2 de setembro de 2017

ENTRE ROSAS E ESPINHOS





          - Tais Luso


Trago hoje a belíssima voz de Paula Seling e uma música que  enternece. Abri essa página branca e com tantos assuntos para escrever, senti que a música me calou, dei uma pausa, pois embaralhou um pouco a ideia do que tinha em mente. Vieram várias emoções, vários sentimentos à tona que estou tentando administrar.

No momento sou um misto de perplexidade com minha espécie que se espalha por esse mundo, agindo de uma maneira primitiva sem pensar nas consequências de seus atos. A música me leva  a pensar na vida, e o que tenho ainda por viver. A música tem esse poder de nos tornar mais ternos, mais sentimentais. Dá uma vontade louca de sair abraçando o mundo e desejar paz e saúde a todos! As emoções nos transformam.

Mas no momento o que sinto é muita vontade de que o homem use mais o coração e se dê conta de que está retrocedendo. Vão à Lua enquanto a África e regiões pobres do planeta estão morrendo de fome; especializam-se em armamento bélico quando alguns países não dominam nem os crimes mais comuns porque suas leis são fracas e não há repressão. Estão pesquisando se existe vida em outros planetas, mas não olham para as vidas que existem na Terra.

Tanto já se fez pela humanidade, tantos avanços, porém estamos vivenciando mais um dos tantos momentos inseguros e perigosos que a humanidade já passou. O coreano Kim Jong-un - resolveu surtar: armou-se até os dentes com seu poderio bélico e nós, no meio da festa, tentando descobrir o que pode acontecer se o conflito encorpar! E da cabeça de Trump ninguém sabe o que pode sair. Mas vai sobrar pra muita gente.

Estou em standby -  estado de espera -, como tantos outros aflitos. Mas as pessoas não mudam. Será ingenuidade achar que o coreano Kim Jong-un e o Trump se transformem em dois seres equilibrados e bondosos. Ou que o Brasil, um dia, vire um Canadá, uma Suécia, uma Noruega, entre outros, e que seja, enfim, um país responsável.

Mas escutando essa música, dá para pintar um quadro com as cores da paz. Até quando ficarei  com a alma contemplativa e feliz, não tenho a menor ideia. Mas com tranquilidade vou esculpindo meus dias. E vai dando certo.  Vejam o vídeo que vocês terão a mesma sensação de paz. 


Paula Seling - Caruso

50 comentários:

  1. Tais!
    Chega-se a um ponto em nossas vidas, em que o isolar-se e apreciarmos a arte é nosso benefício maior.
    Sua reflexão mostra sua serenidade de uma sabedoria de quem vive e não vegeta! Excelente!
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Taís,lendo todo o seu texto e depois ouvindo essa música,você me fez voltar ao passado ainda jovem,quando meu pai filho de imigrantes italianos,ficava ouvindo essas melodias e eu percebia em seu rosto sempre lágrimas,pois acho que ele na sua simplicidade relembrava dos pais e o grande amor entre eles vividos.Uma história que daria uma novela,pois sofreram para aportarem em um local aqui no Brasil.Mas foram felizes,conseguindo superar o fardo que trouxeram de além mar e construir uma família linda,vivendo até quase 70 anos juntos.(vovó faleceu com 87 e vovô quase 90 anos).
    Uma paz chegou chegou a mim e que chegue a todos.
    Obrigada amiga.
    Bjs e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  3. Tais querida, há tempos não visito seu blog. Correrias da vida. Tive de me ausentar um pouco do mundo digital para cuidar do meu pai que ficou doente. Agora visitando os amigos cheguei até aqui é assim como você precisei parar um pouco. Parei pela música, parei pelas suas palavras, parei por que meu coração também pediu. É necessário e importante parar de vez em quando. Parar para refletir, para pensar, para agir, para continuar... sigamos pois querida, que a vida espera de nós o movimento.

