14 de abril de 2017

O QUE SERÁ UMA PESSOA CHATA?

James Ensor (daqui)


     - Tais Luso
Ontem, com tanta coisa para fazer, andando meio pensativa, olhando para tudo e não enxergando nada, apressei o passo para pegar o sinal aberto aos pedestres. Mas logo senti uma mexida na minha bolsa...  putz, era aquela chata, brincando de assalto, tentando se passar por ladrão de celularQue calvário.  Alegria falsa no encontro: dois beijinhos pra lá, dois pra cá... Mas aprendi a não descartar um chato, às vezes eles têm serventia. Quando alguma coisa me aborrece, o encontro com um chato tem seu valor, eles me levam à muitas reflexões, e ao desgrudarem me deixam a certeza de que a vida é maravilhosa. Fica em mim a dimensão exata do que é a paz.
Uma das coisas mais difíceis não é pensar em me atirar de paraquedas ou despencar de Asa Delta. É conversar com um chato. Ele gruda em você, lhe pega no braço, lhe toca no ombro, empurra, cutuca a cada 10 segundos. E cospe; o chato fabrica muita saliva pela ansiedade de ter nossa atenção. O chato é íntimo - sempre! Tenho a sensação de que vou explodir. E já começo a me coçar... Fico vulnerável e nervosa!
Você reparou como o chato é festeiro? O infeliz gosta de todas as festas do mundo, e não tem constrangimento em se convidar a lhe fazer uma visita. Exatamente: ir na sua casa num fim de semana! E o pior é que aparece! O negócio dele é  interagir. Coisa de louco.
A pior coisa do mundo é um chato num carnaval de salão: o infeliz pula e se sacode em cima de você! Quer enturmar na sua mesa e fica numa euforia inigualável. Muita alegria incomoda.
Chatos são simpático demais. São espaçosos e inconvenientes, despejam emoção e alegria na medida errada: é aquela criatura que faz um berreiro num velório, é íntimo do defunto. Ainda não descobri qual a razão da coisa. Mas chego lá. Um dia descubro.
O chato sabe de tudo: se começamos a falar em viajar, ele está pronto a nos fornecer o roteiro dele. A mesma coisa acontece com filmes, teatro, restaurantes. O ponto forte do chato é conhecer tudo e todos. Ser catedrático e deixar em nós uma certa nesga de ignorância! 
Dias atrás, comentei com uma chata, que eu só conseguia escrever no silêncio ou no máximo com música instrumental tranquila, doce...
- Credo... você é parente de Matusalém? Tem de se modernizar, amiga!
Tudo que dissermos, o chato discorda: ele tem uma outra opinião sobre tudo. Ele é a unanimidade!
Não sei a razão, mas quando encontro um chato, quando ele começa a contestar tudo que falo, alguma coisa se apossa de mim, e me vem a ideia mais primitiva do ser humano... 
_________________________________





53 comentários:

  1. Tais eu me divirto com suas crônicas,pois dizem sempre grandes verdades.
    É difícil conviver com pessoas chatas,mas sempre encontraremos algumas em nossos caminhos.
    Adorei o texto.
    Bjs,obrigada pela visita e uma Feliz Páscoa.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  2. Rssssssssss....Eu ando com uma gana dessas ultimamente ,rs.,..E parece que sempre , por maior que seja a distância, quem é chato aparece sempre pra confirmar...Chato pra mim, sinônimo de uma cunhada de longe,HAJA! Até por email ela incomoda!Aff! É preciso saco e muito mais, porém como é hoje um dia santo, melhor nem dizer,rs....bjs e adooooooooooooooro te ler! E adoro teus hiçlário9s comentários também por lá! Me divirto! FELIZ PÁSCOA pra ti e todos teus! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Amiga Tais, como sempre as suas crónicas são tão bem descritas e com um humor tão certeiro que pouco tenho a acrescentar :)
    Fujo delas sempre que posso e quando não posso fugir, finjo que estou com pressa :)

    Lembrei-me deste texto de Dalton Trevisan muito a propósito:

    “Livra-me dos chatos e Te agradecerei, oh Senhor. Rouba-me o emprego, planta-me em cada dedo a Tua unha encravada, mata-me de morte lenta e dolorosa, mas livra-me dos chatos. Há chatos demais, Senhor, nesta Tua cidade. Cobre a minha cabeça de piolhos, arranca-me os meus olhos das órbitas, Senhor, mas livra-me dos chatos”.

