou codinomes para a velhice enquanto estamos vivos.
    Parabéns pela sua bela explanação.
    Beijinhos, e que esse frio termine rápido, aqui está marcando 8 graus, eu pareço um embrulho com dois casacos, luvas, gorro, meias, só falta o barbante para amarrar, rsrsrs!

    ResponderExcluir
  26. Oi Tais! Bela, muito bem coordenada e verdadeira a tua crônica. Eu, particularmente, acredito que a melhor idade é aquela em que estamos em paz com a vida e com DEUS.

    Beijos e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  27. Tais querida,
    Não concordo com essa tal de melhor idade.
    Aos 50 tinha disposição, meus ossos não doiam, tudo era mais fácil.
    Agora, aos 65 tudo mudou...rs
    Fazer o que, né?
    É vida que segue...

    Agradeço o pelas palavras carinhosas por lá.
    Te desejo uma boa noite.
    Um grande abraço e beijinhos de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  28. Oi, querida amiga, Tais Luso !
    Formidável texto !
    Na chamada " terceira idade", ou outro qualquer
    apelido que se queira atribuir à pessoa que
    envelheceu, surgem valores e qualidades que, até
    então, eram mascarados pelos atributos físicos.
    É só prestar atenção para identifica-los.
    E são muitos.
    Um carinhoso abraço, aqui do vizinho Estado.
    Sinval.

    ResponderExcluir
  29. Eu acho que a idade só acontece, quando se verifica uma apatia da alma...
    E isso, eu verifico em muita gente jovem...
    Idade para mim, é um número... ao qual nunca liguei... nem em mim... nem nos outros...
    E envelhecer, é um privilégio... que nos mantem vivos... dia após dia, enquanto envelhecemos!...
    Como sempre, mais um texto formidável, por aqui, Tais... e que sempre nos dá muito em que pensar!...
    Beijos! Continuação de uma boa semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  30. Não sei mas acho que a melhor idade é aquela onde adquirimos a maturidade, ja não erramos tanto, somos pausados no pensar sabemos conversar de acordo com o que aprendemos...parabéns pela reflexão, gostei muito do seu Blog, virei mais vezes...

    ResponderExcluir
  31. Melhor idade é a... Não, cara Taís, não tenho a menor intenção de ser deselegante no seu blog.
    Meu abraço.

    ResponderExcluir
  32. Querida Tais, com toda a sinceridade, acho que eu preferia ter 36 anos em vez de 63 seria impostora se dissesse o contrário. E também não vou dizer que é bom ver o meu pai com 88, sem a lucidez suficeiente para saber se está em Portugal ou no Brasil. Nada disto é bom ! Mas, se não está nas nossas mãos decidir, o melhor é aceitar o passar dos anos com a alegria de ainda cá andarmos e aceitar também a certeza de que, se não 1uisermos morrer novos, a velhice chegará com consequências imprevisiveis; se chegar aos 86 como a minha mãe que recuperou bem, continua lúcida e vaidosa, como empre foi já não será mau. Mas, não acho nada bom os rótulos sejam eles terceira idade, seniores, ou o que é pior, velhos.. Aceitar a vida como ela é sem preocupações exageradas em tapar as rugas, encher as bochechas e oitras coisas mais. Costumo dizer que só quero o sofrimento que a vida me der e ppr isso crurgias plásticas nem pensar. Tenho uma prima aí no Brasil que já fez várias e, quando aí estive por causa da minha mãe d3 Outubro a Dezembro, ela f3z mais uma; amiga, apanhor um grande e espero que tenha aprendido; esteve no hospital muito mal; uns pontos infeccionaram e ela salvou-se por muito pouco. Para quê? Ela é bonita, tem filhos e netos lindos e por pouco nao se despediu definitivamente só porqueos seios estavam umvpou caídos. É preciso que reflitamos na importância de nos aceitarmos como somos e não brincarmos co a saúde. Já é uma grande dádiva termos uma boa saúde e, em vez de qgradecermos andamos a buscar artificios que nos podem levar pqra o outro lado e todos nós conhecemos pessoas que foram para debaixo da terra com tudo no lugar. São opções que devemos respeitar, mas continuarei com a minha ideia. Tais, obrigada pelo tema sempre pertinente. Um beijinho
    Emilia

