2 de janeiro de 2020

POR QUE TANTAS BRIGAS?




                                                       ___Taís Luso___


Acabaram-se as Festas! E já estou a postos na minha deliciosa rotina e preparada para reorganizar o meu mundo. Gosto de sair, mas o retorno é bom demais! Retomo meu tempo, minha tranquilidade, minha intimidade com tudo o que gosto.

Ontem assisti a uns vídeos sobre a Patagônia, situa-se  ao sul da Argentina e do Chile.  Também é o ponto onde os oceanos Pacífico e Atlântico se encontram. O lugar é chamado de o Fim do Mundo, onde situa-se a última cidade ao sul da Argentina, Ushuaia e o  Cabo Horn, o ponto mais austral da América do Sul, o terror dos antigos navegadores, o último ponto de terra firme no caminho para a Antártida. Somos seres privilegiados em fazer parte desse maravilhoso mundo. 

Porém, muitas vezes chego a duvidar se somos merecedores disso tudo, não cuidamos de nada, ao contrário, a destruição está a galope. Bombas, foguetes, mísseis,  milhões de vidas perdidas e muito de nossa história enterrada.  Somos altamente destrutivos  e ávidos.   É a fome de poder. 

Brigamos sem medir as consequências; desperdiçamos tempo, saúde e felicidade. Brigamos, sim, mas não por termos ideias diferentes; brigamos pela maneira de falar carregada de agressão e aspereza. É a maneira que falamos que desencadeia, no outro, um sentimento de ira. Sentimento carregado de ódio e de rancor profundo. Falar e conversar é coisa séria, não pode ser de qualquer maneira, cuspindo palavras chulas e agressivas. Quando um diálogo começa assim, a confusão está armada, toma corpo e ninguém segura mais nada.

No período das festas, quando o coração fica mais doce, nota-se como a desarmonia é ruim, o tanto que nos faz mal. No fundo todos gostaríamos de prolongar esse sentimento fraterno e de união, uma convivência mais camarada. Ficamos mais leves em receber o carinho de pessoas que nos desejam Boas Festas por todos os lugares que passamos. São doces palavras ou um abraço. Isso dá uma sensação de felicidade e de paz. É disso que sentirei saudades; do calor humano. Da solidariedade coletiva.

Estudos comprovam a importância de estar com o outro: ser feliz sozinho é uma ilusão!



____________________//_____________________
Feliz por estar de volta!









59 comentários:

  1. Gostei novamente da leitura! Há tantos problemas criados, tantas vezes por mesquinharias... Vemos brigas, confusões, delleixo com o ambiente, haja visto a quantidade de lixo recolhido e deixado após as festas de fim de ano nas cidades brasileiras. Uma pena!

    Aqui tambpem acabaram as festas, o filhão antes delas voltou pra sua família e npos todos envolvidos e juntos aqui...Logo agora, começa a família a se espalhar para as férias. Nós dentro de alguns dias iremos enfrentar a freeway,rs ...
    Mas vamos felizes, conviveremos com Marina e Neno por lá.

    Mas ainda agorinha falava pro Kiko que amanhã é 6 feira e que agradeço por já terem acabado as festas e expectativas delas. Tudo fica mais calmo! Gosto mais! beijos, tuuuuuuuuuudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Tais,
    Eu amo todas as datas.
    Gosto de estar onde me sinto bem seja em casa,
    ou na casa dos amigosafilhados que tenho.
    Mas minha alegria é mesmo
    voltar pra minha casa!
    Entendo bem o que escreveu
    e concordo.
    Hoje vim mais cedo aqui ver se tinha publicação nova,
    como ainda não tinha resolvi
    vir agora a noite.
    Quero desejar a Você e os Seus
    um 2020 de muita Alegria
    e que sua inspiração nos
    contemple com suas crônicas
    maravilhosas.
    Muito obrigada pela companhia
    por essa Blogsfera
    maravilhosa.
    Bjins
    CatiahoAlc./Reflexod'Alma
    entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  3. Gostei de ler. Na verdade todos os anos é a mesma coisa. Durante vinte, trinta dias parece que toda a gente (toda a gente, não, que nesta época houve homens que mataram as suas companheiras, houve bombas que mataram adultos e crianças, houve gente que morreu de fome e gente dormiu na rua) continuaram deixa de lado ódios e rancores, e que só transportam amor no coração. Acabam-se as festas e volta tudo ao mesmo. Será que algum dia acontecerá um verdadeiro milagre de Natal capaz de mudar o coração da humanidade?
    Abraço e feliz 2020