    Uma santa Páscoa amiga Taís

    Beijinho

    O Toque do coração

    ResponderExcluir
  4. Oi Taís
    Amo o humor inteligente das suas crônicas minha amiga
    E desses chatos, inconvenientes é difícil fugir.
    Para aturá-las é preciso uma dose gigantesca de paciência
    Deus nos livres dessas chatices rsrs
    Uma feliz e abençoada páscoa
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. ¿Chata? Miré por diccionario y al comienzo me aparece persona de nariz achatada. Ahí compruebo porqué en Chile y por idioma español decimos "me tiene chato".Dice la traducción: aburrido...molestoso...latoso...fastidioso...molesto.

    Tienes razón apreciada Tais, que esas personas nos arruinan el día...el mes...o el año.A veces la vida misma.

    Y ahora me voy para no entrar a la categoría de chato.

    Un beso austral.

    ResponderExcluir
  6. Um belo e divertido texto gostei bastante e aproveito para desejar à minha amiga e sua família uma Santa e Boa Páscoa.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderExcluir
  7. Boa noite querida Tais.
    Eu me divirto muito amiga com suas cronicas, tem humor e muitas verdades. E o chato que sempre que da opinião na sua vida ? Esse eu acho ainda pior rsrs. Acho que vou fazer uma oração so por hoje meu Deus me livre do encontro com pessoas chatas [Perdão meu Deus é só uma brincadeira] rsrs. Mas eu lhe compreendo amiga tem chatos que nós fazem pecar em pensamento rsrs. Uma linda páscoa para voces. Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Hahahahaha Sim!!!!! Os chatos adoram tocar nas pessoas, às vezes saem abraçando do nada, aparecem quando não são chamados.

    ResponderExcluir
  9. Boa noite, querida Tais, é a coisa fica feia quando damos de frente com uma pessoa chata, rssssssssss
    Realmente, elas sabem tudo, fazem tudo, não sei se é para nos agradar ou para se mostrar, mas incomodam, o mais fácil é tentar escapar, pois assim fugimos de um estresse.
    Tais, desejo a você e família uma bela Páscoa! Beijos!

    ResponderExcluir
  10. UFFF ES UNA SITUACIÓN MUY EMBARAZOSA.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  11. Talvez esses chatos não estejam consciente dos seus comportamentos irritados .
    Em todo o caso os quadros de James Ensor não são chatas mas muito originais .
    Abraço
    Abraço

    ResponderExcluir
  12. Oi Taís,
    Chegará um dia bem à frente que na solidão dos nossos dias sentiremos a falta desse chato, pois ou o marido morre, os filhos se casam e fazem questão de morar bem longe(ninguém gosta de sogra, ai!Foi mal? ou ele com aquele barrigão come e ronca como um porco. Nesses momentos nos vem a mente, onde está aquele chato?kkk
    Feliz Páscoa
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  13. Acróstico

    O seu dia estava certo, indo muito bem?
    Como outro qualquer sem alguma novidade?
    Há que esperar, um amigo chato aí vem!
    Agora curta o tagarela da amizade
    Tudo sabe, sobre o todo e você também
    O chato é o marco brioso da alacridade.

    ResponderExcluir
  14. Tais Luso
    O chato e só sabe fazer humor para pessoas a dever muito à inteligência. aquela coisa de ser agradável, estará na humildade inteligente. Um chato até pode ser útil a transmitir recados convenientes. Com um chato aprende-se pela negativa, dando para dizer depois: ainda bem que não sou aquele!...
    FELIZ PASCOA!...

    ResponderExcluir
  15. Mas que excelente e abrangente descrição de um chato!!! E com esse humor tão genuíno em ti!!! E não conseguiria tão fiel retrato.
    Parabéns, Tais!
    Um ótimo domingo de Páscoa.
    BJO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrijo: eu (não conseguiria)

      Excluir
  16. Oi Tais, porque será que o chato só aparece na hora errada. Uma vez me deparei com uma delas, Que me perguntou: Vc tem neto. Não? (Eu ainda não tinha) perguntou novamente. Vc tem neto? Não. -NAAAAO. Não. Nenhum? -Não. Nem umzinho? Respondi tem meio? Eu não tenho neto. (Isso dentro de um ônibus superlotado) Agora me veio a mente se Ágatha a minha netinha do coração já tivesse nascido, talvez fosse suficiente para ela, eu responder tenho meia neta. rsrsrss. É assim um chato em poucos segundos pergunta sobre tudo de sua vida. As vezes não. Sempre nos deixa constrangidos. Assunto interessante esse, bem descrito aqui. Bjs querida