    Grande abraço sempre bom vir aqui

    Leila Rodrigues

    ResponderExcluir
  4. Tuas palavras como sempre cheias de razão...Nas cabeças desses malucos não conseguimos entrar nem um pouco pra saber o que pode vir...Nem nas dos daqui, nem na dos juízes, MP que fizeram o que fizeram ontem naquele caso porco, imundo ocorrido no ônibus... Até quando? Melhor se pudéssemos ficar absortas APENAS NAS TELAS E MÚSICAS...mAS ESSE ÚLTIMO CASO, NOS MOSTRA QUE ASSIM SÓ EM CASA...quando NA RUA, NOS COLETIVOS, ONDE QUER QUE SEJA, ISSO PODE REPRESENTAR PERIGO! BJS, LINDO FDS! CHICA

    ResponderExcluir
  5. Acróstico

    Razão tem a mágica cronista Tais
    O ser humano é um escroto animal
    Só sabe fazer ao contrário do que diz
    Assumindo que tornou-se gênio do mal
    Será que ninguém nasceu para ser feliz?

    E este Planeta, como a vaca, vai pro brejo

    Eu, na raça humana, não mais acredito
    Sobre ela a ira dos deuses virá, por certo
    Porque os humanos envoltos em conflito
    Infernizam-se em guerras a céu aberto
    Nós da paz, vivemos entre rosas e espinhos
    Há paradoxo nesta estranha conduta
    Ou haverá alguns diversivos caminhos
    Sem que seja preciso vivermos na luta?

    ResponderExcluir
  6. Querida amiga Tais, lindo vídeo, sim, só a música nos transporta ao mundo subjetivo e bom!
    Estamos vivenciando tantas coisas calamitosas que nem dá para comentar, seria preciso escrever um livro para dissertar e se fazer ouvir e entender, pois do jeito que estamos não dá!
    Entendo bem o quanto nos choca, o que acontece no mundo e aqui, na nossa terra Brasil!
    Vamos ouvindo músicas para acalmar a alma, pois os comentários acima e o seu texto nos faz lembrar que, o homem está cada vez mais se degradando, até quando?
    Abraços apertados querida amiga!

    ResponderExcluir
  7. Taisinha não comentarei sobre a música cantada por Paula Seling, pois melhor será ouvi-la abaixo, Então sobra o assunto abordado com maestria sobre essas duas feras: Kim Jong-un e Trump. O que dizer sobre esses dois malucos? Um dos dois soltará alguma bomba poderosa sobre o país inimigo? Embora os dois sejam conhecidos como eméritos falastrões, um dia esse maluco coreano poderá não estar satisfeito com o seu topete (ou com o topete de Trump) e largar um monte de bombas sobre o território estadunidense. Por outro lado, pode partir o ataque de Trump, num daqueles dias em que os mexicanos estiverem cruzando a fronteira sem dar a mínima atenção às suas ameaças. Quanto ao Brasil afirmo sem ter medo de errar: a economia destroçada nos governos de Lula e de Dilma poderá ser recuperada em 30 ou 40 anos. A violência, tantos nas grandes cidades como nas cidades muito pequenas, que já é insuportável, ficará ainda muito pior. Um dos exemplos recentes foi o homicídio da mulher que estava no carro com o marido. Nesta semana que passou o viúvo disse que blindou o seu carro para sair apenas durante o dia, pois não sairá mais à noite. Só não sabem que o Brasil está num atoleiro econômico e social quem não vive aqui. Somente nós, brasileiros, que aqui vivemos é que sabemos da desgraça toda, da imoralidade, da corrupção de quase todos os políticos e das inúmeras empresas. Parabéns pela belíssima crônica, Taisinha.
    Um beijinho daqui do escritório.

    ResponderExcluir
  8. Oi Taís,
    Tudo isso está escrito na Bíblia, estamos no fim dos tempos.
    Fazer o quê? É esperar a morte...(que seja rápida).
    Amanhã volto para ouvir o vídeo, já está tarde e eu com muitas dores.
    Beijos amiga, não pense...
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  9. Muito verdadeiro,apesar de triste verdade,

    Acompanho o declinar do ser humano (nem todos) e a falta de amor ao próximo e à vida,presente de Deus.