    ResponderExcluir
  4. Uma excelente reflexão para o ano que começou, esta sua crónica, minha Amiga Tais. Subscrevo na totalidade. Que o seu Ano de 2020 seja um ano com dias tranquilos e muita saúde e amor.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Concordo com seu ótimo texto, Tais! A comunicação e a interpretação do que se fala está cada vez mais dificultando a harmonia entre as pessoas, me incluo nisso, tenho até medo de me expressar, escolho não conviver com conflitos, sejam grandes ou pequenos.

    Toda vez que assisto documentários sobre a natureza e a grandiosidade do planeta me coloco questionar como você o fez, a gente destoa tanto dessa harmonia natural, mesmo com tanta inteligência.
    Gosto muito de companhia, mas sempre quero voltar logo para minha rotina, minha paz pessoal.
    Abração, Tais!

    ResponderExcluir
  6. Cara senhora, seus desabafos reconfortantes e sensatos são muitos agradáveis para ler

    beijos

    ResponderExcluir
  7. En un mundo convulsionado, amiga Tais, con países viviendo crisis sociales que magnifican el odio y la falta de entendimiento, la paz interior de cada uno de nosotros es indispensable para que prevalezcan el amor y la alegría de vivir.

    Abrazo.

    ResponderExcluir
  8. Muito boa tarde minha querida amiga, primeiramente que seja lindo este novo ano a vcs por aí, nessas épocas de festas sempre tem muito disso, briga pra todo lado, e eu só quero é ficar no meu canto tomando meu espumante na santa paz srs ainda tem umas 10 garrafas srs pra relaxar mesmo, depois de um ano inteiro de muito trabalho e correria, pois é, acabei dando uma sumida, preciso parar, criar novas obras, novos poemas, tempo me sufocou este ano,
    não uso face não pra postar Tais, ou é aqui ou no instagran, mas pessoal parece tão longe ultimamente né, as vezes bate um desanimo mesmo.
    sobre a postagem , é foto de uma obra que fiz, estou publicando um livro de cada obra que tenho com uma editora artesanal de sp, meu sonho né, ter todos os meus livros separados,, são 40 ao todo praticamente, ainda faltam uns 15 srs, logo posto mais e poesias tb, grato pelo carinho de sempre, bjs e até sempre doce amiga.

    ResponderExcluir
  9. Obrigado por partilhar sua opinião que nos conduz à reflexão!
    Um excelente 2020 e bons passeios! Bj

    ResponderExcluir
  10. Querida amiga Taís,
    Acabaram-se as Festas... Que bom que nós jornalistas trabalhamos muito também nesta época do ano!!! 😂😂😂
    Também gosto muito de sair (principalmente com amigos do Rotary), pois, assim, conhecemos novos irmãos rotários de outros clubes do Brasil e até do Mundo... E os novos laços de amizade, são sempre bem-vindos, porque, quando alguém que tu conhece recentemente, passa a se comunicar contigo sempre (aí praticamos o Natal nos 365 dias no ano)... Que este ano aliás, serão 366 dias (pois, estamos em um ano bissexto), com 12 feriados já bem definidos no calendário, para o deleite do povo! 😂😂😂
    Mas, não existe nada melhor que o nosso "cantinho", não é mesmo, amiga Taís? Nossa casa, nosso reino... Sem desejos de "boas-entradas" e sem a necessidade das "saídas de emergência".
    Beijos e uma boa primeira sexta-feira do ano para ti!!!