    ResponderExcluir
  17. Revejo-me em muito do que afirmou em seu texto, Tais! E nas últimas 3 linhas... revejo-me por completo...
    É extremamente complicado, e desgastante conviver com pessoas assim... o segredo é vencê-las pela chatice, de as contrariar... e fazer valer o que pensamos e desejamos fazer... pessoa chata é espaçosa demais... e não dá para baixar a guarda... senão mais abusa... da sua unanimidade, como você muito bem diz!
    Um texto super bem humorado... mas que mais uma vez... encerra grandes verdades!
    Deixando um beijo imenso, e o desejo que que tenham um Feliz domingo de Páscoa!
    Tudo de bom!
    Ana

    ResponderExcluir
  18. OI TAÍS!
    E NÃO É? DÁ VONTADE MESMO DE PRATICAR UM ATO "CHATO", ESGANAR. KKKK
    PARA MIM O MAIS CHATO DO CHATO, É ESTA DE DISCORDAR DE TUDO O QUE FALAMOS.
    AMIGA, COMO SEMPRE , COM TEU TALENTO E HUMOR ME DIVERTI E MUITO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Taisinha, disseste tudo o que eu gostaria de dizer a respeito das pessoas inconvenientes, essas pessoas que nos tiram do sério nos lugares agradáveis, como, por exemplo, num parque aos domingos, no teatro no sábado à noite, no cinema quando esperamos para entrar, numa exposição de pinturas frente a uma pintura do Iberê, e, pior ainda, no restaurante escolhido a dedo para o almoço de domingo. Quando essas pessoas inconvenientes se plantam na nossa frente por muito tempo, com tantas perguntas sobre tudo o que fizemos ou que pretendemos fazer, a primeira coisa que me vem à mente é ter à minha disposição um helicóptero para que eu saia dali voando, o mais rapidamente possível. Belíssima crônica. Parabéns.
    Beijinho daqui do escritório.

    ResponderExcluir
  20. Feliz páscoa com muita paz e saúde! abraço

    ResponderExcluir
  21. Risos...
    Taís gosto muito do seu jeito com as palavras
    Você tem um jeito único.
    Um texto reflexivo.
    Beijo minha querida😘🙏🏻

    ResponderExcluir
  22. Bom dia querida Tais e uma feliz pascoa desde já..
    tu me deixa sempre a rir com teus escritos..
    divertidos sempre e num bom tom..
    creio já ter sido um bom chato srsrs
    implicante.. ainda tenho coisas em mim a melhorar..
    um passo por vez né.. beijos meus e até sempre doce amiga

    ResponderExcluir
  23. Difícil relacionar-se com um/a chato/a... Eu deleto-os da minha vida. Meu filtro de paciência já se esgotou há muito... Então prefiro ignorar seus telefonemas, deletar seus e-mails, e desviar de caminho... Eles esgotam nossas energias positivas... Deus me livre!
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Taís Luso !
      Quando descobrires uma maneira de desviar esta
      gente, divulga, por favor, pois é uma situação
      terrível.
      Parabéns pelo texto.
      Um fraterno abraço e uma ótima semana.
      Sinval

      Excluir
  24. Não te seguia ainda! E resolvo justo quando postas essa crônica - maravilhosamente impiedosa - sobre esse ser único na terra. Ele não inveja, não calunia... enfim, não tem nenhum daqueles pecados graves, dignos de pena de morte (ou da ideia mais primitiva do ser humano...) - mas é efusivo, o bichinho; é tormentoso, 'tocoso', 'pegoso'... Inocentemente insuportável, tadinho...
    Bom, fico por aqui, porque não quero ser chato. Mas, no que disse isto, acabei me condenado, porque eis algo que é tudo que o chato sempre diz!...
    Crônica maravilhosa! Seguindo-te.
    Um abraço

    Luc

    ResponderExcluir
  25. Nos ha dejado un soberbio retrato del pesado, individuo proveniente de una raza universal que ese día debió dejarla a usted agotada y con un ataque de ira sorda. Para quienes amamos el silencio para trabajar, para pensar, son un castigo. Y no le digo, si como le pasó a alguien muy cercano, se le pega al lado desde la primera etapa del Camino de Santiago…

    ResponderExcluir
  26. A quem é que já não aconteceu, o mesmo? A sua crónica, minha amiga Taís é excelente e bem humorada e vai certeira aos pontos que podem descrever uma pessoa chata. Adorei.
    Uma boa semana.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  27. Cara amiga Tais, já disse aqui, mas não conso de repetir; para a nossa sorte, que gostamos de Rubem Braga, tu continuas dominando a cronica como poucos. Descreveste tão bem o chato que não sobrou, praticamente, nada a ser acrescentado. Ah, lembrei-me de um amigo de meu pai, o qual dizia vez por outra: "Deus nos livre dos chatos". Naquele tempo eu ficava matutando: por que será?
    Um abração. Tenhas uma linda semana. De preferência longe do assédio dos chatos.