    ResponderExcluir
  33. Tais, tenho que aprender a ler antesde publicar, pois os erros são muitos, mas não vou corrigir, vou só completar que" apanhou um grande susto.....pq os seios estavam um pouco caidos ( era já a 2a cirurgia)" devemos aceitar a vida como ela é........"
    O resto não vou corrigir; dá para entender. Beijos e desculpa
    Emilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja se não é o teclado, Emília. Já aconteceu comigo, eu teclava uma letra saia outra! Mas eu entendi tudo que você escreveu, acontece.
      Beijinho!

      Excluir
  34. Taís existem bons e maus momentos em todas as idades, para mim o importante é aceitarmos o passar dos anos e tentar viver o melhor possível o momento presente, o passado serve de referência e o futuro é imprevisível.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  35. Boa noite, querida Tais, sua crônica nos leva a refletir sobre o tema por você abordado. Pessoalmente, não gosto do termo " Melhor Idade", pois penso que de bom tem pouco, pois as doenças começam a chegar, a visão começa a faltar , a audição igualmente e assim consequentemente tudo vai ficando mais fraco, confesso que tenho pensado muito na idade que está passando rápido, parece que não nos dá tempo de termos uma vida com mais serenidade, diferente do meu marido que é tranquilo quanto ao assunto. Há muito a falar sobre isso, e concordo com você, quando fala em colocar rótulos em nossa idade rsss, deboche puro......rsssssssssss Ainda falta- me aprender muito com o passar dos anos. Tenha uma boa noite!

    ResponderExcluir
  36. Boa tarde querida Tais.
    Sempre é um enorme prazer ler as suas cronicas a e a do Pedro, pois mostram maturidade e uma forma de pensar admirável. A melhor idade? Qual seria a melhor idade ? Para mim ter o privilegio de envelhecer, seria uma dadiva divina, talvez quem sabe seria a minha melhor idade rsrs. Mas a qual estou vivendo, os meus 43 anos acho que é a minha melhor idade rsrs, pois acordei para muitas coisas que estava adormecida. Dizem que a maturidade vem com o tempo, mas acho eu que vem também com as experiencias vividas. Todos os nossos momentos a cada dia, a cada ano de vida nos possibilita viver novas coisas, termos novas experiencias. Acho que envelhecer é um presente de Deus, envelhece o corpo, mas enquanto a alma for jovem, independente da idade podem e deve ser feliz. Como sabem desejo viver ate 100 anos rsrs. Um lindo sábado amiga para você , para o Pedro e família. Ultimamente estou aproveitando a minha idade kkk, e fazendo muitas coisas ao mesmo tempo, por isso me afastei um pouco do virtual, mas não esqueço vocês, ao qual tenho um enorme carinho. Grande abraço aos dois.

    ResponderExcluir
  37. UN ARTICULO PARA LA REFLEXIÓN. GRACIAS POR COMPARTIR.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  38. Tanta clareza no que disseste, Taís, que não me dei ao trabalho de procurar um espelho para constatar uma realidade que bem a conheço.
    O que fiz, então? Saí em busca do sol aos saltos experimentando a volúpia da vida na "melhor idade" antes que seja tarde...
    Abraços, Taís!

    ResponderExcluir
  39. Hoje estive com uma amiga de 44 que me dizia que queria voltar a ter o corpo dela aos 32! E tenho uma prima de 65 que está óptima, com rugas, mas linda!
    Beijinhos, bom Verão :)

    ResponderExcluir

MEUS AMIGOS - SUA ATENÇÃO...

1 - Este blog 'não envia nem recebe comentários anônimos ou ofensivos'. Meu e-mail está na guia superior, faça contato.

2 - Entrarei na página de comentários quando alguma resposta se fizer necessária.

3 - Meus agradecimentos pelo seu comentário, sempre bem-vindo.


Meu abraço a todos.
Taís Luso