    ResponderExcluir
  11. BOM ANO NOVO - 2020 com saúde principalmente.

    Só hoje venho ao seu blog e li o post anterior e é por isso que adoro os blogues, passamos a conhecer as outras pessoas consoante os seus gostos e vejo que tem uma ideia muito diferente da minha em relação ao mês de dezembro.

    Há muitos anos que não sinto que as emoções se diferenciam tanto nas Festas de dezembro? Há sim cada dia mais hipocrisia, falsidade... Natal e o período que o antecede só foi bom, para mim, até aos meus 40 anos...daí em diante os meus olhos e sentidos viram um outro Natal, com maldade, mentira, fingimento, infelizmente.

    Precisamente porque não gosto de deixar uma má imagem sobre o que sinto nesta época que, raramente venho aos blogues dos amigos nesse período.
    Nos meus blogues fiz apenas um post com vários presépios que captei numa exposição de presépios de uma colecção, cá em Portugal

    Lógico que há lembranças das nossas perdas, momentos saudosos, momentos tristes
    Não é não gostar do Natal, pois adoro ver as iluminações pelas cidades, é mais da falsidade e hipocrisia das pessoas que pensam que ainda conseguem enganar os outros, sendo ou fingindo ser boazinhas durante 2 semanas mas a mim já não enganam.
    Não ligo a mínima para a passagem para o Novo Ano.
    Para mim uma noite perfeitamente normal.

    Também diz o mesmo que eu sinto em relação ao Natal, (no seu caso em relação à passagem do ano), sentimentos com hora marcada!
    Abraços e desejos de felicidade imperavam, mas no dia 5 de janeiro (ou antes...)o mundo voltava a ser o que sempre foi.
    TAL E QUAL
    Essa constatação ainda me incomoda

    DIA 1 DE JANEIRO É O DIA MUNDIAL DA PAZ
    e, o que aconteceu?
    Hoje por todos os jornais corre a notícia:

    Quem é Qassem Soleimani? O general que Trump mandou matar e o Irão promete vingar

    Pergunto: como haverá esperança em termos PAZ...?
    Impossível se os governantes dão esse exemplo.

    Penso assim:
    se cada um de nós fizer Paz à sua volta já seria muito bom
    EU pelo menos pretendo fazer isso, não gosto de confusões.

    OBRIGADA pela sua visita.

    Se quiser ver o meu último post de 2019, uma retrospactiva do ano, poderá ver, aqui:

    http://orientevsocidente.blogspot.com/

    Beijinho da Tulipa

    ResponderExcluir
  12. Happy New Year for you and your family.

    ResponderExcluir
  13. Parece que voltamos a casa, não é, Taís? E por aqui sinto-me muito bem. É um espaço de diálogo e cada um poderá dizer o que pensa, desde que não ofenda nem entre em discórdias estéreis.
    Bela crónica, minha amiga!