    ResponderExcluir
  28. A tua escrita nada tem de chato, pelo contrário: é espevitada e escorreita.
    Diverti-me lendo teu texto. Os chatos são, realmente, muito espaçosos. :)
    Beijinho, querida Taís.

    ResponderExcluir
  29. o maior problema dos chatos é serem mesmo chatos!
    isto é, não terem ponta por onde se lhe pegue!

    então, quando se armam em "literatos" (ou literatas) o melhor é mesmo deixá-los a
    falar sozinhos/as.

    na "mouche", Tais!

    gostei de verdade!

    Beijo, amiga

    ResponderExcluir
  30. Realmente, é muito chato o encontro com um chato. Geralmente quando me encontro com um chato finjo que estou apressado. Confesso que já pensei em ser mais chato do que o chato, pois assim, quem sabe, seja um santo remédio, e eu consiga ser evitado pelo chato. Rsrs. Bela crônica Taís.

    Beijos e muita saúde e paz para ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderExcluir
  31. Olá Tais,

    Assim que li o título comecei a rir, pois ocorreu um desfile preliminar em minha mente de "pessoas chatas"-rsrsrs.
    E ri mais ainda com sua decrição dos "chatos"-rsrs . Mais perfeita, impossível!
    Fujo desse pessoal dentro das possibilidades e fico numa inquietação intensa quando não consigo me livrar de algum mais rapidamente. Gente sem desconfiômetro incomoda demais-rsrs.
    Adorei a leitura, amiga! Você deu um toque super delicioso à crônica.

    Feliz semana!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  32. Olá.

    Brilhante obras.
    Obrigado pela sua visita sempre.

    Desejo a todos o melhor.
    Saudação e abraço.

    Do Japão, ruma ❃

    ResponderExcluir
  33. E não é que tenho uma chata dessas aqui no meu condomínio, afff...Crônica perfeita, muito bem elaborada e escrita Tais, de um jeitinho com que a gente queira ler mais e mais, parabéns pela inspiração e talento, AMEI!!! abraços, ania..

    ResponderExcluir
  34. Definiu bem o chato, coitado.
    Eu tenho pena.
    Tento ter paciência.

    ; )

    Mas é um exercício de superação, sem dúvida.

    Abraço, Taís!

    ResponderExcluir
  35. Deixemos os chatos em paz desde que distantes. Longe, eles só incomodam os que estão perto. Sorte a nossa (rsrs). Mas é sempre com leveza, Taís, que você trata de temas tão delicados. Você os retrata com um humor tão refinado que até os chatos se comprazem com este retrato, fingindo que não se identificaram (rsrs).
    Beijos, minha amiga!

    ResponderExcluir
  36. Chato é aquele amigo, que para nos fazer esquecer os problemas da vida nos começa a contar uma anedota, ou uma história, sempre a mesma de há cinquenta anos atrás, com ligação à primeira continua, sem um segundo de intervalo, eu com vontade de ir à casa de banho e ele não desliga com o disco já riscado e eu tenho que gritar: Cala-te porque vou chegar a casa a cheirar a xixi! Este é o meu chato amigo! Termina aqui o meu comentário, para não me chamar chato a mim.
    Abraço

    ResponderExcluir
  37. Oi Taís,
    Os chatos aprendem a serem chatos com as mamães: crias muito mimadas da nisso.
    Saudades suas
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  38. Amiga lendo seu texto comecei a contar mentalmente os chatos que conheço, todos esses tipos que você descreveu, e ainda, os que invadem nossos celulares com mensagens religiosas ou aqueles sempre certinhos, felizes em todos os setores da vida, em todos os momentos, minutos e dias, nunca erram, nunca choram, são a perfeição em forma de gente. "Chatos pra caramba"
    Sua crônica maravilhosa. Desejo que fiques bem longe desses chatos.
    beijinhos, Léah

    ResponderExcluir
  39. Tais
    é a primeira vez que a visito e quero já agradecer a sua passagem pelo meu espaço.
    mas, deparo-me com uma crónica muito bem urdida e a definição do chato(a) não poderia estar melhor.
    gostei!
    boa semana.
    beijinho
    :)

    ResponderExcluir
  40. ¿Sabe un chato que es chato? Pienso que no. Y puestas así las cosas, ahora mismo voy a hacer de chato aunque sea por un rato. Si no hay ningún chato que lo sepa no sería posible que yo también lo fuera?