    Estou voltando a ficar com a síndrome do Pânico,amiga Taís.

    Oro sempre para que ocorra um milagre.

    Concordo com todos que comentaram e com sua crônica.

    Estou só com o celular e foi difícil chegar aqui e ler tudo.

    Mas seu blog está na minha lista de blogs a visitar.Recebi sua atualização e não podia deixar de
    ver.

    Beijos sabor carinho e um domingo de paz

    Donetzka

    ResponderExcluir
  10. Refletir ao som de um belíssimo tema e uma potente voz ... fica mais fácil!!!bj

    ResponderExcluir
  11. Oi Taís,
    A vida esta como se fosse uma guerra de foice no escuro. Quem sobreviverá? A crise está brava e a culpa não é nossa.
    Enquanto os coronéis voam de jatinhos, somos nós que pagamos as suas contas.
    Por que tanta mordomia. Não assisto mais televisão, só vídeos que encanta por alguns minutos.
    Adorei o vídeo, marquei o nome. Essa canta e sua voz chega até o nosso coração.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  12. Querida amiga Tais:

    La bellísima música de Paula Seling es como un grito de esperanza y paz en este mundo convulso que estamos viviendo.

    No importa el país, en todos sufrimos de injusticias, y como nos ha sucedido últimamente en Barcelona, atentados llevándose las vidas de 15 personas y a los que todos estamos expuestos.

    Gracias por el regalo y como siempre tus escritos nos hacen pensar y reflexionar. Tengamos esperanzas y aunque poco a poco, la cordura vuelva.

    Un fuerte abrazo.

    ResponderExcluir
  13. Con esta bonita musica vienen las inspiraciones.
    Una buena semana

    ResponderExcluir
  14. Eu fico com as rosas que saem de teu coração de escritora e poetisa de versos brancos,também acho ridículo o ser humano tentar vida em outros planetas,quando não tratam a Terra Mãe que nos serve,com carinho.Separam os povos ricos dos pobres como se os ricos fossem dotados de mais necessidades que os pobres,esquecendo-se que pensando assim,os desprovidos levam vantagem porque aprenderam a viver na miséria e nada os afronta...Enfim...Tu falas muito de Deus,sempre respeitando Seu Santo Nome.Abraços querida!

    ResponderExcluir
  15. Obrigada querida Taís pela visita.Bela interpretação e um texto magnífico! Amiga, quando o ser humano ouvir mais a voz do coração e agir com o coração, não cometerá tandos crimes e o mundo terá menos violência. Abraços, que o senhor continue lhe iluminando. Abraços

    ResponderExcluir
  16. Boa noite querida Tais.
    A situação está ainda mais grave do que muitos pensam. A violência está cada dia maior. Não estamos seguros em canto nenhum. Como dizem o perigo pode está ao lado. Quanto a nosso Brasil concordo com o Pedro vai demorar muito para equilibrar a destruição que Lula, Dilma e todos os ladroes fizeram. A musica linda e relaxante. É minha amiga temos que escutar muita musica calmante assim, para acalmar o nosso coração desse mundo cheio de corruptos, ladrões e pessoas sem noção. Um feliz més de setembro para vocês. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  17. Tive muita esperança que os intelectuais deste mundo e dessem conta das situações incongruentes entre a necessidades de pesquisa e as situações extremamente carentes da humanidade.
    É certo que houve um abrandamento de passeios interplanetários, mas continua-se a desperdiçar muito dinheiro em missões que o mais inteligente dos cidadãos comuns não percebe...
    Ingénua, pensei que depois da última grande guerra, os homens jamais se envolveriam em conflitos armados, mas há o negócio das armas, pelo que, não há fim à vista...
    Perdi a esperança de ver vencer o bom senso - e, evidente, é a avidez, cada vez mais voraz de alguns, superando a fraqueza dos carenciados...
    Uma dor de alma que, de facto, a música ameniza...
    Esta interpretação da composição de Lúcio Dalla está maravilhosa. Eu tenho um rascunho para publicar com uma versão da canção de Carusso menos doce, mais dramática.
    Uma crónica distinta pela oportunidade e humanidade.
    Grande abraço, querida Amiga.
    ~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  18. Que oferta linda este vídeo Taís, uma musica que realmente nos enleva e ai entramos por este mundo de pensamentos que se turvam com os medos vigentes. Engraçado como vamos a perder espaço, tempo e liberdade numa velocidade sincronizada. Parece que estamos a clic de um surto destes que pensam ser dono do mundo, da vida e que não olham um centimetro além do umbigo. Tenho medo que a apatia nos abata e crie um estado de coisa de tanto faz.
    Uma excelente parada para uma reflexão sobre nossa missão e função neste emaranhado.
    Uma semana feliz de um Setembro de esperanças.
    Abraços amiga.
    Bjs de paz.