    Excelente 2020!
    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  14. E começando o ano em bom... Trump achou por bem começar uma guerra contra o Irão... que distraia os eleitores de lá, dos outros casos todos... em que está enterrado até às orelhas... enquanto a Austrália arde... sabe-se que o Primeiro-Ministro de lá já voltou de férias, vindo de um paraíso qualquer na maior descontracção, depois de ter deixado arder cidades inteiras... enquanto a Amazónia arde... blasfema-se contra as pirralhas como Greta, que vêm pôr o dedo na ferida, chamando a atenção para os males do mundo... distraindo-se assim do facto, dos pirralhos dos filhos, de uma certa figura de Estado, já estarem todos metidos na hierarquia governamental, como experts... que são não sei bem do quê (em comer hamburgers feitos com o gado que consome o pasto, em que se está a transformar a Amazónia ardida, creio)... o nosso Jesus, cá treinador... que aqui, nenhuma equipa o queria, quando saiu do Sporting... foi aclamado como o novo Messias, por aí, desse lado, quando surgiu das Arábias... Enfim!... 2020 é um ano que promete... em continuar a loucura colectiva... que se respira... certamente... provocada pela inalação de muito monóxido de carbono, da poluição ambiental, que se respira já à escala mundial...
    Há que manter mesmo as nossas rotinas a todo o custo, Tais... pois o mundo, continua insistindo num tremendo desatino... eu por mim falo... para a semana, pretendo voltar aos meus rituais da praxe, por esta altura... vou espairecer para os saldos... enquanto um conflito global qualquer, não é declarado... vou ver se encontro uns blazers e umas malhas que me agradem... :-))
    Decididamente... ser feliz sózinho... está fora de questão... assim como haver algum sinal de entendimento neste nosso turbulento e desatinado mundo, também...
    Ainda assim... que 2020 nos seja o mais favorável possível, para nós e os nossos... e que o possamos passar com saúde... e com muito sentido de humor... para ir assistindo às loucuras diárias, que a realidade nos vai proporcionando...
    Beijinhos! Feliz Ano Novo! Feliz Ano Todo! Se Trump, Puttin e o Kim Jong deixarem...
    Tudo de bom!
    Ana

    ResponderExcluir
  15. Um texto muito agradável e que me mete a pensar. Gosto muito de sair, de conhecer de visitar, mas gosto muito do regresso...

    Aquele abraço

    ResponderExcluir
  16. Falta una fiesta última, para finalizar las fiestas. En España, la noche de Reyes es muy celebrada.

    Te deseo que en este Año que caba de comenzar tengas mucha Felicidad en tu vida y no te falte la salud y la compañía de tus seres queridos.

    Besos

    ResponderExcluir
  17. Boa noite, querida amiga Taís!
    Li desde ontem com toda atenção.
    Adoro o clima doce natalino.
    Os mimos, os chamegos, os diversos encontros de confraternização... A amabilidade com que todos se cumprimentam e a vontade interna de se fazer o bem.
    Tudo tão explicadinho em sua crônica...
    Amiga, que seja Natal em nosso ❤ o ano inteiro!
    Saibamos minimizar desafetos.
    Tenha dias felizes!
    Bjm carinhoso e fraterno

    ResponderExcluir
  18. Que la ilusión no nos falte en este nuevo año y que siempre tengamos un proyecto por hacer por simple que sea.
    Un feliz domingo.

    ResponderExcluir
  19. como sempre um lindo post desejo um feliz 2020 mt feliz bjs

    ResponderExcluir
  20. Essa sua pergunta é muito oportuna. Seu texto é perfeito. Feliz 2020.

    ResponderExcluir
  21. Bonito y acertado articulo que por desgracia muy de actualidad.
    Una antigua costumbre de los marinos era ponerse un arete en la oreja cuando lograban superar el cabo de Hornos, el de Buena Esperanza y no recuerdo el otro. Por cierto creo que el nombre de cabo de Hornos se debe a que los antiguos habitantes hacían hogueras que se veían desde el mar.
    Mis mejores deseos para ti y los tuyos en estas fechas.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  22. Bom regresso às rotinas Taís. Adorei o post. Pois com os acontecimentos mundiais mais recentes temo precisamente que essa fome de poder desencadeie uma Terceira Grande Guerra.

    ResponderExcluir
  23. Querida amiga Tais, delicia de texto, me identifico, amo sair, as festas são boas, mas antes, bem antes parecem melhores, mas tudo passa, eu já de volta, e com muita alegria, adoro rotina!
    Acho a rotina bem planejada tudo de bom, não gosto de correrias!
    Amei sua visita, postei umas fotos, isso não é o meu costume, mas só pra variar um pouco, logo entro de novo só com os textos!
    Feliz Ano Novo minha linda, pra você e sua família!
    Abraços bem apertados!