    Hace años que un escritor español se planteaba tal cuestión aunque la palabra usada era tonto y concluía diciendo que si nadie sabía que lo era, cabía la posibilidad de que él lo fuera. Por eso, hoy me marcho de este lugar con la triste sensación de que, a pesar de todos mis esfuerzos, puedo ser una tonta en español y una chata, en el Brasil, ja, ja, pues mi compartamiento es como el que acabo de leer en este post tan bien razonado y escrito.

    Gracias por la ocasión. Me he divertido. Besines que es como se dice en mi tierra asturiana y un abrazo pues yo quiero a todo el mundo sea de donde sea, venga de donde venga.

    ResponderExcluir
  41. Cara Tais, voltei. O bom da literatura é que um dito, um chavão, um pensamento filosófico associados a outros outros lugares-comuns nos levam, às vezes, a justaposições e a indagações... Pois pensado no adágio: " de poeta, médico e louco..." e no Poema Reto de Fernando Pessoa, pergunto: será que nunca fomos chatos? Quem sabe, uma vezinha, pelo menos? Penso que sempre haverá alguém achando alguma chaturinha na gente. Acho que de hoje em diante irei me policiar um pouquinho. Ah, na literatura, ainda, vejamos Machado de Assis no conto-novela "O Alienista" onde o personagem principal constrói uma casa para trancafiar os loucos da cidade e à medida que a estória flui o número de doidos cresce vertiginosamente até de o herói-vilão concluir que ele era o doido.
    Um abraçao, cronista Tais. Tenhas uma ótima quarta-feira.

    ResponderExcluir
  42. .....juro que eu não sou chato....Eu sou um bom ouvinte,
    de quem não é chato. Aos chatos, vou directo ao assunto e
    já fui....; era uma pressa danada.....
    Já vi que tem paciência de 'Jó'.....Parabéns...
    Beijo

    ResponderExcluir
  43. Olá Taís: adorei este texto que já me fez rir. Pensando bem, conheço uma ou outra chata, mas evito-as ao máximo. O pior é que custam a desgrudar, rsrs.
    Bjn
    Márcia

    ResponderExcluir
  44. Txiiiiii. Amiga. E eu que pensava que era uma chata!
    Eu que procuro passar despercebida em festas, e que só falo quando me interrogam.
    Estou de volta.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  45. Oi Taís me diverti com sua crônica que também me fez lembra de certa pessoa que conheço que gruda, mas não é como a sua que sabe de tudo; esta é lamurienta e vitimizada. Realmente, irrita e me testa a paciência, bjs

    ResponderExcluir
  46. Interessante crónica! Chatos sempre aparecem na vida... rsrsrs
    Espero que vcs tenham tido uma boa Páscoa!
    Bjs

    ResponderExcluir
  47. De pequenina, fui criada com esta frase:
    - És um espírito de contradição!
    Dizia mamãe ao seu irmão... É verdade, fui criada com um tio chato.
    Umas dezenas de anos mais tarde, comecei a notar que tal comportamento ultrapassava a necessidade de ser o centro das atenções e pareceu-me algo do domínio patológico. Agora, com mais de oitenta anos, começou a ficar demente...
    Essa necessidade de uma pessoa se evidenciar tem uma boa dose paranóica...
    A crónica está muito bem imaginada, com ironia e sentido de humor na dose certa para criar um texto assaz cúmplice e divertido, fatores que os leitores sempre agradecem. Parabéns pela criatividade, Taís.
    Beijo, querida amiga.
    ~~~

    ResponderExcluir
  48. É isso aí!
    Tenho uma conhecida que me cansa pelas suas longas e repetidaa conversas!!!
    Bj

    ResponderExcluir
  49. Detonou, Tais, desse uma voadora! Chatos que abram o olho, perderam a noção do perigo! rs. Digo mais nada, vou vá próxima cronica, rs. Beijos!

    ResponderExcluir
  50. Taís:
    esta vez me ha costado traducir, pero al final lo he entendido todo.
    ¡Tienes tanta razón! Hay gente insoportable.
    Yo tampoco soporto a la gente que te toca el brazo continuamente para que no te despistes de su conversación, y lo normal es que repitan lo mismo una y otra vez...
    Me has hecho reir.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  51. Eu faço tudo para me afastar de pessoas assim, e são os reis da chuva de perdigotos, nem precisam de espirros. Falou tudo Tais!
    São especialistas em todos os assuntos, sabem tudo. Toda a família tem um :(

    ResponderExcluir

SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre Bem-vindos!

2- Comentários ANÔNIMOS não são postados. Assine.

Um abraço a todos!
Taís Luso