    ResponderExcluir
  19. Adoro a música.
    A interpretação é muito boa.
    Mas nunca ninguém cantou, se calhar nunca ninguém cantará Caruso como o fez Pavarotti.
    Beijinhos, boa semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, sim! Pavarotti para mim é o maior! É único! Mas essa interpretação de Paula Seling está muito suave, terna.
      Beijo, uma feliz semana, Pedro Coimbra!

      Excluir
  20. La música es en efecto, estimada Tais, un oasis de tranquilidad en medio de un mundo cada día más avanzado...en medio de los mayores peligros e injusticias.

    Un beso.

    ResponderExcluir
  21. Também estou em estado de espera, querida amiga.
    Queria que fosse espera-esperança.
    Mas me parece espera que cansa.
    Cansei de esperar!

    ....ma ainda espero...

    abraço
    Lola

    ResponderExcluir
  22. Parabéns pela crônica Taís! São palavras sinceras e verdadeiras! Esse mundo que a gente não entende porque há tantas injustiças, violências, egoísmos...
    Infelizmente muitos não sabem o que é a felicidade, e é tão simples!
    É tão difícil olhar para o outro né?!
    É triste ver tudo isso acontecer, queremos mudar tudo isso, queremos mudar o mundo. Mas quando penso nisso, vejo que posso fazer a minha parte, ainda que seja pequena, conviver bem com os que estão a minha volta e semear a paz nas pequenas coisas, creio que isso não vai mudar o mundo inteiro, mas pode dar frutos e me saciar da paz que busco...
    Parabéns pelo bom gosto, ouvi a música inteirinha e adorei. Bjs Larissa

    ResponderExcluir
  23. Olá, o texto é perfeito pela realidade que o mundo atravessa, com o progresso negativo e com os lindos discursos que preenchem a sensibilidade de cada um de nós, não me admiro que um dia, as igrejas católicas mudem de nome, passam a chamar-se igreja financeira, o Papa Francisco faz alertas constantes, pelo que parece não surtam, efeito nos que comandam as nossa vida, que é 1% da população mundial.
    Conheço a bela musica Caruso, faz parte da historia musical como uma das mais belas composições, também conheço a cantora Romena Baia Mare, conhecida pela sua bela voz cativante, não sabia é que ela interpretava a bela canção acima referida.
    Feliz semana,
    AG

    ResponderExcluir
  24. A musica tem um poder muito especial sobre os nossos sentidos e influência certamente a nossa maneira de estar.
    Maravilhosa escolha musical, conhecia a canção mas cantada pelo Luciano Pavarotti, também gostei imenso de ouvir cantada pela Paula Seling, ela tem uma voz espetacular.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  25. Amo esta música e como você tem razão, precisamos nos transportar para outras esferas, e a música tem este poder. Lindo, Grata por proporcionar esta parada e também me fazer recordar uma vigem de ávio que fiz e que toda noite havia uma artista que nos levava a flutuar com vos e melodias.
    bjs

    ResponderExcluir
  26. Linda música que nos transmite paz e o texto nos leva, cada vez mais, a refletir sobre nossa situação atual.
    Abraços e boa semana.