    ResponderExcluir
  24. Seja bem vinda Taís a este mundo onde interagimos e trocamos sentimentos.
    Aqui onde expomos nossos pensamentos e nos abrimos para colher conhecimentos.
    Aqui onde nos sentimos prestigiados, amados e acariciados.
    Sim é muito lindo este clima natalino, onde parece que estamos num paraíso, os invisíveis são vistos esboçando um sorriso como se estivessem em constante contato como Cristo.
    Mas sabemos da dureza do mundo e a falta da leveza, gentileza que amenizaria as tranqueiras que encontramos pela vida, que parecem nos impedir de sensibilizarmos com todas as delicadezas deixadas pelo Criador. Buscar a paz, viver por ela, é tudo que queremos Taís.
    Uma feliz semana para vocês.
    Beijo amiga e vamos mais um ano nesta viagem e atento aos seus olhares sobre o cotidiano, que lhe faz uma cronista especial, que adoramos ler.
    Um abraço ao Pedro, mas vou passar lá agora.

    ResponderExcluir
  25. Muito boa sua prosa. O mundo é maravilhoso e nós, seres humanos, destruidores do equilíbrio, seja do universo, seja relacional. Como somos complexos!!! Observando o comportamento dos animais, penso que sua inteligência( instintivos) são admiráveis. Gosto da blogosfera, ou seja, daqueles com que tenho interagido; considero um espaço de afetos e trocas . Sinto-me confortável por aqui.bjs

    ResponderExcluir
  26. Thank you for the nice comment.
    Greetings.

    ResponderExcluir
  27. Menos brigar e mais amor. Feliz ano❤️🎶🥁🥂🍾🍀🌹🎉💐🎊🌈♥️ novo

    ResponderExcluir
  28. Beijos e abraços desde la Patagonia argentina 🇦🇷💖🎶🌈🎊💐

    ResponderExcluir
  29. bela crónica, Tais

    confessa e minha saudade de ler os teus textos
    e com eles partilhar das alegrias e dores do Mundo
    repassadas pelo teu sensível e arguto olhar.

    Bom Ano!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "confesso a minha saudade", deve ler-se...

      Excluir
  30. E verdade! Dezembro as familias brigan demais!!! Nao e bom! nem util isso! so faz ficar nervosos a todos!! Muito certas suas palavras. Eu te descobri, te sigo agora.
    Parabens pelo ano novo ! e comvido a voce com meu blog
    www.mujeresanasybellas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  31. Voltamos com gratidão por todos vós, desejando um óptimo 2020. Para poder chegar a todos, hoje, numa breve visita. Bem hajam por não nos terem abandonado.

    Hoje : A fé de voltar...

    Bjos
    Votos de uma óptima Terça - Feira.

    ResponderExcluir
  32. Oi Tais! Enfim, 2020 e acabaram-se as festas , que são muito cansativas ao meu ver, porém , sempre uma oportunidade de rever parentes e amigos. Quanto às brigas, pude sentir isso na pele, no meu meio familiar . Festa de fim de ano e alguns parentes brigados por coisas bobas. Enfim, ano novo e tudo de reinicia… Vamos torcer, para que seja um novo alvorecer de fato. Grande beijo. Feliz 2020!

    ResponderExcluir
  33. Minha mui estima amiga Tais, perdão pela ausência,tou devagar, mais ainda...minha mãe faleceu, meu maior tesouro, meu amor maior, e é este amor vivido em vida que me mantém em paz...terminei o ano meio amargo, pra variar, e no comecinho desse, minha mãe partiu de carona no barco da morte, e agora estou só de verdade, não completamente porque tenho meu Teimoso, sempre abraço ele, e ele não se desgruda de mim quando chego em casa. Saudade de teus escritos, farei uma maratona por aqui. Obrigado por se fazer presente em minha vida, minha grande amiga Tais.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo... certas situações em que somos pegos de surpresa, tornam-se difíceis qualquer palavra! Sei muito bem como se sente, um filho maravilhoso, sempre preocupado com sua mãezinha, meus sentimentos, meu amigo, sua mãe foi muito acolhida, com muito amor. Procure ficar bem, Jair, ainda é recente, mas isso se transformará numa doce saudade.
      Meu abraço, amigo!

      Excluir
  34. Volvemos a la rutina diaria después de unos días de fiesta. Ayer tocó quitar la decoración de la Navidad y guardarlo todo para el año que viene...un poco de tranquilidad, va haciendo falta, después del ajetreo de etos últimos días.

    Besos

    ResponderExcluir
  35. Tem razão, Taís, o mundo parece em completo desacerto.

    Tenha um excelente ano! :)

    ResponderExcluir
  36. O espírito de Natal de nada adianta. Cada vez há mais brigas, a maioria das quais nem percebemos por quê. A loucura parece que se instalou de vez e não abranda.
    Excelente crónica, parabéns.
    Tais, um bom resto de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  37. É bom retornar ao convívio sereno, às atividades habituais, mas a violência logo no início do ano, chocou-me muito...
    Agora inventaram fazer guerra com drones e já começaram as experiências no campo... Até os generais precisam de formação contínua...
    Um presidente diz que jornalistas estão em vias de extinção! ''Creeeeduuu!!''
    Que mundinho caótico!
    Vamos fazendo o que podemos, mesmo assim vencendo joguinhos de interesses, a nível virtual. Coisinhas tontas, ridículas...
    Vamos harmonizando...
    Beijos
    ~~~

    ResponderExcluir
  38. Querida Taís

    Texto fresco e, ao mesmo tempo, profundo porque mostra a nossa complexidade e a dificuldade em nos darmos bem uns com os outros, apesar de o desejarmos, muitas das vezes. É fundamental que não esperemos pelas festas para nos desejarmos coisas boas, porquanto é durante todo o ano que a amizade e a harmonia se cimentam.

    Gostei imenso de ver aqui referido o ponto em que o Atlântico e o Pacífico se encontram, quase um nó górdio, que surpreendeu Magalhães e mostrou a sua capacidade de grande navegador ao vencê-lo. Descoberto o estreito navegável outros se afoitaram e aí temos o Cabo Horn e essas terras do "fim do mundo", belíssimas.

    BOM ANO, minha Amiga.

    Beijos

    Olinda

    ResponderExcluir
  39. Li o seu artigo, excelente, por sinal, e devo dizer que concordo em absoluto com a sua opinião! Não sabemos dar o devido valor aquilo que nos rodeia, brigamos por tudo e por nada e esquecemo-nos de agradecer! Sim, porque a vida é uma dádiva!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  40. Querida Vizinha/Escritora, Taís Luso !
    Como é difícil conviver com as agressões, físicas e
    verbais, pois nos envenenam.
    O teu texto, como sempre, é verdadeiro e nos alerta
    para uma mudança de comportamento.
    Parabéns pela abordagem.
    Um fraternal abraço e uma feliz semana !
    Sinval.

    ResponderExcluir
  41. Olá, Taís!
    "Amanhã, volta tudo na mesma".Infelizmente é da natureza humana valorarmos coisas, quando o melhor presente é estar presente.Aliás, costumo dizer que nada vale mais do que um sorriso de criança.
    Neste virar de ano, qual página de um livro, mais dia menos dia, lá chegaremos ao fim,excepto para aqueles que optam por "resgá-lo" ao meio do percurso.
    Infelizmente, tive um caso na família, meu cunhado que optou suponho de livre vontade fechar o livro antes de o acabar de ler, neste dealbar do novo ano.
    Para minimizar o sofrimento à minha irmã, casada com dois filhos maravilhosos, um Doutorado em Engª Física, a outra com o mestrado em Engª civil disse-lhe que não foi ele que quis, foi a doença que "empurrou".
    Saibamos fazer do perdão e do amor o melhor medicamento para a vida.