    ResponderExcluir
  27. Obrigado Taís...É na verdade uma bonita canção
    e a voz muito cristalina...Apetece repetir, pois
    esquecem-se os 'monstros' por momentos...
    Bom resto de semana
    Beijo

    ResponderExcluir
  28. Taís:
    bellísima voz la de esta cantante.
    La música puede sacar de nosotros los mejores sentimientos.
    ¿Serían capaces los dirigentes mundiales de escuchar una canción así, dejarse llevar por sentimientos de paz e intentar hacer de este mundo un lugar mejor?

    Ótima semana e beijos.

    ResponderExcluir
  29. Paula Seling tem uma voz muito bonita e a música faz-nos desejar outro mundo melhor. O seu texto toca em todos os pontos que nos levam a uma reflexão. O mundo está perigoso e muitos países são governados por loucos. Também me deixam assustada os acontecimentos que não sabemos como vão terminar...
    Um beijo, minha Amiga.

    ResponderExcluir
  30. O título não podia ser mais adequado para esta crónica tão bem escrita quanto pertinente no seu conteúdo. Nada a opinar de diferente. De facto, cada vez mais, vivemos na corda bamba perante tantos loucos que detêm um poder tremendamente destruidor. Estou como tu, equilibro os meus dias entre a crença que o bom senso prevalecerá e a intensidade dos afetos que me são próximos. E a música traz sempre este aporte de harmonia e esperança.
    Bjinho, Tais

    ResponderExcluir
  31. Não tenho a menor dúvida... de que o coreano, que ao que consta, mandou limpar a vida do meio irmão, num aeroporto... já surtou faz tempo...
    A humanidade avançou em muita coisa... mas não na humanidade, dos actos praticados entre si. Continuamos mais atrasados do que os animais... pois esses, ainda têm o instinto de conservação da espécie... enquanto a grande maioria de nós... só se contenta em espezinhar o próximo... sempre que haja uma janelinha de oportunidade para tal!...
    O nosso ADN deve ter mesmo, um erro qualquer... que não nos deixa progredir, ao longo dos tempos... e com os acontecimentos... nada aprendemos! A Segunda Guerra... já não diz nada a muitos... e muitos estarão ansiando por viver algo do género, ao vivo e a cores... e depois... o coreano, não tem rigorosamente mais nada, com que se entreter lá no país dele... onde tudo é proibido!...
    Se lhe dessem uma Playstation com uns jogos... talvez estivesse entretido, sem pensar em mandar o mundo pelos ares...
    Adorei esta voz que não conhecia... com esta belíssima interpretação... grata pela partilha, desta grande escolha musical!
    Beijinhos! Boa semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  32. Minha querida amiga Tais, sou desses, tenho música na veia até, sempre tenho um tema, gosto de dizer que minha vida tem uma, digo, várias trilhas sonoras, a música está em mim, ela tem poder sobre mim, para o bem e me contextualiza quando os tempos não andam tão bem e inseguros como agora. Acredito estar também em standby, como se estivesse prestes a abrir as cortinas e começar um espetáculo de horror, jamais imaginado, mas cometido pelo próprio ser humano. Querida amiga sempre tão certeira e segura tuas crônicas, nos lembrando e nos fazendo pensar e repensar oque estamos fazendo, e o que poderemos fazer, antes que um coreano do norte apague a luz da vida, varrendo mais uma vez a humanidade do planeta Terra...mas tentemos acreditar, não perder a fé, quem sabe se resolvam para o bem, difícil, mas eu não quero o fim da raça humana, e quero que meus possam usufruir de vida na vida, neste planeta. É assustador minha amiga, quando se vê um telejornal, que já gostam de fazer o sangue rolar, já vislumbro uma situação caótica, desses dias de começo de setembro, quando esperamos a flores. Sempre muito bom estar aqui.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  33. Você tem razão, Tais, tem que parar tudo e ouvir essa música maravilhosa, cantada nesse cenário belíssimo! Perfeito!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  34. É curto, amiga querida! Brasil como Suíça? É esperar a volta de Cristo, ou qualquer fato desta envergadura, não? Ah! E você não deu desabafo sem sentido no meu blog. É procedente, muito procedente, Taís! Estamos vivendo dias apocalípticos, parece!
    Beijo, minha amiga.

    ResponderExcluir
  35. Taisinha, tudo o que você escreveu aqui, eu concordo. E pelo tempo dos dias, pensei e disse boa parte das tuas linhas. E este coreano!? Agora temos líderes desequilibrados em último grau, para completar o pacote.
    Mas eu quero falar deste vídeo que publicou. Eu amei, ouvi e ouvi novamente. Bela voz e presença. É romena a bela moça, eu não conhecia. Pelo que li, é toda talentosa.
    Temos que combater as atrocidades com toda esta beleza artística. Me lembrei de Lucio Dalla e Pavarotti. Deixei correndo na sequência de vídeos, para continuar com a paz vibrando em meu peito. Tenho que te agradecer pelo momento único e belo!
    Sobre os docinhos, sim são os famosos pastéis de belém ou de natas. Mas nunca fiz. Há uma local aqui na rodovia Castelo Branco, próximo de São Paulo, tipo meia hora, 40 minutos, que fazem como nunca comi igual. São portugueses, os pastéis estão sempre quentinhos, são leves, o creme nem tenho como explicar, de tão leve, aromático. A massa é untuosa e muito crocante. Um luxo! Já provei muitos, todos bons, mas este é extraordinário, para o meu paladar.
    Já pensei em fazer, qualquer dia eu me arrisco.
    Muitos beijinhos bella Taisinha.

    ResponderExcluir
  36. Uma reflexão de bom tamanho. Situações complexas nos cercam e como sobreviver no meio de tantas incertezas e temores?!
    A música nos traz alívio e faz sonhar com dias melhores... Cada um que faça a sua parte e tenha sua consciência tranquila... Há muita coisa torta, puxa vida...
    Abçs

    ResponderExcluir
  37. Belíssimo texto, Tais! Maravilhoso! Dizem que Stalin disse: "Não toquem música, porque elas fazem com que eu deixe de odiar os meus inimigos." Realmente a música enternece, dá paz de espírito e muitas vezes nos leva ao devaneio. Parabéns! Tens que fazer um livro de tuas crônicas, Tais! Grande abraço. Laerte.

    ResponderExcluir
  38. OI TAÍS!
    SEGUI TEU CONSELHO,ESTOU ESCREVENDO E OUVINDO, E REALMENTE AMIGA, DÁ VONTADE DE SER FELIZ, DE ABRAÇAR AOS OUTROS E POR ALGUNS MOMENTOS ESQUECI OS DESMANDOS QUE ESTÃO NOS TIRANDO A PAZ E A PACIÊNCIA.
    ABRÇS E UM SETEMBRO BEM FLORIDO PARA TI.
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  39. Taís...todos os meus versos são criados ouvindo música, no Recanto das Letras, em cada poesia postada há um link de alguma música...elas me inspiram, me acalmam, me afagam! Amei teu texto, assim como a música, muito, muito lindos, parabéns pela belíssima postagem! abraços, ania..

    ResponderExcluir
  40. Querida Tais, hoje não vou dizer que estais " macabros", mas tenho que dizer que uma pequena nostalgia vos tem invadido e não é para menos, amiga. Temos dois " malucos " como uma vontade enorme de guerrear e, falando nas duas grandes guerras, amiga, esta terceira, se vier, acabará em pouco tempo com milhões de pessoas, mas eu ainda acredito que o bom senso irá prevalecer, não do lado do coreano, pois esse é um menininho maluco e mimado, mas do lado dos Estados Unidos; o Trump não é melhor que o coreano, mas não manda sozinho e pt tudo se vai resolver. O tempo vai passando amiga, o espelho vai-nos mostrando as marcas deixadas pelos anos que já vivemos; para viver já não teremos muitos mais e é pena que os HOMENS não pensem nisso e finalmente não se decidam pela paz. Quanto aos milhões gastos a estudarem os outros planetas, eu sempre disse que achava um disparate, pois se o homem não é capaz de olhar pela " terra, planeta água " como vai cuidar dos outros? Como dizia Guilherme Abrantes, andam a " fazer xixi nas estrelas " e tv um dia elas se vinguem e deixem de brilhar. Amiga, o mundo sempre rodou em torno dos cifrões e assim vai continuar, infelizmente; o melhor é ouvirmos uma musiquinha linda, como esta, para que a nostalgia que nos invade se vá e assim consigamos viver, um dia de cada vez , da melhor maneira que pudermos e soibermos. Tais, como sempre uma crónica excelente e muito pertinente, pois estamos a atravessar momentos conturbados, de facto. Um beijinho e fica bem.
    Emilia