    ResponderExcluir
  42. Respirei mão fundo, quando terminei a leitura. Além de concordar com o conteúdo e de ressaltar as últimas linhas, veio-o à memória uma matéria que andei lendo sobre o Trans-humanismo e sobre um punhado de gente que já se está preparando para o Evento final... E penso, o que vamos esvrever? Vale a pena? Sim, vale, mas fiquei deveras inqietada...
    Querida, um excelente 2020! Bjinhos

    ResponderExcluir
  43. Já era hora, Tais!
    Que bem que escreves. Estou plenamente de acordo contigo. São umas festas que fora da família e muitas vezes no seu seio, não passa de uma falácia. Não supoprto tanta hipocrisia. Por isso o meu advertimento anterior.
    Por isso a minha expressão inicial.
    Gostei muito da tua reflexão que convida a isso.
    Um grande abraço para um bom 2020

    ResponderExcluir
  44. Tais, a minha árvore de Natal, já está arrumada, os enfeites nas caixas respectivas, as luzinhas que enfeitavam a cidade foram apagadas; por elas, creio, continuariam acesas, para dar mais calor aos desafortunados, mais luz aos corações escurecidos pela vida, mas...custa dinheiro e portanto já não justifica gastá-lo com aqueles que nada têm; o natal passou e a comida na mesa acabou. O homem voltou aos seus negócios, à sua ambição costumeira, à sua correria e no próximo dezembro, voltará a separar umas migalhas, distribuindo-as por aqueles que sempre as esperam; até lá, os que aguentarem, continuarão a ter frio a ter fome e a morrer por falta de cuidados de saúde gratuitos. Pena que assim seja, mas, todos sabemos que assim será, mesmo que este novo ano tenha um número interessante, 20/ 20. Taís, visitei há pouco o blogue da nossa Amiga Teresa e lá falei de afectos, de mimos que sinto haver aqui neste mundo virtual e lamento muito que no nosso dia a dia, na nossa convivência com os demais, não sintamos esse carinho; falei de acordo com a minha experiencia e, sentindo-me, apesar de tudo, priveligiada, fico a pensar em tantos outros que passam o ano todo sem que lhes perguntem: " olá, como vai? Precisa de alguma coisa? " porque, como dizes, na época natalicia, os sorrisos são distribuidos a todos e qualquer um que passe por nós recebe um " " boas festas...feliz ano novo " Depois...é o silencio, o olhar baixo, como que andassemos na rua sozinhos. Se nós percebemos a diferença, imagina aqueles que andam a varrer as ruas, os que limpam as vidraças das lojas, os que carregam o lixo que colocamos à porta; nem sequer um " bom dia!" Ouvem
    Querida Amiga, demorei a chegar aqui, mas já tinha visto o tema e até pensei: " eu e a Taís, escolhemos praticamente o mesmo tema". Creio que a mensagem não ê muito diferente. Demorei, mas cheguei! Sabes que ando um pouco desanimada, mas também sabes que não esqueço os AMIGOS. Beijinhos aos dois e saúde para todos,
    Emilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tais, a minha árvore de natal já está arrumada. Bem...fui eu quem a arrumou e não sei o que essa vírgula ( dp do natal ) está aí a fazer

      Continuariam acesas para... Mais uma virgula intrometida.

      Às vezes abuso do emprego dessas criaturinhas e deve haver mais por aí, mas tu, amiga, sabes quando estão a mais e desculpas esta tua amiga,
      Beijos

      Excluir
    2. Não te preocupes, querida amiga, isso acontece muito por estarmos com o sentido no texto e em comentar, e as vezes as coisas se misturam. Fica gel (tranquila) como dizemos aqui. O principal é a tua opinião (sempre certeira) e teu carinho.
      Beijinho!

      Excluir
  45. Uma leitura maravilhosa, reflexiva, sábia e um chamamento para retomarmos o caminho da paz, do amor e transmiti-los aos outros, pois, se em final de ano os corações palpitam bons sentimentos, arrancam boas atitudes, por que não conservarmos tudo isso de positivo ao longo do ano? Depende dos "grandes", sim, mas, também, de cada um de nós.
    Que a paz, a felicidade e o amor prevaleçam todos os 366 dias de 2020.
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  46. Tais,
    Passando para conferir
    se há novo texto
    e para deixar
    Bjins de domingo
    CatiahoAlc./Reflexd'Alma
    entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  47. Olá...Chegou o 20 20...Cá estou continuando ávido
    das suas crónicas.Li alguns comentários e vejo que
    há muita gente esperando....Portanto, nestes tempos difíceis,
    a Taís tem 'emprego' garantido.
    É um gosto vir aqui e saber que por uns momentos,estamos
    "curtindo"....Que bom.
    Tudo de bom neste ano que se adivinha conturbado em todo o Mundo.
    Abraço.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha, vejo que eu não morreria de fome!
      Obrigadão, já estou dando jeito em nova crônica, reformas em casa!
      Beijo!

      Excluir
  48. Aproveitando que passei por aqui, espreitando se teria perdido alguma novidade, entretanto... deixo um beijinho e os meus votos de uma óptima semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  49. Vida, minha querida amiga!
    Que linda é a tua primeira crónica do novo ano! Pequenina, mas com conteúdo para dar e vender...
    Agora que passou o mês de todos os excessos, fingimentos e mentiras, vem a calma e a tendência para darmos uma arrumada na casa, e na vida. E gastar tempo (delícia!) aprendendo e conhecendo mais sobre o mundo em que vivemos. Já visitei a Patagónia e estive juntinho ao glaciar Perito Moreno: um colosso! Duvido que sejamos merecedores de tanta beleza mas o que podemos fazer eu e tu sozinhas? Os poderosos donos do mundo não conhecem o verbo «preservar».
    Venha a próxima... crónica!
    Boa semana. Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que podemos fazer tu e eu? Pensando bem, nada, minha querida, ganharemos o mundo com nossa deliciosa amizade, com nossos jornais além mar, mas que importa esse mar todo? Para sentimentos não há distância!
      Beijinho, voltamos, todos novamente nessa delícia da blogosfera.

      Excluir
  50. Se o mundo é de todos. Porque é que alguns o querem só para eles? Todos os seres têm direito de viver. Se para todos a morte é certa. Porque é que os mais fortes pela ganância antecipam a morte dos mais fracos.
    Se a riqueza fosse bem dividida, acredito que ninguém no mundo morreria de fome. Em vez de se fabricarem armas para matar e destruir, construíssem pontes e estradas!

    Boa Terça-feira amiga Tais Luso. Beijos.

    ResponderExcluir
  51. Olá querida Taís,

    Uma crônica bastante reflexiva, o momento é oportuno para esses tempos de egoísmo, a individualidade é algo constrangedor. Eu particularmente não gosto do mês de Dezembro, sempre que tenho oportunidade prefiro ficar distante da Natal Comercial, reverencio Jesus no silêncio dos meus aposentos.
    Linda Crônica.

    Deixo o link da festinha da Verena, se puder apareça.

    https://celebrandosuavida.blogspot.com/2020/01/blog-post.html
    Bjss

    ResponderExcluir
  52. Boa noite querida amiga.
    Uma maravilhosa crônica. Também não compreendo porque as brigas, O desamor se o amor é curador e restaurador. Porque desperdiçar momentos bons e em vez disso momentos de sofrimento mútuo por palavras mal colocadas no momento da ira, da raiva como se fosse animais ferozes. Respeitando os animais. Pois tem pessoas sem pensar. Falta amor nós corações das pessoas. Beijo amiga.

    ResponderExcluir

AOS AMIGOS

Muito obrigada por deixar seu comentário, se necessário for, deixarei resposta a alguma pergunta.
Abraços a todos
Taís