    ResponderExcluir
  41. Corrigindo.... Guilherme Arantes
    soubermos
    Tais, o tempo passa e os olhinhos já não são os mesmos; além disso, parece que estou com pressa e na realidade não tenho nenhuma. Enfim.....desculpa lá!!!
    Beijo
    Emilia

    ResponderExcluir
  42. Amiga/Escritora, Taís Luso !
    O mundo que procuras não existe.
    Pertencemos ao reino animal. Somos imperfeitos...
    Também, já sofri muito com os meus conflitos.
    Lindo texto e belíssima música.
    Parabéns e um carinhoso abraço.
    Sinval.

    ResponderExcluir
  43. O Kim Jong-un e o Trump jamais serão equilibrados. Por isso, há que retirá-los urgentemente do poder. Só não sei como...
    Resta-nos a música... e a que escolheu é lindíssima, gostei muito.
    Bom fim de semana, amiga Taís.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  44. Tais, aquelas cebolinhas são divinas. Faço sempre nas festas de natal. Já tenho ouvido falar das batatinhas carameladas, mas nunca fiz. E farei.
    Por aqui, estamos em silêncio absoluto, parece que muitos viajaram. Adoro silêncio, penso que já te falei.
    Um beijinho querida, bom final de semana.

    ResponderExcluir
  45. Oi Tais,
    Se ficar com saudades de mim manda-me um e-mail.
    Adoro flores na terra.
    Tenho uma postagem simples com mais de 12000 visualizações entre as mais visualizadas do lado direito do meu blog: Flores do campo: eu sou a protagonista. Veja a razão dessa minha postagem de hoje e uma despedida.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  46. Sabe moça? ler-te é sempre uma reflexão para mim por isso, sorvo a canção bela e as palavras sábias.As minhas são solidárias as tuas então calo-me. Fica com minha admiração e ponto.
    Obrigada Taís por mais essa pérola.
    Beijinho

    ResponderExcluir
  47. Olá amiga!
    Minha visita hoje é para lhe trazer um pouco de carinho, deixar meu abraço, me desculpando por não comentar sua maravilhosa postagem. Hoje o reumatismo atacou minha coluna, estou péssima para escrever. Vou seguindo a vida, um dia sorrindo outro dia mais tensa, o importante é estar viva.
    Lhe desejo um fim de semana de muita paz, saúde e felicidade. Deixo esse pensamento do Padre Fábio de Melo,
    “A vida é fruto da decisão de cada momento. Talvez seja por isso, que a idéia de plantio seja tão reveladora sobre a arte de viver.
    Viver é plantar. É atitude de constante semeadura, de deixar cair na terra de nossa existência as mais diversas formas de sementes...”
    Abraços, permanece com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida Lourdes, gosto muito do padre Fábio de Melo! Tem uma filosofia de vida muito verdadeira, e seus pensamentos são verdadeiras aulas de vida.
      Grande beijo, amiga, um feliz fim de semana pra você, também.

      Excluir
  48. Escorreita e acutilante análise, amiga Taís!

    Como é possível que permitamos que a história se repita? Como é possível que o poder esteja em tais mãos?

    Valha-nos a música e Paula Seling permite-nos voar.

    Beijinho.

    ResponderExcluir

SUA ATENÇÃO...

1 - Agradeço os comentários dos queridos leitores e amigos, sempre Bem-vindos!

2- Comentários ANÔNIMOS não são postados. Assine.

Um abraço a todos!
Taís Luso